WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘Sindserv’

SINDICATO DEVE PEDIR A PRISÃO DE SANTANA POR DESCUMPRIR DECISÃO JUDICIAL

Santana corre o risco de ser preso por descumprir ordem judicial

Servidores municipais lotados na Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito (Sesttran) enfrentam arrocho salarial desde o início do ano e muitos não sabem mais a quem recorrer para (tentar) fechar as contas do mês. Desde o início do ano, o prefeito Fernando Gomes e o secretário da Pasta, coronel Gilberto Santana, cancelaram o pagamento de produtividade aos agentes de fiscalização de transporte. São cerca de 10 servidores que levaram uma garfada no salário.

Santana bate o pé e afirma que não pagará a produtividade, apesar do juiz da Vara da Fazenda Pública, Ulisses Maynard Salgado, ter derrubado os efeitos do decreto de Fernando e de Santana que cancelava o pagamento de produtividade. A própria Procuradoria-Geral do Município reconheceu a legalidade e o direito dos agentes à produtividade. Apesar disso, e mais de dois meses depois, a decisão judicial não é cumprida.

Nesta quarta-feira (14), a direção do Sindserv deverá ter uma audiência com o juiz da Vara da Fazenda Pública, Ulisses Maynard, para mostrar as reiteradas vezes em que secretário e prefeito descumprem a decisão judicial. E, na outra ponta, a situação cada vez mais difícil dos servidores que tiveram os salários garfados. Não é descartado o pedido de prisão do secretário por falta de cumprimento de decisão judicial.

SANTANA DESOBEDECE ORDEM JUDICIAL E SINDICATO PEDE A PRISÃO DE SECRETÁRIO

Santana é acusado de desobedecer ordem judicial || Foto Sindserv

O Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) protocolou, nesta quarta (12), pedido de prisão do secretário de Segurança, Transporte e Trânsito (Sesttran) de Itabuna, coronel PM Gilberto Santana, por crime de desobediência. O pleito foi registrado na 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Itabuna, conforme a direção do Sindserv.

Santana é acusado de desobedecer decisão do juiz Ulysses Maynard Salgado, da Vara da Fazenda Pública da comarca local. O magistrado suspendeu efeitos do Decreto 13.204/19 e determinou o pagamento da gratificação de produção dos agentes de fiscalização e trânsito. Porém, passados mais de 30 dias da decisão, Santana insiste em não cumprir a decisão em antecipação de tutela (liminar).

Por isso, justifica a direção do Sinderv, foi pedida a responsabilização pessoal de Coronel Santana pelo pagamento de multas e, se necessário, ordem de prisão dele. A entidade solicita ainda a notificação ao Ministério Público para apurar o crime de responsabilidade do prefeito. Outro sindicato, o Sindguarda, também está requerendo a prisão do Coronel Santana por desobediência às decisões emitidas pela Justiça do Trabalho. Santana não foi encontrado para comentar o pedido nem explicar porque insiste em não atender a decisão judicial.

PREFEITO DE ITABUNA CANCELA VALE TRANSPORTE DOS SERVIDORES, DENUNCIA SINDSERV

Fernando Gomes cancela vale transporte aos servidores, segundo sindicato

A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv), Wilmaci Oliveira, informou que o prefeito Fernando Gomes comunicou ao Departamento de Recursos Humanos o cancelamento do fornecimento de vale transporte ao funcionalismo.

Segundo Wilmaci, o governo alega que o Estatuto, aprovado a toque de caixa pela Câmara de Vereadores, não prevê a obrigatoriedade do fornecimento dos vale transporte por parte da prefeitura. A decisão atinge os 5 mil servidores do município.

– Com o salário um pouco maior que o mínimo, os servidores e servidoras passarão a pagar para trabalhar – protestou Wilmaci.

Wilmaci, em pé, denuncia cancelamento dos vales transportes em Itabuna

Na opinião da presidentea do Sindserv, só resta à categoria se rebelar contra mais esta marretada do governo FG. “Não há nenhuma possibilidade de aceitarmos mais esta marretada na cabeça”, alertou. Uma nova assembleia será realizada no dia 13 de junho (quinta-feira), às 15h, no Auditório do Sindicato dos Comerciários, quando a categoria decidirá como proceder diante de mais este golpe do governo Fernando Gomes.

CONTRA ATRASO DE SALÁRIO, MPT AMEAÇA SEQUESTRAR VERBAS DA PREFEITURA DE ITABUNA

Procurador Ilan Fonseca coordenou audiência no MPT, em Itabuna

O Ministério Público do Trabalho (MPT) ameaçou entrar com ação de sequestro de verbas, caso a Prefeitura de Itabuna continue atrasando pagamento de salário dos servidores. Na quarta (21), representantes do município e do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) se reuniram com o procurador do Trabalho Ilan Fonseca.

“As verbas salariais devem ser quitadas tempestivamente, sob pena de cometimento de infrações legais e constitucionais”, alertou o procurador do Trabalho. O MPT também orientou o sindicato a informar o órgão caso ocorram atraso de salários ou vales transporte.

A audiência ocorreu a pedido do Sindserv. A presidente do sindicato, Wilmaci Oliveira, detalhou os atrasos de salários e benefícios, dentre eles vales transporte e alimentação, férias e FGTS. Segundo ela, os atrasos provocam transtornos ao funcionalismo.

Ainda durante a audiência, os subprocuradores municipais creditaram os atrasos à inscrição do município no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), o que teria impedido o recebimento de verbas voluntárias. O advogado do Sindserv, Everton Macedo, observou que o prefeito já comandou o município por outras quatro vezes, “conhecendo bem os trâmites destas verbas e fundos públicos”.

PREFEITURA DE ITABUNA CORTA VALE TRANSPORTE INTERMUNICIPAL DE SERVIDORES; SINDICATO CONTESTA

Wilmaci contesta decreto que tira vale intermunicipal (Foto Divulgação).

Wilmaci contesta decreto que tira vale intermunicipal (Foto Divulgação).

A Prefeitura de Itabuna cortou o vale transporte a servidores que residem em outros municípios. O corte foi oficializado por meio do Decreto 12.072, publicado no Diário Oficial na última sexta (6). A concessão do vale transporte intermunicipal foi regulamentada em decreto de 2013, assinado pelo então prefeito Vane do Renascer. A decisão do novo governo é criticada pelos dirigentes do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv).

Wilmaci Oliveira, presidente do Sindserv, diz que a concessão do vale transporte intermunicipal “é uma conquista do Sindserv e dos servidores municipais de Itabuna”.

– Além de constar na Convenção Coletiva da categoria, tem respaldo na Lei nº 7.418, de 16 de dezembro de 1985, que em seu Art. 1º diz: “Fica instituído o vale-transporte, que o empregador, pessoa física ou jurídica, antecipará ao empregado para utilização efetiva em despesas de deslocamento residência-trabalho e vice-versa, através do sistema de transporte coletivo público, urbano ou intermunicipal e/ou interestadual com características semelhantes aos urbanos, geridos diretamente ou mediante concessão ou permissão de linhas regulares e com tarifas fixadas pela autoridade competente, excluídos os serviços seletivos e os especiais” – cita Wilmaci, por meio de nota.

A dirigente sindical disse que tentará resolver a situação via diálogo. “Caso a administração municipal mantenha uma posição intransigente, será convocada uma assembleia da categoria para definir ações políticas a serem adotadas, além de tomar todas as medidas judiciais cabíveis para que o direito dos servidores seja garantido”.

 

ITABUNA: GREVE DOS SERVIDORES CHEGA AO FIM; SINDICATO ACIONA MUNICÍPIO

Assembleia que decidiu fim da greve dos servidores, hoje (Foto Divulgação).

Assembleia que decidiu fim da greve dos servidores, hoje (Foto Divulgação).

A greve dos servidores municipais de Itabuna chegou ao fim, nesta quinta (9), após 30 dias de movimento paredista. O governo municipal não concedeu reajuste de salário e decidiu ampliar o tíquete alimentação para todos os servidores, o que antes era restrito a quem recebia até R$ 1,1 mil.

Pela proposta aprovada, os servidores que recebem até R$ 1.500,00 de salário terão direito ao tíquete no valor de R$ 120,00, enquanto os que recebem salários acima de R$ 1.500,00 passarão a ter direito a R$ 40,00, por mês. As novas regras passam a valer a partir de setembro. Vale destacar que antes apenas os servidores que recebiam até R$ 1.100,00 tinham direito ao benefício, no valor de R$ 80,00.

A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv), Wilmaci Oliveira, reconhece que o desfecho não foi o esperado, mas antecipa que a entidade entrará com ação para garantir correção das perdas salariais.

Segundo a assessoria do Sindserv, o processo é o de número 0000480-282016.5.05.0462, podendo ser acompanhado por qualquer servidor. A primeira audiência está marcada para o dia 28 de agosto, às 9 horas, na Justiça do Trabalho.

A negociação resultou, também, na criação de comissão que discutirá a implantação do Plano de Cargos Carreira e Salários (PCCS) dos servidores, a exemplo do que ocorreu recentemente no Hospital de Base. “O PCCS trará segurança para os servidores, que não mais ficarão reféns das mudanças na administração municipal”, afirmou Wilma.

 

SERVIDORES MUNICIPAIS PODEM ENTRAR EM GREVE

Presidente do Sindserv diz que, sem reajuste, greve será inevitável

Presidente do Sindserv diz que, sem reajuste, greve será inevitável

Uma assembleia do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Itabuna (Sindserv), marcada para as 17 horas da próxima quinta-feira (05), poderá decretar o início de greve por tempo indeterminado.

A paralisação foi incluída na pauta da assembleia, após a segunda rodada de negociação entre o sindicato e o prefeito Claudevane Leite, realizada ontem (27). Os dirigentes do Sindserv não aceitam a proposta de reajuste zero apresentada pelo gestor municipal.

Para a presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira, se não houver alteração no posicionamento do prefeito, a greve será inevitável. “Diante da postura intransigente do governo, não resta alternativa ao Sindserv e aos servidores de Itabuna que não seja a construção do movimento paredista”, afirma.

ITABUNA: MPT NOTIFICARÁ MUNICÍPIO PARA SANAR PENDÊNCIAS COM SERVIDORES

Procuradora Sofia ouve presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira.

Procuradora Sofia Vilela ouve presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira.

Diretores do Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) se reuniram com a procuradora do Trabalho em Itabuna, Sofia Vilela, para avaliar compromissos assumidos pela prefeitura, em fevereiro, para sanar irregularidades. A audiência ocorreu ontem (7).

De acordo com a presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira, a gestão municipal regularizou o fornecimento dos tickets, salários e vale-transporte municipal. Porém, há pendências em relação ao vale-transporte intermunicipal, um terço de férias e crédito consignado.

O MPT abriu um inquérito para investigar o repasse dos créditos consignados. A prefeitura desconta do servidor e deve repassar aos bancos, o que não vinha ocorrendo, mas o município já negocia com as instituições financeiras, de acordo com a procuradora. Os servidores que estiverem com o nome negativado por conta disso devem procurar solução pela via judicial, segundo orientação.

Wilmaci Oliveira manifestou preocupação com o pagamento do um terço de férias. “Alguns servidores estão recebendo o benefício só depois que retornam das férias”, relatou. O sindicato orienta os servidores que usufruíram de férias e ainda não receberam o benefício a procurarem o sindicato para requerer pela via judicial. Em abril os servidores de apoio da educação entrarão de férias e o sindicato teme que eles não recebam o um terço de férias devido.

O departamento financeiro da Secretaria de Saúde informou que o pagamento dos salários está disponível hoje (8). O Ministério Público do Trabalho notificará o município para regularizar pendências relativas a vale transporte e pagamento de um terço de férias constitucional.

AUDIÊNCIA NO MPT DISCUTE ATRASO DE SALÁRIO DOS SERVIDORES DE ITABUNA

Representantes do MPT, município e Sindserv participaram de audiência (Foto Divulgação).

Representantes do MPT, município e Sindserv participaram de audiência (Foto Divulgação).

Os sucessivos atrasos no pagamento dos salários de servidores da Prefeitura de Itabuna foram tratados em audiência no Ministério Público do Trabalho, em Itabuna. A procuradora do Trabalho Sofia Vilela de Moraes, a presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira, e o procurador-geral do Município, Harrison Leite, participaram da reunião.

Além do atraso de salário, os representantes também discutiram pendências com vale-transporte, tíquete alimentação, férias e crédito consignado. O procurador do Município reconheceu os atrasos e, conforme relato da presidente do Sindserv, se comprometeu a apresentar novidades na audiência agendada para 7 de março, da qual também devem participar representantes das secretarias de Saúde e de Administração e da tesouraria.

– A expectativa do Sindserv é que este problema crônico seja resolvido, pois os servidores não aguentam mais conviver com estes atrasos sucessivos, fruto de pura desorganização administrativa – afirmou a presidente do sindicato, Wilmaci Oliveira.

A sindicalista denunciou que servidores estavam levantando falta por não comparecer ao trabalho por que o município não estava fornecendo vale-transporte. “Não podemos admitir que um trabalhador que ganha pouco mais de um salário mínimo ter que pagar seu deslocamento para o trabalho do próprio bolso”. O sindicato promete intensificará as paralisações, caso o município continue atrasando salário.

VICE DO SINDSERV APONTA “DESORDEM ADMINISTRATIVA” NA PREFEITURA DE ITABUNA

Siomara: desordem administrativa na Prefeitura de Itabuna (Foto Divulgação).

Siomara: desordem administrativa na Prefeitura de Itabuna (Foto Divulgação).

A vice-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna, Siomara Santos, acredita que há desordem administrativa na Prefeitura de Itabuna. Para ela, a crise política e financeira e diminuição na arrecadação não bastam para justificar as dificuldades em se pagar salários em dia no município. “Comete-se erros primários, situações que até uma dona de casa minimamente organizada poderia resolver”, critica Siomara.

Este mês o pagamento dos servidores efetivos da administração e da saúde foi fragmentado, nem todos haviam recebido até esta terça-feira (15). De acordo com ela, a cada dia a gestão dá uma “desculpa” diferente para justificar os atrasos.

– Disseram que pagariam a todos no dia 10/12; depois deu problema com a senha do diretor financeiro da saúde, que ainda não estava habilitada; depois que habilitou a senha e o banco se recusou a receber o arquivo porque havia expirado o horário. Ou seja: falta planejamento, além de muito desrespeito com os trabalhadores. Estamos fartos de tanta incompetência – desabafa.

O Sindserv está promovendo manifestação, no estacionamento do Centro Administrativo Firmino Alves, para pressionar a prefeitura de Itabuna a regularizar salários. Ontem (14), os servidores aprovaram paralisação até que os salários caiam na conta, respeitando o limite prudencial de 30%.

A prefeitura informou aos sindicalistas que o salário dos efetivos foi totalmente pago hoje, restando os contratos, cuja previsão é dia 20. Siomara diz que o sindicato estuda acionar o Ministério Público do Trabalho para que a prefeitura assine Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no qual se comprometa a pagar salário em dia. Há ameaça de greve dos servidores, segundo a dirigente sindical.

SINDICALISTA NEGA ACORDO E ANUNCIA PROTESTO DE SERVIDORES DA SAÚDE

Wilmaci: não tem acordo para o que está previsto em lei.

Wilmaci cobra salário em dia para todos os setores.

Wilmaci Oliveira, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv), negou, nesta noite (7), que tenha havido acordo entre funcionalismo e prefeitura para pagamento de salários (entenda clicando aqui). “Não está previsto para algo que está previsto em lei [o pagamento de salário em dia]”, observou.

Segundo ela, a assembleia de hoje foi convocada como consequência da reunião de ontem (6) com o prefeito Claudevane Leite. Apesar de outros setores do governo terem sido pagos, os funcionários da Saúde ainda não receberam.

A dirigente sindical também contestou que haja um calendário específico para parte dos servidores da saúde, dependendo de repasses do Ministério da Saúde. “Os servidores são da prefeitura, não da União. A responsabilidade pelo pagamento é do executivo municipal”,

Uma manifestação foi agendada pelo sindicato para a próxima sexta (9), às 8h, no estacionamento da sede da prefeitura. Apesar dos apelos feitos pelo município diante das dificuldades econômicas e financeiras, Wilmaci diz que pagamento de salário deve ser prioridade e feito em dia.

MUNICÍPIO E SINDSERV ASSINAM ACORDO SALARIAL

Wilmaci, Marcos Cerqueira e Vane em assinatura de acordo (Foto Gabriel Oliveira).

Wilmaci, Marcos Cerqueira e Vane em assinatura de acordo (Foto Gabriel Oliveira).

O prefeito Claudevane Leite e a presidente do Sindicato dos Servidores de Itabuna, Wilmaci Oliveira, assinaram hoje acordo salarial 2015 em ato no Centro Administrativo Firmino Alves. Os secretários Mariana Alcântara (Administração) e Marcos Cerqueira (Fazenda) também participaram do ato.

Do acordo constam cláusulas que garantem a criação de comissão para construção do Plano de Cargos e Carreiras e a possibilidade de tornar lei o benefício do tíquete alimentação para os servidores municipais que ganham salário mensal de até R$ 1.100,00.

O município concedeu reajuste linear de 7%, mantendo ainda o repasse de 100% das gratificações enviadas pelo Governo Federal aos agentes comunitários de saúde e de endemias. A presidente do Sindserv disse que ainda lutará para que mais servidores tenham direito ao tíquete alimentação.

SERVIDORES DE ITABUNA APROVAM 7% DE REAJUSTE SALARIAL

Servidores aprovam reajuste de 7% proposto pelo governo (Foto Divulgação).

Servidores aprovam reajuste de 7% proposto pelo governo (Foto Divulgação).

Os servidores municipais aprovaram a proposta de reajuste salarial apresentada pelo prefeito Claudevane Leite. O município concederá 4% de reajuste retroativo a abril mais 3% em agosto, além de 60% de aumento no tíquete refeição, que passa de R$ 50,00 para R$ 80,00. A assembleia do funcionalismo foi realizada nesta terça (19), no auditório do Sindicato dos Comerciários.

Os 500 beneficiários que têm direito ao ticket continuarem a recebê-lo, mesmo ultrapassando o limite de R$ 1.100,00 pelo acordo entre Sindicato dos Servidores Municipais (Sindserv) e Prefeitura de Itabuna. O governo se comprometeu a enviar à Câmara projeto de lei que regulamenta o tíquete alimentação.

O governo também acenou com a criação de comissão para implantar o Plano de Cargos, Carreira e Salários, além de outra comissão para analisar casos de assédio moral na administração.

FIM DE CONTRATO COM A E&L

Os servidores também obtiveram garantia de que o município rescindirá contrato com a empresa de softwares E&L. A empresa cometeu erros constantes na confecção da folha de pagamento, lançando cobranças indevidas ou errando na elaboração dos contracheques. A secretária de Administração, Mariana Alcântara, afirmou que os problemas relacionados ao fornecimento dos vales transportes foram sanados.

A direção do Sindserv considerou este o acordo possível “neste momento em que o país vive uma crise econômica aguda”. A direção do sindicato cita municípios brasileiros onde os servidores está sem reajuste salarial “há anos, como acontece na vizinha cidade de Ilhéus”. Negociações setoriais serão conduzidas por uma câmara.

VANE OFERECE 6,41% DE REAJUSTE A SERVIDORES, QUE REJEITAM PROPOSTA

Servidores rejeitaram proposta de 6,41% de reajuste (Foto Divulgação).

Servidores rejeitaram proposta de 6,41% de reajuste (Foto Divulgação).

O prefeito Claudevane Leite ofereceu 6,41% de reajuste aos servidores municipais, ontem (14), em segunda rodada de negociações da campanha salarial deste ano. A proposta acabou sendo rejeitada em assembleia comandada pela presidente do Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais (Sindserv), Wilmaci Oliveira.

A votação ocorreu ontem à noite, pouco tempo depois de concluída a negociação. De acordo com Wilmaci, o entendimento é de que “a proposta apresentada é baixa e não atende às demandas” dos servidores. Os servidores pedem 8,41% de reajuste.

Ainda segundo ela, além de parcelar em duas vezes o reajuste (a primeira retroativa a abril e a segunda em setembro), o governo não pretende reajustar o valor do tíquete alimentação.

– A nossa categoria exige e merece mais respeito e valorização. Queremos a implantação do Plano de Cargos e Salários, reajuste e ampliação do tíquete para todos os servidores e melhores condições de trabalho, além de um reajuste digno – disse Wilmaci, que alertou para a possibilidade de greve, caso a proposta do governo não melhore.

SERVIDORES DE ITABUNA FAZEM PARALISAÇÃO E NÃO DESCARTAM GREVE

Wilmaci defende mobilização dos servidores para pressionar governo.

Wilmaci defende mobilização para pressionar governo.

Os servidores públicos municipais paralisaram as atividades nesta terça-feira (12) para pressionar o governo a retomar as negociações salariais. De acordo com a presidente do Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais de Itabuna, Wilmaci Oliveira, o governo se reuniu para tratar da pauta da campanha salarial apenas em 15 de abril.

– Os servidores têm urgência na resposta do governo para que possamos definir os rumos da campanha salarial. A nossa paciência já se esgotou – afirmou Wilmaci Oliveira.

O Sindserv defende a mobilização dos servidores para que a negociação apresente ganho real. “A depender da proposta do governo teremos que intensificar ainda mais nossas mobilizações e não está descartada a possibilidade de greve”, alertou Wilma.

SINDICATO CRITICA GOVERNO VANE POR ATRASO DE SALÁRIO

Wilmaci critica atraso de salário de servidores.

Wilmaci critica atraso de salário de servidores.

Cerca de 350 servidores das unidades de saúde de Itabuna ainda não receberam o salário de dezembro. Por lei, o município deveria efetuar o pagamento até a quinta passada (8), o que não ocorreu.

Uma manifestação foi puxada pelo Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) em frente ao Centro Administrativo Firmino Alves, no São Caetano, nesta terça (13).

Desde agosto do ano passado, o município enfrenta dificuldades para quitar o salário dos servidores, mas os atrasos a setores da Saúde ocorrem desde 2013.

“O Sindserv repudia, veementemente, o atraso no pagamento dos salários, prática que se tornou uma rotina em 2014 e que, para indignação dos trabalhadores e do sindicato, já se apresenta no primeiro mês de 2015”, disse a presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira.

O governo ainda não se manifestou quanto ao pagamento do salário do funcionalismo. A justificativa para atrasos constantes é a queda em repasses constitucionais como o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

SINDSERV PROTESTA CONTRA ATRASO E SALÁRIO FATIADO EM ITABUNA

Sindicalistas fazem protesto contra fatiamento e atraso de salário.

Sindicalistas fazem protesto contra fatiamento e atraso de salário.

O Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) puxou hoje nova manifestação contra o pagamento fatiado do salário do funcionalismo. Na terça, parte dos servidores recebeu somente 70% do salário do mês. Depois da manifestação de ontem, em frente à prefeitura, os sindicalistas colocaram a boca no trombone na Praça Adami, no centro.

Numa assembleia realizada após a manifestação, os servidores decidiram por novo ato contra o governo amanhã, novamente na prefeitura. O objetivo, segundo a direção do sindicato, é “pressionar” pelo pagamento dos “salários atrasados e mordidos”.

De acordo com o Sindserv, além do não pagamento integral de salário em outros setores, servidores da área de saúde ainda não receberam salário, que deveria ser depositado em conta até o quinto dia útil do mês (última terça, 8). Na manifestação de amanhã, os trabalhadores vestirão preto.

OUTRO LADO

Por meio de nota, Marcos Cerqueira, secretário da Fazenda, alega queda de aproximadamente R$ 3 milhões na receita municipal com a redução de repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS). A promessa é de que os salários sejam quitados até amanhã (10).

SINDICALISTA ITABUNENSE ELEITA PARA DIREÇÃO DA CONTRAMA

Karla Lúcia, primeira à esquerda, foi eleita para direção do Contrama.

Karla Lúcia, primeira à esquerda, foi eleita para direção do Contrama.

A sindicalista itabunense Karla Lúcia de Oliveira foi escolhida uma das representantes brasileiras para a direção da Confederação dos Trabalhadores Municipais da América (Contrama). A eleição ocorreu durante o terceiro congresso da entidade, no México.

O evento começou na terça (5) e foi encerrado ontem (7). Membro da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Karla é diretora do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv).

PREFEITURA CORTA ADICIONAL E SERVIDORES DA SAÚDE AMEAÇAM ENTRAR EM GREVE

Servidores ameaçam fazer greve devido ao fim de insalubridade (Foto Divulgação).

Servidores ameaçam fazer greve devido ao fim de insalubridade (Foto Divulgação).

Os servidores municipais que trabalham na área da saúde em Itabuna farão paralisação de 24 horas nesta terça-feira (20) devido ao corte do adicional de insalubridade. A paralisação foi convocada pelo sindicato da categoria, o Sindserv.

O corte atingiu servidores que trabalham na área administrativa de unidades de saúde, segundo a presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira. A dirigente observa que, embora sejam recepcionistas e digitadores, por exemplo, estes têm direito ao adicional por trabalharem em postos ou centros que recebem pacientes.

– Por causa da função o governo interpretou, de forma equivocada, que estes trabalhadores não teriam direito ao benefício – observa, completando que o critério para ter direito ao adicional é o local ou ambiente onde o servidor atua. Na sexta (23), a categoria fará assembleia para decidir se haverá greve.

SERVIDORES DE ITABUNA FAZEM PARALISAÇÃO

Servidores votam paralisação com indicativo de greve.

Servidores votam paralisação com indicativo de greve.

Os servidores municipais de Itabuna farão paralisação de 24 horas nesta quarta (30), além de um protesto em frente à prefeitura, às 9h. Eles protestam contra a proposta de reajuste salarial da prefeitura: 6% em abril mais 2% em outubro para quem recebe abaixo de R$ 1.000,00. A paralisação foi definida em assembleia ontem à noite.

A presidente do Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais (Sindserv), Wilmaci Oliveira, diz que o funcionalismo também cobra implantação do tíquete alimentação e do Plano de Cargos, Carreira e Salários.

– Os trabalhadores já sofrem com precárias condições de trabalho e com o assédio moral. A prefeitura comete um grande erro ao se recusar a debater benefícios como tíquete alimentação e PCCS e com esta proposta salarial indecente , recusada de forma veemente pela categoria – afirmou a dirigente sindical.

Wilmaci diz esperar que a manifestação de amanhã “abra os olhos do governo”. “Os servidores não aceitam mais serem massacrados. Se o governos mantiver esta postura intransigente, entraremos greve”.

PREFEITURA DÁ “CANO” EM CONTRATADOS

Wilmaci Oliveira 2Wilmaci Oliveira, presidente do Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Itabuna (Sindserv), denunciou a Prefeitura de Itabuna por não pagar em dia os contratados da área da Saúde.

– Todos os trabalhadores contratados já receberam, menos os da saúde. Por que esta discriminação? – questiona Wilmaci. A cutucada é para o secretário da Fazenda, Marcos Cerqueira.

O número maior de vítimas está nos postos de saúde, segundo levantamento do Sindserv. Wilmaci também questiona, novamente, o contrato da prefeitura de Itabuna com a E&L. A empresa é acusada de prestar péssimo serviço na área de RH para o município:

– O inferno continua e os erros persistem. O sistema continua apresentando as mesmas falhas: descontos indevidos, resgate de empréstimos que já foram pagos… Tá mangueado – irrita-se a dirigente sindical.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia