WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
unime


julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

editorias


:: ‘sul da Bahia’

SEBRAE ORIENTA MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL EM RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDA

Michel Lima, do Sebrae no sul da Bahia || Foto Maurício Maron/Agência Sebrae

Michel Lima, do Sebrae no sul da Bahia || Foto Maurício Maron/Agência Sebrae

O Sebrae está oferecendo orientação gratuita para microempreendedores individuais (MEI) na renegociação de dívidas com a Receita Federal. O parcelamento é válido para boletos em aberto até maio de 2016. O MEI tem até 2 de outubro deste ano para aderir ao parcelamento.

As orientações são passadas pessoalmente ou por meio de telefone pelo Sebrae em Ilhéus e em Itabuna. O Ponto de Atendimento em Itabuna funciona na Rua Paulino Vieira, 175, Edf. Lizete Mendonça, Centro. O telefone é o (73) 3613-9734. Já em Ilhéus, o endereço do Sebrae é a Praça José Marcelino, 100, Centro, telefone (73) 3634-4068.

– As unidades estão à disposição para esclarecer, passo a passo, como funciona o programa de renegociação – afirma o gerente adjunto do Sebrae, Michel Lima.

Com o parcelamento, diz Michel, o MEI poderá reaver os direitos previdenciários como aposentadoria, auxílio-doença ou licença-maternidade, além de participar de licitações com os governos Federal, estaduais e municipais.

Para solicitar o parcelamento, é preciso apresentar a Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-Simei) relativa aos respectivos períodos de apuração. O valor de cada parcela mensal será acrescido de juros da taxa Selic mais 1%, relativamente ao mês em que o pagamento estiver sendo efetuado. O saldo devedor pode ser parcelado em até 120 meses, e cada prestação deve ter valor mínimo de R$ 50.

CAMPEÕES DE INADIMPLÊNCIA

De acordo com dados do Sebrae, o município de Ilhéus apresenta o menor índice de inadimplência da região Sul da Bahia, com 47,05%, enquanto Itabuna atingiu o percentual de 54,41%, ambos medidos no mês de abril. O aumento na inadimplência foi registrado na maioria dos municípios menores, com índices de até 75,19 %, como é o caso de Maraú.

CAMACAN: JUSTIÇA MANTÉM JÚRI DE EMPRESÁRIO ACUSADO DA MORTE DE ESPOSA

Edivan é levado a júri pela morte de esposa || Fotomontagem Pimenta

Edivan é levado a júri pela morte de esposa || Fotomontagem Pimenta

A defesa de Edivan Ribeiro tentou adiar o julgamento do empresário, marcado para as 8h30min desta quinta (20), no fórum de Camacan, no sul da Bahia. O juiz Felipe Remonato negou o pedido. Edivan vai a júri sob a acusação de ser o mandante da execução da esposa, Kátia Cristina Lima, em dezembro de 2010.

Para pedir o adiamento do júri, a defesa alegou que o filho de um dos advogados do empresário seria submetido a cirurgia no dia do júri. O argumento não foi aceito pelo magistrado.

A esposa do empresário acabou morta, de acordo com a polícia, ao descobrir que estava sendo traída. A morte teria sido planejada para evitar a divisão de herança.

MORTA NA PORTA DA IGREJA

Kátia Cristina foi morta ao sair da igreja onde orava com dois dos três filhos e a mãe dela, em Camacan. Os pistoleiros Ovídio Santos Sampaio e Reginaldo Amaral, o Regi, foram condenados pela morte da empresária.

Conforme as investigações, Edvan pediu a Ovídio para contratar um homem para executar o crime. Regi foi o autor dos disparos. Os pistoleiros foram julgados em 2014. Ovídio pegou 30 anos de prisão e Regi 28 anos.

Familiares disseram ao PIMENTA que a cidade continua mobilizada para o julgamento, mesmo após ter sido adiado de junho para julho.

ACLAMADO PELA CRÍTICA, ESPETÁCULO DO TPI SERÁ APRESENTADO NO PRÓXIMO SÁBADO

Os fuzis da Senhora Carrar será reapresentado sábado, no TPI ||Foto Lucas Vitorino

Os fuzis da Senhora Carrar será reapresentado sábado, no TPI ||Foto Lucas Vitorino

Novo espetáculo do grupo Teatro Popular de Ilhéus (TPI), Os fuzis da senhora Carrar volta a ser apresentado no próximo sábado (15), às 20h, na Tenda, espaço cultural localizado na Avenida Soares Lopes.

Com direção de Romualdo Lisboa, a história apresentada em Os fuzis da senhora Carrar tem como contexto a Guerra Civil Espanhola, contando o drama de uma viúva que tenta proteger os filhos durante o conflito.

Nas redes sociais do grupo ilheense, é possível ver diversos relatos positivos do público sobre o espetáculo, que estreou no final do mês de maio deste ano. Em sua mais recente apresentação, o espetáculo foi assistido pelo crítico de teatro Eduardo Campos, da revista Caros Amigos, que em breve deve publicar um artigo sobre o espetáculo na publicação distribuída em diversas regiões do país.

Os fuzis da senhora Carrar possui 1h10min de duração e conta com recursos audiovisuais, além de música ao vivo, executada pelos próprios atores. Os ingressos para a apresentação podem ser adquiridos à preços populares, na bilheteria da Tenda. A classificação indicativa é de 14 anos.

A Tenda é administrada pelo Teatro Popular de Ilhéus, uma das instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

CHOCOLATE É COMIDA DE BOI

WALMIR~1Walmir Rosário | wallaw2008@outlook.com

 

A qualidade do tratamento a esses animais não se restringe ao chocolate e eles também ganham sessões de massagens, acupuntura, ouvem música clássica e dormem em tapetes térmicos, para que não sofram estresse. Um luxo!

 

Calma, gente, isso acontece lá na Austrália, onde o chocolate serve como iguaria e tranquilizante para os animais da raça Wagyu (japonesa), que são transformados em kobe beef, uma das carnes mais saborosas do mundo. E como tudo tem seu preço, um quilo dessa carne é vendida em todo mundo pelo preço de arrobas que conseguimos vender por aqui.

Ao tomar conhecimento dessa notícia,pensei logo nos benefícios que poderiam trazer à cultura do cacau, com esse incentivo ao consumo do conhecido manjar dos deuses. Já imaginaram quanto embolsariam a mais os nossos produtores exportando mais cacau? Marketing a Canavieiras é o que não falta e teríamos como símbolo a fazenda Cubículo, primeira plantação de cacau da Bahia.

Mas, ao relembrar as propostas de aumento da produção de cacau através da elevação do consumo, logo me aquietei pensando no histórico dessas tentativas anos a fio pelo antigo Conselho Consultivo dos Produtores de Cacau (CCPC), que trocou o C de Consultivo pelo N de Nacional.

Ainda recordo das visitas de nossos conselheiros à China, que tinha como missão fazer com que apenas 10% dos chineses tomassem apenas uma pequena xícara diária de chocolate. Entre idas e vindas, a verdade é que se passeou muito e não conseguiram trocar o sagrado chá dos chineses pelo nosso cacau.

Uma lição caseira também me chama a atenção, que seria a introdução do chocolate na merenda escolar, com pioneiras tentativas, todas infrutíferas e de redundante fracasso. Não o porquê, mas a verdade é que essa ideia nunca foi transformada numa política pública, e não cabe a esse pobre escrevinhador pesquisar. É o papel dos cacauicultores.

Longe de mim afirmar – em alto e bom som – que a atitude do pecuarista australiano não irá produzir resultados positivos para o cacau. Também não vou sair por aí recomendando a introdução dessa nobre dieta aos pecuaristas brasileiros. Cabe-me apenas mostrar o que está sendo feito em terras distantes aos nossos patrícios. E vale a pena tomar conhecimento.

Antes de mais delongas, vale explicar que kobe beef é considerada sinônimo de maciez, com gordura marmorizada e sabor inconfundível, que combina com o paladar dos consumidores que pagam em dólares e euros. Afinal, esses animais recebem um tratamento de luxo e carinho, sem falar da alimentação especial que recebem. Nada mais justo.

Tudo é uma questão de valor e disposição de pagar, como diriam os economistas para explicar a disposição desse seleto grupo de exigentes consumidores. De olho nessa demanda, o pecuarista Scott de Bruin, do Sul da Austrália, passou a investir na alimentação desses bovinos, oferecendo grãos especiais e frutas como maçãs.

Para agregar mais valor ao seu produto, Scott também passou a incluir o nosso chocolate na dieta do rebanho Wagyu, com a finalidade de aumentar as calorias consumidas. Com isso, conseguiu – segundo ele – elevar o marmoreio da carne, tornando o kobe beef do seu rebanho ainda mais especial e de preço alto.

Acreditem que é a mais pura verdade. O pecuarista australiano consegue servir essa dieta composta por grãos, frutas e chocolate a todo o seu rebanho, formado por 7,5 mil cabeças, quando eles atingem os 30 meses. Ao sentir o cheiro do chocolate, as rezes se aproximam e comem à vontade (acredito que lambendo os beiços, como se diz popularmente).

Para o fazendeiro australiano, o consumo do chocolate faz com que o seu rebanho fique bem alimentado e mais feliz, transferindo esse bem-estar à qualidade e ao sabor da carne. A qualidade do tratamento a esses animais não se restringe ao chocolate e eles também ganham sessões de massagens, acupuntura, ouvem música clássica e dormem em tapetes térmicos, para que não sofram estresse. Um luxo!

Pelos meus parcos conhecimentos da pecuária, não sei se o chocolate é o elixir da felicidade para os nobres animais da raça Wagyu do Sul da Austrália, mas, de cátedra, posso assegurar que no Brasil não merece confiança o chocolate por aqui consumido. Com raríssimas exceções, oriundas de fabricação caseira (artesanal) e pequenas fábricas.

Cada um tem o sonho de consumo que merece.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado

RUI, O CAPOEIRISTA

Cada vez mais à vontade no sul da Bahia, Rui ensaia passos de capoeira em Canavieiras || Foto Manu Dias

Cada vez mais à vontade no sul da Bahia, Rui ensaia passos de capoeira || Foto Manu Dias

Rui Costa está cada vez mais à vontade em suas andanças pelo sul da Bahia. Além de participar das festividades em homenagem ao padroeiro de Canavieiras, São Boaventura, Rui Costa ainda ensaiou uns passos de capoeira, ontem (9), já treinando para… 2018.

“Estou muito feliz por entregar e anunciar obras importantes para a população desta região do estado. Também me comprometi com o prefeito de Canavieiras em dar apoio na área da saúde. Vamos trazer para cá o mutirão de cirurgias e o programa de rastreamento do câncer de mama. Outro apoio que foi solicitado ao Estado foi na construção de alguns postos de saúde, para dar mais dignidade a quem precisa de atendimento”, disse ele.

O governador foi ao município entregar obras de reforma do Aeroporto Sócrates Resende, no valor de R$ 1.080.292,41, entregou barracas para produtores rurais e entregou equipamentos de pesca para marisqueiras e pescadores do município. Também reinaugurou um posto da Polícia Rodoviária Estadual.

RETORNO AO SUL DA BAHIA

Na próxima quinta (13), Rui retorna ao sul da Bahia para visita ao município de Santa Luzia. Na sexta (14), deverá integrar uma comitiva que recepciona grupo de empresários chineses em Ilhéus. Os orientais planejam investir em projetos como Porto Sul e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) ilheense, projeto de mais de duas décadas e que ainda resiste a sair do papel.

RUI EM CANAVIEIRAS

Rui Costa retorna ao sul da Bahia no domingo | Foto GovBA

Rui Costa retorna ao sul da Bahia no domingo | Foto GovBA

Após cinco dias de compromissos oficiais na região na semana passada, o governador Rui Costa volta ao sul da Bahia no próximo domingo (9). Ele entregará as obras de reforma do Aeroporto de Canavieiras e participará dos festejos em homenagem ao padroeiro do município, São Boaventura.

A entrega das obras do aeródromo está prevista para as 9h do domingo.

HOMEM É ASSASSINADO EM ITAPITANGA

Um homem de 29 anos foi assassinado a golpes de facada, nesta terça-feira (27), em Itapitanga, no sul da Bahia. De acordo com o comando da Polícia Militar, Adson Silva dos Santos, foi morto por volta das 6h30min.

Os golpes foram desferidos na cabeça da vítima. Ainda não há informações sobre os autores do crime. A vítima residia no Bairro Vicente Poseidon, em Itapitanga, conforme a polícia.

ITABUNA: OBRAS NA BR-415 EXIGEM MAIS ATENÇÃO DE MOTORISTAS

Trânsito em meia pista durante recapeamento de rodovia || Foto Luiz Conceição

Trânsito em meia pista durante recapeamento de rodovia || Foto Luiz Conceição

Trecho de 15 quilômetros da BR-415 que vai do trevo com a BR-101 ao entroncamento de Barro Preto está sendo recuperado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT). Operários e máquinas trabalham nesta semana nas proximidades de Nova Ferradas, em Itabuna, onde o tráfego de veículos tem sido feito em meia pista, com a utilização de siga e pare.

Os usuários da rodovia que liga Itabuna a Ibicaraí devem ficar atentos, principalmente nesta sexta-feira (23), véspera do São João. Recentemente, trechos da BR-415, entre Ilhéus e Itabuna, também foram recapeados.

VIVO-GVT PREPARA OFENSIVA CONTRA OI-VELOX EM ITABUNA

vivoitabuna

A Vivo ampliará a sua presença em Itabuna com mais investimento em telefonia fixa e passará a oferecer internet banda larga no município. É ofensiva contra o monopólio da Oi.

A operadora, que recentemente comprou a GVT, começou a instalar 240 mil metros de fibra ótica na cidade. Também oferecerá serviço de TV por assinatura.

Logo após comprar a GVT, a Telefônica-Vivo iniciou os estudos georreferenciados de Itabuna, há dois anos, como informou o PIMENTA (relembre aqui). A operadora concluiu pela viabilidade dos investimentos na principal economia sul-baiana e já iniciou a expansão.

De acordo com fonte do mercado, a empresa oferecerá internet com até 300 MB de velocidade no município. Já a Oi, que se encontra em processo de recuperação judicial, oferece velocidade máxima de 35MB, para empresas. Oficialmente, a empresa não fala do plano de investimentos no sul da Bahia.

Atualização às 18h11min (12/06) – A Vivo informou, por meio de sua assessoria, que a rede fixa será lançada em Itabuna ainda em 2017, assim como em Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. De acordo com a empresa, Itabuna será a primeira cidade baiana a ter cobertura 100% fibra ótica até a residência do cliente.

PORTO SUL E A MISSÃO CHINESA EM ILHÉUS

Panorâmica da área do Porto Sul (Foto José Nazal/Arquivo).

Panorâmica da área do Porto Sul (Foto José Nazal/Arquivo).

Uma nova missão chinesa, composta de investidores, desembarcará em Ilhéus, no dia 14 de julho. A missão virá conhecer e analisar o local já desapropriado para a construção do Porto Sul e a região do traçado final da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, a Fiol, na zona norte ilheense.

O Complexo Intermodal do Porto Sul terá investimento chinês, resultado de intensos contatos do governo baiano com os orientais. Já está definido que o Fundo Chinês para Investimento na América Latina (Clai-Fund) e a China Railway Engineering Group n.10 (Crec) vão construir porto e ferrovia, após acordos com o governo baiano e a Bahia Mineração (Bamin).

A missão chinesa, de acordo com fonte do PIMENTA, será acompanhada pelo vice-governador João Leão e o secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner. Não está descartada a vinda do governador Rui Costa. Em fevereiro, investidores chineses estiveram no sul da Bahia para ver o traçado da Fiol. Atualizado às 6h10min.

ALBAN, DA FIEB: “CRIAMOS AS CONDIÇÕES DE INTERIORIZAÇÃO DA INDÚSTRIA”

Ricardo Alban, presidente da Fieb (Foto Pimenta).

Alban, presidente da Fieb (Foto Pimenta).

Presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Ricardo Alban inaugurou na última sexta (2), na Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), a unidade integrada de ensino e capacitação profissional. O complexo reúne serviços IEL, Sesi e Senai, representando investimento superior a R$ 19 milhões.

Após a inauguração da unidade ilheense, Alban concedeu entrevista ao PIMENTA. Abordou o processo de interiorização da indústria na Bahia, investimentos em qualificação profissional e a necessidade das reformas previdenciária e trabalhista.

Para ele, não deve haver solução de continuidade na votação das reformas, apesar da crise política instalada em Brasília. Também aborda o embate ético que juntou grupos de empresários e políticos. Alban defende atitude proativa. Assim como o dirigente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Robson Braga de Andrade, Alban separa a minoria dos empresários corruptos daquilo que representa o empreendedor brasileiro. Confira:

PIMENTA – O sr. defende que, apesar da crise política, não haja solução de continuidade na votação das reformas trabalhista e previdenciária. Por que o sr. considera as reformas imprescindíveis?

ALBAN – As reformas são necessárias para criar as condições macroeconômicas e o país volte a crescer. Não podemos conviver com legislação trabalhista de 50, 60 anos atrás. O mundo mudou, as relações de trabalho mudaram. O trabalhador hoje não é o mesmo de 60 anos atrás. Temos que modernizar. Eu não enxergo perdas de direitos [com as reformas], mas de buscar o negociado sobre o legislado. Óbvio que temos que ter certos controles.

PIMENTA – E a reforma previdenciária?

ALBAN – O governo anterior já mostrava essa necessidade [da reforma previdenciária]. O mundo inteiro já fez. A França já fez duas vezes, os Estados Unidos… Nós estamos em um mundo cada vez mais longevo. O mundo está ficando velho. Precisamos adequar a realidade de longevidade com a capacidade financeira de manter os programas de previdência.

______________

DEBATE ÉTICO – Existem empresários e empresários, políticos e políticos. Isso tudo faz parte de uma sociedade. O que não podemos é fazer com que uma realidade minoritária prevaleça sobre uma realidade total. Precisamos dar muito mais valor aos bons exemplos e atitudes positivas.

______________

PIMENTA – O presidente da CNI abordou o debate ético ao citar relacionamento entre o empresariado e os políticos. O que os empresários podem fazer para mudar estas práticas?

ALBAN – Nós já colaboramos. Logicamente, existem empresários e empresários, políticos e políticos. Isso tudo faz parte de uma sociedade. O que não podemos é fazer com que uma realidade minoritária prevaleça sobre uma realidade total. Precisamos dar muito mais valor aos bons exemplos e atitudes positivas do que ficar sempre valorizando os maus exemplos. Óbvio que precisamos corrigir, tomar as providências necessárias. Precisamos pensar proativamente. Precisamos consertar o presente, mas sem perder de vista o depois, o amanhã.

PIMENTA – As unidades integradas da Fieb são parte dessa filosofia?

ALBAN – Isso é um dever nosso. É uma prova inequívoca que o Sistema S dá resultado. Esses recursos [para construir unidades de ensino e capacitação] são das empresas, não são recursos tirados do trabalhador. Nós também somos responsáveis por criar as condições quer seja de educação, quer seja de profissionalização, quer seja de inovação e de sustentabilidade na área da indústria.

PIMENTA – Qual o impacto da Unidade Integrada ilheense para a indústria sul-baiana?

ALBAN – Com certeza, nosso objetivo é que as unidades integradas representem um processo de industrialização em todo o estado da Bahia. Estamos fazendo esse equipamento aqui, em Ilhéus, também em Vitória da Conquista, Luís Eduardo Magalhães, em Barreiras, Feira de Santana e, até o próximo ano, em Juazeiro. Criamos as condições de interiorização da indústria e, com isso, nós teremos uma Bahia mais igual, mais equitativa no processo industrial.

WAGNER ENTREGA GALPÃO À LIA LINE; EMPRESA VAI GERAR 600 EMPREGOS EM CAMACAN

Protocolo para instalação de indústria em Camacan foi assinado em março (Foto Divulgação).

Protocolo para instalação de indústria em Camacan foi assinado em março (Foto Divulgação).

Wagner fará a entrega do galpão em Camacan.

Wagner fará a entrega do galpão em Camacan.

Na próxima segunda-feira (29), às 10h, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, fará a entrega de um galpão ao Grupo Lia Line no município de Camacan, sul da Bahia, para produção de calçados femininos da marca Sua Cia. O galpão fica na Avenida dos Pioneiros e será a 10ª unidade do grupo no estado.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, serão investidos R$ 5,8 milhões na fábrica que vai gerar 600 novos empregos na região, com a estimativa de produzir 600 mil pares por ano, quando a unidade estiver com sua capacidade plena de operação.

“Na preferência das empresas calçadistas, a Bahia atrai mais uma unidade do grupo Lia Line, nosso parceiro há quatro anos. Vamos levar incremento socioeconômico e produtivo para região, proporcionado a redução das desigualdades sociais”, afirma Wagner.

O grupo já produz cerca de 20 mil pares de calçados por dia no Estado, gerando 2.200 empregos diretos. Concentra mais de 90% de sua produção na Bahia, que é destinada para clientes em todo o Brasil e para o exterior.

CIDADELLE DE TÊNIS COMEÇA NESTA 5ª

Circuito de tênis será realizado no Cidadelle, a partir de hoje (Foto Divulgação).

Circuito de tênis será realizado no Cidadelle, a partir de hoje (Foto Divulgação).

A 1ª etapa do Circuito Cidadelle de Tênis começa nesta quinta (25), no Clube do Cidadelle House, na Rodovia Ilhéus-Itabuna, próximo ao Atacadão. A competição vai até o próximo domingo (28).

As disputas ocorrem nas categorias Iniciante Infantil, Iniciante Adulto, Quinta Classe, Quarta Classe, Terceira Classe e Segunda Classe. Um Festival de Tênis Infantil reunirá os pequenos do tênis.

As três quadras de tênis do local serão utilizadas durante o Campeonato e o público poderá acompanhar os desafios das arquibancadas cobertas que o Clube oferece. A organização do evento está preparando um lounge, com projeto da arquiteta Mariana Corbucci, de onde serão transmitidos os jogos de Roland Garros, direto de Paris, na França.

O Clube Cidadelle tem um calendário de eventos esportivos anual, que contempla Natação, Futvôley, Pescaria, Vôley, Corrida, Ciclismo, Tênis de Mesa e Futebol. Os campeonatos são exclusivos para Clientes Cidadelle e convidados.

Realizado pela Construtora Cidadelle, em parceria com a Comissão Esportiva do Condomínio, o circuito de tênis tem apoio das empresas Hoop, LP Cardoso Construtora, Geosolares – Energia Solar, Casa do Estudante, Solução e Cia, Dissulba, Ace, Idealizar, LAP, Vitão Bar, Outplac, Lumiplack, Comandos, Sky e Diságua.

HÉLIO RIBEIRO ASSUME GERÊNCIA REGIONAL DO INSS

Hélio assume gerência regional do INSS

Hélio assume gerência regional do INSS

Hélio Ribeiro é o novo gerente executivo da agência regional itabunense do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social). O funcionário de carreira assume o cargo na cota do PSDB baiano.

A gerência regional abrange vários municípios do centro-sul e extremo-sul da Bahia e responde por 31 agências destas regionais. O cargo é considerado dos mais importantes da esfera federal no sul da Bahia.

Hélio assume como indicação do deputado estadual Augusto Castro, segundo o Políticos do Sul da Bahia. Ele já respondia, interinamente, desde a saída de Hariadne Gonçalves do cargo.

AEROPORTO DE ILHÉUS COMPLETA 79 ANOS

Aeroporto ilheense presta homenagem ao escritor Jorge Amado (Foto Divulgação).

Aeroporto ilheense presta homenagem ao escritor Jorge Amado (Foto Divulgação).

Ariel Figueroa, do Site Coluna de Turismo

O Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, completa 79 anos de operações, nesta sexta (19). O terminal é uma das principais entradas para destinos turísticos litorâneos da Bahia, como Itacaré, Barra Grande, Canavieiras, Ilha de Comandatuba e Itabuna. Foi fundado em 1938 e passou a ser administrado pela Infraero em 1980.

Inserido na zona urbana da cidade, o terminal está localizado a três quilômetros do centro. Com capacidade para atender a 700 mil passageiros por ano, em 2016 foram registrados 576.965 embarques e desembarques no aeroporto, que conta com um terminal de passageiros com 3.400 metros quadrados.

O superintendente Itaibes Araújo de Paiva ressalta a importância do aeroporto para o turismo e o desenvolvimento da região. “Durante o ano inteiro, recebemos turistas nacionais e estrangeiros que vêm em busca de sossego e descanso nas praias da Bahia, fato este que movimenta o nosso comércio e gera mais empregos”, disse.

Aeroporto de Ilhéus completa 79 anos nesta sexta (Foto Pimenta).

Aeroporto de Ilhéus recebe voos de 4 companhias, dentre elas a Azul (Foto Pimenta).

O nome do aeródromo é uma homenagem ao consagrado escritor baiano Jorge Amado, falecido em agosto de 2001, que ambientou na cidade famosos romances como “Gabriela, Cravo e Canela”, “Terras do Sem Fim” e “Cacau”, em alusão ao fruto típico da região. Há, inclusive, um busto do autor, feito em bronze, na entrada do terminal.

Atualmente, o terminal conta com voos para Salvador (BA), Brasília (DF), Confins (MG), Campinas e Congonhas (SP) por meio de quatro companhias aéreas – Azul, Gol, Latam e Avianca. Os passageiros também dispõem de serviços bancários, estabelecimentos de alimentação, lojas de artigos de artesanato.

Confira mais no Coluna de Turismo

ITABUNA E ILHÉUS GERAM 381 NOVOS EMPREGOS EM ABRIL

Comércio fechou abril no azul, gerando novos empregos (Foto Arquivo).

Comércio fechou abril no azul, gerando novos empregos (Foto Arquivo).

Itabuna gerou 245 novos empregos em abril, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O município registrou 852 contratações ante 607 desligamentos no período.

O resultado positivo em abril é atribuído ao setor de serviços, puxado principalmente pela área de telemarketing, que abriu 136 vagas no período. O comércio abriu 54 novas vagas.

Já no acumulado do primeiro quadrimestre, o município sul-baiano fechou 77 postos de trabalho.

ILHÉUS

Ilhéus também encerrou abril no azul em relação a novos empregos: saldo positivo de 103 vagas. Porém, o município fechou 389 postos de trabalho, quando considerados os quatro primeiros meses de 2017.

NO FANTÁSTICO: CARNE VENCIDA HÁ 2 ANOS ERA FORNECIDA PARA A MERENDA ESCOLAR EM ILHÉUS

Pelo título, até parece a Operação Carne Fraca. Porém, não. É a Citrus, de Ilhéus, deflagrada em março deste ano e responsável por desmantelar esquema que movimentou, ilegalmente, mais de R$ 25 milhões no município sul-baiano, de 2009 a 2016, segundo o Ministério Público Estadual da Bahia (MP-BA).

As investigações da promotoria ilheense e da Polícia Civil detectaram que empresas forneciam carne vencida há mais de dois anos para a merenda escolar na rede municipal de Ilhéus. Quem fez a revelação foi o promotor público Frank Ferrari em entrevista que vai ao ar no próximo domingo (14), Dia das Mães,  no Fantástico, da Rede Globo. É o quadro Cadê o dinheiro que tava aqui?.

No último dia 13 de abril, o PIMENTA antecipou que Eduardo Faustini, o “repórter secreto”, preparava reportagem especial sobre o esquema de corrupção que levou para trás das grades o vereador Jamil Ocké, ex-secretário de Desenvolvimento Social de Ilhéus, além do empresário Enoch Andrade e o também ex-secretário Kácio Brandão, que comandou a secretaria quando Jamil retornou à Câmara. Outras três pessoas presas já estão livres.

Kácio, Jamil e Enoch continuam no Presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus. O trio foi preso na Operação Citrus no dia 21 de março. Segundo o MP, o esquema movimentou o dinheiro com licitações fraudulentas, compras superfaturadas e, sabe-se agora, entregando mercadorias vencidas há dois anos.

A matéria do Fantástico, além de mostrar todo o esquema de corrupção, também revela as condições de escolas municipais de Ilhéus. Estruturas de madeira e em ruína e móveis velhos, com a rede oferecendo péssimas condições de aprendizagem para os alunos.

TREBLINKA AO CÉU AZUL

helenilsonHelenilson Chaves 

 

Desde que a vassoura-de-bruxa chegou ao sul da Bahia, de forma intencional ou por absoluta negligência dos órgãos de vigilância fitossanitária, a outrora pujante civilização cacaueira vem definhando, mergulhada numa crise que parece não ter fim.

 

 

Treblinka, o terrível campo de concentração na gelada  Polônia em que milhares e milhares de judeus foram brutalmente assassinados pelo terror nazista durante a 2ª. Guerra Mundial, é um dos símbolos trágicos da história recente da humanidade.

Guardadas as devidas proporções e com o necessário respeito à memória dos que pereceram e de seus familiares que sobreviveram com as marcas da dor irreparável, temos no sul da Bahia uma espécie de Treblinka ao céu azul, em que milhares de pessoas foram condenadas, senão à morte brutal, a um definhamento lento e progressivo, que se arrasta há quase três décadas.

Não é propriamente um campo de concentração, longe disso, mas criou-se uma espécie de gueto formado por mais de 100 cidades e com uma população superior a um milhão de pessoas, vítimas de uma  insensibilidade que supera todos os limites do tolerável.

Desde que a vassoura-de-bruxa chegou ao sul da Bahia, de forma intencional ou por absoluta negligência dos órgãos de vigilância fitossanitária, a outrora pujante civilização cacaueira vem definhando, mergulhada numa crise que parece não ter fim.

Uma região que gerava 1 bilhão e 600 milhões de dólares, viu esse valor minguar para 240 milhões de dólares em duas décadas e a produção de cacau, seu principal produto, cair em 80%. O impacto dessa catástrofe atingiu a todos, ricos e pobres, gerou desemprego em massa, fechamento de empresas e uma crise social que pode ser sentida nas pequenas, médias e grandes cidades.

Quando precisou agir, o governo agiu mal e errado. Um plano de recuperação da lavoura completamente equivocado, que fez a produção cair em vez de aumentar, e elevou as dívidas dos produtores à estratosfera. O remédio que era para salvar levou a região à UTI, onde ela definha até hoje, porque em outro gesto de insensibilidade, o governo passou a cobrar por dívidas impagáveis, através dos bancos oficiais, pelas quais os produtores não eram responsáveis.

A falta de lideranças políticas com poder de reivindicação e capacidade de mobilização só fez agravar esse quadro. Governo após governo, a região continuou relegada ao abandono, apesar de em épocas passadas ter contribuído de forma substancial com a economia baiana e brasileiro.

Planos efetivos de renegociação das dívidas dos produtores em condições reais de quitação dos débitos (mesmo quando o caso é de perdão das dívidas) e da liberação de recursos para a retomada da produção de cacau, que a despeito da necessidade de diversificação continua e continuará sendo nosso principal produto, nunca saíram do campo da promessa.

Não é possível esperar mais. É preciso que as autoridades adotem medidas efetivas para a recuperação da lavoura cacaueira e a consequente retomada do desenvolvimento regional.

Caso isso não ocorra – e ocorra já – nossa região estará condenada ao extermínio econômico, com todas as consequências nefastas que isso representa para toda a sua gente.

Helenílson Chaves é diretor do Grupo Chaves.

Publicado originalmente em www.blogdothame.blog.br

SHOPPING JEQUITIBÁ COMPLETA 17 ANOS

Campanha dos 17 anos ressalta relação shopping-consumidores.

Campanha dos 17 anos ressalta relação shopping-consumidores e mudança de hábitos.

O Shopping Jequitibá completa 17 anos nesta sexta-feira (5). Um vídeo comemorativo ressalta a mudança nas experiências de compras, lazer e entretenimento, a partir da inauguração do primeiro shopping center do sul da Bahia, em maio de 2000.

O vídeo da campanha, produzido pela Art3, traz como atores os colaboradores destes 17 anos de história, como ressalta Neto Chaves, do Shopping Jequitibá, além da relação com o sul da Bahia. Outro destaque é a trilha – regional – com Volte Logo, interpretada por Ari PB, da Banda Cacau com Leite. Abaixo, o vídeo da campanha.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia