shopping jequitiba
setembro 2014
D S T Q Q S S
« ago    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  




:: ‘sul da Bahia’

GERALDO DEFENDE CENTRO DE LOGÍSTICA DO PORTO SUL EM ITABUNA

Geraldo: centro de logística em Itabuna.

Geraldo: centro de logística em Itabuna.

A implantação do Centro de Logística do Complexo Porto Sul em Itabuna está sendo defendida pelo deputado federal Geraldo Simões (PT).

O complexo intermodal demanda investimentos superiores a R$ 6,5 bilhões e inclui Porto Sul, Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e um novo aeroporto na região da Ceplac, em Ilhéus.

A localização privilegiada de Itabuna e sua consolidação como polo comercial e de prestação de serviços, na opinião de Geraldo, justificam a instalação do Centro de Logística em Itabuna. O centro atrairá empresas que darão suporte ao porto, à ferrovia e ao aeroporto.

- Vamos trabalhar no Congresso Nacional para garantir que Itabuna receba o Centro de Logística, que vai gerar empregos e impulsionar a economia – disse o deputado.

A AULA NA ERA DE SUA REPRODUTIBILIDADE TECNOLÓGICA

Felipe de PaulaFelipe de Paula | felipedepaula81@gmail.com

A Universidade Federal do Sul da Bahia, que recebe seus primeiros estudantes no mês que vem, propõe uma formação diferenciada. A centralidade está no estudante.

Lembro-me de, há alguns anos, estar no meio de uma aula na universidade e perceber uma estudante com o celular apontado para mim, filmando minha explicação. Ao ser “flagrada” ela pareceu bastante tímida e foi logo se desculpando. Interrompi as explicações e disse: tudo bem, pode gravar. É até bom que, em caso de dúvidas, pode rever alguma explicação.

Depois de algum tempo e de atentar para falas de alguns colegas docentes, percebi o motivo da preocupação demonstrada pela estudante após ter seu ato notado: muitos professores se incomodam com a ideia de sua aula ser gravada.

Recentemente, ouvi professores se queixarem da ideia de terem suas aulas registradas. Poderiam, entre outros argumentos, não “estar inspirados” naquele dia. Ora, independente das tecnologias envolvidas, onde fica então o planejamento? Onde ficam os objetivos da ação educativa?

Particularmente, creio que a função de um professor (em sala ou fora dela) deva ser orientar a obtenção da maior quantidade de conhecimento possível para o maior grupo possível de estudantes. Não há sentido no conhecimento para poucos. A universidade não é um panteão para privilegiados detentores do saber. Ela deve ser um espaço de fronteiras cada vez mais alargadas – assim como os conhecimentos que ela propaga.

E, nesse processo, o centro nunca deve ser no professor. O centro é o estudante. No mundo repleto de tecnologias em que vivemos, não vejo o menor sentido em negar a um estudante que faltou a uma aula a chance de assisti-la em casa. Ou proibir aquele que não entendeu bem de ouvir novamente a explicação.

Toda celeuma em torno da presença da tecnologia em sala – seja gravando aula ou servindo de fonte de pesquisa – passa, no meu entendimento, por um processo de insegurança dos docentes. É mais simples “controlar o ambiente” e repetir o mesmo conteúdo por sucessivos períodos letivos. O estudante com visão ampliada, com as paredes da sala de aula derrubadas, representa sempre um desafio maior, um “incômodo” para muitos docentes.

A Universidade Federal do Sul da Bahia, que recebe seus primeiros estudantes no mês que vem, propõe uma formação diferenciada. A centralidade está no estudante. Todos terão suas formações baseadas em pedagogias ativas. A tecnologia é uma parceira e uma edificadora do aprendizado e não uma inimiga.

A sociedade contemporânea exige que sejamos todos educadores (e consequentemente aprendizes). Que bom que cada vez mais as “novas” tecnologias estão sendo aproveitadas. O papel e a caneta que os estudantes utilizavam são tecnologias. O papel evoluiu, o caderno evoluiu. Qual o pecado em, ao invés de copiar, fotografar o quadro? Gravar o áudio de uma explicação ou filmar uma aula? A sociedade mudou. A relação com o conhecimento mudou. O modo de aprender mudou. O modo de ensinar, também. Aprendem aqueles que ensinam. Estejamos todos dispostos a aprender.

Felipe de Paula é professor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

HELICÓPTERO COM RUI COSTA FAZ POUSO FORÇADO NO SUL DA BAHIA

Rui posa ao lado de eleitores em Tancredo Neves (Foto Amarelinho 10).

Rui posa ao lado de eleitores em Tancredo Neves (Foto Amarelinho 10).

O helicóptero do candidato ao governo do estado pelo PT, Rui Costa, fez um pouso forçado em um campo de futebol no município de Presidente Tancredo Neves, no sul da Bahia, nesta quinta-feira (21).

Rui ia para Jequié, mas por conta das fortes chuvas na região, o piloto da aeronave decidiu pousar para segurança de todos. Ao abortar a viagem para Jequié, Rui Costa falou dos seus projetos para a Bahia aos moradores daquela região, enquanto esperava o tempo melhorar para seguir viagem.

Após pousar em Tancredo Neves, Rui seguiu para Almadina, também no sul da Bahia, onde iniciou uma caravana pela região.

Rui e Otto Alencar (PSD), candidato ao Senado, percorreram ainda Coaraci, Itajuípe, Barro Preto, Itapé e, neste momento (22h27min), encerram a caravana em Ibicaraí. Há pouco discursava o candidato ao Senado. Redação com informações do Amarelinho10 e Bahia Notícias.

ITABUNA E ILHÉUS REGISTRAM 355 ROUBOS DE CARROS NO ANO

Os dois maiores municípios do sul da Bahia registraram 355 roubos e furtos de carros de 1º de janeiro a 31 de julho, segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). Além de Itabuna e Ilhéus, municípios sul-baianos com os maiores índices de roubos de carros foram Itajuípe, Ubaitaba, Uruçuca e Ubatã.

Somente em Itabuna, foram 217 carros roubados no primeiro semestre. Em janeiro e fevereiro ocorreu mais de um roubo por dia. Foram 33 queixas registradas na Polícia Civil no primeiro e 34 no segundo mês. Já em março também foram 34.

Os meses com maior quantidade de casos foram abril (41) e junho (47). O número de furtos de carro no primeiro semestre também foi considerável em Itabuna, com 36 ocorrências.

Nas ruas ilheenses, foram registrados 49 roubos de carro no primeiro semestre, sendo que maio foi o mês com maior número de crimes desse tipo – 15. Porém, Ilhéus supera Itabuna em ocorrência de furtos de carros: 53 a 36.

Entre os municípios menores, Itajuípe é o que tem maior número de roubos, 13. Na sequência, aparecem os municípios de Ubatã (7), Ubaitaba (6) e Uruçuca (4). Leia mais n´A Região.

JUSTIÇA CASSA PREFEITO E VICE DE GONGOGI

Sapão, prefeito de Gongogi.

Sapão, prefeito de Gongogi.

O juiz da 73ª Zona eleitoral, Francisco Pereira de Morais, cassou o diploma e o mandato do prefeito de Gongogi, Altamirano de Jesus Santos, o Sapão (PDT), por abuso de poder político, além de deixá-lo inelegível por oito anos. A vice-prefeita Joana Angélica Santos (PSDB) também foi cassada.

Sapão distribuiu 100 bicicletas do programa federal Caminho da Escola em ato político. Para o juiz Francisco Pereira de Morais, o fato desequilibrou a disputa, favorecendo o prefeito e candidato à reeleição.

O magistrado determina a posse do segundo colocado na disputa, Edvaldo dos Santos, e do seu vice, Milton Mendes da Silva, após publicação da sentença, que ocorreu no Diário do Judiciário, hoje (16).

A entrega das bicicletas ocorreu em 25 de setembro de 2012, a 13 dias da eleição. “Não só o transporte foi feito em carro aberto pela cidade, mas os convites enviados a servidores”, cita o magistrado na decisão. “Tais convites tinham sentido de obrigatoriedade de participação, como confirmaram as testemunhas”.

Sapão foi enquadrado no artigo 73 da Lei 9.504/97, a Lei das Eleições, que proíbe aos gestores, nos períodos de campanhas eleitorais, a distribuição gratuita de bens e serviços de caráter social custeados pelo Poder Público.

O juiz eleitoral observou que a distribuição só pode ocorrer em casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior. O prefeito pode recorrer da decisão.

CONSTRUÇÃO DA CIDADE UNIVERSITÁRIA INTEGRADA A UM COMPLEXO CICLOVIÁRIO

PROF ELTON OLIVEIRAElton Oliveira | srelton@hotmail.com

Uma solução sustentável para a melhoria da mobilidade urbana seria a construção de um Complexo de Ciclovias, cortando a área urbana do município de norte a sul e de leste a oeste, conectando estes a uma via central integrado ao campus da UFSB.

A chegada da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) vai exigir do poder público obras estruturantes, como a construção de uma Cidade Universitária, que poderá se beneficiar de um Complexo de Ciclovias ligando as diversas áreas do município à Sede Administrativa, onde funcionará a Reitoria da instituição. Apesar de hoje a Reitoria funcionar em Ferradas, defendo que esses equipamentos sejam instalados na região do Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães (Hblem), mais especificamente na área destinada ao Parque Ecológico do Povo.

Ressalto ainda, que a defesa de tal localização se baseia no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano de Itabuna (PDDU), que prevê a expansão urbana do município de Itabuna naquela direção. O objetivo do plano é orientar a política de desenvolvimento urbano, tendo o foco na proteção ambiental, no desenvolvimento econômico sustentável e no desenvolvimento social e institucional. A escolha é técnica e não aleatória.

Em minha opinião, a UFSB deverá primar em atender ao “Território Litoral Sul”, que é composto por 26 municípios que se encontram no entorno do município de Itabuna. Assim, a sua localização estratégica, na BR-101 e próximo à BR-415, além de situada no Semi-Anel Rodoviário, possibilitará que os estudantes oriundos de todos os municípios cheguem rápido até a instituição, sem ter que enfrentar o trânsito caótico do centro da cidade de Itabuna.

Acredito que, após a instalação da UFSB em Itabuna, a cidade receberá um grande contingente de jovens oriundos de várias Regiões e Estados do Brasil, quiçá de outros Países da América Latina. Diante desta nova realidade, uma solução sustentável para a melhoria da mobilidade urbana seria a construção de um Complexo de Ciclovias, cortando a área urbana do município de norte a sul e de leste a oeste, conectando estes a uma via central integrado ao campus, com o objetivo de garantir a segurança e o conforto tanto no deslocamento para o trabalho, estudo e lazer nos finais de semana, para toda a população grapiúna.

Na minha ótica, essa localização possibilitará ao município de Itabuna a oportunidade de planejar a sua ocupação urbana. Por exemplo, no entorno do campus da UFSB poderá ser construído um novo bairro residencial e comercial, completamente planejado, que se chamaria Cidade Universitária.

:: LEIA MAIS »

APÓS OBRAS, AEROPORTO DE CANAVIEIRAS PODERÁ RECEBER VOOS COMERCIAIS

Vista aérea de Canavieiras com aeroporto ao fundo.

Vista aérea de Canavieiras, que busca retomada de voos regulares.

Sinalização da pista do aeroporto de Canes (Foto Walmir Rosário).

Sinalização da pista do aeroporto de Canes (Foto Walmir Rosário).

As obras de reforma do Aeroporto de Canavieiras devem ser concluídas em até 60 dias, segundo o prefeito Almir Melo, que visitou o terminal aeroportuário nesta quinta. Elas permitirão a retomada de voos particulares e comerciais e estão sendo tocadas pelo Departamento de Infraestrutura de Transporte da Bahia (Derba), com o apoio da Prefeitura de Canavieiras.

De acordo com Almir Melo, as obras contemplam construção de nova estação de passageiros, muro no entorno do aeroporto, sinalização e balizamento para receber voos noturnos. O terminal poderá receber voos regulares ligando o município a Salvador, Vitória (ES), Rio de Janeiro e São Paulo, segundo o prefeito de Canavieiras.

- Nossa aeroporto possui localização estratégica e por isso todo o esforço para reativar este importante equipamento, pois em muito breve esperamos contar com os voos comerciais aqui em Canavieiras – ressalta Almir, enfatizando que os voos no aeroporto foram interrompidos há 10 anos. O terminal tem pista de 1.360 metros de comprimento.

CRECI PROMOVE FÓRUM REGIONAL EM ILHÉUS

Nilton, do Creci.

Nilton, do Creci.

Corretores imobiliários do sul da Bahia participam, amanhã, do 4º Fórum Imobiliário Regional, em Ilhéus. A abertura do evento promovido pelo Conselho Regional de Corretores Imobiliários (Creci) será às 18h, no Espaço Cidadelle Praia do Sul.

O fórum terá como palestrantes Marcosuel Souza, do Creci, que abordará a ampliação de rede de pessoas e negócios para corretores. Já o memorialista e fotógrafo José Nazal falará do bipolo Ilhéus-Itabuna.

O ingresso para o evento de confraternização dos corretores sul-baianos serão duas latas de leite em pó. De acordo com Nilton Borges, do Creci, o leite será doado aos abrigos São Francisco (Itabuna) e São Vicente de Paula (Ilhéus).

POLICIAIS MILITARES SOFREM ACIDENTE NA BR-101

Policiais saíram ilesos de acidente na BR-101 (Foto Divulgação).

Policiais saíram ilesos de acidente na BR-101 (Fotos Divulgação).

Um tenente e um soldado da Polícia Militar sofreram acidente na manhã desta quarta (23) no trevo de Santa Luzia, na BR-101. A viatura em que estavam capotou.

De acordo com relatos de policiais, o Tenente Assis e o Soldado Magno nada sofreram. Os dois policiais militares seguiam para Itabuna, quando a viatura capotou, por volta das 7h.

Eles iriam ao município para conduzir um sargento e um soldado para audiência em Eunápolis, no extremo-sul do Estado. A viatura pertence à companhia de Eunápolis.

Viatura capotou no trevo de acesso a Santa Luzia, no sul do estado.

Viatura capotou no trevo de acesso a Santa Luzia, no sul do estado.

SUL DA BA: SAÍDA DO EXÉRCITO FOI IRRESPONSABILIDADE, DIZ PRESIDENTE DA ASPAIUB

Tropa com mais de 600 homens estava no sul da Bahia desde fevereiro para atuar em conflito (Foto Pimenta).

Tropa estava no sul da Bahia desde fevereiro para atuar em conflito (Foto Pimenta).

As tropas do Exército deixaram nesta terça a área do conflito entre agricultores e supostos índios tupinambás, no sul da Bahia, após o reforço da segurança com a chegada de homens da Força Nacional e da Polícia Militar.

A retirada foi criticada pelos agricultores. Eles temem uma nova onda de violência na área de mais de 47 mil hectares, que envolve os municípios de Una, Buerarema e Ilhéus, após a saída do Exército.

Abiel teme saída de tropas.

Abiel teme saída de tropas.

Para o presidente da Associação dos Pequenos Produtores de Ilhéus, Una e Buerarema, Abiel Silva, a retirada das tropas foi “um ato de irresponsabilidade sem precedentes”. Ele falou ao Jornal das Sete (Morena FM 98,7).

Silva lembrou que, mesmo com o reforço do exército, o produtor Valmir Souza de Oliveira, de 60 anos, foi assassinado, no início deste mês, na região do Santaninha, entre Ilhéus e Buerarema.

No mesmo local, a Fazenda Bonfim, supostos índios ameaçaram de morte um trabalhador rural no final de semana. A vítima, identificada apenas como Domingos, prestou queixa na Polícia Federal e pediu proteção.

Hoje, produtores rurais terão reunião com representantes da coordenadoria regional da Polícia Civil em Ilhéus e da Força Nacional. Outra queixa é de que, com a retirada do Exército, as três bases de segurança serão desmontadas.

Leia mais n´A Região

QUATRO SÃO MORTOS EM CHACINA EM UBATÃ

Alef de Almeida Santos, ao centro, foi uma das vítimas da chacina (Foto Ubatã Notícias).

Alef de Almeida Santos, ao centro, foi uma das vítimas da chacina (Foto Ubatã Notícias).

Quatro pessoas foram assassinadas ontem à noite (13) em Ubatã, no sul da Bahia. As vítimas estavam em um bar na Rua da Várzea, às margens da BR-330, quando três homens desceram de um veículo e efetuaram vários disparos.

Três das vítimas tiveram morte instantânea e uma quarta faleceu no Hospital Municipal César Monteiro Pirajá, em Ubatã. Dos mortos, apenas foi identificado até agora Alef de Almeida Santos, de 21 anos. Duas das vítimas mortas foram identificadas apenas pelos prenomes Manoel e Isaías. Dois deles tinham passagens pela polícia, segundo o Ubatã Notícias.

A polícia militar fez buscas na região onde ocorreu o crime, mas não houve prisão dos envolvidos no crime. Os atiradores usaram pistola 380 e arma calibre 12. O município registrou 14 homicídios até agora.

OBRA DA EDITUS RETRATA ECONOMIA REGIONAL

capa_mosaico economico.inddA professora Aline Conceição Souza organizou uma coletânea dos resultados de monografias e projetos de pesquisa do curso de Economia da Universidade Estadual de Santa Cruz. O trabalho está condensado em Mosaico econômico – do global ao regional. O trabalho possibilita uma compreensão da realidade sul-baiana. A obra é o mais novo lançamento da Editus Editora, da Uesc.

De acordo com ela, os trabalhadores reunidos trazem importantes reflexões sobre o desenvolvimento de diferentes atividades econômicas” em níveis mundial, nacional e estadual, “com recorte especial para os municípios do eixo Itabuna- Ilhéus”.

A obra trata de temas como caracterização do turismo internacional na Bahia, indicadores de desenvolvimento da região e comportamento de preços de alimentos e seus impactos na cesta básica. A obra ainda traça as características das mulheres empreendedoras que vivem da informalidade. Mosaico econômico… também propõe análise inovadora do mercado de cosméticos étnicos e sua segmentação estratégica.

- O livro é resultado do esforço conjunto de professores e ex-alunos, no sentido de valorizar e difundir as produções acadêmicas do curso, oferecendo aos leitores um conteúdo de qualidade sobre temas que representam a realidade onde vivem – diz a pesquisadora .

Mosaico econômico pode ser adquirido na Livraria da Editus, no Centro de Artes e Cultura da Uesc, ou por meio de email ( vendas.editus@uesc.br) ou pelo telefone 73 3680-5276/5240. Para quem busca mais, há ainda o site www.uesc.br/editora, onde estão disponíveis todas as obras publicadas pela Editus.

VIOLÊNCIA EM MASCOTE

Moradores de São João do Paraíso, distrito de Mascote, estão assustados com a onda de violência, principalmente em finais de semana, quando (sempre) há confronto entre traficantes. “Aqui, não passa uma semana sem que haja duas, três mortes”, diz um morador de Mascote.

No bairro da Jaqueira, moradores têm que pagar pedágio de até R$ 10,00 para passar por um acesso pelo antigo hospital. O pedágio começa a ser cobrado sempre após as 18h, segundo vítimas.

Ou paga, ou…

MATRÍCULAS DO SISU SÓ ATÉ HOJE

UFSB oferece 720 vagas neste Sisu de meio de ano (Foto Pimenta).

UFSB oferece 720 vagas neste Sisu de meio de ano (Foto Pimenta).

Os estudantes aprovados na primeira chamada no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) têm até esta sexta-feira (13) para confirmar matrícula na instituição para a qual foi aprovado.

Quem não conseguir matricular-se no prazo, perderá a vaga. A segunda chamada do Sisu está prevista para ser divulgada no dia 24 de junho.

O sistema garante acesso a instituições de ensino superior e profissionalizante a estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano anterior. A vaga no Sisu é obtida de acordo com o rendimento obtido no exame.

No sul e extremo-sul da Bahia, o Sisu ofereceu 720 vagas nos campi da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) em Itabuna, onde funciona a reitoria, Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

ILHÉUS: URBPLAN LANÇA O BRISA DO MAR II

Ilhéus vive um novo boom imobiliário com novos lançamentos. No sábado, a Urbplan e a CST Expansão urbana lança, neste sábado (7), a segunda etapa do Reserva Brisa do Mar II, com 149 terrenos à venda, no quilômetro 5 da BA-001, próximo à Cabana Palmito.

O empreendimento imobiliário de alto padrão foi lançado em 2013 e vendeu 141 terrenos em apenas três horas, segundo o gerente comercial da Urbplan, Murilo Santos. O Brisa do Mar localiza-se na Praia dos Milionários, na zona sul de Ilhéus, de frente para o mar.

O residencial ocupa área de 400 mil metros quadrados, na zona sul, e tem como um dos atrativos o fato de todos os lotes possuírem vista para o mar, segundo afirma o diretor de negócios da Urbplan, Eduardo Machado.

A DUPLICAÇÃO (AINDA) É PROMESSA

Wagner: ausência no sul da Bahia  (Foto Pimenta).

Wagner: ausência no sul da Bahia (Foto Pimenta).

A duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna é promessa de mais de 30 anos. Já existe até o projeto executivo e faltaria, agora, a tão esperada licitação. A obra está orçada em R$ 180 milhões, com a construção de pistas na margem direita do Rio Cachoeira (lado do Conceição) e três pontes de interligação com a estrada atual.

R$ 180 milhões não representa nem 2% do que o governo estadual informa ter investido nos últimos anos em mobilidade urbana em Salvador (R$ 8,5 bilhões). A maioria das obras tem a ver com a copa do mundo, é verdade, mas nem todas.

Os avanços obtidos e os ganhos em várias áreas e regiões são reconhecidos, assim como é notório o distanciamento do governo em relação ao sul da Bahia. E as pesquisas refletem esta falta de afeto com os sul-baianos, notadamente no eixo Ilhéus-Itabuna. Se serve de alento, ficam as bases para o Porto Sul (que precisa melhorar – e muito – o ritmo), o novo aeroporto internacional e a Ferrovia Oeste-Leste (Fiol). É alguma coisa. Pelo menos, diferente do que tínhamos há oito anos.

NÃO PODEMOS PERDER O TREM DA HISTÓRIA

Davidson MagalhãesDavidson Magalhães1

É preciso trabalhar ainda mais para adequar-se a essa nova potencialidade de desenvolvimento que se conjectura, sob pena de perdermos a passagem do trem da história.

Há sete anos, quando assumi a presidência da Bahiagás, passamos a investir pesado na construção de gasodutos para levar o gás natural aos municípios das regiões sul e extremo sul.

Com a chegada do gás natural e da rede de distribuição da Bahiagás, os municípios passaram a dispor de uma fonte de energia mais limpa e de menores custos, que favorece a implantação de indústrias, estimula o comércio, beneficia a construção civil e a economia familiar. Este panorama descortina novos horizontes de patamares econômicos e concretas perspectivas de melhoria da qualidade de vida para todos os habitantes.

A Bahiagás expandiu-se na região porque sabíamos que estrategicamente era preciso criar condições para atender à nova demanda do desenvolvimento regional, focada no sul da Bahia, onde se realiza um dos mais importantes eixos de obras estruturantes do governo Jaques Wagner que, em parceria com o governo federal, encarou o desafio.

O complexo logístico produtivo do sul da Bahia é uma infraestrutura fundamental e gigantesca para recolocar o progresso nos trilhos, a partir da Fiol (Ferrovia de Integração Oeste-Leste), Porto Sul da Bahia, Aeroporto Internacional de Ilhéus (o governo do estado já recebeu a autorização para a construção) e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), além da duplicação da BR-415, no trecho Ilhéus-Itabuna.

A Ferrovia Oeste-Leste, entre Ilhéus e Figueirópolis (Tocantins), com 1527 km de extensão, cria uma nova vertente de desenvolvimento ao integrar a economia do sul da Bahia ao oeste, zona de maior produção do estado, e a área de mineração de Caetité. Além de escoar a produção da Bahia, a Oeste-Leste servirá de elo para a interligação a outros polos do país, através da conexão que terá com a Ferrovia Norte-Sul, em Figueirópolis (TO), transformando o novo porto em Ilhéus no grande escoadouro destas produções.

A dinâmica deste complexo logístico tem como desdobramentos estratégicos a agregação de valor para cadeias produtivas do Semiárido, Oeste e Brasil Central, a sinergia com o turismo e a cadeia do cacau. Serão criadas condições para adensar cadeias produtivas nos segmentos têxtil, de alimentação, mineral, entre outros. Sem esquecermos o crescimento que advirá para a extensa cadeia de prestação de serviços.

Somos também a região de uma instituição do porte da Ceplac, com um complexo educacional de nível superior da qualidade da Uesc, agora acrescido com uma recente conquista de todos nos: a instalação da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), oferecendo até o ano de 2020 cerca de 18 mil vagas, novas escolas técnicas federais e o Pronatec.

Este conjunto de cenários sociais dará à economia regional uma dinâmica excepcional para a atração de novos investimentos e geração de emprego e renda. Haverá substancial aumento dos recursos municipais, criando as condições para um novo ciclo de acumulação de capital, agora integrado por diversos segmentos econômicos e de perfil diferencial do capital agrário e mercantil do tempo do cacau.

:: LEIA MAIS »

SERÁ QUE NOSSO FUTURO ESTÁ NA LAMA?

WALMIR~1Walmir Rosário | ciadanoticia@ciadanoticia.com.br

Daqui de Canavieiras, onde mantenho minha sossegada trincheira, antevejo um futuro incerto para os manguezais lavados pelos rios Pardo, Salsa e Patipe, que formam esse imenso delta, berçário dessa colossal fauna marinha.

A designer sul-coreana Jeongwon Ji deslumbra o mundo ao apresentar uma invenção inusitada: transformar caranguejos chineses em plásticos. Acredito piamente nas novas tecnologias, mas, aqui pra nós, tenho minhas dúvidas sobre a eficácia dessa transformação. Não entendo nada de química, e poucas são as informações que disponho para travar um debate sobre essa estranha invenção.

Mesmo assim, fosse o contrário, minhas dúvidas por certo seriam infundadas, haja vista parecer mais eficaz que transformemos produtos inorgânicos em orgânicos. Não é de agora que nos chegam aos ouvidos notícias alarmantes sobre a destruição do meio ambiente.

Essa invenção dá a entender que este é um caminho aberto para alargar essa possibilidade. Imagino eu, a corrida aos mangues para a captura desenfreada dos nossos caranguejos-uçás, guaiamuns, aratus e outros crustáceos nem tão abundantes em nossos manguezais.

Pelos meus cálculos, nossos novos catadores promoveriam o extermínio desses crustáceos num piscar de olhos, antes mesmo qualquer reação do Ibama, Instituto Chico Mendes ou qualquer outra organização não governamental recém-criada com a finalidade de coibir a caça desenfreada aos nossos saborosos artrópodes.

De logo, vou colocando minhas barbas de molho com receio das medidas governamentais que poderão ser tomadas para a criação da Caranguejobras, aparelhada por companheiros e coligados. Devido à importância do empreendimento, por certo também serão acomodadas algumas centenas de ambientalistas, de preferência caranguejólogos, dada a especialidade.

Daqui de Canavieiras, onde mantenho minha sossegada trincheira, antevejo um futuro incerto para os manguezais lavados pelos rios Pardo, Salsa e Patipe, que formam esse imenso delta, berçário dessa colossal fauna marinha.

Para minha tristeza, serei testemunha ocular do sumiço da gostosa “cabeça de robalo”, uma das iguarias mais famosas da gastronomia canavieirense. Se fosse só por isso, me contentaria, mas ainda não somos conhecedores dos terríveis efeitos causados pelas devastações provocadas com a captura desenfreada de tão gostoso crustáceo.

Brincadeiras à parte, como Deus ainda não me concedeu o dom de prever o futuro, não vislumbro qualquer possibilidade de vantagem nessa invenção, com todo o respeito que devemos aos orientais. De minha parte, guardo reservas até que minhas conjecturas se confirmem infundadas.

*Com receio de ser importunado pelo progresso desenfreado.

Walmir Rosário é jornalista e editor do Cia da Notícia.

PRODUTORES LANÇAM PERFUME DE CHOCOLATE

Heitor e Alexandre lançam perfume a base de chocolate (Foto Mercado do Cacau).

Heitor e Alexandre lançam perfume a base de chocolate (Foto Mercado do Cacau).

perfume chocolateDo Mercado do Cacau

Dois produtores sul-baianos desenvolveram um perfume de chocolate. A inovação partiu dos cacauicultores baianos Heitor Drummond e Alexandre Gedeon que produzem o fruto do cacau à sombra da Mata Atlântica nas regiões de Ilhéus e Uruçuca, sul da Bahia, e para agregar valor ao produto investiram no cheiro do chocolate.

- Todo mundo ama o chocolate, é atraído pelo aroma do doce, então, porque não ter também o cheiro do chocolate? – questiona Heitor, justificando a iniciativa.

O processo de fabricação da Phyla perfumes e cosméticos com aroma de chocolate é mantido em segredo, mas os produtores afirmam que para chegar à essência final do produto, foram necessários vários meses de pesquisa.

- Nós testamos várias amêndoas, buscamos o auxílio de perfumistas, químicos e pesquisadores para chegarmos a esse perfume que, de fato, lembra ao chocolate, afim de, fazer um produto agradável ao olfato e de ótima fixação – conta Alexandre.
Leia mais

PROCURADOR RECOMENDA QUE TRE REVOGUE LIMINAR QUE MANTÉM DRA. SANDRA NO CARGO

Prefeita é acusada de compra de votos e abuso de poder econômico.

Prefeita é acusada de compra de votos e abuso de poder econômico.

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) recomendou revogar liminar que mantém no cargo a prefeita de Floresta Azul, Sandra Maísa Cardoso (Dra. Sandra), e o seu vice Jaconias Gusmão. Sandra foi cassada, no final de março, pelo juiz titular da 29ª Zona Eleitoral, Alysson Camilo Floriano da Silva, por abuso de poder econômico e compra de votos (relembre aqui).

O parecer é do procurador eleitoral substituto Sidney Madruga, para quem os recursos eleitorais não têm efeito suspensivo. O caso será julgado no pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) na próxima quinta-feira (22). “O efeito suspensivo do recurso (liminar)”, diz Madruga, “representa crescente e progressiva ameaça ao regime democrático.

Alegando fragilidade nas provas que levaram à sua cassação e que a decisão foi tomada por um magistrado diferente do que julgava o processo, a prefeita recorreu ao TRE-BA logo em seguida. O tribunal suspendeu a decisão até que a ação fosse analisada em segunda instância (reveja).

A ação de cassação foi movida pelo segundo colocado nas eleições de Floresta Azul, Carlos Amilton, o Garrafão. Os advogados eleitorais Marcos Alpoim e Frederico Matos sustentaram que a vitória de Sandra foi obtida mediante compra de votos e uso da máquina municipal.

“GUERRA DA GASOLINA”: COMBUSTÍVEL CAI A R$ 2,79 O LITRO NA RODOVIA ILHÉUS-ITABUNA

Este blog publicou matéria falando da queda do preço da gasolina em Itabuna, após a inauguração de um posto de combustível na Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415).

Há pouco, o leitor Marcelo Bacelar enviou foto comprovando que gasolina mais barata no eixo Ilhéus-Itabuna é possível. Um posto em frente à Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) está cobrando R$ 2,79 no litro da gasolina comum.

Só para efeito de comparação, os postos em Itabuna estavam cobrando entre R$ 3,05 e R$ 3,09 pelo litro da “gasosa”. Ou seja, economia de até R$ 0,30 centavos. Pra encher um tanque, então, a economia pode ultrapassar os R$ 16,00!

Gasolina cai a R$ 2,79 após guerra de concorrentes no eixo Itabuna-Ilhéus (Foto Marcelo Bacelar).

Gasolina cai a R$ 2,79 após guerra de concorrentes (Foto Marcelo Bacelar).

INSCRIÇÕES AO ENEM COMEÇAM HOJE

Uesc oferece mais de 1,6 mil vagas pelo Enem em cursos de graduação.

Uesc oferece mais de 1,6 mil vagas pelo Enem em cursos de graduação.

As inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 começam nesta segunda (12) e vão até o próximo dia 22. As provas do exame foram marcadas para os dias 8 e 9 de novembro. A inscrição para não isentos custará R$ 35,00.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR SITE DO ENEM

O Enem, além de avaliar a qualidade da ensino médio, também é exigido para acesso a universidades públicas e institutos federais de educação, a exemplo das universidades Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Federal do Sul da Bahia (UFSB) e dos institutos federais como o Ifba, em Ilhéus.

O exame também funciona como meio de acesso para obtenção de bolsas integrais ou parciais do Programa Universidade para Todos (Prouni) em faculdades particulares. Para isso, o candidato depende do rendimento nas provas do exame.

O estudante pode tirar dúvidas relacionadas ao Enem no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep). Neste ano, há opção de leitura do edital em sistema para pessoas com deficiência visual ou em Libras para deficiência auditiva.