WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
piaba


abril 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias


:: ‘sul da Bahia’

HOMEM É PRESO COM 1 QUILO DE PASTA DE COCAÍNA

Droga foi apreendida na Rodovia Ilhéus-Itabuna.

Droga foi apreendida na Rodovia Ilhéus-Itabuna.

Um homem foi preso com 1 quilo de pasta base de cocaína, hoje (14), na base do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), no quilômetro 22 da Rodovia Ilhéus-Itabuna. De acordo com a Polícia Militar, o homem foi identificado como Thales Uilliam Silva Santos, de 24 anos.

Segundo a polícia, Thales Uilliam reside na Conquista, em Ilhéus, e levava, ainda, R$ 190,00 em espécie. A polícia também apreendeu uma moto Honda CG 125 fan, preta, em nome de outra pessoa. Thales foi encaminhado para o plantão central da Polícia Civil em Ilhéus.

 

OPERAÇÃO APREENDE 1,5 MIL QUILOS DE MACONHA; DROGA ABASTECERIA ITABUNA

Parte da droga apreendida durante operação nesta quinta (6).

Parte da droga apreendida durante operação nesta quinta (6).

As polícias Federal e Militar, por meio das Companhias Independentes Cacaueira e Sudoeste, apreenderam cerca de 1,5 tonelada de maconha, na tarde desta quinta-feira (6), em Vitória da Conquista. A droga seria distribuída em Itabuna e região e é avaliada em aproximadamente R$ 1,3 milhão.

Após perseguição, as equipes conseguiram interceptar o veículo Ford Ranger branco, placa PJL-1796, que, além da droga, também transportava uma arma longa, calibre 12, e munições. Outros dois carros, um Astra e um Jetta, que faziam a escolta do material, conseguiram escapar do cerco. A procedência do material será investigada.

Moacy de Jesus Oliveira, Elton Silva Costa e Lucas Oliveira estavam na Ranger e foram presos em flagrante e estão sendo autuados na Delegacia da Polícia Federal em Conquista. As buscas pelos demais integrantes da quadrilha continuam.

“Esta é a terceira grande apreensão das policias só nos últimos 15 dias. Ações como esta ajudam a desestruturar as quadrilhas de tráfico de drogas, que financiam outros tipos de crimes”, destacou o secretário da SSP, Maurício Barbosa, lembrando das operações ocorridas em Cafarnaum, onde um roça com aproximadamente 10 toneladas foi erradicada, e na zona rural de Lençóis, onde cinco mil pés foram destruídos na tarde de ontem.

JORNADA NA UESC REUNIRÁ PRODUTORES E PESQUISADORES DO CACAU E DO CHOCOLATE

Chocolate será tema de discussão na Uesc.

Chocolate será tema de discussão na Uesc.

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), em Ilhéus Bahia, promove, de 17 a 19 deste mês, a  I Jornada de Saberes sobre o Cacau: da Árvore ao Chocolate. O evento multidisciplinar busca promover o debate com atores da cadeia produtiva no Mundo, Brasil e interações junto ao Território Litoral Sul da Bahia.

As palestras serão no auditório do Jorge Amado, na Uesc. A programação contará com a presença de empreendedores e pesquisadores da Holanda, Equador, Rio de Janeiro, São Paulo, Pará, Salvador e do Território Litoral Sul da Bahia.

Os participantes debaterão temas relacionados ao processo de construção e inovação dos mercados de qualidade do cacau e chocolates sob as perspectivas técnicas, econômicas, culturais, socioambientais e mercadológicas. As discussões são estimuladas por departamentos afins da Uesc, tendo o Centro de Inovação do Cacau (CIC) como parceiro.

GUACHE PROMOVE ENCONTRO CRIATIVO COM VINICIUS TRINDADE

Vinicius participa de encontro criativo na Guache.

Vinicius: encontro criativo na Guache.

Neste sábado, a Guache Comunicação realiza o 1º Sábado-Feira, um encontro entre mentes criativas. A estreia será com o diretor de arte Vinicius Trindade, um dos profissionais mais respeitados do mercado e que também é responsável pelo Ministério de Comunicação da Igreja Batista Teosópolis.

A edição, que terá como tema “As Tendências da Nova Comunicação”, busca promover o crescimento profissional e artístico, tanto da empresa quanto do convidado. Essa troca, explica Matheus Vital, da Guache, ocorre por meio da exposição de ideias e do compartilhamento de experiências.

FRUTO DO BEM

cacauprodução26 de março é o Dia do Cacau. Em Ilhéus, a Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) promove evento na Praça Castro Alves, hoje, para festejar a data e lançar a campanha “Cacau, Fruto do Bem”, com a presença do secretário José Vivaldo Mendonça. Dentre outros parceiros, a ação do governo baiano é apoiada pelo Instituto Biofábrica de Cacau, Prefeitura de Ilhéus e o Costa do Cacau Convention Bureau.

Ainda sobre cacau, dois números interessantes:

– A Ceplac anunciou um novo clone (PS 1319) com a promessa de produção de mais de 100 arrobadas de cacau por hectare. O material genético, de acordo com a instituição, já foi testado em experimentos no campo pelos seus pesquisadores.

– De acordo com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), comandada por Jerônimo Rodrigues, hoje 90% da produção de cacau na Bahia é oriunda da agricultura familiar.

E A TERCEIRIZAÇÃO, TIRIRICA?

tiririca

O deputado-humorista Tiririca (PR-SP) tem shows marcados em Ilhéus e Itabuna, nos dias 8 e 9, respectivamente. Sindicalistas e opositores do Governo Temer no sul da Bahia prometem protestar contra o parlamentar. Alegam que ele teria votado a favor do projeto de lei da terceirização irrestrita nas empresas.

O humorista, porém está entre os 10 parlamentares do PR que se posicionaram contra a proposta defendida pelo governo federal (confira no leia mais).

Os articuladores do protesto são, assim, sérios candidatos a se tornarem motivo de piada… :: LEIA MAIS »

O RIO GRITA

Parte central de Itabuna com destaque para o Rio Cachoeira tomado pelas baronesas. A foto é de Robenilson Torres.

Parte central de Itabuna com destaque para o Rio Cachoeira tomado pelas baronesas. Também chamadas de aguapés, elas refletem o nível de poluição da água. Quanto mais poluído for o leito, maior será a presença de baronesas, que têm grande facilidade de proliferação. Esta é uma realidade que permeia não apenas o trecho itabunense do Rio. Desde os seus afluentes, o rio já surge gritando por cuidados. O problema surge rio acima e aqui se agrava. A foto é de Robenilson Torres.

NAZAL: É PRECISO PENSAR DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO SEM VAIDADES

Nazal recomenda deixar vaidade de lado pelo desenvolvimento sul-baiano (Foto Maurício Maron).

Nazal recomenda deixar vaidade de lado pelo desenvolvimento sul-baiano (Foto Maurício Maron).

Ao participar do lançamento do Programa Líder, iniciativa do Sebrae e da Frente Nacional dos Prefeitos, o vice-prefeito de Ilhéus e secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, José Nazal, defendeu mais união entre os municípios que integram o Território Litoral Sul.

Nazal destacou que o Território Litoral Sul é composto por 26 municípios, mas metade da população se concentra em Ilhéus e Itabuna, que também detêm “muito mais da metade da receita”. Os dois maiores municípios, observou Nazal, pouco participam dos debates e não integram sequer o consórcio da Amurc (Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste da Bahia).

– A região passa pela necessidade de os políticos, governantes e das pessoas em geral se despirem da vaidade pessoal e pensar conjuntamente o processo de desenvolvimento regional focado em iniciativas de desenvolvimento coletivo e de sustentabilidade – afirmou.


PROGRAMA LÍDER

Ilhéus foi a primeira cidade do interior baiano a conhecer o programa e, de acordo com o superintendente do Sebrae Bahia, Adhvan Furtado, essa conquista se dá graças ao potencial, a organização e a importância econômica que a região tem. O programa foi lançado ontem (21), no auditório do Hotel Aldeia da Praia, na zona sul.

Nazal participou do lançamento ao lado de lideranças públicas, privadas e representantes do terceiro setor da região sul da Bahia. Estiveram presentes também os secretários municipais Paulo Sérgio dos Santos (Indústria e Comércio) e Alcides Kruschewsky (Comunicação).

O objetivo do Programa Líder, segundo a gerente regional do Sebrae, Claudiana Figueiredo, é pensar estrategicamente o desenvolvimento sustentável da região, através do estabelecimento de uma aliança que faça convergir interesses de todos nas prioridades identificadas na área em sinergia com as políticas de Estado e do Governo Federal.

FUNDO INVESTE R$ 3 MILHÕES NO CACAU NO PARÁ

cacauEnquanto os produtores baianos ainda não se cansaram de esperar negociações que alterem a ruína de sua atividade, decorridos mais de oito anos do prometido PAC do Cacau e 28 anos da eclosão da praga vassoura-de-bruxa no sul da Bahia, os cacauicultores do Pará avançam em direção à conquista da hegemonia na produção de cacau.

O conselho gestor do Fundo de Apoio à Cacauicultura do Pará (Funcacau), integrado por sete instituições, aprovou a liberação de quase R$ 3 milhões para sete projetos de apoio ao desenvolvimento da produção de cacau no Estado. Serão investidos de cerca de R$ 5 milhões.O financiamento da construção de três miniindústrias de processamento de cacau em áreas produtoras para atender a agricultores familiares é um dos projetos a receber recursos do Fundo.

Cada unidade industrial terá capacidade de processar 50 quilos por hora e poderá transformar a amêndoa em massa de cacau, nibs (fragmentos da amêndoa) e até mesmo chocolate, segundo Fernando Mendes, coordenador substituto da superintendência da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) no Pará. O projeto é de autoria do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Outros projetos incluem a liberação de recursos para o desenvolvimento genético do cacau, para o controle da broca, através de ferormônios; a construção de uma caldeira para acelerar a produção de óleo essencial usado no controle de pragas do cacaueiro e para treinar técnicos no Peru a respeito da praga da monilíase. A doença é mais séria, desde a vassoura-de-bruxa, mas não afeta o Brasil.

A própria Ceplac deve apresentar pelos próximos meses um projeto de produção de semente híbrida que demandará investimento entre R$ 600 mil e R$ 700 mil, afirmou o coordenador.

O Funcacau, financiado a partir de uma taxa cobrada sobre a comercialização do cacau no Estado, foi criado em 2007 com prazo de vigência de dez anos. Neste semestre, o conselho gestor do Fundo vai apresentar ao governo estadual um pedido para a prorrogação da vigência, que vence em dezembro deste ano, mas ficará na dependência de aprovação da Assembleia Legislativa do Pará. Redação com o Valor.

ETAPA CORONÉIS ABRE O CACAU RUNNING 2017

Cacau Running atrai mais de 500 participantes (Foto Beto Badaró).

Cacau Running atrai mais de 500 participantes (Foto Beto Badaró).

O Circuito Cacau Running de corridas de rua, composto por três etapas temáticas, começa no próximo dia 26 de março. A primeira das etapas, chamada de Coronéis, ocorre na Praia do Sul, e tem largada prevista para as 7 horas. A segunda etapa, em 22 de julho, a partir das 16 horas, será no centro da cidade, na Avenida Soares Lopes, e é batizada como Chocolate.

A terceira e última é a Bataclan, e movimenta a cidade no dia 18 de novembro, com saída às 19 horas, da Avenida Dois de Julho, no centro de Ilhéus. O evento, promovido pela VO3, conta com o apoio da Prefeitura de Ilhéus, por meio da secretaria de Turismo e Esportes (Setur).

O Cacau Running existe desde 2015, e ganhou rápido destaque regional, sendo uma das principais competições esportivas do interior baiano. Divididos em duas categorias: 5 km e 10 km, 550 participantes devem correr a etapa Coronéis. Em sua primeira edição, o Circuito obteve a nota 9,1, o que conceitua a disputa como de excelência, a partir do cumprimento de todas as normas estabelecidas, segundo a Federação Baiana de Atletismo (FBA).

O perfil dos atletas apresenta predomínio masculino, com 56% dos participantes, sendo que 51% estão na faixa etária entre 25 e 39 anos, enquanto 40% têm de 40 a 59 anos de idade.

EXPO CACAU FIT

Além da competição, o evento que ocorre entre os dias 24 e 26 de março, terá a exposição Expo Cacau Fit, com entrada gratuita para palestras educativas, apresentações culturais e atividades voltadas para crianças.

Segundo os organizadores, a proposta é trazer o esporte para o centro da discussão sobre saúde, qualidade de vida e bem-estar, oferecendo ainda muita diversão para munícipes e turistas, além de profissionais de Educação Física e demais interessados no assunto.

INSCRIÇÕES

As inscrições para a corrida podem ser feitas até o dia 19 de março, pelo site cacaurunning.com.br. Idosos têm direito a 50% de desconto.

INOVAÇÃO NO CACAU DA MATA ATLÂNTICA

Eduardo AthaydeEduardo Athayde | eduathayde@gmail.com

 

A Fazenda Futuro, localizada em Buerarema, base das pesquisas do WWI no final do século passado – e agora cliente do CIC -, está sendo usada por pesquisadores parceiros do WWI, da floresta urbana de Nova Iorque e do Smithsonian Institute como referência para um projeto piloto de fazenda do futuro, conectado com universidades e centros de pesquisas do mundo.

Quando o WWI-Worldwatch Institute, na virada do milênio, publicou internacionalmente estudo sobre a mata atlântica da região cacaueira da Bahia, batizando-a de “Floresta de Chocolate”, única no mundo, onde a matéria prima do chocolate é produzida com recordes de biodiversidade no planeta, registrado pelo Jardim Botânico de Nova Iorque, a prefeitura nova-iorquina iniciava o levantamento de cada uma das suas 683.113 árvores.

Hoje, os cidadãos de Nova Iorque conhecem o valor econômico individual das suas árvores, sabem que cada uma reduz a temperatura sob sua copa em cinco graus centígrados, joga no ar 150 mil litros de água por ano e produzem serviços anuais avaliados em US$111 bilhões [tree-map.nycgovparks.org]; um padrão que está sendo seguido por várias cidades do mundo que plantam florestas urbanas visando a melhoria do ar, do clima local e da qualidade de vida dos seus cidadãos.

Com a força das redes sociais, o mundo parece ter ficado pequeno e a biodiversa Mata Atlântica, antes pouco percebida (ainda não valorada), vem recebendo influência direta dessas inovações. O Centro de Inovação do Cacau (CIC), por exemplo, que será inaugurado [hoje] na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Ilhéus, é a parte concreta do projeto do Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia, idealizado conjuntamente pela Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Ceplac, Uesc, Secti, Instituto Arapiaú e outras instituições.

Focando a cadeia produtiva do cacau e a economia florestal, o CIC, formado por acadêmicos e empresários, analisará propriedades físico-químicas do cacau e do chocolate, a qualidade de sementes e mudas das biofábricas de essências da mata atlântica, fomentando a indústria do reflorestamento que, cobiçada por investidores, floresce impulsionada pelo robusto mercado financeiro internacional interessado em ativos florestais.

Na era da “eco-nomia”, oficializada pelo Acordo de Paris e já legalmente adotada pelo Brasil, a preservação, além de uma imperiosa necessidade, passou a ser analisada também por parâmetros econométricos da precificação e monetização (restaurar 12 milhões de hectares de florestas até 2030 – bit.ly/2cHvxT8). Observando o senso de oportunidade, o CIC nasce como elo local desta inovadora rede global, posicionando-se, com linguagem nova, como uma espécie de “porta USB” de alta velocidade aberta a conexões de pesquisa, geração de conhecimento e econegócios.

Integrado a iniciativas como a Plataforma Brasileira sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (bpbes.net.br), que tem a missão de produzir conhecimento científico e saberes tradicionais sobre biodiversidade e serviços ecossistêmicos – onde o cacau se inclui -, o CIC nasce como parceiro natural do Programa Fapesp de Pesquisa em Caracterização, Conservação, Restauração e Uso Sustentável da Biodiversidade (BIOTA-FAPESP), apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e alinhado com a
Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que lançou a Campanha da Fraternidade 2017 com o tema “Biomas Brasileiros e a Defesa da Vida”.

A imaginação é mais importante que o conhecimento, afirmava Albert Einstein. Nesta linha, a Fazenda Futuro, localizada em Buerarema, base das pesquisas do WWI no final do século passado – e agora cliente do CIC -, está sendo usada por pesquisadores parceiros do WWI, da floresta urbana de Nova Iorque e do Smithsonian Institute como referência para um projeto piloto de fazenda do futuro, conectado com universidades e centros de pesquisas do mundo.

Com a quebra de fronteiras e os espaços abertos pelas redes sociais, a região cacaueira, imaginada como Floresta de Chocolate, vive um momento de mudanças intensas observadas na metáfora da crisálida, quando a lagarta não mais existe, e a borboleta ainda não nasceu.

Eduardo Athayde é diretor do WWI-Worldwatch Institute.

ROSEMBERG DIZ QUE ERA “IMPENSÁVEL” CENÁRIO ATUAL DE SECA NO MÉDIO SUDOESTE

Rosemberg: crise hídrica era impensável no sudoeste baiano.

Rosemberg: crise hídrica era impensável no médio sudoeste baiano.

A crise hídrica no médio sudoeste e no sul da Bahia foi abordada pelo deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) durante pronunciamento na Assembleia Legislativa. “O cenário de seca no estado era impensável com a falta d’água em cidades como Itororó, Itapetinga e Iguaí”.

O parlamentar disse estar organizando atividade que envolverá a Embasa, a Secretaria de Infraestrutura Hídrica da Bahia (Sihs) e a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb) para debater soluções junto com os consórcios e as associações de prefeitos.

O tema, segundo o parlamentar, também será tratado nas comissões técnicas da Alba. De acordo com o petista, o objetivo é a realização de um grande seminário para “tomar algumas medidas, propor ações mitigadoras e estruturantes como reivindicações ao Estado da Bahia”.

AUTORIDADES DESTACAM CONTRIBUIÇÃO DE ADERVAN PARA O SUL DA BAHIA

Adervan faleceu ontem, no Calixto Midlej Filho.

Adervan faleceu ontem, no Calixto Midlej Filho.

A contribuição do jornalista José Adervan de Oliveira, 74 anos, para a região cacaueira sul-baiana foi destacada, hoje (13), pelos prefeitos Mário Alexandre, “Marão”, de Ilhéus, e Moacyr Leite, de Uruçuca, além do vice-prefeito ilheense José Nazal. Ambos emitiram nota de pesar pela morte de um dos fundadores do Jornal Agora, ocorrida ontem à tarde, no Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna, após resistir, bravamente, contra câncer de próstata.

O prefeito Moacyr Leite Júnior ressaltou a importância de Adervan para o sul da Bahia. “Deixa uma lacuna não apenas na comunicação regional, mas no bom debate de ideias no campo da política e do desenvolvimento socioeconômico regional. Era, reconhecidamente, uma pessoa caridosa e que tinha devoção e amor pelo sul da Bahia”. Moacyr decretou três dias de luto em reconhecimento a Adervan.

Em nota, Marão e José Nazal, observaram, em nota, que o jornalista “José Adervan exerceu um papel de destaque no contexto da comunicação no Sul Bahia, nas últimas décadas, sendo um incansável defensor dos interesses da Região e do Município de Ilhéus”.

O presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Daniel Leão, lamentou a perda. “Seu desaparecimento causou grande consternação à classe jornalística e a FICC expressa seus maiores sentimentos ao seu grande número de amigos, admiradores e familiares”.

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL

A participação de Adervan nas questões regionais e a preocupação com o desenvolvimento foram citadas pelo presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (Acei), Ronaldo Abude. “Um dos seus legados [deixados pelo jornalista], o Jornal Agora repercutiu as suas preocupações com os problemas da região cacaueira, como também transmitiu muitas conquistas.

O corpo de Adervan está sendo velado no SAF de Itabuna, na Juca Leão, ao lado do Grapiúna Tênis Clube. O enterro será às 16 horas, no Cemitério Campo Santo, em Itabuna.

SINAPRO

A morte do jornalista também foi lamentada pela direção do Sindicato das Agências de Propaganda da Bahia (Sinapro-Bahia). “Fundador do jornal Agora, José Adervan era amante da política e mantinha uma coluna diária no jornal que fundou e do qual foi administrador. À família e aos amigos enlutados, o Sinapro-Bahia envia sinceras condolências”, destaca nota do sindicato.

O PESO DO POLO DE INFORMÁTICA

Bebeto e Vivaldo abordaram situação do Polo de Informática.

Bebeto e Vivaldo abordaram situação do Polo de Informática.

A nomeação do ilheense José Vivaldo Mendonça para o comando da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação reacendeu um tema adormecido há anos, a revitalização do Polo de Informática de Ilhéus. Ontem, o deputado federal Bebeto Galvão – do PSB assim como o novo secretário, teve audiência com José Vivaldo.

Bebeto relembrou o peso do polo na economia ilheense. “Tínhamos 74 fabricantes [no polo], 2,5 mil empregos diretos, participação de 20% na produção nacional de computadores e faturamento anual dos fabricantes em torno de R$ 2,1 bilhões”, citou. Hoje, o faturamento do polo de informática ilheense caiu para R$ 1,1 bilhão e emprega em torno de mil pessoas.

Para o parlamentar, é necessário analisar as demandas do polo e a convergência de agendas comuns, focando em fortalecimento do negócio e melhoria do ambiente de negócios na cidade. Segundo ele, “é necessário fazer uma transição, transformando Ilhéus em polo tecnológico, com inovação, conhecimento, agregando valores a novos produtos”.

O parlamentar defende, nesta linha, aprofundar relação e definir estratégias com as universidades Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Federal do Sul da Bahia (UFSB). “Para além da cidade se tornar polo tecnológico, transformar o eixo de Ilhéus–Itabuna em áreas do conhecimento e inovação e o eixo Ilhéus–Uruçuca como pólo do chocolate, pois essas ações resultarão no maior desenvolvimento regional”.

NO SISU, UFSB AINDA É UFESBA

Sigla da UFSB ainda é desconhecida pelo sistema Sisu (Foto Gabriel Oliveira).

Sigla da UFSB ainda é desconhecida pelo sistema Sisu (Foto Gabriel Oliveira).

O Ministério da Educação abriu consulta às vagas disponíveis no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para quem fez o Enem 2016. Mas o estudante deve ficar atento, caso deseje disputar vaga na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

Para localizá-las o candidato deverá digitar o nome completo da universidade ou, simplesmente, Ufesba. Outra opção é por município. A sigla designativa UFSB ainda não é reconhecida pelo sistema.

A propósito, a universidade está oferecendo total de 480 vagas para cursos de graduação pelo Sisu, sendo 160 para cada um dos campi da instituição – Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

As inscrições no sistema de seleção começam na terça (24). No eixo Ilhéus-Itabuna, também oferecem vagas a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Atualizado às 11h17min.

NETO: JEQUITIBÁ BUSCA SE CONSOLIDAR, ATÉ 2018, COMO SHOPPING COMPLETO

Neto diz que missão é consolidação como shopping completo até 2018 (Foto FEmpresarial).

Neto diz que missão é consolidação como shopping completo até 2018 (Foto FEmpresarial).

O Jequitibá trabalha para consolidar-se como shopping center completo até 2018, revela o diretor do Grupo Chaves, Manoel Chaves Neto, nesta entrevista. “Para que isso aconteça, temos que ter um shopping com cinema, academia, restaurantes, espaço para medicina e laboratório etc”, completa.

O executivo do Grupo Chaves também aborda, nesta entrevista, a crise econômica nacional e emite opinião quanto ao futuro da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa).

Neto fala, ainda, das obras de construção da primeira unidade de uma das principais redes de loja de departamentos, a Renner, no sul da Bahia. A previsão é de que a inauguração ocorra antes do Dia das Mães. Confira.

Estrutura sendo edificada para abrigar loja e mais operações do shopping.

Montagem da estrutura da Renner e – em breve – cinema e estacionamento.

As obras estão dentro do prazo?

Sim. Iniciamos as obras da Renner em 13 de novembro. Ontem (sábado, 14), finalizamos toda a montagem estrutural – pilares, vigas e lajes – faltando apenas fechamento lateral e impermeabilização.

Toda esta obra foi para Renner?

A Renner terá uma loja de 2.100 metros quadrados em 2 andares, ligados internamente por escadas rolantes, escadas fixas e elevadores. Acima da Renner, no L3, já fizemos investimentos para que, num futuro próximo, utilizemos como estacionamento. Aproveitamos esta intervenção para fazer fundações e colocar pilares que suportem construção de deck park, prédio comercial, cinema…

A fase de fundação e montagem foi bem rápida. O que permitiu essa agilidade?

Optamos pelo método construtivo com pré-moldados, método este que nos dá mais velocidade, diante da necessidade da Renner de inaugurar a loja antes dos Dia das Mães. As equipes do shopping e da obra, afinadas com os objetivos comuns, foram também fundamentais para este êxito.

Estrutura terá capacidade para várias operações do shopping, incluindo academia e espaço para medicina e laboratório.

Estrutura terá capacidade para várias operações do shopping, incluindo academia e espaço para medicina e laboratório.

Qual a estimativa de geração de empregos com a Renner?

Nós acreditamos que uma loja deste porte deva gerar, inicialmente, 80 postos de trabalhos, sendo ao longo do tempo readequados para a realidade, entre 50 a 70 empregos.

A crise econômica tem afetado o movimento do Jequitibá?

Seríamos irresponsáveis se disséssemos que não, pois a crise atinge toda a população, de A a Z, quem consome, quem faz o varejo. Falando da crise no shopping, asseguro que atinge numa proporção bem pequena, sendo certo que são problemas pontuais. O que mais me preocupa é a falta de chuva, falta de água em nossa região.

Clique no “leia mais” e confira a íntegra da entrevista. :: LEIA MAIS »

UNIÃO DESTINARÁ R$ 25,3 MI PARA OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO DA CENTRAL DO MALHADO

Central do Malhado tem recursos assegurados no Orçamento da União.

Central do Malhado tem recursos assegurados no Orçamento da União.

Bebeto

Bebeto diz que obra requalifica central.

A obra de requalificação da Central de Abastecimento do Malhado, em Ilhéus, terá R$ 25,3 milhões em recursos do Orçamento Geral da União (OGU), segundo o deputado federal Bebeto Galvão (PSB). O parlamentar disse ter incluído R$ 9 milhões e 388 mil no orçamento por meio de emenda de bancada e R$ 16 milhões por meio de suplementação.

A destinação dos R$ 25,3 milhões, segundo Bebeto, foi aprovada pela Comissão Mista do Orçamento, da qual é membro titular. O relator-geral do Orçamento, senador Eduardo Braga (PMDB), acatou a emenda, podendo a obra ser licitada já em 2017.

O projeto de requalificação da central está aprovado, mas a execução ficou emperrada por falta de recurso. Pelo projeto, a central terá os dois pavilhões requalificados e haverá construção de terceiro bloco, assim como estacionamento coberto, área de convivência, paisagismo, mobiliário e a urbanização de todo entorno da Feira, atendendo as normas sanitárias a exemplo da cobertura do canal.

– Garantir a execução dessa obra é também pensar a cidade numa perspectiva turística, já que trata-se de um equipamento de centro de compras, de referência gastronômica, centro de serviço. É um espaço que interliga políticas turística e cultural, um grande instrumento de fortalecimento econômico – comenta Bebeto.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia