WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba

workshop










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Teatro Municipal de Ilhéus’

CACAU PROTÁSIO APRESENTA “DEU A LOUCA NA BRANCA”, NO TEATRO DE ILHÉUS

Cacau Protásio apresenta comédia no Teatro de Ilhéus, neste sábado e domingo || Foto Janderson Pires

Cacau apresenta comédia no Teatro de Ilhéus, hoje e amanhã || Foto Janderson Pires

Coprotagonistas do programa de maior audiência do canal Multishow, o Vai que Cola, a atriz Cacau Protásio volta a se apresentar no Teatro Municipal de Ilhéus, hoje e amanhã (12 e 13 de agosto), às 20h, com a comédia Deu a louca na Branca. Ela está em cartaz em Ilhéus desde ontem (11).

A comédia é um solo da atriz que conquistou o grande público na novela Avenida Brasil, de João Emanuel Carneiro, como  Zezé, empregada de Carminha (Adriana Esteves). Pela personagem, ela ganhou o Prêmio Extra de TV e foi indicada a outras premiações como “Melhores do Ano” (Faustão/Rede Globo), “Prêmio Contigo de TV” e “Prêmio Quem de Televisão”.

O enredo de Deu a Louca na Branca conta a história de Sebastiana, que vem a público fazer uma revelação: ela é ninguém menos que a verdadeira Branca de Neve imortalizada por Walt Disney. E vai contar em detalhes sobre como o cineasta americano fez dela a maior princesa de todos os tempos.

Deu a louca na Branca parte de um personagem que ocupa o imaginário mundial para falar do Brasil e do brasileiro através de uma Branca de Neve negra e exuberante, que foge dos padrões estabelecidos pelo mundo branco. A atriz quebra a chamada quarta parede do teatro e transforma a saga desta inesperada mocinha num desabafo cômico em linha direta com a plateia.

O autor da comédia diz que “a personagem Sebastiana talvez seja daquelas pessoas que vivem no mundo da fantasia. Pelo menos é o que se pode imaginar de alguém que tenta convencer a todos de que é a Branca de Neve, aquela mesma dos filmes de Walt Disney”.

De forma divertida e com participações em off dos atores Paulo Gustavo, Marcus Majella, Rodrigo Fagundes e até do Padre Fábio de Mello, o espetáculo tende a agradar e fazer rir toda a plateia.

INGRESSOS

Os ingressos podem ser adquiridos no Pimenta Ingressos (Shopping Jequitibá), no Stand do Karioka em Ilhéus, na bilheteria do Teatro Municipal ou pelo site www.bilheteriarapida.com.br. A inteira custa R$ 60,00 neste sábado e domingo.

ZÉ DELMO CONTA CAUSOS E COISAS DE ILHÉUS NO TEATRO MUNICIPAL

Zé Delmo conta causos e coisas da história de Ilhéus.

Zé Delmo conta causos e coisas da história de Ilhéus.

O ator grapiúna José Delmo apresenta, de segunda a sexta-feira, todas as manhãs e tardes, o espetáculo “Aqui e agora, contação de histórias sobre causos e coisas de Ilhéus”, no palco do Teatro Municipal. Um dos objetivos deste novo projeto idealizado pela prefeitura é tornar o espaço do Municipal mais intimista e próximo dos visitantes, além de valorizar o artista e tudo que ele representa para a cultura de Ilhéus e do sul da Bahia.

Para o gestor de Cultura Pawlo Cidade, Zé Delmo é uma lenda viva da arte cênica da região, considerado um decano do teatro. “Suas histórias irão alegrar e satisfazer os turistas que visitam um dos mais conceituados teatros do interior da Bahia, o de Ilhéus”. Pawlo Cidade destacou ainda que a secretaria municipal de Cultura abriu espaço do teatro para ele falar sobre coisas e causos relacionados aos coronéis do cacau.

SOBRE JOSÉ DELMO

Natural de Buerarema, mas nascido no município de Belmonte, José Delmo tem na ponta da língua boa parte da sua obra. Além de poeta, ator e artista plástico, ainda é licenciado em desenho e artes plásticas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Enquanto estudava em Salvador buscou também trilhar os caminhos do teatro. Estreou como ator profissional em 1977, na peça “A função do casamento”, escrita por Haydil Linhares, no Teatro do Pelourinho (Sesc). José Delmo fez parte de movimentos culturais no sul da Bahia. Fundou ao lado de outros artistas grapiúnas, a exemplo de Ramon Vane, José Araripe, Gal Macuco, José Henrique e Marcelo Ganem, o Grupo de Arte Macuco e as Feiras de Arte de Buerarema.

SAI SELEÇÃO DE CURTAS DO FECIBA

14 curtas-metragens foram selecionados para a mostra competitiva da segunda edição do Festival de Cinema Baiano (Feciba). O evento será realizado de 2 a 7 de abril no Teatro Municipal e na Fundação Cultural de Ilhéus. Dentre os filmes selecionados estão Nunca mais vou filmar, do cineasta e crítico Leandro Afonso Guimarães.

Os filmes foram selecionados dentre 35 curtas inscritos por cineastas de Salvador, Itabuna, Ilhéus, Gandu, Feira de Santana, Vitória da Conquista, São Félix, Palmeiras e Itajuípe. O vencedor da mostra competitiva pelo voto popular levará premiação de R$ 2 mil, além do troféu Feciba, produzido pelo artista plástico Goca Moreno. O júri técnico vai apontar o vencedor de melhor direção, melhor roteiro, melhor fotografia e melhor direção de arte.

Os ingressos para a segunda edição do festival já estão disponíveis. O passaporte para toda o evento custa R$ 20,00. Acesse o site do evento (http://www.feciba.com.br/). O festival é produzido pelo NuProArt e Panorâmica e conta com fomento do governo baiano. Abaixo, confira os curtas selecionados para a mostra competitiva:

A máquina, de Íris de Oliveira
A morte de DJ em Paris, de Igor Pena
Breve passeio, de Rafael Jardim
Boi bandido, de Ernesto Molinero
Corte seco, de Matheus Vianna
De pés descalços, de Sheylla Tomáz
Nunca mais vou filmar, de Leandro Afonso
Virou o jogo: A história de Pintadas, de Marcelo Villanova
O cadeado, de Leon Sampaio
O caso de Ester, de Susan Kalik e Thiago Gomes
Olho de boi, de Diego Lisboa
Peixe-boi, de Paula Gomes
Premonição, de Pedro Abib
Sala de milagres, de Cláudio Marques e Marília Hughes

CAFÉ COM BLUES NO TMI

Domingo (13), às 19 horas, vai rolar Café com Blues no Teatro Municipal de Ilhéus. A banda de Vitória da Conquista participa de show beneficente com renda revertida à Unidade Assistencial Casa da União de Ilhéus, que completa 10 anos de atividades.

O ingresso custará somente R$ 5,00, mais um quilo de alimento não-perecível. Confira em vídeo o resultado da combinação de sons nordestinos com o blues.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia