WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






secom bahia








maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias






:: ‘tecnologia’

PAREM DE PEDIR O FORTALECIMENTO DA CEPLAC

domingos matosDomingos Matos | D´O Trombone

 

A Ceplac quer estar na GigaSul. “Ah, mas precisa de concurso!”. Precisa, claro. Mas para implantar a Nova Ceplac, jamais para “fortalecer” a atual. Fazer mais e melhor, com menos estrutura.

 

É batata. Toda autoridade que por aqui chega ou mesmo aquelas que daqui não saem, na falta do que dizer sobre a Ceplac, ou pedem ou prometem o seu fortalecimento.

Por favor, parem!

A Ceplac, também conhecida como a Velha Senhora da Cacauicultura, já foi muito forte, em sua mocidade.

Naquela época, não faltou quem dela tirasse pedaços, vantagens e sua seiva. Muitos até dos que hoje falam em pedir seu “fortalecimento”.

Hoje, sessentona, ela não quer essas migalhas traduzidas nas tais promessas de vitaminas e sais minerais dos políticos sem criatividade e sem informações.

Sim, sem informações. Porque, se ao menos consultassem seus assessores, se os tivessem bons e antenados, evitariam falar essa grande bobagem. Mesmo quando ‘orientados’ por alguns ceplaqueanos, a “velharia” erra. Simplemente porque pergunta sobre a Ceplac à “velharia” da Ceplac.

A Ceplac está discutindo a pós-modernidade. Trabalho em redes digitais, a partir de conceitos de tecnologia, inovação e comunicação.

A Ceplac quer estar na GigaSul. “Ah, mas precisa de concurso!”. Precisa, claro. Mas para implantar a Nova Ceplac, jamais para “fortalecer” a atual. Fazer mais e melhor, com menos estrutura.

Sair da lógica da assistência técnica de porteira em porteira. Em tempos de diárias minguadas, combustíveis escassos, pessoas obsoletas…

Discute, por exemplo, fazer ciência por demanda, não por vontade do clubinho.

O paradoxo máximo será a cara da própria Ceplac, expert em contradições: ela vai se modernizar quando o Brasil, enquanto nação, se atira num buraco negro do atraso, levado por um governo totalmente analógico, desde os conceitos até as pessoas. Mas, que seja. Até porque, esse processo não é tão novo, embora dele a Velha Ceplac nada fale. No coments. O bom é manter o status quo.

O importante é que vai se (pós)modernizar para, aí sim, se fortalecer, na medida de sua capacidade e da necessidade de sua missão.

Portanto, político, antes de prometer “lutar” pelo fortalecimento da Ceplac, que tal saber da Ceplac o que a própria está projetando? Atente, porém, para a recomendação: saber sobre o que ela está projetando não é o mesmo de saber o que alguns dela estejam querendo.

Esses, infelizmente, acham que “fortalecer” a Ceplac lhes garantirá um elixir da eternidade. Ou, um suprimento eterno de viagra.

Sinto dizer, mas a discussão da Ceplac hoje é outra, tios. Vocês, ó. Nadavê.

Domingos Matos é editor d´O Trombone

EQUIPE DE CENTRO JUVENIL DE ITABUNA CELEBRA PRÊMIO NA CAMPUS PARTY

Estudantes dos centros juvenis de Itabuna e Salvador conquistaram medalha

Estudantes dos centros juvenis de Itabuna e Salvador conquistaram medalha

Duas equipes dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC) de Salvador e Itabuna faturaram premiações nas categorias “Programação” e “Design”, na etapa Regional Bahia da Olimpíada Brasileira de Robótica, na Campus Party, em Salvador.

O prêmio de melhor programação foi para a equipe “Robograma 09”, de Salvador, e o de design foi para a equipe do interior. “Itabuna tinha apenas dois meses de Oficina de Robótica no Centro Juvenil. Então eles conseguiram avançar bem rápido”, destaca o coordenador dos Centros Juvenis, Iuri Rubim.

Ele acredita que a premiação é o “reconhecimento de um trabalho que a Secretaria da Educação tem feito porque acredita que a robótica é uma dimensão importante desta educação contemporânea, que é mais conectada com a vida real e com a programação dos objetos”, disse.

A premiação deste sábado se soma ao prêmio Maker, conquistado um dia antes pelos estudantes da oficina de Robótica do CJCC de Vitória da Conquista.

Para o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, as premiações dos estudantes revela o protagonismo deles na competição e na Campus Party.

– O envolvimento destes estudantes na oficina de robótica desperta o interesse deles por outras disciplinas associadas a este conteúdo e contribui para a formação do conhecimento, ao mesmo tempo que estimula a vocação para uma área de ponta no mundo da ciência, tecnologia e inovação.Temos trabalhado para fortalecer o eixo pedagógico na rede estadual e os Centros Juvenis de Ciência e Cultura têm a proeza de trabalhar com temas inovadores – destacou.

A olimpíada do conhecimento consiste na competição de robôs criados através de kits de robótica, com o uso, por exemplo de Lego. O desafio é construir e programar um robô que desempenha funções em um ambiente simulado, seguindo algumas regras específicas.O objetivo é despertar e estimular o interesse pela robótica e áreas afins e promover a difusão de conhecimentos básicos sobre robótica de forma lúdica e cooperativa.

ORGANIZAÇÃO DA CAMPUS PARTY ESPERA REUNIR 4 MIL PESSOAS NA FONTE NOVA

Costa durante o lançamento da edição baiana da Campus Party (Foto Manu Dias).

Costa durante o lançamento da edição baiana da Campus Party (Foto Manu Dias).

A capital baiana será palco, de 9 a 13 de agosto, de uma edição da Campus Party, evento tecnológico que completa 10 anos no Brasil, com edições em 20 países e planos de expansão para outras regiões do país. Em Salvador, o evento será na Arena Fonte Nova, tendo como tema principal Inovação Produtiva e a expectativa de reunir 4 mil campuseiros.

Os participantes contarão com internet de 20 gigabytes para aproveitar mais de 250 horas de atividades e conteúdo; expectativa de atrair 30 mil visitantes, além de apresentação de projetos de instituições tecnológicas e de ensino, palestras, workshops, robótica, maratona de negócios, dentre outras atividades, e ainda instalação de 1.500 barracas para os participantes que chegam do interior e de outros estados do país.

O encontro, que reúne principalmente jovens com foco na tecnologia, tem a missão de entender como será o futuro e traz sempre cinco temáticas principais – Inovação, Ciências, Empreendedorismo, Criatividade e Entretenimento. Na Bahia, a edição do evento foi confirmada após a articulação do Governo do Estado, através do titular da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Vivaldo Mendonça, com o presidente da Campus Party, Francesco Farruggia.

Com a vinda do evento para Salvador, as secretarias do estado estão se articulando para o desenvolvimento de projetos que poderão ser apresentados durante a Campus Party. Na avaliação do governador Rui Costa, o acontecimento traz para Salvador a possibilidade de ampliação das perspectivas profissionais de jovens baianos e proporciona o estímulo à troca de ideias na área tecnológica.

– É mais uma oportunidade para que jovens inseridos na tecnologia ampliem seus horizontes e interajam com os demais participantes. Só temos a comemorar a vinda de mais esse evento para a nossa capital”, afirmou o governador, na manhã desta segunda-feira (3), durante coletiva que acontece no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, para apresentação do detalhes da realização do evento.

A primeira edição regional acontecerá em junho em Brasília e, em seguida, é a vez de Salvador sediar o evento. “Temos em torno de 500 mil campuseiros cadastrados em nossa plataforma e morando em diversas regiões do país. Vemos um enorme potencial a ser explorado, uma vez que a Campus Party fomenta iniciativas focadas em inovação”, explica Francesco Farruggia.

:: LEIA MAIS »

O PESO DO POLO DE INFORMÁTICA

Bebeto e Vivaldo abordaram situação do Polo de Informática.

Bebeto e Vivaldo abordaram situação do Polo de Informática.

A nomeação do ilheense José Vivaldo Mendonça para o comando da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação reacendeu um tema adormecido há anos, a revitalização do Polo de Informática de Ilhéus. Ontem, o deputado federal Bebeto Galvão – do PSB assim como o novo secretário, teve audiência com José Vivaldo.

Bebeto relembrou o peso do polo na economia ilheense. “Tínhamos 74 fabricantes [no polo], 2,5 mil empregos diretos, participação de 20% na produção nacional de computadores e faturamento anual dos fabricantes em torno de R$ 2,1 bilhões”, citou. Hoje, o faturamento do polo de informática ilheense caiu para R$ 1,1 bilhão e emprega em torno de mil pessoas.

Para o parlamentar, é necessário analisar as demandas do polo e a convergência de agendas comuns, focando em fortalecimento do negócio e melhoria do ambiente de negócios na cidade. Segundo ele, “é necessário fazer uma transição, transformando Ilhéus em polo tecnológico, com inovação, conhecimento, agregando valores a novos produtos”.

O parlamentar defende, nesta linha, aprofundar relação e definir estratégias com as universidades Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Federal do Sul da Bahia (UFSB). “Para além da cidade se tornar polo tecnológico, transformar o eixo de Ilhéus–Itabuna em áreas do conhecimento e inovação e o eixo Ilhéus–Uruçuca como pólo do chocolate, pois essas ações resultarão no maior desenvolvimento regional”.

NOVO BUG PODE AFETAR CELULARES EM TODO O MUNDO

bugDa BBC Brasil

Um novo bug, descoberto recentemente por técnicos do Google, compromete a segurança de centenas de milhares de dispositivos ao redor do mundo. E especialistas ainda não sabem qual é seu potencial de causar dores de cabeça aos usuários de sistemas de código aberto, como o Linux.

Segundo um artigo postado no blog de segurança online mantido pela empresa de tecnologia, uma falha no código usado em uma série de programas de código aberto possibilita acesso remoto a uma série de dispositivos conectados à internet, de computadores a roteadores. E embora analistas de segurança não tenham conhecimento de algum ataque utilizando a “brecha”, eles consideram praticamente certo que hackers tentarão explorá-la.

A falha não parece afetar usuários de sistemas comerciais, como o Windows ou o OS X, e tampouco usuários do sistema de celulares e tablets Android.

“Não é um cenário do tipo ‘o céu está caindo’. Mas há possibilidades reais de que uma parcela significativa de serviços utilizando a internet estejam vulneráveis para que hackers os derrubem ou usem para ataques remotos”, afirma o consultor de segurança americano Kenneth White.

FALHA PERMITE “ROUBAR” CONVERSAS NO WHATSAPP

whatsappUm estudante de 19 anos descobriu uma falha que permite “roubar” conversas do WhatsApp. O marroquino Ahmed Lekssays, que cursa o primeiro ano de engenharia na Universidade Al Akhawayn, afirmou que a brecha existe nos aplicativos baixados em celulares iPhone. Além das mensagens trocadas em privado, o estudante conseguiu extrair todos os contatos salvos no aplicativo.

O problema foi descoberto há um mês, durante a realização de um “teste de intrusão”. Segundo o estudante, foi possível acessar conteúdos até mesmo em aparelhos bloqueados. A falha já foi comunicada ao Whatsapp.

Essa não é a primeira vez que o estudante descobre brechas e tem acesso a informações secretas de aplicativos. Ele também encontrou uma falha no Twitter, que permitia acessar as contas de quem usava o app no iPhone. Informações do Correio.

GVT PÕE ITABUNA NO MAPA

GVTA Oi reina sozinha em Itabuna, mas o fim do monopólio de telefonia e internet fixas pode estar próximo. Após ser adquirida pela Telefônica, a GVT colocou “para andar” o seu plano de investimentos na Bahia.

Itabuna entrou no mapa. Agora em julho, a empresa solicitou dados georreferenciados do município à prefeitura para análise e definição de investimento.

Hoje, a empresa está presente em apenas dois municípios fora da Região Metropolitana de Salvador (Feira de Santana, segundo maior município do estado, e Alagoinhas). Há mais de oito meses, um grupo criou movimento para pressionar o governo local para que a GVT comece a operar em Itabuna.

PAGAMENTO DE COMPRAS POR SMARTPHONE CHEGA AO BRASIL

Cliente poderá fazer pagamento via celular em loja física (Foto Marcello Casal Jr/ABr).

Cliente poderá fazer pagamento via celular em loja física (Foto Marcello Casal Jr/ABr).

Da Agência Brasil

Depois de desbancar o cheque na preferência dos consumidores, o cartão de plástico começa a ser ameaçado. Chegou ao Brasil a tecnologia que permite o pagamento de compras em lojas físicas por meio de smartphones.

Em vez de inserir ou passar o cartão na máquina, o cliente aproxima o celular de um leitor com a tecnologia Near Field Communication (NFC). Inicialmente disponível apenas para telefones com o sistema Android, a novidade foi lançada nesta semana pelo Banco do Brasil e vale tanto para operações de crédito quanto de débito.

Diferentemente de outros países, onde os pagamentos por telefones móveis utilizam créditos de celulares, a solução adotada pelo Banco do Brasil (BB) usa cartões virtuais atrelados ao cartão físico. Por meio do aplicativo Ourocard-e, disponível no sistema Android, o correntista pode criar quantos cartões virtuais desejar, todos atrelados ao cartão de plástico do cliente e sem a cobrança de anuidade, que vale apenas para o cartão principal.

O vencimento da fatura, os benefícios e os atributos dos cartões virtuais seguem o cartão principal. “Essa é uma tecnologia pioneira em todo o mundo”, diz o vice-presidente de Negócios de Varejo do Banco do Brasil, Raul Moreira. Desde o ano passado, o banco oferece cartões virtuais para compras em sites eletrônicos. A ferramenta agora foi estendida às lojas físicas.

A compra por meio da tecnologia NFC funciona da seguinte forma: o lojista informa o valor da compra na máquina. Em vez de entregar o cartão com seus dados ao vendedor, o cliente abre o aplicativo, escolhe o cartão virtual que deseja usar e a forma de pagamento (crédito ou débito). Para concluir a transação, o comprador aproxima o celular do leitor, digita a senha do cartão e espera a emissão do comprovante. Compras abaixo de R$ 50 dispensam a senha.

Segundo Moreira, a tecnologia não oferece risco de clonagem. Ao fazer um pagamento, o sistema emite para a máquina uma chave de segurança que elimina qualquer possibilidade de captura do número do cartão do cliente. “A segurança é a mesma dos chips instalados nos cartões de plástico. Para o lojista, a tecnologia NFC reduz as filas nos caixas porque as transações são mais rápidas que no sistema tradicional”, explica.

Para evitar contratempos em caso de perda do celular, o usuário deve seguir os procedimentos padrões para o extravio de smartphones. Basta inserir uma senha segura para o aparelho, de modo que o ladrão não consiga desbloqueá-lo, ou programar a desativação remota do smartphone.

Na primeira etapa, a novidade está disponível apenas para clientes com cartões Ourocard Visa. Em maio, os clientes do Banco do Brasil com cartões Elo também poderão criar cartões virtuais. Apesar de a tecnologia estar em fase inicial, o vice-presidente do BB diz que 70% dos terminais nos pontos de venda estão preparados para a tecnologia NFC. “Nos Estados Unidos, apenas 15% das máquinas estão adaptadas ao NFC”, compara.

Raul Moreira diz que o banco pretende estender a tecnologia aos smartphones com os sistemas iOS (da Apple) e Windows Phone. No entanto, ainda não existe data para que a funcionalidade seja incorporada a esses aparelhos. “Decidimos dar prioridade ao Android, que responde por 80% do mercado brasileiro de smartphones. A utilização da ferramenta nos iPhones exige a definição de que solução a Apple pretende adotar para o NFC”, justifica.

Há uma semana usando o cartão virtual no smartphone, o engenheiro Guilherme Rodrigues, 31 anos, aprova a tecnologia. “Além de agilizar o pagamento, acho mais seguro que o cartão tradicional porque o risco de clonagem é menor”, diz. Segundo ele, a maior dificuldade, até agora, tem ocorrido com lojistas que não sabem operar o NFC: “É uma questão temporária, que vai ser resolvida quando os comerciantes se habituarem ao sistema”.

Para usar a tecnologia, é necessário ter um celular Android com função NFC. O telefone deve ter ainda sistema operacional mínimo Kit Kat 4.4.2 e acesso à internet móvel ou ao wi-fi.

TIM PROMETE 4G EM ITABUNA EM 2015

tim4gA TIM anunciou hoje (9) que Itabuna está entre os municípios baianos que contarão com tecnologia 4G no próximo ano. Camaçari e Vitória da Conquista serão as outras duas cidades que contarão com rede de quarta geração.

A promessa da empresa é não oferecer planos “mais caros para a tecnologia 4G”. O plano de investimentos da TIM prevê que, além das três cidades baianas, mais 85 municípios brasileiros cobertos pela operadora passem a contar com a rede de última geração.

PARA PROFESSOR, FUTUROS LÍDERES DEVEM SABER DE EXATAS E HUMANAS

robotica1Mariana Tokarnia |Agência Brasil

A educação precisa se reinventar se quiser preparar os jovens para o mundo em que vivemos, disse o professor emérito do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, Woodie Flowers.  “A educação liberal do século 21 tem que ser muito diferente da educação de 1800, 1900. O mundo está acelerando e se você não aprender algo novo todos os dias, não vai conseguir acompanhar”, acrescentou, Para Flowers, “os Estados Unidos têm que mudar drasticamente e, pelo que vi aqui [durante a Olimpíada do Conhecimento, que ocorre em Belo Horizonte], acredito que o Brasil também tem que mudar drasticamente”.

Nesse processo, as tão temidas disciplinas de exatas não podem ficar de fora, pelo contrário, são necessárias para uma boa formação e devem ser bem aprendidas. “As pessoas que querem ser bem-sucedidas, que querem ser líderes, têm que ficar com um pé nas exatas e um pé nas humanidades, têm que ter uma visão balanceada. Não podem estar em uma sociedade high-tech [de alta tecnologia], cercadas de seres humanos com necessidades complexas sem ter conhecimento de ambas”.

Flowers lecionou engenharia mecânica no MIT e foi o responsável pela popularização das competições de robótica no instituto, ainda na década de 1970. É dele o conceito de gracious professionalism – competição amigável – que, em palavras simples, é uma forma de trabalho que encoraja a qualidade e enfatiza o valor da equipe. A conduta foi a que guiou o Festival Internacional de Robótica First Lego League (FFL), que ocorreu simultaneamente à Olimpíada do Conhecimento, na capital mineira.

Quando fala em mudança, o professor não se refere tanto aos conteúdos que são ensinados, mas à forma como são ensinados. “Treinar e educar são coisas diferentes. Eu acredito que eles se sobrepõem, mas que são diferentes. Aprender cálculo é treino. Aprender a pensar usando cálculo é educação. Aprender uma língua é treino. Aprender a comunicar requer educação”. Com um smartphone na mão, ele comenta: “Essa revolução surgiu em um tempo extremamente curto. É incrível o tanto que mudou nos últimos dez anos. E isso vai demandar mudanças na forma como a educação é feita”. Para ele, a educação deve estimular a criatividade, o senso de comunidade e abrir portas para o conhecimento.

“Cálculo é considerado uma disciplina complicada, mas não é. As pessoas pensam nela como algo que não podem fazer. Muitas coisas nessa vida são acessíveis, mas ensinamos de maneira errada”, diz. “Alguém precisa abrir a porta e uma vez que as portas estejam abertas, as crianças despontam”.

:: LEIA MAIS »

SERÁ QUE NOSSO FUTURO ESTÁ NA LAMA?

WALMIR~1Walmir Rosário | ciadanoticia@ciadanoticia.com.br

Daqui de Canavieiras, onde mantenho minha sossegada trincheira, antevejo um futuro incerto para os manguezais lavados pelos rios Pardo, Salsa e Patipe, que formam esse imenso delta, berçário dessa colossal fauna marinha.

A designer sul-coreana Jeongwon Ji deslumbra o mundo ao apresentar uma invenção inusitada: transformar caranguejos chineses em plásticos. Acredito piamente nas novas tecnologias, mas, aqui pra nós, tenho minhas dúvidas sobre a eficácia dessa transformação. Não entendo nada de química, e poucas são as informações que disponho para travar um debate sobre essa estranha invenção.

Mesmo assim, fosse o contrário, minhas dúvidas por certo seriam infundadas, haja vista parecer mais eficaz que transformemos produtos inorgânicos em orgânicos. Não é de agora que nos chegam aos ouvidos notícias alarmantes sobre a destruição do meio ambiente.

Essa invenção dá a entender que este é um caminho aberto para alargar essa possibilidade. Imagino eu, a corrida aos mangues para a captura desenfreada dos nossos caranguejos-uçás, guaiamuns, aratus e outros crustáceos nem tão abundantes em nossos manguezais.

Pelos meus cálculos, nossos novos catadores promoveriam o extermínio desses crustáceos num piscar de olhos, antes mesmo qualquer reação do Ibama, Instituto Chico Mendes ou qualquer outra organização não governamental recém-criada com a finalidade de coibir a caça desenfreada aos nossos saborosos artrópodes.

De logo, vou colocando minhas barbas de molho com receio das medidas governamentais que poderão ser tomadas para a criação da Caranguejobras, aparelhada por companheiros e coligados. Devido à importância do empreendimento, por certo também serão acomodadas algumas centenas de ambientalistas, de preferência caranguejólogos, dada a especialidade.

Daqui de Canavieiras, onde mantenho minha sossegada trincheira, antevejo um futuro incerto para os manguezais lavados pelos rios Pardo, Salsa e Patipe, que formam esse imenso delta, berçário dessa colossal fauna marinha.

Para minha tristeza, serei testemunha ocular do sumiço da gostosa “cabeça de robalo”, uma das iguarias mais famosas da gastronomia canavieirense. Se fosse só por isso, me contentaria, mas ainda não somos conhecedores dos terríveis efeitos causados pelas devastações provocadas com a captura desenfreada de tão gostoso crustáceo.

Brincadeiras à parte, como Deus ainda não me concedeu o dom de prever o futuro, não vislumbro qualquer possibilidade de vantagem nessa invenção, com todo o respeito que devemos aos orientais. De minha parte, guardo reservas até que minhas conjecturas se confirmem infundadas.

*Com receio de ser importunado pelo progresso desenfreado.

Walmir Rosário é jornalista e editor do Cia da Notícia.

HUMOR: ESSE TAL DE ZAPZAP…

Senhor Epaminondas Gustavo, lá do Pará, não sabe mais a quem recorrer. Os filhos estão, segundo ele, encegueirados nesse negócio de Zapzap. “Já não se estuda, não se trabalha, não faz mais nada. Eu digo, larga disso, cão”.  Quem souber, que apresente uma saída para que Seu Epaminondas possa tirar os filhos desse “mau caminho”…

LOGIN ABRIRÁ LOJA PRÓPRIA EM ITABUNA

loginA Login inaugurará em Itabuna a oitava loja no Nordeste. O investimento faz parte de um plano de expansão que prevê, ainda, abertura de unidade em Feira de Santana e um quiosque no Shopping Jequitibá, onde funcionará a nova loja.

O gerente de marketing da Login, Marcel Lírio, disse ao PIMENTA que a unidade em Itabuna vai gerar 21 empregos diretos. A seleção dos profissionais em vendas já começou (confira detalhes mais abaixo).

A loja da Login em Itabuna deve ser inaugurada entre 25 de maio e 15 de junho. A definição ainda depende do andamento das obras no shopping, segundo Lírio. A Login concentra a fabricação de computadores e acessórios no Polo de Informática de Ilhéus.

A unidade no Jequitibá comercializará não apenas produtos da marca, segundo o gerente de marketing. “Comercializamos nas nossas lojas uma linha completa das maiores marcas do mercado em smartphones, tablets, acessórios e suprimentos de informática, consoles e jogos”.

CONTRATAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS

A seleção de funcionários para a unidade de Itabuna já começou. A empresa está contratando vendedores que residam em Itabuna e já tenham trabalhado na área de tecnologia. Currículos devem ser enviados para o email celiacarvalho.ilh@login.com.br

CELULAR NA SALA DE AULA?

Felipe de PaulaFelipe de Paula | felipedepaula81@gmail.com

“Mais importante do que aquilo que você sabe é aquilo que você é capaz de fazer com o que você sabe. Uma escola livresca, de ensino uniformizador, não tem mais a capacidade de oferecer atrativos para as novas gerações”.

O mundo contemporâneo oferece uma multiplicidade de alternativas tecnológicas. Vivemos na sociedade da informação. Podemos buscar qualquer informação que desejemos, basta que nos apropriemos dos mecanismos e técnicas adequadas. Na educação formal não é diferente. Trabalhamos na lógica do conhecimento compartilhado, da produção coletiva, do exercício da criação, na lógica das redes. O aluno de hoje não precisa – e não deve – aceitar passivamente o que lhe é oferecido em sala de aula. Ele busca outras fontes, ele se capacita além da sala de aula.

Recentemente, em salas de aula de uma universidade federal, encontrei cartazes colados nos quadros com as seguintes palavras: PARA UM MELHOR APROVEITAMENTO DA AULA, POR FAVOR, MANTENHA O CELULAR DESLIGADO. TODOS/AS AGRADECEM!

Aquilo me incomodou. A atitude institucional vai contra o que se espera de uma universidade adequada aos tempos hodiernos. A imagem de um docente centralizador, “dono” do conhecimento diante de mentes menos capacitadas, tem perdido poder. O estudante atual tem ao seu dispor uma série de fontes de informação. A universidade é só mais uma destas. Tentar controlar o uso de tecnologias em sala sugere que o docente é o único meio que o aluno pode encontrar para obter conhecimento naquele espaço.

A Universidade Federal do Sul da Bahia, que receberá seus primeiros alunos no segundo semestre de 2014, vem sendo planejada levando em plena consideração a presença das tecnologias em sala de aula. Desmistifica-se o professor “estrela” e se constrói um sistema de ensino e de aprendizagem coletiva, colaborativa. E, por consequência, mais eficiente diante das demandas formativas atuais.

O referencial dessa reflexão tomado pelas matrizes teóricas da UFSB está em Pierre Lévy. Para ele, nessa realidade, surgem espaços abertos e não lineares, onde cada indivíduo preenche um papel específico, único. E, segundo Lévy, torna-se urgente uma profunda reforma no sistema educacional no que diz respeito a reconhecer as experiências adquiridas por cada personagem do jogo educativo. Para ele, escolas e universidades deixam de ter exclusividade na criação e transmissão do conhecimento. A ideia agora é orientar os caminhos individuais, reconhecendo os saberes de cada pessoa, os diferentes olhares.

:: LEIA MAIS »

E-MAIL À PROVA DE OBAMA?

Os efeitos da bisbilhotice na internet são notados na decisão do Governo Federal de oferecer e-mail gratuito, e supostamente seguro, para todos os brasileiros. A expectativa é de que a novidade, desenvolvida pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), seja oferecida pelos Correios até o fim do ano.

De acordo com o presidente do Serpro, Marcos Mazoni, o novo e-mail funcionará nos mesmos moldes do Expresso Livre, que o Serpro já oferece a clientes corporativos. A maior segurança, segundo ele, é possível porque o sistema utilizará software livre e infraestrutura própria, além de ser um e-mail criptografado.

“A gente tem um domínio maior. No mundo da tecnologia, não podemos dizer que todas as portas estão fechadas, mas é (um sistema) auditável porque usa software livre”, explica Mazoni.

O presidente do Serpro diz que este órgão cuida da parte técnica do projeto, juntamente com os Correios. Já a viabilização da infraestrutura para atender a todo o País está a cargo do Ministério das Comunicações. Com informações da Agência Brasil

TECNOLOGIA BRASILEIRA PERMITE AUTORREGENERAÇÃO DE PINTURA DE CARRO

Autocicatrizante....

Autorregeneração é tecnologia desenvolvida em centro do Senai (Foto Agência Brasil.

Heloísa Cristaldo | Agência Brasil

A tecnologia que permitirá a pintura de carro se autorregenerar quando riscada é uma das aplicações pesquisadas pelo Instituto Senai de Inovação (ISI), lançado hoje (17) na capital paranaense. A inovação, inédita no país, usa aplicações de nanocápsulas contendo tinta e um catalisador, liberados apenas quando a pintura é riscada. A recuperação pode alcançar até 85% dos danos.

Chamada de “autocicatrizante”, a tecnologia da tinta autorregenerativa em estudo pelo instituto é aplicada no mercado automobilístico externo. O produto poderá ser aplicado em superfícies de carros, eletrodomésticos, como geladeiras e fogões, cosméticos – em esmaltes para unhas – e até em móveis. No entanto, ainda não há prazo para a inovação chegar ao consumidor. “A tecnologia libera uma tinta internamente e, após alguns segundos ao ser riscado, o carro estará novamente como antes, sem o risco. É uma aplicação bem prática”, explicou o pesquisador-chefe do ISI-Paraná, Marcos Berton.

Além da tinta, outras soluções ainda inéditas no país serão pesquisadas pelo instituto. Em outra linha de pesquisa está a análise de líquidos por sensores eletroquímicos. Poderão ser analisados a qualidade da água ou do leite. O instrumento estará a disposição da indústria como ferramenta de controle.

O centro de pesquisa atuará nas áreas de eletroquímica, meio ambiente, materiais e nanotecnologia. Poderão ser pesquisadas soluções para indústria automotiva, de óleo e gás, mineradora, metal mecânica, de construção civil, de sistemas e geração e armazenamento de energia. Além do desenvolvimento de sistemas para área de meio ambiente, saúde humana e animal.

Ao todo serão criados 24 institutos Senai de Inovação em 14 estados do país até o final de 2015. As estruturas atenderão a demandas específicas das empresas e indústrias de pequeno, médio e grande porte. De acordo com o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, a rede de laboratórios permitirá que o conhecimento de testes e serviços de alto valor agregado fiquem no Brasil.

:: LEIA MAIS »

EDUCAÇÃO, TECNOLOGIAS E LIMITES

Professora Maria EfigêniaMaria Efigênia Oliveira | ambiente_educar@hotmail.com

Estas confusões estão atrapalhando o processo ensino/aprendizagem e a aquisição da verdadeira autonomia do indivíduo que, por sua vez, confunde Independência e liberdade com licenciosidade, o que é muito perigoso.

Quem assina contra o projeto do deputado Bacelar (veja aqui), passa distante de imaginar o que é uma sala de aula. A situação é, no mínimo, surreal. De tal forma que quando nos ausentamos do ambiente, esquecemos o constrangimento pelo qual passa o docente interditado de exercer seu trabalho pelos constantes ruídos praticados pelos próprios destinatários.

A meninada hoje em dia, a maioria, tem experiências de adultos sem estar psicologicamente preparada para tal. Pelo celular recebem mensagens totalmente adversas ao que se passa no ambiente reservado ao desenvolvimento de atividades cognitivas. Essas experiências também conferem ao educando a falsa ideia de poder desautorizar o trabalho do professor, que para ele em nada contribui para suas preferências.

O celular será muito útil ao trabalho pedagógico quando todos possuírem maturidade e aparelhos com dispositivos adequados para o compartilhamento de atividades que o professor recomendar, de forma que todos interajam com objetivo comum.

Muita gente que recomenda o uso do celular livremente em sala de aula confunde habilidade da meninada em utilizá-lo para ouvir ruídos sonoros, passar e receber mensagens, fotografar e jogar na rede, inclusive sem a mínima responsabilidade com o conteúdo, tampouco respeito pelos colegas e professores.

Já virou moda alunos utilizarem fotos nas redes sociais para a prática do bullying com a intenção de denegrir e depreciar alguém que imaginam estar no caminho deles – inclusive professores que pedem licença para passar a aula com bom aproveitamento.

Isso demonstra a falta de competência para fazer uso das TIs (Tecnologias de Informação), uma vez que o ambiente escolar é destinado para vivenciar saberes que não se vivenciam em casa, pois professor (a) não dá aula de Português, Matemática ou outras disciplinas nas reuniões de família, portanto, o tempo que se passa na escola tem que ser bem utilizado.

O grande público precisa aderir urgentemente aos ideais de formação de nossos jovens, pois sem isso estamos formando gerações sem limites em casa e na escola, porque na rua e nas “tribos” ninguém suporta a arrogância e a ditadura que praticam na escola, pessoas que julgam a vida pelos próprios critérios, haja vista a insuportabilidade que provoca a matança dos jovens por eles próprios.

É interessante compreender o que significa habilidade e o que significa competência. A primeira pode ser a prática sem o devido critério e está relacionada à informação pura e simples; a segunda está relacionada ao fazer criterioso, tem a ver com conhecimento, o que, aliás, a maioria confunde e descarta, apenas por achar que já sabe o que viu aleatoriamente.

Estas confusões estão atrapalhando o processo ensino/aprendizagem e a aquisição da verdadeira autonomia do indivíduo que, por sua vez, confunde Independência e liberdade com licenciosidade, o que é muito perigoso.

Este é um dos fatores que dão origem à violência escolar, motivo pelo qual, o pelo vereador Júnior Brandão reservou a próxima terça-feira, 17/09, às 19 horas, para tratar do problema e encontrar soluções junto aos pais, professores e autoridades competentes que já foram devidamente convidadas para o evento na Câmara Municipal de Itabuna.

Vale lembrar que o momento não é para tratar de abusos da escola, mas para cuidar das feridas de nossa sociedade, para cuidar da autonomia de nossa numerosa prole atingida pelo que se supõe progresso. Se não apelarmos para nossa responsabilidade de “educar a criança, estaremos punindo o homem”, que é nada menos que uma enorme exclusão e injustiça social.

Maria Efigênia Oliveira é educadora.

NESEP PROMOVE CICLO DE DEBATES

uesc 2O Núcleo de Estudos Sociedade, Educação e Políticas Públicas (Nesep), da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), promove ciclo de debates, na próxima terça, 14. Fernando Tula Molina e Gesil Amarante participam de mesa redonda com o tema Políticas Científica e Tecnológicas e Práticas Cidadã, a partir  das 19h, no auditório de Direito, no campus da Uesc.

Fernando Molina abre a série com a abordagem “A responsabilidade tecnológica: um desafio contemporâneo”. Gesil Amarante falará sobre “Inovação tecnológica e cidadania”.

As inscrições podem ser feitas no local.

NO FACEBOOK, APLICATIVO PARA LOCALIZAR AMIGOS

O Facebook pode lançar um novo aplicativo em breve para monitorar a localização dos amigos na rede social, de acordo com fontes da agência de notícias Bloomberg . O aplicativo, que deve ser lançado na metade de março, será usado para ver quais amigos estão por perto e rodará em segundo plano no aparelho, para que os amigos possam saber qual a localização do usuário a todo momento.

O novo aplicativo, segundo a agência, poderia ajudar o Facebook a lucrar mais, já que pode facilitar a venda de publicidade baseada em geolocalização. Se a rede social souber, por exemplo, a região onde o usuário trabalha, poderá mostrar anúncios de restaurantes próximos na rede social.

Segundo as fontes, a equipe do Facebook que cuida do aplicativo de geolocalização é liderada por Peter Deng, um diretor que trabalha na empresa desde 2007.

Leia a íntegra no IG Tecnologia

CARTEIROS USARÃO SMARTPHONES PARA ATUALIZAR ENTREGAS

Da Agência Brasil

Até o fim do ano, cerca de 50 mil carteiros do país irão utilizar aparelhos de telefone celular com acesso à internet (smartphones) para atualizar em tempo real o status de entrega de correspondências rastreadas. A partir de maio, profissionais de 14 estados já vão receber os equipamentos para a atualização de entregas de encomendas feitas pelo Sedex 10.

Com o novo sistema, os carteiros vão poder atualizar o sistema de rastreamento pelo telefone celular, tanto na hora em que recebem a encomenda no centro de tratamento como no momento da entrega. Atualmente, essa atualização só é feita ao final do dia, quando o carteiro retorna para a central de entrega. A mudança também deverá gerar economia de papel, já que a lista de entregas do dia será disponibilizada para os carteiros no próprio smartphone.

A previsão dos Correios é investir R$ 3 milhões até o fim do ano com implantação de sistemas, compra de softwares e tecnologia da informação. O valor também inclui o treinamento dos carteiros para se adequarem à nova tecnologia, que já foi testada em cidades do interior de São Paulo. De acordo com a empresa, o novo recurso vai garantir que os clientes saibam em tempo real o status de sua encomenda e vai aumentar a qualidade e a segurança das informações sobre as entregas.

Leia mais










WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia