WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia





abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

editorias






:: ‘tragédia’

HOMEM MORRE ELETROCUTADO NO CENTRO DE CAMACAN

Tragédia ocorreu no centro da cidade sul-baiana || Reprodução

Marcos faleceu eletrocutado.

Uma tragédia ocorreu na tarde deste domingo (17) no Centro de Camacan, no sul da Bahia. Um homem identificado como Marcos Silva Pereira morreu eletrocutado no momento em que montava em sua moto. De acordo com informações, fios de alta tensão se romperam durante forte ventania.

Ele havia estacionado a moto para falar com uma pessoa no lado oposto da rua onde ocorreu a tragédia. Após conversar, retornou e o fio caiu sobre ele no momento em que dava partida na moto. Uma multidão se formou em ruas transversais. O homem acabou morrendo carbonizado.

NÚMERO DE MORTOS NA TRAGÉDIA EM BRUMADINHO SOBE PARA 134

Corpo de Bombeiros de Minas atualiza número de corpos resgatados || Foto Corpo de Bombeiros-MG

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e a Defesa Civil do estado atualizaram para 134 o número de mortos, após o rompimento da Barragem 1 da Vale, em Brumadinho (MG). Desse total, 120 já tiveram as identidades confirmadas pelas autoridades. Além disso, 199 pessoas ainda permanecem desaparecidas. Ao todo, 394 foram localizadas.

Segundo o porta-voz da corporação, tenente Pedro Aihara, a previsão é de chuva para os próximos dias, mas as condições meteorológicas não deverão representar um obstáculo, uma vez que parte do efetivo ainda está trabalhando no que chamam de área quente – região mais afetada pelo fluxo de lama e onde há maior chance de vítimas serem encontradas.

Ainda de acordo com o tenente, devido ao deslocamento da lama, foi possível encontrar três corpos de vítimas perto do que as equipes acreditam ter sido o vestiário da mineradora Vale.

Durante a coletiva de imprensa, o tenente também informou que 15 máquinas deverão auxiliar nas buscas da força-tarefa estruturada no local. Com informações da Agência Brasil.

HOMEM ATIRA EM MULHER E TIRA A PRÓPRIA VIDA DENTRO DE ÔNIBUS EM ITABUNA

Equipes do Samu atenderam o casal. Homem não sobreviveu || Foto Daniela Vieira/Pimenta

Tragédia ocorreu em ônibus que seguia para o Manoel Leão

Passageiros presenciaram uma tragédia em um ônibus da Viação Sorriso da Bahia, na Praça Olinto Leone, centro de Itabuna, por volta das 8h40min, desta sexta-feira (8). Francisco Bento Rodrigues Neto, o Neto da Farinha, golpeou com faca e atirou na comerciária Maria Aparecida Reis, sua companheira, e depois tirou a própria vida dentro do ônibus.

O ônibus seguia para o Bairro Manoel Leão. Maria Aparecida iria descer no ponto onde ocorreu a tragédia, para ir para o trabalho, em uma farmácia na Avenida do Cinquentenário. A Polícia Militar e duas equipes do Samu 192 foram acionadas. A mulher sobreviveu.

Ela foi atingida com golpe de faca na região do tórax. O Samu a encaminhou para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães.

O homem faleceu quando ainda recebia atendimento do Samu. Os dois estavam em processo de separação há cerca de três meses, de acordo com informações, mas o homem não aceitava o fim do relacionamento.

Ainda no ônibus, conforme uma testemunha que estava no veículo, os dois conversavam e ele insistia para que voltassem a viver juntos. Maria Aparecida resistia e dizia não haver mais condições de continuarem juntos. Ao não conseguir reatar, Neto puxou o revólver e deu um tiro em Maria Aparecida. Percebendo que ela ainda respirava, golpeou a vítima. Atualizado às 10h35min

Tragédia ocorreu na Alameda da Juventude, no centro de Itabuna || Foto Pimenta

ALMADINA: FILHA E GENRO DE PREFEITO MORREM EM ACIDENTE

Marcos e Kalila faleceram em acidente na BA-262

Um acidente envolvendo duas motos, na BA-262, no final da noite deste domingo (18), provocou a morte de uma das filhas do prefeito de Almadina, Milton Cerqueira. Kalila Cerqueira era carona do veículo pilotado pelo esposo dela, Marcos Ribeiro.

O genro do prefeito, assim como o outro motociclista, identificado apenas como Patrick, também faleceram na colisão ocorrida no trecho Coaraci-Almadina da rodovia estadual, segundo o Expressoamais. Ainda não há informações sobre as circunstâncias do acidente. O acidente ocorreu já próximo à área urbana de Coaraci.

Almadina comemorava, neste final de semana, os 56 anos de emancipação político-administrativa. Desde a sexta (16), várias bandas se apresentavam na festa de aniversário do município sul-baiano.

DESABAMENTO DE PRÉDIO SOTERRA SEIS PESSOAS E MATA CRIANÇA

Desabamento provoca ao menos uma morte || Foto Vanderson Nascimento/Rede Bahia

Um prédio de três andares desabou na manhã desta terça-feira (13), na Rua Alto de São João, no bairro de Pituaçu, em Salvador. Uma criança de 10 anos morreu. Segundo testemunhas, no total, seis pessoas estariam no imóvel e acabaram soterradas. Além da criança morta, duas pessoas já foram resgatadas e outras três seguiam sob escombros, até por volta das 8h.

Moradores da localidade e bombeiros continuam no local na tentativa de retirar as demais vítimas. Uma mãe e uma filha foram resgatadas antes das 7h e atendidas por uma equipe do Serviço Médico de Atendimento de Urgência (Samu). Não há informações sobre o estado de saúde das delas. A criança morta foi retirada por volta das 7h30min dos escombros. O desabamento ocorreu por volta das 6h. Informações do G1.

AVIÃO CAI EM PARATY; MINISTRO DO STF PODE ESTAR ENTRE AS VÍTIMAS

Ministro é relator da Lava Jato no STF (Foto Agência Brasil).

Ministro é relator da Lava Jato no STF (Foto Agência Brasil).

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), estava na aeronave que caiu no começo da tarde de hoje (19), em Paraty, no Rio de Janeiro. Teori é relator da Lava Jato. Há pouco, foi detectado que há um sobrevivente dentre os quatro ocupantes do avião C90GT, de fabricação americana.

Um dos filhos do ministro, Francisco Zavascki, confirmou que o pai estava na aeronave. “A família está aguardando por um milagre”, disse ele, segundo o portal Uol.

Conforme a assessoria de imprensa do STF, a presidente da Corte, Carmén Lúcia, está retornando à sede tribunal. Ainda não há informações sobre se ela irá ao Rio de Janeiro acompanhar os desdobramentos do acidente.

GOL DO SAN LORENZO

DT blog 3Daniel Thame | [email protected]

 

E nem o Destino, esse trapaceiro, é capaz de voltar o tempo e fazer a desgraçada dessa bola que parou nos pés de Danilo entrar e abortar o voo para o vazio ainda da pista…

 

23 de novembro de 2016. 23 horas e 35 minutos.  São 45 minutos do segundo tempo. A Chapecoense, time do interior de Santa Catarina que há sete anos disputava a Serie D do Campeonato Brasileiro, segura o 0x0 contra o poderoso San Lorenzo, da Argentina.

O resultado garante a inédita e surpreendente vaga na final da Copa Sul Americana, o segundo torneio mais importante do continente.  Falta na lateral da grande área a favor do time argentino. Na Arena Índio Condá, milhares de corações batem no compasso da expectativa: glória ou tragédia.

Na Fox Sports, o narrador Deva Pascovicci eleva a emoção até a estratosfera: “que o índio Condá fique debaixo das traves. Que o espirito de Condá  esteja com todos os jogadores. Olha o lançamento, bola na pequena área, Bland chuta a queima roupa,  o goleiro Danilo tenta tirar com o pé direito,  mas a bola morre mansamente no fundo das redes”

1×0 San Lorenzo, fim de jogo.

A Chape, como é chamada,  para nas semifinais. Deva, mais controlado, diz que o time caiu de pé. O comentarista Mário Sérgio Paiva,  com seu estilo direto, afirma que faltou experiência pra segurar a bola, mas que serve como lição para um time novo no cenário do futebol internacional. “O time ainda está muito verde para chegar a uma decisão tão importante”, diz o também comentarista Paulo Clement,  fazendo um trocadilho pouquinha coisa mais do que infame com as cores do clube.

Entrevistados pelo repórter Victorino Chermont, os jogadores lamentam o gol sofrido no final do jogo, mas reconhecem que o time sai da competição de cabeça erguida. A torcida concorda, tanto que permanece no estádio após o fim da partida e aplaude de pé  os jogadores e o técnico Caio Junior.

Apenas Danilo continua inconsolável: “eu poderia ter defendido aquela bola…”

30 de novembro de 2016. 22 horas e 15 minutos. Atlético Nacional e San Lorenzo fazem em Medellin o primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana. O goleiro Danilo assiste em casa à partida, transmitida pela televisão. A cada lance, o mesmo pensamento: “eu poderia estar lá com a Chapecoense, se não fosse aquela bola no fim do jogo…”.

É despertado do estupor pelo abraço do filho pequeno, vestido com a camisa da Chape, e pela voz da mulher: “vem dormir, porque amanhã você tem treino pra pegar o Atlético Mineiro pelo Brasileirão”.

Na Fox Sports,  Deva Pascovicci narra e Mário Sérgio comenta o jogo do estúdio. Em Medellin,  Vitorino Chermont, que seguiu para a Colômbia num voo de carreira, faz reportagens de campo já com cabeça na Copa Libertadores 2017 com Palmeiras, Flamengo, Santos e outros times de títulos, torcida e tradições mundiais.  A Chapecoense foi um breve sonho de primavera que o time do Papa tratou de interromper no derradeiro minuto de jogo. A  vida e o jogo não podem parar.

0-0-0-

E nem o Destino, esse trapaceiro, é capaz de voltar o tempo e fazer a desgraçada dessa bola que parou nos pés de Danilo entrar e abortar o voo para o vazio ainda da pista…

Daniel Thame é jornalista, escritor e editor do Blog do Thame.

4 MORTOS EM COLISÃO NA BR 101

Um dos carros envolvidos no acidente capotou e foi parar no acostamento da rodovia (foto Jackson Cristiano / Ubaitaba Urgente

Um dos carros envolvidos no acidente capotou e foi parar no acostamento da rodovia (foto Jackson Cristiano / Ubaitaba Urgente

Uma colisão entre dois veículos tirou a vida de quatro pessoas na tarde de hoje (22), na BR 101, em Ubaitaba. Entre os mortos na tragédia, está o comerciante Antônio Amaral, que era irmão do ex-prefeito de Jequié, Luiz Amaral, e tio da jornalista Olga Amaral, que trabalha na TV Santa Cruz, em Itabuna.

A tragédia se deu próximo ao acesso à BR-330, que leva a cidades como Ubatã e Ipiaú. Um dos carros, um Fiat Uno, com placa de Salvador, foi atingido na lateral e seus dois ocupantes morreram. O outro veículo, com placa de Ipiaú, capotou e ficou inteiramente destruído. Quatro pessoas viajavam nele e duas delas morreram. As outras – um homem e uma mulher – ficaram feridas e a gravidade das lesões não foi informada.

Segundo a reportagem do site G1 apurou junto à PM, a mulher foi trazida para o Hospital de Base de Itabuna, em  uma ambulância do município de Aurelino Leal.

A TV Santa Cruz informou que a jornalista Olga Amaral soube da tragédia quando trabalhava e ficou em choque.

TRAGÉDIA EM MARIANA DEIXA 25 DESAPARECIDOS

Tragédia em Mariana deixou rastro de destruição (Foto Antônio Cruz/Ag. Brasil).

Tragédia em Mariana deixou rastro de destruição (Foto Antônio Cruz/Ag. Brasil).

Pelo menos 25 pessoas estão desaparecidas depois do rompimento de duas barragens da mineradora Samarco, no distrito Bento Rodrigues, em Mariana (MG).

De acordo com a prefeitura de Mariana, os números incluem 13 funcionários que prestavam serviços para a Samarco e 12 moradores da região, sendo dois do distrito de Pedras, um do distrito de Camargo e os demais de Bento Rodrigues.

Por enquanto só há confirmação de uma morte, segundo a Defesa Civil de Minas Gerais. Trata-se de um funcionário da Samarco, que infartou no momento do rompimento da barragem. O órgão desmentiu a informação de que mais um corpo havia sido encontrado.

A mineradora informou que 557 pessoas foram retiradas das regiões mais atingidas e colocadas em hotéis de Mariana. A empresa estima ainda que cerca de 200 moradores deixaram suas casas em localidades afetadas e buscaram abrigo em casas de parentes e amigos. Com informações da Agência Brasil.

 

HOMEM SALVA JOVEM QUE AMEAÇAVA SE JOGAR DE PRÉDIO

Jovem na varanda do prédio e Thiago conversam (Reprodução Ibahia).

Jovem na varanda do prédio e Thiago conversam (Reprodução Ibahia).

Thiago evitou tragédia (Arquivo Pessoal).

Thiago evitou tragédia.

A história dá um verdadeiro enredo de filme, com direito a mocinha, herói e final feliz. Na tarde do último sábado (3), uma garota de 19 anos ameaçava se jogar da varanda do sexto andar de um apartamento do Residencial Acqua Marina, na Barra. Próximo do local, o advogado Thiago Phileto Pugliese, de 33 anos, seguia com um casal de amigos de carro ao Yatch Clube da Bahia, quando o motorista do veículo errou o caminho e enfrentou um engarrafamento na Rua Bernardo Aguiar.

A continuação das histórias une a mocinha do herói em uma situação de muita adrenalina, risco e emoção. “Estava engarrafado, eu até reclamei que ele tinha entrado na rua errada. Quando chegamos perto tinha muitas viaturas. Pedi para parar o carro e já soltei. Mas aí o que me deu um grande sentimento de revolta foi ouvir uma mulher gritar ‘se joga logo’”, conta Thiago Phileto. Chocado com a cena, o advogado decidiu subir imediatamente para tentar salvar a jovem que é estudante de medicina.

Após pedir autorização do porteiro, Thiago conta que dois guardas municipais apareceram para ajudar no resgate. Eles pretendiam arrombar a porta, mas o advogado preferiu entrar pela casa da vizinha para não assustar a jovem. “Fui até a janela, arranquei a rede de proteção e comecei a conversar com ela. Aí ela me perguntou: quem é você? E eu disse a ela: eu sou um anjo da guarda que Deus mandou para conversar com você, e ele pediu que você não fizesse isso. Pegue na minha mão, sinta minha energia. Vamos conversar nós dois”, lembrou o advogado, sobre a conversa que durou cerca de 10 minutos.

A história ainda se tornou mais dramática quando a estudante decidiu sair da varanda e entrar no apartamento. A cena de ação deixou todos que passavam pela rua angustiados olhando para o prédio. Após entrar no apartamento, Thiago abraçou a jovem para que ela não conseguisse se jogar e ela então desmaiou.

Após a adrenalina, o advogado conta a emoção do momento: “Carreguei ela no colo e conversamos um pouco. Quando saí eu aí desmoronei. Chorei muito, fiquei todo trêmulo, em estado de choque na realidade com tudo que tinha acontecido. Aí depois chegaram os familiares e me agradeceram muito”.

Do Ibahia

DIVULGADOS NOMES DOS 7 MORTOS EM ACIDENTE COM ÔNIBUS EM ITAPEBI

Ônibus caiu no Rio Jequitinhonha (Foto Itapebiacontece.com)

Ônibus caiu no Rio Jequitinhonha (Foto Itapebiacontece.com)

A polícia identificou os seis passageiros e o motorista mortos no acidente com um ônibus da Rota Transportes na ponte sobre o Rio Jequitinhonha, ontem à noite, no trecho da BR-101 em Itapebi. Os passageiros dados como desaparecidos foram localizados em hospitais da região.

Além do motorista José da Silva Santos, morreram Diana Silva Souza, Madalena Nunes, Marlene Alves dos Santos, Valéria da Conceição Rodrigues, Zoraide Boldrin Karan e a criança Iasmin da Silva Lopes, que estava com a mãe, Ilma Lopes. A mãe sobreviveu e foi internada no Hospital Regional de Eunápolis.

De acordo com o hospital e a Rota Transportes, quase todos os acidentados já foram liberados. Dos 27 passageiros internados em hospitais de Itapebi, Itagimirim, Eunápolis e Porto Seguro, quatro continuam internados em estado grave. Os demais já receberam alta.

O ACIDENTE

O acidente que matou as sete pessoas ocorreu por volta das 19h30min. Uma VW Kombi fez ultrapassagem em cima da ponte. O veículo bateu na parte lateral final do ônibus, fazendo com que o motorista José Silva perdesse o controle da direção. O ônibus bateu na mureta de proteção e despencou de, aproximadamente, 30 metros de altura. O motorista da Kombi, Adriano Moreira, de 36 anos, está preso e seria apresentado ainda hoje pela Polícia Civil.

O socorro às vítimas da tragédia foi prestado por pescadores que avistaram o ônibus, além de policiais do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) da Polícia Militar e patrulheiros da Polícia Rodoviária Federal e Samu 192. Brigadistas da hidrelétrica de Itapebi também auxiliaram no resgate das vítimas e dos corpos.

De acordo com envolvidos na atenção às vítimas, os mortos são de municípios sul-baianos e do Espírito Santo. Por volta das 16h, a Rota Transportes emitiu uma nota de esclarecimento em que confirma 7 mortes e quatro passageiros ainda internados.

A empresa ainda informa que “está sendo disponibilizada toda assistência necessária aos parentes dos quatro passageiros que se encontram sob intervenção médica”. A empresa também comunicou que prestará assistência aos parentes dos mortos e que os 24 passageiros que receberam alta já foram encaminhados para os seus destinos.

ALVO ERRADO

A Prefeitura de Santa Maria-RS fechou uma casa noturna doze dias da tragédia que matou 235 jovens na Boate Kiss. Segundo a reportagem da Agência Brasil, o alvo do poder de polícia foi justamente a Boate do DCE (Diretório Central dos Estudantes), que era ponto de encontro dos alunos da Universidade Federal.

O prefeito do município, Cezar Shirmer usa o episódio para afirmar que sua administração realiza vistorias em tais estabelecimentos e os interdita quando a medida se justifica.

Nem sempre.

PROFESSOR PERDE 31 ALUNOS EM TRAGÉDIA NO RIO GRANDE DO SUL

Tragédia causou 231 mortes em Santa Maria (RS) (Foto Deivid Dutra/Ag. Brasil).

Tragédia causou 231 mortes em Santa Maria (Foto Deivid Dutra/Ag. Brasil).

O professor Silvio Henrique Vidal Dorneles, do curso de agronomia da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), diz que o momento agora é tentar dar apoio às famílias e às vítimas que ainda estão hospitalizadas. Ele também se prepara para a volta às aulas no próximo dia 1º de fevereiro. 31 alunos do curso que Dorneles dá aula morreram no incêndio que atingiu a boate Kiss neste final de semana.

“Vai ser muito difícil. Somente em uma das minhas turmas oito alunos faleceram. Estamos em provas finais. Será muito difícil retornar. Nós professores e todos os demais servidores estamos muito abalados com tudo essa tragédia”, contou.

Dorneles conta que soube do incêndio por volta de 3h de domingo, por um cunhado que é enfermeiro do Hospital de Caridade, em Santa Maria. “Ele me ligou quando chegaram as primeiras vítimas. Começamos naquele momento as buscas e sabíamos que lá estavam muitos alunos nossos da agronomia, zootecnia, engenharia de alimentos”, relembra.

Leia mais no site da Band News FM

FOI EM SANTA MARIA, MAS…

santa-maria-tragedia-6

A tragédia da madrugada deste domingo, 27, na cidade gaúcha de Santa Maria, poderia ter ocorrido em qualquer outro lugar. Situações como a falta de estrutura adequada para realizar eventos de maior porte, ausência de equipamentos básicos de segurança e de fiscalização rigorosa não são uma exclusividade do município que se tornou triste ao ver mais de 240 vidas se perderem em questão de minutos.

Para evitar que tanto sofrimento se repita, é necessário que o poder público cumpra seu papel e exija de quem promove eventos a garantia de condições adequadas, sem colocar em perigo  a vida de ninguém. O risco é elevado e a cobrança deve ser feita, não apenas sob o impacto imediato da tragédia, mas como ação permanente.

Em Salvador, uma vereadora já está cobrando mais rigor na fiscalização realizada pela Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo (Sucom), Vigilância Sanitária e Corpo de Bombeiros. Vale o mesmo para todas as cidades.

 

A TRAGÉDIA DE SANTA MARIA

marco-lessa-festival-do-chocolateMarco Lessa | [email protected]

 

É preciso compreender que um aniversário infantil é um evento. Um culto é um evento. Uma reunião num restaurante é um evento. E cada local ou evento deve requerer o suporte profissional e autorização dos órgãos competentes para acontecer ou funcionar.

 

O que tirar de lições em meio a tanta dor? Que a vida é o que realmente importa. Que a economia mais irresponsável e burra que um empresário pode ter é com segurança e planejamento.

Antes de mais nada, é importante tirar os holofotes dos eventos culturais ou musicais e repensar qualquer local que reúna um número maior de pessoas, como igrejas, restaurantes, bares, clubes, postos de gasolina, etc.

A boate onde ocorreu a tragédia poderia ter segurança e extintores. Mas fogo, material inflamável e excesso de pessoas formam uma uma bomba relógio. E desta vez estourou.

É preciso planejar e considerar todas as probabilidades, todos os riscos e, se houver algum relevante, considerar seriamente até o cancelamento do evento – reunião de pessoas em torno de um objetivo comum.

Como organizador de eventos há mais de 20 anos, sei da complexidade deste setor, que envolve, num simples show, mais de 30 fornecedores diferentes, com responsabilidades diferentes, que vão desde o local a montagem de uma enfermaria, da empresa de bebidas a montadora de estrutura como palco, etc. Quando o evento é um congresso, um festival, torna-se mais complexo ainda.

Há cerca de cinco anos, quando presidente do Convention Bureau, criei, em parceria com o Centro de Convenções de Ilhéus, uma série de reuniões entre produtores, organizadores de eventos, entidades, órgãos públicos, autoridades e sociedade civil, visando regulamentar a realização de eventos no Centro de Convenções e que gerasse um documento para a cidade. Nasceu uma cartilha inédita na Bahia, elogiada inclusive pela Secretaria de Turismo do Estado.

Precisamos retomar e ampliar essa proposta, em caráter imediato. É preciso compreender que um aniversário infantil é um evento. Um culto é um evento. Uma reunião num restaurante é um evento. E cada local ou evento deve requerer o suporte profissional e autorização dos órgãos competentes para acontecer ou funcionar.

O Festival de Verão, por exemplo, reuniu em Salvador, recentemente, mais de 100 mil pessoas e nada de grave aconteceu. Em Santa Maria, eram menos de 2 mil e 240 desapareceram precocemente.

A vida é o que realmente importa.

Marco Lessa é publicitário e presidente da Atil (Associação do Turismo de Ilhéus).

PELO MENOS 245 MORRERAM EM INCÊNDIO

O incêndio ocorrido nesta madrugada em uma boate na cidade de Santa Maria, região central do Rio Grande do Sul, matou pelo menos 245 pessoas (confira mais aqui). Esse é o último número confirmado pela Brigada Militar do Estado.

Segundo informações, a administração da boate mandou fechar a porta principal para evitar que pessoas saíssem sem pagar a conta. Essa atitude influenciou na dimensão da tragédia.

INCÊNDIO EM BOATE MATA AO MENOS 90 PESSOAS

Do Estadão

Ao menos noventa pessoas morreram em um incêndio em uma boate em Santa Maria, no centro do Rio Grande do Sul, segundo a polícia local. Testemunhas afirmam que o fogo começou durante o show pirotécnico durante a apresentação de uma banda, na boate Kiss. O material de isolamento acústico do prédio – feito de espuma – incendiou e a fumaça intoxicou as vítimas.

Duzentas pessoas estão sendo atendidas nos hospitais da região, que estão solicitando auxílio de profissionais para atendimento. Nesse momento, oito pessoas estão internadas em estado gravíssimo. Conforme os Bombeiros, as vítimas fatais morreram devido à inalação de fumaça tóxica.

Atualização (10h29):

A Brigada Militar confirmou, em entrevista coletiva concedida no Ginásio Municipal de Santa Maria na manhã deste domingo, a morte de pelo menos 180 pessoas no incêndio que atingiu a boate Kiss em Santa Maria, região central do Rio Grande do Sul.
Leia mais

 

A FAVELA VIROU CINZAS

Homem carregava água em um balde, na tentativa de apagar o fogo que ontem à noite destruiu a Favela do Gongo, no bairro São Lourenço, em Itabuna. Mesmo com essa ajuda dos moradores, os bombeiros não conseguiram evitar a destruição total dos barracos. Há suspeita de que o fogo tenha sido provocado por um usuário de drogas (foto Vermelhinho da Difusora)

POR 5 MINUTOS, ILHEENSE ESCAPA DE DESABAMENTO NO RIO

Simone Argolo trabalhava no 13º andar do edifício Liberdade, que desabou logo após ela sair

A advogada ilheense Simone Argolo Andres mora no Rio de Janeiro há 26 anos e tinha escritório no 13º andar do edifício Liberdade, o primeiro dos três prédios que desabaram ontem à noite, na região central da capital carioca. Por telefone, Simone conversou com o PIMENTA e contou como, quase por milagre, escapou da tragédia. Ela calcula ter saído do edifício cinco minutos antes dele ir ao chão.

Eram aproximadamente 20 horas quando a advogada deixou o prédio. Ela se lembra que, ao sair, passou por um pedreiro que subia com material de construção para uma obra no 9º andar do edifício. Como de costume, Simone seguiu dirigindo para sua casa no bairro de Botafogo, um trajeto que normalmente faz em 30 minutos. “Antes de chegar em casa, já havia a notícia do desabamento”, diz a advogada.

Simone Argolo conta que procurou um local onde houvesse um aparelho de TV e viu as primeiras imagens do desastre. Segundo ela, num primeiro momento as imagens mostravam apenas a poeira que resultou do desabamento e ainda não era possível identificar os prédios, reduzidos a escombros. Depois, quando as informações começaram a chegar e ela soube onde exatamente o fato havia ocorrido,  a advogada retornou imediatamente para o local.

“Minha primeira reação foi de choque e preocupação com as pessoas que estavam lá, pois algumas delas saem muito tarde. Havia o porteiro, o zelador, o pessoal que trabalhava nas obras em alguns andares”, relata a advogada. Simone ficou mais tranquila quando soube que o pedreiro que viu entrar no prédio no momento em que ela saía tinha sido resgatado com vida. De acordo com a Defesa Civil, o desabamento matou cinco pessoas e ainda há 21 desaparecidas.

Agora, a preocupação da advogada é também com os muitos processos que havia no escritório. “Tínhamos pastas de clientes com um histórico de mais de 30 anos, processos com mais de 20 “, lamenta. Segundo ela, a equipe de profissonais com quem trabalha irá se reunir nos próximos dias para avaliar os prejuízos.

Apesar da perda material, Simone Argolo – que tem pais e irmãos em Ilhéus – afirma que se sente contemplada por um milagre. “Você pode chamar o que aconteceu comigo de livramento concedido por Deus”, afirma.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia