WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba



bahiagas





novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias






:: ‘TV’

“MELHORES DO ANO” BOMBA NO FACEBOOK

face faustão

“Meme” bomba no Facebook. Palavras prêmio e música aparecem com erro.

O Domingão do Faustão (Rede Globo) entregou premiação aos melhores do ano em categorias como teledramaturgia, jornalismo e música. A premiação para esta última área gerou montagem (meme) que bombou no Facebook.

Na montagem, aparecem Caetano Veloso e Chico Buarque ironizando as escolhas para melhor música (Show das Poderosas, com Anitta) e melhor cantor (Luan Santana). O “meme” foi compartilhado mais de 26,4 mil vezes em menos de um dia.

Para chegar à escolha, o programa do Fausto Silva informa que são contabilizados votos dos artistas e do público.

AURIANA DEIXA A CABRÁLIA

Auriana1A TV Cabrália acaba de sofrer um daqueles desfalques que abalam qualquer equipe. Após muitos anos na emissora grapiúna, a competente repórter Auriana Bacelar deixou a Cabrália e o Sul da Bahia, e está de mudança para Petrolina-PE.

O novo desafio profissional de Auriana será na TV Grande Rio, retransmissora da Globo na cidade pernambucana.

Com certeza, vai brilhar por lá. E aqui vai fazer falta.

HORÁRIO DE VERÃO, JW E EMISSORAS DE TV

Do Poder Econômico-IG

Ao recuar de sua decisão de adotar o horário de verão na Bahia, o governador Jaques Wagner desagradou em cheio as emissoras de televisão, de onde vinha a maior pressão para igualar o fuso dos baianos ao do centro-sul.

Wagner recusou-se a comprar a briga com 76% dos entrevistados de uma pesquisa sobre o tema que foram contrários ao horário de verão no estado.

Aos mais próximos, o governador diz que as emissoras poderiam ter feito uma campanha educativa a favor da adesão da Bahia e explicar os benefícios à população. Mas o desgaste, agora, ficaria só com ele.

FORA DA TV, GAGA VENDE COCADA EM FRENTE AO BATACLAN

Solange exibe suas cocadas

Solange Damasceno, ou simplesmente “A Gaga de Ilhéus”, continua fazendo sucesso, embora já não esteja na TV. Até o segundo semestre do ano passado, a dicção travada da ilheense provocava gargalhadas no público do Show do Tom, programa humorístico que era comandado na Rede Record por Tom Cavalcante.

O programa acabou e Solange ficou sem emprego, mas não perdeu o “glamour”, como diria outra comediante da TV. Em frente ao Bataclan, em Ilhéus, a gaga hoje sobrevive da venda de cocadas como a de “cho-cho-cho-cho-cho-cho-cho-chocolate”. É assim que ela pronuncia o sabor, fazendo rir os turistas, que não resistem a tirar uma foto ao seu lado.

O PIMENTA encontrou a gaga no início da tarde desta quinta-feira, 23, em seu novo local de trabalho, e conversou rapidamente sobre o momento atual, o tempo que passou na televisão e os planos para o futuro. A gaga repete a todo momento que sua vida está “nas mãos de Deus” e não cansa de elogiar Tom Cavalcanti – segundo ela, “o melhor patrão do mundo”.

PIMENTA – O que você está fazendo agora, depois de sair da televisão?
Solange – Eu fui a Salvador fazer uma propaganda do Trident, que é o chiclete. Graças a Deus fiz o evento e adorei, me pagaram direitinho… Glória a Deus por isso! E eu vendo cocada aqui pros turistas quando chega o navio. Estou esperando no Senhor, tá na mão de Deus, seja o que Deus quiser. Porque ele me libertou e não vai mais me deixar voltar pro lugar que eu era.

PIMENTA – Você tem participado de eventos?
Solange – Tô fazendo eventos. Eu canto também, gravei um CD que tem um Funk do Inglês Doido. Fui pra Santa Catarina, cantei lá e o povo amou. Por enquanto, graças a Deus, o povo ainda gosta de mim, os fãs perguntam por Tom (Cavalcante). Ele tá lá, nas mãos do Senhor. É um ótimo homem, um ótimo patrão, um homem abençoado. Um humorista daquele não se acha mais não. Se tiver, é do Paraguai, pois verdadeiro só existe um, que é ele.

Fantasiada de paquita, ao lado do "Mendigo", no Show do Tom

PIMENTA – Que estilo de música você canta no CD?
Solange – Tem o Forró da Gaga, o arrocha, o funk, o Rap do Estudante…

PIMENTA – Como você se sente fora da TV?
Solange – Eu tô despreocupada, deixa Deus trabalhar. Meu empresário é o Senhor Deus vivo, Nosso Senhor Jesus Cristo. (Eu espero para) ver o que Deus vai fazer na minha vida.

PIMENTA – Nenhum contato ou proposta à vista?
Solange – Não, ainda não. Mas eu tenho fé em Deus que ainda vou trabalhar com Tom Cavalcante. Patrão que nem ele não tem não.

POXA, LUCIANO HUCK!

Manuela Berbert | manuelaberbert@yahoo.com.br

O tal do Luciano Huck salva as tardes preguiçosas e extensas dos sábados. Ele sabe prender a nossa atenção. Eu, que tantas vezes sou contra a política do assistencialismo em troca de voto e/ou audiência, verto lágrimas com a fórmula batida e cansada dos quadros Lar Doce Lar, Lata Velha etc. Luciano transforma homens e mulheres comuns em grandes personagens. E o Brasil todo se comove facilmente, até mesmo quando não há mérito para tal.

Porém, neste sábado, 18 de junho, o contador de histórias se superou: apresentou ao Brasil uma mãe que cria duas filhas em São Paulo com R$ 300,00 por mês. A grande surpresa foi a dignidade com que aquelas meninas foram criadas. Huck, embasbacado com a delicadeza dos gestos, com a grandiosidade dos hábitos e o vocabulário delas, perguntou o que não deveria: “E o que é miséria para você?” Com um sorriso sincero no rosto, a mãe respondeu que miséria era falta de saúde para trabalhar. “Sou pobre, não miserável!”. E, sutilmente, provou o que disse.

A verdade é que, enquanto acompanhamos a luta de pais de classe média e classe média alta, com filhos cada vez menos interessados nos estudos, as duas filhas daquela senhora dão um show na escola e ainda fazem cursos almejando aumentar a renda familiar, como o de confeitaria. Enquanto presenciamos casos de adolescentes abastados envolvidos com álcool e drogas, elas fazem curso de música clássica com um violino emprestado, cantam e sabem inglês. E, ainda falando do lado material da coisa, enquanto queremos sempre ter os melhores aparelhos celulares, notebooks, ipads, etc, aquelas duas meninas nunca tiveram o prazer de comprar uma blusa sequer, vivendo de doações. Mas, elas têm uma pequena biblioteca em casa.

Devo ainda lembrar que, enquanto vemos famílias sendo destruídas por falta de respeito e amor ao próximo, o Brasil conheceu a intimidade de três pessoas que residiam em dois cômodos, sem privacidade alguma, e que dividiam um único colchão. Porém, elas tinham metas espalhadas pela casa que diziam assim: “ser mais calma e tranquila”, “ser pontual”, “ser ação e fazer doação”, dentre outras. Em pleno sábado à tarde, um tapa na minha cara e na cara de metade da população brasileira. Miseráveis, elas, Luciano?! Não mesmo!

Manuela Berbert é jornalista e colunista da Revista Contudo.

DEBATE DE UM LADO SÓ

A TV Cabrália / Record News realiza uma série especial de programas sobre o Porto Sul, que inclui resportagens, entrevistas e debates. Nesta terça-feira, 31, haveria a gravação de um debate entre representantes de grupos favoráveis e contrários ao empreendimento, mas o que acabou ocorrendo foi um bate-papo.

Os dois convidados para fazer o contraponto (Socorro Mendonça, da ONG Ação Ilhéus, e Rui Rocha, da ONG Floresta Viva) não deram as caras, mesmo depois de ter confirmado presença. Ficaram no “debate” o diretor de projetos da Prefeitura de Ilhéus, Gerson Marques, e o coordenador do Comitê de Entidades Sociais em Defesa dos Interesses de Ilhéus e Região (Coeso), Aldircemiro Duarte.

Segundo Marques, “Rocha e Socorro perderam uma boa oportunidade para explicar porque defendem que os investimentos planejados para o sul da Bahia sejam transferidos para o Porto de Aratu, em Salvador”.

O USO DE LARANJAS EM LICITAÇÕES DE RÁDIO E TV

Folha Online:

Levantamento feito pela repórter especial da Folha no Rio Elvira Lobato mostra que empresas abertas em nomes de outras pessoas (laranjas) são frequentemente usadas por especuladores, igrejas e políticos para comprar concessões de rádio e TV em licitações do governo federal.

Entre os “proprietários” há funcionários públicos, donas de casa e enfermeiro, pessoas com renda incompatível com os negócios. Durante três meses, a reportagem analisou casos de 91 empresas; 44 não funcionam nos endereços registrados. De 1997 a 2010, o Ministério das Comunicações ofereceu 1.872 concessões de rádio e 109 de TV.

Alguns reconheceram à Folha que emprestaram seus nomes para que os reais proprietários não figurem nos registros oficiais. Nenhum, porém, admitiu ter recebido dinheiro em troca.

A pasta diz não ter como identificar se os nomes nos contratos são de laranjas. Afirma também que não pode contestar a veracidade de documentos emitidos por cartórios e juntas comerciais, alguns dos meios usados pela Folha para identificar os proprietários.

A reportagem completa está disponível para assinantes da Folha e do UOL.

O DEBATE ENTRE BLOGUEIROS NA CABRÁLIA

Assista:

1º BLOCO:

2º BLOCO:

NA TELINHA

Ricardo Ribeiro, aqui do Pimenta, é um dos participantes da estreia do programa N Blogs, da TV Cabrália/Record News, que vai ao ar nesta sexta-feira (12), às 19h. A gravação ocorre neste momento, no estúdio principal da emissora, em Itabuna.

O N Blogs, sob a mediação do apresentador Tom Ribeiro, também tem as presenças de Walmir Rosário (Cia da Notícia), Domingos Matos (O Trombone) e João Matheus (Políticos do Sul da Bahia). Na estreia, o programa aborda a crise na política itabunense, mais exatamente a corrupção na Câmara de Vereadores. O escândalo, lembremos, resultou na Comissão Especial de Inquérito (CEI) do Loiolagate.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia