sindsefaz
abril 2015
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  




:: ‘Uesc’

PARALISAÇÃO NAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS

Universidades estaduais têm dia de paralisação de docentes (Divulgação).

Universidades estaduais têm dia de paralisação de docentes (Divulgação).

Professores das quatro universidades estaduais baianas fazem, nesta quarta (8), paralisação de 24 horas. Em Salvador, o fórum de associações docentes promove atos na Governadoria e na Assembleia Legislativa. Os professores têm em pauta reivindicações como restituição da autonomia das universidades e aplicação de 7% das receitas líquidas de impostos no ensino superior.

A pauta mais controversa é a que aponta corte de R$ 20 milhões no orçamento das instituições. Os professores falam em corte, mas o governo estadual nega que tenha havido cortes.

Ainda segundo o governo, o orçamento para as universidades em 2015 é 3,8% superior ao do ano passado. Numa nota enviada aos veículos nesta manhã, a Secretaria Estadual de Educação informa que o orçamento para as universidades neste ano é R$ 1,1 bilhão.

PROFESSOR DA UESC É BALEADO EM ILHÉUS

Professor foi baleado em assalto.

Professor foi baleado em assalto.

O professor Paulo Sávio, da área de computação da Uesc (Universidade Estadual de Santa Cruz), foi assaltado por volta das 19h de ontem (26), na Sapetinga, bairro da zona sul de Ilhéus.

O assaltante fez um disparo de arma de fogo, que atingiu o maxilar do docente. Com o impacto, Sávio perdeu alguns dentes e foi levado para o Hospital Regional.

Após uma pequena cirurgia, ele foi encaminhado ao Hospital Calixto Midlej, em Itabuna, onde concluirá o tratamento. Segundo informações de funcionário do Regional de Ilhéus, o estado de saúde do professor é estável. Informações do Blog de Ilhéus.

PESQUISADORES DA UESC FIGURAM ENTRE OS MAIS CITADOS NO GOOGLE SCHOLAR

Jaques e Henri

Jaques Delabie e Henri Pierre aparecem na lista dos mais citados do GS (Montagem Pimenta).

O Webometrics Ranking of World Universities publicou uma lista com o nome de cientistas de instituições brasileiras mais citados pelo Google Scholar (GS), em várias áreas do conhecimento. Entre estes, dois pesquisadores da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC  estão entre os brasileiros mais citados no Google Scholar. Os professores Jacques Hubert Charles Delabie (Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais -DCAA/UESC) e Henri Michel Pierre Plana (Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas (DCET/UESC).

O GS é um grande banco livre de dados bibliográficos, em que os pesquisadores podem criar seus perfis e divulgar seus trabalhos, artigos e demais publicações. Por meio desta ferramenta, é possível identificar quantas vezes os artigos incluídos foram citados.

No ranking deste ano, entre os 3000 brasileiros mais citados no Google Scholar, constam 31 pesquisadores de instituições baianas, sendo 24 da Universidade Federal da Bahia (UFBA), 4 da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), 2 da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e 1 da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB). Dentre eles, está o diretor-geral da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), Eduardo Almeida, e vários pesquisadores apoiados pela Fundação.

CONFIRA A LISTA COMPLETA DO GOOGLE SCHOLAR

Confira os nomes dos 31 pesquisadores baianos citados na lista e suas posições no ranking no “leia mais”.

:: LEIA MAIS »

ALUNOS DA UESC COBRAM RESULTADO DA SELEÇÃO DE AUXÍLIOS ESTUDANTIS

Universidade atrasa divulgação de auxílio estudantil (Divulgação).

Universidade atrasa divulgação de auxílio estudantil (Divulgação).

Marcos Paulo Pinheiro

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) atrasou a divulgação do resultado preliminar dos auxílios permanência e moradia, prejudicando centenas de alunos. O auxílio é concedido, pelo Governo do Estado, a universitários de baixa renda.

Para participar do programa, o aluno deve está matriculado na universidade, e possuir renda de até um salário mínimo por membro da família. Na Uesc, são concedidos 1000 auxílios permanência, no valor de R$ 320,00, e 80 auxílios moradia, no valor de R$ 245,00.

A seleção para concorrer ao benefício ocorreu no início deste mês e até o momento nenhum resultado. O atraso prejudica inúmeras pessoas que dependem desse benefício para arcar com despesas como transporte, alimentação e gastos com fotocópias.

A coordenadora da Assistência Estudantil (Assest) da Uesc, Márcia Azevedo, informou que, devido ao número muito grande de inscritos, a comissão ainda está em processo de apuração dos documentos, trabalhando inclusive aos fins de semana para poder agilizar ao máximo a divulgação dos resultados.

Segundo Márcia não consta no edital um prazo estipulado para a divulgação do resultado, e que mesmo que já tivesse sido divulgado, o montante referente ao mês de Março ainda não estaria disponível, pois o governo não paga a parcela do beneficio antecipadamente, aguardando o fechamento do mês para poder fazer o faturamento.

Márcia ainda informou que a previsão para a divulgação do resultado é até o dia 30.  Os alunos devem acompanhar o resultado pelo site oficial da universidade.

PROFESSORES DA UESC FAZEM PARALISAÇÃO E APROVAM ESTADO DE GREVE

Professores da Uesc aprovam estado de greve.

Professores da Uesc aprovam estado de greve.

Os professores da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) aprovaram ontem (25) estado de greve em assembleia encerrada à tarde. Os docentes seguem decisão semelhante tomada pelos colegas das demais universidades estaduais de Feira de Santana (Uefs) e do Sudoeste da Bahia (Uesb). Haverá, também, paralisação das atividades, por 24 horas, em 8 de abril em todas as universidades, incluindo a Uneb.

A direção da Associação dos Docentes da Uesc (Adusc) informou que, dia 8, será lançado o Comitê Estadual em Defesa da Educação Pública e protesto na Secretaria Estadual de Educação e na Assembleia Legislativa, em Salvador.

Os docentes tanto da Uesc como das outras três universidades estaduais baianas reivindicam a revogação da Lei 7.176/97, que retira a autonomia das instituições de ensino superior, destinação de 7% das receitas líquidas de impostos para a educação superior, contratação de professores e respeito a direitos trabalhistas, além de suspensão do corte de R$ 20 milhões do orçamento das universidades baianas. Outro ponto importante que consta da pauta é a reposição salarial em parcela única.

Os professores reclamam que, até o momento, o governo estadual não abriu diálogo para negociações destes pontos. Com a aprovação do estado de greve, uma paralisação por tempo indeterminado pode ocorrer já em abril. A decisão dependerá de como o governo reagirá à pauta.

SOSSEGA, DRAGÃO…

dragão inflação

O monstrinho da inflação despertou com força em fevereiro nas prateleiras dos supermercados e feiras livres de Itabuna, segundo pesquisa do curso de Economia da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

Enquanto em Ilhéus o custo da cesta básica teve alta de 1,46% (saiu de R$ 237,56 para R$ 241,03) na comparação com janeiro, em Itabuna a maquininha remarcadora operou sem parcimônia. Por aqui, a elevação foi 12,47%, saltando de R$ 246,36 para R$ 277,07.

Os vilões do mês foram o tomate (alta de 23,18%), banana (21,12%) e carne (18,06%).

 

DE OLHO NAS BOLSAS-PERMANÊNCIA

UescEstudantes da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) preparam uma “varredura” na concessão de auxílios permanência e moradia. Os benefícios devem ser concedidos a quem possui renda familiar per capita de até um salário mínimo, mas há casos suspeitos de privilégio por parte da instituição.

Ano passado, a comissão que concede o auxílio negou a uma estudante o auxílio a uma estudante que a família possui renda inferior a um salário mínimo. Ao questionar a comissão, a estudante ouviu que era impossível “viver com um salário mínimo”. Se tivesse investigado a situação da estudante, veria o esforço da família.

 

VOLTA POR CIMA

Curso da Uesc conseguiu boa média de aprovação em residências médicas.

Curso da Uesc conseguiu boa média de aprovação em residências médicas.

Acadêmicos de Medicina da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) tiveram o que comemorar, após alunos adotarem tática que prejudicou o curso no último Enade, obtendo média 2.

De uma turma de 40 alunos, 34 foram aprovados em processos seletivos de residências médicas em todo o país, segundo o Centro Acadêmico de Medicina. Veja a relação de aprovados abaixo, no “leia mais”.

:: LEIA MAIS »

REITORA COBRA DO DNIT NOVA LOMBADA EM FRENTE À UESC

Adélia pede redutor de velocidade em frente ao campus da Uesc.

Adélia pede redutor de velocidade em frente ao campus da Uesc.

A reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Adélia Pinheiro, cobrou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), por meio de ofício, a reconstrução da lombada que foi retirada em frente ao campus Professor Soane Nazaré de Andrade, na Rodovia Ilhéus-Itabuna.

Das 14 lombadas instaladas na rodovia, enfatiza Adélia, o Dnit só retirou a que estava localizado em frente ao campus da Uesc, no bairro de Salobrinho. Alunos, professores, servidores, idosos, crianças e portadores de necessidades especiais cruzam a rodovia Jorge Amado para pegar o transporte público e fazer refeições nos estabelecimentos locais.

A comunidade acadêmica da Uesc tem um contingente de mais de 11 mil pessoas que trafegam diariamente no local. A lombada foi instalada com o objetivo de reduzir a velocidade de um fluxo intenso de veículos que trafegam pela rodovia, em resposta aos graves acidentes com vítimas.

A lombada foi retirada e em seu lugar foi instalado um “pardal”, que, avalia a reitora, não protege os alunos, servidores, professores e transeuntes em geral que atravessam a rodovia para chegar à Uesc ou para pegar o transporte público do outro lado da rodovia.

PRAZO DE INSCRIÇÃO NO SISU TERMINA HOJE

UFSB oferece 360 vagas pelo Sisu neste semestre (Foto Gabriel Oliveira).

UFSB oferece 360 vagas pelo Sisu neste semestre (Foto Gabriel Oliveira).

Termina às 23h59min (horário de Brasília) desta quinta (22) o prazo de inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Podem concorrer às mais de 205 mil vagas em cursos superiores e técnicos estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado e não zeraram a redação.

Somente no eixo Ilhéus-Itabuna são quase duas mil vagas nas universidades Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Federal do Sul da Bahia (UFSB). As notas de corte podem ser conferidas no site do Sisu (sisu.mec.gov.br). São mais de 1,6 mil vagas na Uesc e 360 na UFSB.

UESC FORMA NOVOS QUÍMICOS

Sayonara Lima é nova bacharel em Química.

Sayonara Lima está entre novos bacharéis em Química formados pela Uesc.

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) formou ontem (15) novos bacharéis em Química. A solenidade de colação de grau ocorreu no auditório central do campus Soane Nazaré, na Rodovia Ilhéus-Itabuna. Além de novos bacharéis em química, houve colação de grau de formandos dos cursos de Física, Ciências da Computação e Engenharia de Produção.

CURSO DE MEDICINA DA UESC OBTÉM NOTA 2 NO ENADE E PODE SER SUSPENSO

Curso da Uesc obtém conceito 2 no Enade.

Curso da Uesc obtém conceito 2 no Enade.

Do Blog de Ilhéus

O curso de medicina da Universidade Estadual de Santa Cruz pode ser suspenso caso repita no próximo Enade o resultado ruim obtido no índice do Conceito Preliminar de Curso (CPC) de 2013, elaborado pelo MEC e divulgado nesta quarta (17). A faculdade foi reprovada com nota 2, assim como o curso da FTC de Salvador.

Ao todo, 154 cursos foram avaliados em todo o Brasil através do Enade. Destes, 17,5% foram reprovados por tiraram uma nota inferior a 3 na escala de números da avaliação, que vai de 1 a 5.

Nenhum curso obteve a nota máxima. Todas as instituições que tiveram o conceito considerado “insatisfatório”tiraram nota 2. Os cursos que forem reprovados duas vezes consecutivas, com notas 1 ou 2, têm os vestibulares suspensos.

A composição da nota tem três pesos: 55% corresponde ao desempenho dos estudantes concluintes do curso no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), 30% equivale à titulação dos professores e ao seu regime laboral, e 15% da nota é composta dos índices de infraestrutura e organização didático-pedagógica da instituição.

SINDICÂNCIA NA UESC APURA “CASO NÁTALI”

Uma comissão de sindicância foi formada para investigar denúncia da estudante Nátali Mendes contra o professor André Rosa, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). A reitora da Uesc, Adélia Pinheiro, designou os professores Wilma Vivas, Zeneide Silva e Álvaro Vinícius Coelho para apurar a denúncia classificada como machismo praticado pelo professor contra Nátali.

A estudante diz ter sido constrangida pelo professor, publicamente, em um evento do núcleo Kawé de Estudos Afro-Baianos Regionais, em 5 de novembro, ao ser cantada e segurada pelo braço. O caso teve ampla repercussão no meio acadêmico e na imprensa (relembre aqui).

A comissão de sindicância tem até dia 28 para concluir a investigação.

UESC SELECIONA 21 TUTORES PARA POLOS EaD

UescA Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) abriu inscrições de processo seletivo para contratar 21 tutores para polos de Educação a Distância (EaD). Os profissionais atuarão em curso de licenciatura em Pedagogia.

Serão três vagas em Itabuna e duas em Ilhéus. As demais vagas serão distribuídas pelos polos EaD da Uesc em Amargosa, Ibicuí e Teixeira de Freitas. As vagas são para tutores presenciais (7 vagas) e a distância (21).

O prazo de inscrição vai até dia 20, no protocolo geral da Uesc, das 8h às 12h e das 14h às 16h. A remuneração para os tutores selecionados será R$ 765,00, por mês, com jornada semanal de 20 horas.

AMURC E INSTITUTO NATURA TERÃO CONVÊNIO EM GESTÃO EDUCACIONAL

Lenildo destaca convênio e 30 anos de Amurc.

Lenildo destaca convênio e 30 anos de Amurc.

A Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano (Amurc) fará convênio com o Instituto Natura com foco na gestão pública e educação, conforme proposta apresentada no Fórum de Secretários de Educação (Forsec).

Segundo a coordenadora de projetos do Instituto Natura, Márcia Ferri, o convênio visa permitir aos municípios da região o acesso às tecnologias disponíveis pelo Instituto, principalmente na implementação de tecnologias de melhorias da qualidade da educação.

O presidente da Amurc e prefeito de Ibicaraí, Lenildo Santana, explica que o convênio é firmado com a entidade e o município interessado nesse conjunto de propostas adere ao plano. “O Instituto irá formular a proposta oficial à Amurc. Esperamos estar, em janeiro de 2015, trabalhando nesse contexto de implantação dessas ações”, destacou.

O Instituto Natura promove e apoia projetos que se complementam e estruturam a organização da Rede de Apoio à Educação, programa concebido pela instituição, que integra projetos e comunidade na execução de políticas educacionais, potencializando compromissos e resultados. De acordo com o relatório de 2013, na Bahia, 10.261 escolas de 417 municípios já estão sendo beneficiados.

Para o Pró-Reitor de Extensão da Uesc, Alessandro Santana, a proposta será uma oportunidade para alinhar o diálogo e fortalecer as relações entre as entidades envolvidas, inclusive com a participação da Universidade, para trabalhar de forma coletiva, visando o desenvolvimento social. Nesse contexto, “é um momento importante para que as soluções para os problemas individuais sejam alcançados de forma coletiva”, afirmou.

AMURC 30 ANOS

Na sexta (21), a Amurc completou 30 anos de fundação. Para Lenildo, hoje a entidade se consolidou como uma das mais importantes do Estado da Bahia, com “voz ativa” no cenário nacional e estadual.

MACHISMO, VIOLÊNCIA MORAL E IMPRENSA

nátaliNátali Mendes

Não quero tomar ninguém ‘’pra cristo’’ e nem ‘’ferir a honra de um homem’’ como se tem dito. Só insisto na apuração da atitude e no seu registro formal, para que a Uesc tenha eficiência em inibir e advertir de forma adequada esse tipo de ação.

Desde a semana passada circulam nos corredores da Uesc, em blogs e sites de relacionamento notícias sobre o episódio lamentável que ocorreu comigo no dia 05 de novembro: a violência moral e psicológica causada por um professor diante da minha mãe e de uma plateia. Gostaria de esclarecer alguns pontos:

-Nós mulheres, militantes e feministas, não somos contrárias a receber elogios e sabemos diferenciá-los daquilo que nos ofende e nos constrange.

– O machismo é um sistema de opressão que estrutura a sociedade em que vivemos, logo, o que aconteceu comigo é um exemplo de práticas diárias que, na maioria das vezes, são silenciadas.

– As medidas tomadas por minha pessoa estão dentro das conformidades legais que me são garantidas por direito. A representação formal foi feita à administração da universidade. Aguardo o retorno da instituição.

Quero registrar, também, minha indignação para com determinados veículos de comunicação que veicularam o ocorrido de maneira deturpada. Nenhum blog entrou em contato comigo para pedir informações a respeito do caso. Ao meu ver, o que caracteriza irresponsabilidade é expor uma situação tão delicada sem investigar. Eu, que milito por uma comunicação democrática e acessível para todos, repudio o jornalismo sensacionalista, capaz de publicizar a imagem de pessoas sem ao menos averiguar as informações com exaustão, o que considero um dever ético do ofício.

Para as pessoas que querem se informar melhor sobre o que aconteceu, sugiro a leitura da Nota de Repúdio, elaborada pelos movimentos, grupos e pessoas que também discordam da atitude do professor e que contém o meu breve relato. Peço humanidade e sensibilidade para que possam compreender que, além do que foi escrito por mim, existe todo um contexto da ação que as palavras não são capazes de demonstrar: a entonação da voz, o olhar, a reação… Por isso, peço cautela e, acima de tudo, respeito.

Peço também o respeito dos que não me conhecem, não conhecem a minha história, minha luta e minha trajetória em busca do fim de tantas opressões. Não, eu não tenho vontade e tampouco necessidade de aparecer. Aliás, a frase que mais tenho dito ultimamente é ‘‘eu não queria estar passando por isso’’, e não queria mesmo! Comentários maldosos não ajudarão em nada!

Agradeço a todas as pessoas, que conheço e que não conheço, que têm mandado mensagens de apoio e encorajamento. Cada mensagem me faz perceber que estou tomando a atitude correta em não silenciar diante de uma ofensa que não atinge somente a mim, mas a todas as mulheres que precisam conviver com um cotidiano de violência simbólica e física.

Infelizmente, não sou a primeira e nem a última mulher a passar por esse tipo de situação, e o professor não é o primeiro e nem o último homem a reproduzir o machismo presente em nossa sociedade. Não quero tomar ninguém ‘’pra cristo’’ e nem ‘’ferir a honra de um homem’’ como se tem dito. Só insisto na apuração da atitude e no seu registro formal, para que a Uesc tenha eficiência em inibir e advertir de forma adequada esse tipo de ação. No mais, estou aguardando um retorno da administração da instituição e levando minha vida acadêmica na correria de sempre, afinal, o fim do semestre não quer saber se estou estabilizada emocionalmente, então, a luta continua.

Peço força e permissão às guerreiras ancestrais. Nenhum passo atrás!

Nátali Mendes é graduanda em Comunicação Social (Uesc), militante da Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social (GET Combate às Opressões) e integrante do Movimento Mulheres em Luta- Sul BA.

ILHÉUS: SIMPÓSIO DE INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS COMEÇA HOJE

III SIIGO III Simpósio Internacional de Indicações Geográficas (III SIIG) começa nesta terça (18), no Centro de Convenções de Ilhéus, e oferece um panorama econômico e social mundial de indicações geográficas, além de discutir sustentabilidade. O simpósio terá, ainda, dois eventos paralelos, a Feira Interativa de Indicações Geográficas e a Feira de Origem Bahia.

Coordenadora geral dos eventos, a professora Ana Paula Trovatti Uetanabaro, da Uesc, explica que a Indicação Geográfica (IG) “é uma proteção de direito relativo à propriedade industrial que produtores ou prestadores de serviços podem requerer quando determinada região geográfica é reconhecida por seus produtos ou serviços de reputação, qualidade ou características intrínsecas à origem”.

Um produto artesanal ou agroindustrial, observa, pode estar intimamente relacionado com atributos geográficos (clima, solo e métodos de cultivo) e ou de conhecimento (saber fazer).

A programação começa às 9h desta terça com minicursos sobre a legislação brasileira, internacionalização e outros temas relacionados. A palestra de abertura está prevista para as 19h, com a Maria Antonieta Quinta-Queimada (Portugal), que abordará “A economia das Indicações Geográficas protegidas”.

:: LEIA MAIS »

NOTA DE REPÚDIO A PRÁTICAS DE ASSÉDIO MORAL E SEXUAL NA UESC

99,6% das cerca de 8 mil mulheres participantes de uma pesquisa online realizada em 2013 pela jornalista Karin Hueck afirmaram que já sofreram algum tipo de assédio sexual ou verbal enquanto estavam na rua, no transporte público, no trabalho e na balada.

A pesquisa, amplamente divulgada na época, revela mais uma das faces do machismo presente em nossa sociedade, e que é reproduzido desde a educação infantil nas escolas, nas instituições religiosas, nas propagandas de TV e revistas, e nos seios familiares.

O machismo submete a mulher à autoridade masculina e a coloca como objeto de desejo passivo ao homem. Por outro lado, é o homem também vítima deste processo, vez que é incentivado desde cedo a reafirmar sua virilidade, e naturalizar o assédio, considerando-o um “simples elogio”.

Atitudes machistas também estão presentes na universidade, como ocorrido no dia 05/11, ultimo, na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC-BA), quando Nátali Mendes, estudante de Comunicação Social dessa instituição, foi constrangida em público pelo Prof. Dr. André Rosa (DFCH-UESC), conforme ela mesmo relata:

:: LEIA MAIS »