WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘Uesc’

MORRE EX-REITOR DA UESC

altamirando marques uescO corpo do ex-reitor da Universidade Estadual de santa Cruz (Uesc) professor Altamirando Marques, será enterrado nesta quarta, 2, às 16h, no Cemitério Campo Santo, em Itabuna. O professor aposentado faleceu ontem, a0s 97 anos, de insuficiência respiratória. O corpo está sendo velado no SAF, em Itabuna.

A reitora da Uesc, Adélia Pinheiro, decretou luto oficial de 3 dias devido ao falecimento de Altamirando Marques, que foi o responsável pela preparação da instituição de ensino superior para eleger o seu primeiro reitor, quando a professora Renée Albagli foi escolhida para comandar a Uesc, em 1995. Altamirando integrava o Departamento de Ciências Jurídicas da Uesc.

SAI RESULTADO DO ENEM 2012

Enem é porta de entrada para a Uesc.

Enem é porta de entrada para a Uesc.

O Ministério da Educação divulgou nesta sexta, 28, as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012. O candidato pode acessar o resultado na página do Enem, bastando informar número de inscrição no exame e a senha ou CPF.

CLIQUE E CONFIRA RESULTADO

As notas habilitam o estudante a concorrer a 129.279 vagas em cursos superiores em instituições federais e estaduais, a exemplo da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), no sul da Bahia, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), cujo período de inscrição será aberto no dia 7 de janeiro.

As notas também são utilizadas para estudante disputar vagas em instituições privadas no Programa Universidade para Todos (Prouni), além de certificação do Ensino Médio e estar apto a concorrer a financiamento do Fies.

Cronograma do Sisu (1º Semestre)

7/01 a 11/01 – Período de inscrições
14/01 – Resultado da primeira chamada
18/01 a 22/01 – Matrícula da primeira chamada
28/01 – Resultado da segunda chamada
28/01 a 08/02 – Prazo para participar da Lista de Espera
01/02 a 05/02 – Matrícula da segunda chamada
18/02 – Convocação dos candidatos em lista de espera pelas instituições

NENHUMA UNIVERSIDADE BAIANA OBTÉM CONCEITO MÁXIMO NO IGC DO MEC

A sul-baiana Uesc teve bom desempenho no IGC do MEC ao obter conceito 4.

O Ministério da Educação divulgou o índice que mede a qualidade do ensino superior no País, o IGC (Índice Geral de Cursos). Nenhuma universidade baiana conseguiu atingir o conceito máximo, 5, mas quatro delas estão obtiveram conceito 4, considerado bom.

São elas as universidades federais da Bahia (Ufba) e do Recôncavo Baiano (UFRB) e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), além da Unime, que é privada. A FTC de Itabuna obteve conceito 3, considerado satisfatório pelo MEC. A escala vai de 1 a 5.

Foram avaliados  8.665 cursos em todo o País. Os índices são obtidos por meio de avaliações de estrutura e formação do corpo docente e a média dos alunos dos semestres iniciais e dos finais.

De acordo com análise do ministro da Pasta, Aloizio Mercadante, “houve evolução na qualidade da educação superior brasileira nos últimos anos”.

ENCONTRO DO PROLER NA UESC

Acontece nos dias 11 e 12, na Uesc, o X Encontro Local do Proler (Programa Nacional de Incentivo à Leitura). O evento será realizado no auditório Paulo Souto, sempre das 8 às 20 horas, e tem como público-alvo professores e alunos da Educação Básica, graduandos e outros interessados no tema.

As inscrições, gratuitas, podem ser feitas até esta segunda-feira, 10, no Protocolo-Geral da Uesc ou nas Direcs de Ilhéus e Itabuna.

ENEM AGORA É “PORTA ÚNICA” PARA GRADUAÇÃO NA UESC

Ingresso em cursos de graduação na Uesc agora é só pelo Enem-Sisu.

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) aderiu ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para preencher as 1.600 vagas de graduação oferecidas em 2013. Para ingressar num dos 33 cursos de graduação oferecidos pela instituição de ensino superior classificada como a segunda melhor da Bahia pelo ranking universitário Folha, o candidato não se submeterá mais ao tradicional vestibular feito pela instituição. O funil agora é outro, o Enem.

A maratona de provas começa hoje e vai até amanhã, dias 3 e 4, em todo o país. Após as provas e a depender do rendimento no exame, o aluno se inscreve no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para concorrer a vagas nos cursos da instituição sul-baiana (entenda acessando aqui). Já em 2012, 50% das vagas foram oferecidas a quem fez o exame do Ministéiro da Educação no ano passado.

São quase 5,8 milhões de inscritos no Enem em busca da oportunidade de acesso às vagas nas universidades públicas e em busca das melhores notas para ingresso nas faculdades particulares por meio do ProUni.

PROVA COMEÇA ÀS 12H NA BAHIA

O estudante deve ficar ligado no horário de início do exame. Na Bahia e demais estados fora do Horário e Verão, a peleja começa ao meio-dia (horário local).

O universo de inscritos no estado de Todos os Santos é o terceiro maior do Brasil (421.731), perdendo apenas para São Paulo (932.493) e Minas Gerais (653.074), conforme o Ministério da Educação.

CURTAS NO CINECLUBE ÉQUIO REIS

Acontece nesta terça-feira, 30, a partir das 19 horas, mais uma sessão de curtas-metragens no Cineclube Équio Reis, que funciona na Casa dos Artistas de Ilhéus. Os filmes são produzidos por acadêmicos da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

Serão exibidos hoje os documentários “Cumpadi Zé Tiro Seco”, sobre um radialista que há décadas comanda programa voltado à população rural de Ilhéus, e “Nossa Casa”, que apresenta histórias acerca do Teatro Municipal.

Após a sessão, haverá mesa redonda com a participação de professores da Uesc. Estão confirmadas as presenças de Valéria Amim, Rita Virgínia Argolo e Alfredo Vilas Boas. Eles irão discutir o tema “A identidade regional no vídeo”.

O evento tem entrada franca.

PRODUÇÃO CULTURAL EM DEBATE

A produção cultural regional será tema de debate nesta terça-feira, 23, às 19 horas, no Teatro Popular de Ilhéus, onde estarão presentes dois importantes cineastas baianos: Pola Ribeiro e Araripe Jr. Na mesma noite, haverá exibição da série de curtas-metragens Encena, produzida pelos acadêmicos da TV Uesc.

A realização da mesa redonda com os dois cineastas  é fruto de uma parceria entre o Curso de Comunicação da Uesc e o Ponto de Cultura do Teatro Popular de Ilhéus. Também participam do evento os professores Dirceu Alves e Marlúcia Rocha, o gerente de laboratórios da Uesc, Emiron Gouveia, e o diretor de cinema Henrique Filho, ex-aluno do curso de Comunicação da universidade.

Essa parceria entre a Uesc e o TPI prevê ainda a apresentação de diversos curtas produzidos por alunos da instituição. As sessões serão sempre às 19 horas de terça-feira, até fevereiro de 2013.

PROFESSORES DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS FAZEM PARALISAÇÃO

Professores da Uesc fazem paralisação na quarta.

Os docentes das quatro universidades estaduais baianas paralisam as atividades na próxima quarta-feira, 24, para pressionar o governo a abrir negociação da campanha salarial de 2012.

Os professores reivindicam aumento de 28%. O Fórum das Associações de Docentes exige percentual de reajuste que equipara a remuneração dos professores das universidades estaduais baianas às do Ceará.

Os docentes também querem a revogação da Lei 7176/97 que retira autonomia das universidades e dispositivo que garanta revisão dos repasses orçamentários às universidades a cada dois anos.

Outro ponto é o percentual de repasse orçamentário às universidades. Hoje é inferior a 5%, conforme o Fórum das Associações de Docentes. Os educadores querem que seja de, no mínimo, 7% da receita líquida.

Estudo comparativo feito com base em números do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) aponta que os professores têm menos da metade do poder aquisitivo de 1990: só 47,2%.

CONSELHO RENOVA RECONHECIMENTO DO CURSO DE AGRONOMIA DA UESC

Uesc obtém renovação de curso de Agronomia por mais cinco anos.

O Conselho Estadual de Educação (CEE) renovou o reconhecimento do curso de bacharelado em Agronomia da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) por mais cinco anos. De acordo com a comissão do CEE responsável pelo parecer, o curso da Uesc está consolidado e funciona “com padrões satisfatórios de qualidade”.

Conforme relatório, 96,9% do corpo docente tem mestrado ou doutorado, “o que representa taxa muito satisfatória” e fortalece as atividades de pesquisa e de extensão, no entendimento da comissão do conselho estadual.

O parecer do Conselho Estadual de Educação aponta, no entanto, que houve ampliação dos laboratórios, mas parte deles ainda necessita de “equipamentos e principalmente de técnicos de laboratório”.

Outra crítica relacionada à estrutura é a distância entre o campus da Uesc e a fazenda mais próxima para as atividades práticas. A Fazenda Almada está a 58 quilômetros do campus. O conselho também recomendou reforço em projetos de pesquisa e extensão que minimizem os índices de evasão de alunos

UESC É 55ª EM RANKING NACIONAL

Ranking divulgado pela Folha de São Paulo neste final de semana coloca a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) em 55º entre as 188 melhores universidades brasileiras. A melhor situada no levantamento é a Universidade Federal da Bahia (Ufba), em 12º lugar.

Para elaborar o ranking, o Datafolha, do Grupo Folha, entrevistou 587 pesquisadores do Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e 1.212 diretores de recursos humanos e instituições brasileiras.

Foram avaliados os itens qualidade da pesquisa, qualidade do ensino, avaliação do mercado e indicador de inovação. O ranking é liderado pela Universidade de São Paulo (USP) com 98,78 pontos.

Na Bahia, a Ufba atinge 72,33 pontos, a Uesc chega a 44,82. Ainda no estado, aparecem a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), com 42,76 (60ª) e 41,72 (61ª), respectivamente.

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) aparece em 83º ao atingir 33,25 pontos. A Universidade Estadual da Bahia (Uneb) soma 29,16 pontos e obtém o 98º lugar.

Dentre as privadas, a Universidade Católica aparece em 146ª posição com 16,56 pontos. A melhor colocada é a Universidade Salvador (Unifacs) com 30,04 pontos e o 96º lugar.

GABRIELLI NA UESC

Gabrielli falará do novo aeroporto em Ilhéus.

O secretário de Planejamento do Estado, José Sérgio Gabrielli, vai proferir palestra sobre o desempenho da economia brasileira e baiana, nesta segunda, 3, às 19h, no auditório principal da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Gabrielli também falará das obras de logística e infraestrutura no sul da Bahia, a exemplo da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e o Porto Sul. A palestra do economista e ex-presidente da Petrobras será aberta à comunidade regional.

A UESC NO EXAME DA OAB

A 30ª colocação obtida pelo curso de Direito da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) na última edição do exame nacional da OAB foi comentada pela reitora Adélia Pinheiro.

Ao PIMENTA, Adélia afirmou que os resultados positivos “devem ser creditados à qualidade do corpo docente” e “ferramentas práticas nas unidades da rede judiciária”.

A reitora da Uesc acrescentou o acervo bibliográfico que o curso dispõe, além da estrutura física como fatores que explicam a média de aprovação da universidade no exame nacional .

O curso figurou em 30º lugar ao conseguir aprovar40 dos 83 alunos e egressos que participaram do 7º Exame Unificado. A aprovação atingiu 48,19%.

CURSO DE DIREITO DA UESC FICA ENTRE OS 30 MELHORES NO EXAME DA OAB

Curso da Uesc ficou entre os 30 melhores do País no exame da OAB.

O curso de Direito da Universidade Estadual de Santa Cruz ficou entre os 30 melhores do país no 7º Exame de Ordem Unificado da OAB. A universidade sul-baiana aprovou 48,19% dos alunos inscritos no exame, o que corresponde a 40 dos 83 submetidos ao exame.

A Bahia teve quatro cursos de Direito entre os 50 melhores no ranking nacional. O que registrou maior percentual de aprovação no estado foi o da Universidade Federal da Bahia (Ufba): 37 dos 69 inscritos vão pegar a carteirinha, ficando na 22ª colocação geral.

A Universidade Salvador (Unifacs) pontuou em 28º lugar ao aprovar 55 dos 108 bacharéis (50,93% de aprovação).

Com aprovação de 46,67% dos inscritos no Exame de Ordem, o curso de Direito da Uneb do campus de Juazeiro ficou em 34º lugar. 14 dos 30 alunos e egressos da faculdade foram aprovados.

O campeão de aprovação no 7º Exame de Ordem foi o curso da Universidade Federal de Viçosa (UFV-MG). De acordo com a OAB, 19 dos 26 alunos que se submeteram às provas obtiveram sucesso – 73,08% de aprovação.

FASETE ENTRE OS PIORES

A Bahia também aparece no outro extremo da tabela. A Faculdade Sete de Setembro (Fasete), de Paulo Afonso, aprovou apenas 1 dos 30 inscritos do exame, percentual de 3,33%, e figurou em 44º no ranking dos 50 piores cursos de Direito.

O ranking nacional foi elaborado pelo portal Terra e leva em conta apenas faculdades que tiveram, no mínimo, 20 alunos ou egressos nesta edição do Exame da OAB.

“NÃO DEIXE A PRINCESINHA MORRER”

Estudantes e funcionários da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) iniciaram campanha pela restauração da “Princesinha”. O veículo está abandonado em frente a um dos pavilhões da universidade.

A campanha virtual cobra da reitora da Uesc, Adélia Pinheiro, mais atenção ao patrimônio – histórico – da instituição. A comunidade universitária agradece. A fubica é do tempo em que a Uesc era chamada de Federação das Escolas Superiores de Ilhéus e Itabuna (Fespi).

ELEIÇÃO NO DCE DA UESC VIRA CASO DE POLÍCIA

Confusão no DCE da Uesc

A eleição para escolha dos novos dirigentes do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) virou caso de polícia – e Justiça, também!

A votação acabou na noite de terça-feira e a apuração ainda não ocorreu porque uma das urnas, a do pavilhão de Ciências Contábeis e Administração, foi roubada por um dos estudantes do curso de Comunicação Social.

O caso deu em polícia porque o acusado pelo roubou agrediu a estudante responsável pela urna. Para surrupiar o “objeto de desejo” e “melar” a eleição, o estudante deu cotovelada na colega. Em seguida, a urna foi levada por um outro estudante, encapuzado. O caso é investigado pela Delegacia de Atenção à Mulher (Deam).

VOTOS NÃO FORAM APURADOS

Alunos ligados à Chapa 1 estão acampados desde ontem na porta do DCE. Eles exigem a imediata apuração dos votos. Tá rolando até abaixo-assinado, subscrito por 500 estudantes e professores, pela contagem.

Os membros da Chapa 1 divulgaram nota, ontem, exigindo a apuração imediata. Já a Chapa 2, que controla o DCE, quer que seja feita nova eleição, conforme o atual dirigente, Thiago Fernandes.

Dante Góis, da Chapa 1, diz que, no máximo, seria necessário eleição suplementar para a urna roubada, conforme estatuto. E a votação ocorreria se a diferença entre as duas chapas desse exatamente os votos não-apurados da urna “surrupiada”. Pelos cálculos dele, foram 150 a 170 votos depositados na urna de Administração e Ciências Contábeis.

Chama a atenção de todos um outro detalhe: menos de um terço dos 7 mil estudantes regulares da Uesc votou para a escolha do novo diretório dos… estudantes.

PRAZO DE INSCRIÇÃO NO ENEM ACABA AMANHÃ

Ingresso em cursos de graduação da Uesc agora é só pelo Enem.

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 terminam às 23h59min (horário de Brasília) desta sexta-feira, 15. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), o número de inscritos chegou a 4 milhões na terça-feira.

O Enem é porta de entrada para várias instituições de ensino superior (IES) que aboliram o vestibular. Este é o caso da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), onde candidatos a ingressar em algum dos 33 cursos de graduação (22 bacharelados e 11 licenciaturas) têm que fazer o exame.

A participação no exame também é pré-requisito para quem quer participar de programas de financiamento e de acesso ao ensino superior, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Ciência sem Fronteiras. O ENEM será aplicado nos dias 3 e 4 de novembro.

ESTUDANTES DE COMUNICAÇÃO DA UESC FAZEM PROTESTO

Os estudantes do curso de Comunicação Social da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) farão protesto nesta quinta, 31. Eles exigem melhorias na estrutura do curso e processo seletivo para contratação de professores. A manifestação será às 13h, no campus da Uesc.

Segundo carta aberta dos estudantes, a reitoria não tem contratado professores substitutos para preencher vagas abertas por docentes que se afastam para cursos de mestrado e doutorado. Resultado: diversas disciplinas obrigatórias estão sendo suspensas.

Os alunos denunciam ainda que disciplinas básicas são oferecidas como cursos de férias, professores dão aula em áreas para as quais não estão habilitados e há inchaço no número de aluno por matéria. Tudo isso tem levado a atraso na formação dos alunos.

Em 2009, os alunos fizeram vários protestos por estarem impedidos de cursar matérias práticas. Àquela época, o problema era falta de técnicos.

ALUNOS DE ENGENHARIA CIVIL DA UESC FAZEM GREVE POR PROFESSORES E ESTRUTURA

Estudantes denunciam falta de estrutura e docente... e deflagram greve.

Os alunos do curso de Engenharia Civil da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) decidiram em assembleia entrar em greve por tempo indeterminado.

A paralisação foi a forma encontrada para forçar a reitoria da universidade a contratar professores e equipamentos necessários para o curso.

Eles emitiram nota pública em que denunciam falta de docente para as principais disciplinas dos semestres iniciais do curso, a exemplo de Cálculo Diferencial e Integral I, e de laboratório para as atividades práticas.

Outra queixa é a falta de material essencial, como pranchetas de desenho, projetores, réguas, transferidores e esquadros. A falta de software licenciado também impede que os alunos dos semestres iniciais tenham aula da disciplina Programação.

O presidente do Centro Acadêmico de Engenharia Civil, Thiago Pacheco, cita que o curso precisa de, pelo menos, 30 horas de aula prática nesta disciplina para ser considerado de excelência.

BAHIA TEM MAIS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR COM COTA

A Bahia é a unidade federada do Nordeste do País com o maior número de universidades públicas ou institutos federais de educação, ciência e tecnologia com vagas nos sistemas de cotas. Ao todo são nove instituições de ensino superior (IES) de acordo com a ONG Educafro que nesta terça-feira, 1º lançou estudo interativo abrangendo todos estados e o Distrito Federal.

Entre as estaduais, a Universidade Estadual da Bahia (Uneb) mantém, desde 2002, a reserva de 40% das cotas para estudantes afrodescendentes do ensino público. A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) passou a reservar 50% a candidatos de escolas públicas e, dessas, 80% para negros mais vaga adicional em cada curso para indígena e quilombolas, a partir de 2005.

Em 2006, a Universidade Estadual de Santa Cruz  (Uesc) decidiu reservar 50% a candidatos do ensino médio público. Dessas, 70% para negros e duas vagas para índios ou quilombolas em cada curso. A partir de 2008, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) iniciou a reserva de 50% para candidatos de escolas públicas, destes 70% para negros mais cota adicional para quilombolas, indígenas e pessoas com deficiência.

A Universidade Federal da Bahia (Ufba)  desde 2004 reserva de 45% para candidatos de ensino médio público, sendo 2% para indígenas, 37,5% para negros e 5,5% para outros candidatos de ensino médio público mais 2 vagas/curso para indígena e/ou quilombolas. Já a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFBR), também mesmo ano, reserva de 45% para candidatos de ensino médio público, sendo 2% para indígenas, 37,5% para negros e 5,5% para outros candidatos de ensino médio público.

:: LEIA MAIS »

PREFEITO VÊ DECISÃO DO CMS COMO QUESTÃO PARTIDÁRIA

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), mais uma vez apontou influência da questão partidária nos posicionamentos do Conselho Municipal de Saúde. Dessa vez, a observação do gestor se tem a ver com decisão do CMS de não acatar o retorno da gestão plena da saúde para o município.

A deliberação foi tomada ontem, por 14 votos a 9, com base em relatório produzido por uma comissão especial formada por representantes do CMS, do Conselho Estadual da Saúde, Uesc, prestadores de serviço e usuários do SUS. O documento condenou o sistema de gestão da saúde em Itabuna.

Sem referir-se a nomes ou a partidos específicos, Azevedo disse que “as questões político-partidárias devem ser deixadas de lado quando se trata de (salvar) vidas”.

UESC PROMOVE SEMANA DE AGRONOMIA

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) promove, de 16 a 20 de abril, a V Seagro (Semana de Agronomia). O evento é organizado pelo Colegiado e Diretório Acadêmico do curso de Agronomia, e tem apoio da Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional e Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional do Estado (CAR).

O tema da Seagro neste ano são os “Desafios da produção agropecuária regional frente ao novo Código Florestal”. A proposta, de acordo com os organizadores, é discutir, dentro desse contexto de mudanças na legislação, como assegurar melhoria da qualidade, inovação e competitividade.

“MARCHA DOS FAMINTOS” PROTESTA CONTRA VALOR DA REFEIÇÃO NA UESC

Estudante protesta em frente ao Restaurante Universitário (Fotos Marcelo Sena).

Estudante protesta contra política assistencial.

Após os protestos da última terça, 27, os estudantes da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) aguardam da reitora Adélia Pinheiro providências quanto ao preço e à qualidade da refeição servida no Restaurante Universitário da instituição. Embora subsidiada, a refeição no RU saltou de R$ 4,50 para R$ 5,20, o que levou estudantes a promoverem a Marcha dos Famintos.

Durante a marcha, os estudantes tiveram audiência com a reitora Adélia Pinheiro, no auditório da Torre Administrativa, e manifestantes cobraram o cumprimento de itens do programa de campanha à Reitoria em novembro do ano passado.

À época, a candidata teria prometido aumento do subsidio, funcionamento do RU nos três turnos e preço mais barato. A professora Adélia Pinheiro lamentou não poder rever o aumento concedido, já que trâmites burocráticos e a renovação do contrato em fevereiro por mais um ano a impediam. Também não soube dizer o valor do contrato do locatário.

As solicitações feitas pelos centros acadêmicos da Uesc sobre qualquer situação contratual da universidade nunca obtiveram resposta. Mas a reitora se comprometeu em abrir “mesas de diálogo”.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia