WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

editorias






:: ‘Uesc’

Por uma UESC de excelência com forte compromisso social

Adélia Pinheiro e Evandro Sena Freire

 

Cabe cumprir o papel tradicional da universidade, papel este ligado à pesquisa, à socialização do conhecimento e à formação.

 

Recebemos o convite deste Blog para apresentar um artigo sobre nossa candidatura à Reitoria e Vice-Reitoria da UESC. É, portanto, com grande satisfação que nos dirigimos à comunidade regional para apresentar alguns compromissos presentes no nosso Plano de Gestão 2012-2016 e também convidar a conhecer o documento na íntegra no site http://www.adeliaeevandro2012.com.br/ .

Temos uma trajetória longa e construtiva na Universidade, marcada por forte compromisso institucional, dedicação e envolvimento em atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão universitária. A nossa candidatura foi construída com o apoio e o incentivo de um coletivo de colegas professores, funcionários e estudantes que, juntamente conosco, defendem um comprometimento incessante com o crescimento e desenvolvimento da UESC com excelência, através de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão em todas as áreas do conhecimento e estreitamente ligada à sua comunidade.

A análise de contexto interno da Universidade permite a constatação que somos a instituição de ensino superior com melhor desempenho acadêmico entre as estaduais da Bahia, conforme recente resultado do IGC/INEP, com oito novos prédios construídos. Ainda, 85% dos professores são mestres e doutores, cursos novos de graduação e pós-graduação, o número de funcionários foi ampliado, as ações de assistência estudantil estão implantadas, dentre outros aspectos indicativos de crescimento.

O Cenário externo indica uma mudança substancial na estrutura de desenvolvimento da região, com a implantação de três instituições de ensino superior públicas, projetos governamentais e novos modelos de produção agrícola. O quadro sinteticamente descrito impõe novos desafios à Universidade. Portanto, a visão de futuro que apresentamos para a UESC está alicerçada na ampliação e complexidade do fazer universitário, na capacidade técnica instalada, numa região e num mundo que passam por transformações rápidas.

Cabe cumprir o papel tradicional da universidade, papel este ligado à pesquisa, à socialização do conhecimento e à formação. Considerando as demandas do mundo atual e da sociedade para o desenvolvimento aliado ao respeito ao meio ambiente e ao bem estar social, é preciso conjugar esforços para atualização contínua, produção de inovação tecnológica e social e outros desafios da atualidade.

Propomos fortalecer e ampliar os cursos de graduação e pós-graduação e a assistência estudantil, ampliando as oportunidades para a população da nossa região, consolidar a pesquisa e expandir a extensão, aproximando-a ainda mais das necessidades da sociedade. Aumentar a visibilidade das ações desenvolvidas e serviços prestados pela Universidade é compromisso e também prestação de contas à coletividade.

Assumimos a UESC como instituição social, configurando-se a educação como bem público, e pactuamos o trabalho e a gestão a partir dos valores da autonomia, democracia, ética e excelência, aliados à sustentabilidade institucional. Queremos valorizar o mérito e a competência para impulsionar a Instituição, reitorar para todos e bem servir à comunidade.

A responsabilidade e os compromissos que assumimos com a comunidade acadêmica e regional são coerentes com a nossa trajetória acadêmica e com o contexto institucional. Convidamos todos da comunidade acadêmica e da região a unirem-se a nós – UESC com Excelência: Vamos fazer juntos!

Adélia Pinheiro é candidata a reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Evandro Sena Freire é candidato a vice-reitor.

PROFESSORES DA UESC CONSIDERAM OPINIÃO DE COLEGA UMA “VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER”

Marcos Peres responderá por discriminação.

A plenária de professores do Departamento de Filosofia e Ciências Humanas (DFCH) da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) divulgou nota em que condena e considera “discriminatória” a afirmação do professor Marcos Peres. O titular da disciplina Sociologia da Educação usou o Facebook para comparar as mulheres baianas e nordestinas a “chimpanzé doido”, no momento em que dançam ritmos típicos da região.

Na nota a qual o PIMENTA teve acesso, os professores consideram que “entre as muitas manifestações de violência contra as mulheres, a humilhação, a depreciação e menos valia em razão de aparência estão entre as mais frequentes, porém, menos reconhecidas”. E acrescentam: “a violência simbólica produz estigmas”.

Ainda  na nota, os docentes apontam a necessidade de casos como este, de “violação de direitos humanos”, serem denunciados, enfrentados e eliminados. De origem paulista, o professor está há pouco tempo na Uesc e, no Facebook, fazia elogios ao tango quando “fuzilou” o comportamento das baianas e nordestinas.

CONFIRA MAIS SOBRE O CASO

Os professores lembram que “manifestações de tal escopo são consideradas inaceitáveis, revelam padrões culturais identificados com a intolerância social e a valorização de modelos únicos de beleza. Propõem a inibição social de jovens e mulheres adultas, produzindo prejuízos à sua identidade e afirmação social”.

Os docentes dizem que o comentário do professor Marcos Peres é “discriminatório e pejorativo”. A nota assinada pela diretora do DFCH, Janete Macedo, fala em “descontentamento e desaprovação” à atitude do professor e informa que “providências cabíveis” já estão sendo tomadas contra o educador. Clique no Leia Mais, abaixo, e confira o conteúdo da nota.

:: LEIA MAIS »

PROFESSOR É INTERPELADO NA UESC POR COMPARAR BAIANAS A CHIMPANZÉ

Peres e o chimpazé: interpelado por colegas.

O professor de Sociologia que, no Facebook, comparou baiana dançando a um chimpanzé passou por apuros na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) no retorno do “feriadão”. Os colegas de departamento exigiram retratação por parte de Marcos Peres, e consideraram a atitude do professor incompatível e preconceituosa.

Paulista de origem, o professor leciona a disciplina Sociologia da Educação, na Uesc, e foi no Facebook que ele primeiro criticou a sensualidade da mulher baiana e, em seguida, falou do tango e completou: “não precisa mostrar a bunda e rebolar como chimpanzé doido para se chamar atenção dos homens… kkkk”.

O comportamento do professor Marcos Peres no Facebook foi revelado pelo site Jornal Bahia Online, na última segunda (14). Depois do retorno do feriadão (não houve aula na Uesc na segunda), os professores do Departamento de Filosofia e Ciências Humanas (DFCH) interpelaram Peres. Os colegas esperam retratação pública.

Como veiculado pelo JBO, o reitor Joaquim Bastos disse que Peres não responderia a sindicância porque a opinião não foi expressa em sala de aula. “Ele que arque com as consequências”, completou. A atitude do reitor da Uesc também sofreu críticas de parte do corpo docente da universidade.

Leia também
PROFESSOR DA UESC NÃO VÊ DIFERENÇA ENTRE
BAIANA REBOLANDO E “CHIMPANZÉ DOIDO”

UESC: MEDICINA E ENGENHARIA CIVIL SÃO OS MAIS CONCORRIDOS

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) divulgou a concorrência de cada curso para o vestibular 2012, que oferecerá 800 vagas, das quais metade para o sistema de cotas. De acordo com a instituição, Medicina é o curso mais concorrido, com 158,25 candidatos por vaga. A concorrência sobe para 237,10 candidatos por vaga entre os que não aderiram ao sistema de cotas.

Clique aqui e confira a concorrência dos 33 cursos

Já a concorrência geral para Engenharia Civil, o segundo curso mais procurado, atinge 48,25, alcançando 59,60 entre os que não optaram pelas cotas. O curso menos procurado na Uesc é o de bacharelado em Matemática, 1,87 por vaga (2,29 entre os que estão fora das cotas).

ANIMAIS PASSAM FOME NA UESC

Manifestantes escrevem no corpo do animal o motivo da magreza

Estudantes do curso de Medicina Veterinária da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) fizeram protesto em frente à torre administrativa da instituição, nesta quinta (27). De acordo com alunos e professores do curso, animais estão passando fome porque a universidade está há tempos sem fornecer ração. Os manifestantes protestaram expondo os animais, a maioria deles magros por causa da falta de comida. A reitoria da Uesc não se posicionou quanto ao caso.

QUE UNIVERSIDADE DESEJAMOS?

Felipe de Paula | felipedepaula81@gmail.com

 

Tal debate e diálogo são enriquecedores para o momento de pensar: qual é a Universidade Federal que o Sul da Bahia deseja?

 

Hoje, dia 24 de outubro, após quase dois anos de espera, a comunidade acadêmica do Campus Sertão da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) iniciou suas aulas pela primeira vez em sua sede própria. Em parte dela, na verdade. Isso porque o Campus, surgido como fruto do Reuni, não tem sua estrutura finalizada. Alunos, técnicos e professores atuam em meio a uma nuvem constante de poeira e ao barulho da obra que segue em dois terços do prédio.

Sendo professor da Ufal, integrante da primeira turma de docentes nomeados no Sertão, pude vivenciar diversos acertos e erros cometidos no processo de implantação. Por me considerar filho adotivo da região sulbaiana, graduado e pós-graduado pela Uesc, penso que tal debate e diálogo são enriquecedores para o momento de pensar: qual é a Universidade Federal que o Sul da Bahia deseja?

Em setembro de 2009, quando fui candidato no concurso público da Ufal, ao entrar na cidade de Delmiro Gouveia pela primeira vez, presenciei uma grande placa que indicava: “Futuras instalações da Ufal”. A palavra “futuras” estava pretensiosamente marcada com um “xis”, indicando que a ocupação do espaço aconteceria logo. A promessa realmente era essa. Segundo todas as indicações, o mês de dezembro daquele ano seria o marco da entrega final da obra. O ano terminou e com a obra ainda inacabada, em março de 2010, as aulas iniciaram num espaço cedido por uma escola estadual.

Durante toda a existência da universidade na região sertaneja, observa-se, na opinião deste professor, uma inadequada relação da gestão da UFAL com a prefeitura local. Além de ceder gratuitamente uma casa alugada para abrigar o escritório central da universidade, a prefeitura ainda disponibilizou carro com motorista ao longo de 2010 e chegou até a colocar maquinário e pessoal para o adiantamento das obras, entre outros favores.

Nada contra a boa vontade da administração municipal em ver a universidade funcionando adequadamente. Porém, soa-me bizarro uma Universidade Federal chegar a um município pobre, com alguns dos piores índices socioeconômicos do país e onerar os cofres municipais para assumir suas responsabilidades. Parcerias são necessárias, contudo não vejo sentido em tal exploração, uma vez que há recursos próprios gerenciados pela Universidade destinados a essas ações.

A Universidade deve estar disponível a todos, nesse sentido a ideia da interiorização é fantástica. Contudo, penso que uma universidade tem que chegar por inteiro, com todo o aporte intelectual, estrutural, financeiro, disponibilizando recursos necessários em sua totalidade para que ela impacte positivamente na região, com atividades não apenas de ensino, mas também de pesquisa e extensão.

Reforçando a ideia base do texto, deixo um questionamento: que universidade desejamos para nossa região? A resposta deve ser pensada através do entendimento de que todos são diretamente responsáveis e beneficiários da instituição de que dispõem.

Felipe de Paula é comunicólogo, mestre em Cultura e Turismo pela Uesc e professor da Ufal

VESTIBULAR DA UESC: INSCRIÇÃO SÓ ATÉ AS 20H

Quem pretende disputar o vestibular da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) tem somente até as 20 horas desta sexta (7) para garantir a inscrição. A universidade oferece 800 vagas para os 33 cursos de graduação por este sistema.

A inscrição poderá ser feita apenas pela internet (clique aqui). A taxa de R$ 85,00 deve ser paga até a próxima segunda (10) em casas lotéricas ou pela internet (home banking), já que os bancários estão em greve. Este será o último vestibular da Uesc.

A outra metade das vagas será destinada aos estudantes que participarem do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011, cujas provas acontecerão nos dias 22 e 23 deste mês. Neste caso, o estudante terá que cadastrar-se no Sistema de Seleção Unificada (SiSU), logo após a divulgação dos resultados na prova do Enem 2011, para estar apto a disputar vaga na Uesc.

“OS SALTIMBANCOS” NA UESC

Elenco da peça tem 18 integrantes do coral Meninas Encantos (foto Laíse Galvão)

Numa comemoração antecipada ao Dia da Criança, o Núcleo de Artes da Uesc  apresenta nesta sexta-feira, 7, o espetáculo teatral “Os Saltimbancos”. A peça será exibida a partir das 17 horas, no Centro de Arte e Cultura da Universidade, e a entrada é apenas um quilo de alimento. Há possibilidade de troca antecipada dos donativos por ingressos, devendo o interessado procurar diretamente o Núcleo de Artes.

A peça “Os Saltimbancos” é inspirada no conto “Os Músicos de Bremen”, dos Irmãos Grimm. Ela conta de forma bem-humorada a história de quatro animais que se desencantam com o tratamento recebido de seus donos e fogem para a cidade em busca de vida melhor.

O elenco do espetáculo é formado por 18 integrantes do Coral Meninas Encantos e a direção é da professora Solange Skromov.

ACORDES EM CORES

A bela voz de Brena Gonçalves será uma das atrações do festival

Mostra fotográfica e exibição de vídeos, com um luxuoso “complemento” musical. Assim será o Festival Acordes em Cores, uma iniciativa de alunos do curso de Comunicação da Uesc que agita o cenário cultural ilhense nesta sexta-feira, 07, no Teatro Municipal.

O festival será aberto às 17 horas, com a mostra de vídeos que inclui o curta-metragem “A Fórmula”, dirigido por Henrique Filho, ex-aluno do curso de Comunicação da universidade. Paralelamente, ocorre a exposição fotográfica “Em Cantos da Bahia”, de Felippe Thomaz. A partir das 20 horas, a bela voz de timbre aveludado de Brena Gonçalves estará no palco do TMI, com um repertório que traz o melhor da Música Popular Brasileira.

Ingressos para quem quiser curtir essa excelente programação podem ser encontrados no Departamento de Comunicação Social da Uesc ou na bilheteria do teatro.

EXAME DA OAB: FACULDADES PÚBLICAS LIDERAM RANKING NA BAHIA; PIORES SÃO PRIVADAS

Direito da Uesc aparece em 5º quando incluídos formandos.

O resultado geral do Exame de Ordem Unificado da OAB revela que as melhores faculdades de Direito da Bahia são públicas e as piores estão na iniciativa privada. A partir do resultado divulgado pela OAB, o PIMENTA elaborou o ranking de acordo com o percentual de alunos e bacharéis aprovados no exame.

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) lidera com 70,73%. A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) atingiu 53,33% e ficou com o segundo melhor desempenho também quando incluídos os formandos (9º e 10º semestres). Outra instituição pública vem em terceiro lugar: a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), que aprovou 51,51% dos bacharéis e formandos no Exame de Ordem.

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) vem em quinto lugar (com aprovação de 44,11%), mas antecedida da Unifacs, de Salvador, que aprovou 46,26% dos participantes. A sexta posição pertence ao curso de Direito da Universidade Estadual da Bahia (Uneb).

Leia também:
UESC MELHORA DESEMPENHO COM INCLUSÃO DE FORMANDOS

Nove faculdades, todas particulares, não conseguiram aprovar um aluno ou bacharel sequer no Exame de Ordem, com destaque para as faculdades São Salvador, Apoio (FA) e Metropolitana de Camaçari (Famec). O curso de Direito da Faculdade de Ilhéus também teve aprovação zero.

RANKING BAIANO NO EXAME DA OAB
(Nº de participantes / Aprovados / % Aprovação)

1º) Universidade Federal da Bahia (Ufba) – 123 / 87 / 70,73%

2º) Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) – 45 / 24 / 53,33%

3º) Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) – 33 / 17 / 51,51%

4º) Universidade Salvador (Unifacs) – 134 / 62 / 46,26%

5º)  Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) – 68 / 30 / 44,11%

6º) Universidade do Estado da Bahia (Uneb) – 112 / 44 / 39,28%

7º) Faculdade Ruy Barbosa – 177 / 56 / 31,63%

8º) Faculdade Maurício de Nassau/Salvador – 7 / 2 / 28,57%

9º) Universidade Católica do Salvador (Ucsal) – 668 / 186 / 27,84%

10º) Faculdade Baiana de Direito e Gestão – 15 / 4 / 26,66%

11º) Faculdade de Tecnologia Empresarial (FTE) – 4 / 1 / 25%

12º) Centro Universitário Jorge Amado (UNIJORGE) – 231 / 55 / 23,8%

13º) Faculdade AGES – 37 / 7 / 18,91%

14º) Faculdade Social da Bahia – 27 / 5 / 18,51%

15º) Faculdade do Sul (Facsul/Itabuna) – 6 / 1 / 16,66%

16º) Faculdade de Guanambi – 48 / 7 / 14,58%

17º) Faculdade Unime (Lauro de Freitas) – 275 / 41 / 14,9%

18º) Faculdade do Sul da Bahia (FASB) – 110 / 16 / 14,54%

19º) Faculdade Dom Pedro II – 43 / 6 / 13,95%

20º) Faculdade Dois de Julho (F2J) – 195 / 25 / 12,82%

21º) FTC Itabuna – 174 / 22 / 12,64%

22º) Faculdade Regional de Alagoinhas (Faral) – 8 / 1 / 12,5%

23º) UnisulBahia – 80 / 10 / 12,5%

24º) Universidade Salgado de Oliveira (Universo) – 113 / 14 / 12,38%

25º) Unyahna de Barreiras – 75 / 9 / 12%

26º) Faculdade Regional da Bahia (FARB)- 89 / 10 / 11,23%

27º) Faculdade Sete de Setembro – 9 / 1 / 11,11%

28º) Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana (FAT) – 165 / 18 / 10,9%

29º) Faculdade Independente do Nordeste (Fainor) – 127 / 13 / 10,23%

30º) Centro Universitário da Bahia (FIB) – 362 / 36 / 9,94%

:: LEIA MAIS »

EXAME DA OAB: UESC MELHORA DESEMPENHO COM INCLUSÃO DE FORMANDOS

– OAB CONSIDERA APENAS APROVAÇÃO DE BACHARÉIS

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou o resultado geral do último Exame de Ordem. A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) dobrou o percentual de aprovados quando incluídos também os formandos.

O percentual de aprovação da entidade é de 21,62% quando analisados apenas os bacharéis que participaram do exame e o total de aprovados (relembre aqui). Oito dos 37 participantes foram aprovados. O percentual sobe para 44,11% se incluídos os formados. 22 dos 31 dos alunos do último ano do curso foram submetidos ao exame e obtiveram aprovação.

Ao divulgar o resultado do quarto exame unificado, a coordenação nacional reafirmou que somente considera, “para fins estatísticos e de avaliação, o desempenho dos bacharéis no aludido Exame”.

CONFIRA RESULTADO NACIONAL

O posicionamento da entidade ocorre após contestações de alunos e professores da Uesc com a divulgação do resultado, há dez dias, quando a ordem trouxe apenas o resultado com os bacharéis. A OAB, em nota, disse que divulgou o resultado geral para assegurar “ampla transparência” ao processo.

Com este resultado mais abrangente, não mudam as duas primeiras posições. A Universidade Federal da Bahia (Ufba) continua na liderança ao aprovar 87 dos 123 alunos e bacharéis que participaram do Exame de Ordem, seguido pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), que aprovou 24 dos 45 participantes, seguidos pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e Uesc.

SUL DA BAHIA

O resultado geral mostram que a FTC de Itabuna aprovou 22 dos participantes do Exame. Nenhum dos três alunos da Faculdade de Ilhéus foi aprovado. A Unime-Itabuna (ex-Facsul) aprovu um de seis alunos submetidos ao exame da OAB. Abaixo, acompanhe o resultado de cada uma das faculdades baianas (clicando no “leia mais”, você confere o resultado completo).

RESULTADO GERAL (Instituição / Nº Participantes / Nº Aprovados)

Universidade Católica do Salvador (Ucsal) – 668 / 186

Universidade do Estado da Bahia (Uneb) – 112 / 44

Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) – 33 / 17

Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) – 68 / 30

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) – 45 / 24

Universidade Federal da Bahia (Ufba) – 123 / 87

Universidade Salgado de Oliveira (Universo) – 113 / 14

Universidade Salvador (Unifacs) – 134 / 62

:: LEIA MAIS »

REITOR DA UESC FILIA-SE AO PDT E DISPUTARÁ PREFEITURA DE ILHÉUS

Joaquim entra na fila em Ilhéus.

O reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Joaquim Bastos, acabou com o mistério. O professor revelou em primeira mão ao PIMENTA que será mesmo candidato a prefeito de Ilhéus. Joaquim filiou-se ao PDT e está animado com as perspectivas para 2012, embora a prefeitura da Terra da Gabriela viva uma situação financeira preocupante:

– Nos últimos dez anos, a cidade começou a caminhar para uma situação de insolvência administrativa – reconhece, numa estocada direta num dos seus possíveis oponentes em 2012, o ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP).

O reitor, no entanto, aposta em projetos estruturantes que estão sendo tocados pelos governos federal e estadual e iniciativa privada, em Ilhéus. “Vamos trabalhar dentro de um novo modelo econômico. Teremos o Intermodal (Complexo Porto Sul), a ZPE e todas as atividades que devem acontecer daqui para frente”, assinala.

Para ele, estes investimentos mudarão o perfil econômico de Ilhéus e importante será saber “como trabalhar para aproveitar estes benefícios em prol da cidade, principalmente das comunidades mais carentes”.

O reitor deixa o cargo na Uesc exatamente no dia de Iemanjá, 2 de fevereiro de 2012, e afirma ter se sentido à vontade agora para filiar-se a um partido. “Estou em processo de aposentadoria como professor e deixando a reitoria da Uesc”. Antes da candidatura a prefeito, ainda quer fazer da vice-reitora Adélia Pinheiro a sua sucessora na Uesc.

Joaquim Bastos revela-se empolgado com o que a cúpula do PDT definiu como itens necessários para a campanha em Ilhéus. “O PDT vai ter perfil bastante diferenciado da política tradicional. Não queremos troca de favores. Quem votar no nosso partido, nossos candidatos, será pela consciência”.

E o reitor prega novas ações. “Se depender de um voto e esse tiver de ser comprado, prefiro perder a eleição”, diz, numa referência ao que deva ser o modelo da legenda brizolista em 2012. “Pode não dar certo. Às vezes, a sociedade não entende. Mas precisamos ser diferentes do que está aí.

Ao PIMENTA, deixou claro que vai usar e abusar daquilo que considera seus feitos na Uesc. “Talvez o trabalho mais importante seja o social nesses oito anos de Uesc. Temos quase dois mil alunos recebendo bolsas e criamos as cotas não raciais, mas para alunos oriundos da escola pública, além de alunos nossos estudante em universidades da Europa (intercâmbio)”.

Segundo ele, o PDT ilheense está se estruturando e já possui 11 novos nomes que irão disputar vaga na Câmara. “Para checar a esses nomes, criamos dez itens obrigatórios”. Dentre eles, estão a avaliação meritória, honestidade, ética, caráter e… gostar de trabalhar. A lista será completada com outros nomes buscados em setores estratégicos, como indústria, comércio e serviços.

EXAME DA OAB: DIREITO DA UESC APARECE EM 106º LUGAR ENTRE OS QUE MAIS APROVAM

Direito da Uesc figura em 106º lugar no exame da OAB.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou, ontem, resultado preliminar do último Exame de Ordem. Oito faculdades baianas figuram entre as 100 que mais aprovaram no certame obrigatório para o bacharel em Direito que deseja obter a carteira de advogado.

Nenhuma das oito faculdades está localizada no sul da Bahia. A melhor posicionada na região foi a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), na 106ª posição. Dos 37 alunos da instituição, oito (21,62%) foram aprovados no exame da OAB.

A melhor posicionada no estado foi a Universidade Federal da Bahia (53,06% de aprovados), seguida pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), onde 51,72% dos alunos submetidos ao exame, passaram.

Os números são preliminares. Cerca de dois mil alunos entraram com recursos e o resultado final sai no dia quatro de outubro. A melhor faculdade  de Direito neste exame é da Universidade Federal de Sergipe. 25 dos 36 alunos inscritos no exame foram aprovados (69,44%).

Duas das faculdades baianas, a Faculdade Apoio – 17 inscritos – e a Famec 42 participantes, obtiveram aprovação zero no exame. O PIMENTA selecionou e traz, abaixo, os números de cada faculdade de Direito na Bahia: o ranking estadual, o índice de participação e a posição no Brasil*. Confira o ranking estadual completo clicando em “leia mais”.

EXAME DA OAB / O RANKING BAIANO

– Universidade Federal da Bahia (Ufba) – 53.06% / 15º
– Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Vitória da Conquista) – 51,72% / 16º
– Universidade Salvador (Unifacs) – 44,59% / 26º
– Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) – 43,48% / 28º
– Universidade Estadual da Bahia (Uneb-Juazeiro) – 40% / 34º
– Universidade Estadual da Bahia (Uneb-Jacobina) – 37,50% / 38º
– Católica (Ucsal) – 26,18% / 73º
– Faculdade Ruy Barbosa – 26,03% / 74º
– Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc-Ilhéus) – 21,62% / 106º
10º – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais  (Ages) – 20% / 118º

:: LEIA MAIS »

UESC PRORROGA PRAZO DE INSCRIÇÃO NO VESTIBULAR

Em primeira mão

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) prorrogou o prazo de inscrições no Vestibular 2012. O candidato terá agora até o dia sete de outubro para garantir participação no certame.

Este será o último vestibular da Uesc, que aderiu ao Sistema de Seleção Unificada (SiSU), do Ministério da Educação. A partir de 2013, os candidatos aos cursos de graduação serão selecionados exclusivamente pelo desempenho no Enem.

O vestibular 2012 oferece 800 vagas em 36 cursos de graduação da universidade sulbaiana. A outra metade das vagas será preenchida por candidatos que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em outubro.

A inscrição custa R$ 85,00 e pode ser paga em qualquer banco, de acordo com o edital. Uma portaria assinada pela reitora em exercício, Adélia Pinheiro, também orienta sobre pagamento do boleto para quem já havia feito inscrição no vestibular e teria até amanhã para pagar a taxa.

PAGAMENTO DA INSCRIÇÃO

O prazo de pagamento da taxa para quem efetuar a inscrição até hoje será amanhã, dia 23. Caso seja feito depois desta data, o candidato deverá pagar a inscrição até dia 10 de outubro, via transferência ou depósito bancário, e enviar o comprovante para a Gerência de Seleção e Orientação (Geseor), no quilômetro 16, rodovia Ilhésu-Itabuna, Salobrinho, Ilhéus(BA), CEP 45662-900. Além do comprovante, exige-se fotocópia da identidade e comprovante do boleto bancário.

ESTUDANTES DA UESC MORREM EM ACIDENTE NA ILHÉUS-OLIVENÇA

Helder e Filipe morreram no acidente.

Um acidente ocorrido por volta de 1h40min deste sábado (3) na região do Cururupe, trecho Ilhéus-Olivença da BA-001, matou os estudantes de Ciência da Computação, Filipe Carvalho Sampaio e Helder Nascimento Silva. O veículo no qual estavam capotou várias vezes ao entrar numa curva em alta velocidade.

Filipe e Helder retornavam de uma formatura e não usavam cinto de segurança, sendo arremessados para fora do carro. Um terceiro ocupante do Toyota, Fernando Oliveira da Silva, usava cinto e conseguiu sobreviver.

CESTA BÁSICA CAI 4,82% EM ILHÉUS; JÁ EM ITABUNA…

Feijão ficou "salgado" em Itabuna, segundo pesquisa.

A pesquisa mensal de preços feita pelo Departamento de Economia da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) detectou queda de 4,82% no custo da cesta básica em Ilhéus no comparativo entre julho e agosto. Os principais responsáveis pela redução considerável foram o tomate e a banana, que ficaram 22,8% e 12,98% mais baratos, respectivamente. A cesta custava R$ 191,23 em julho e passou a R$ 182,01 em agosto.

Se houve queda em Ilhéus, ocorreu o contrário na vizinha Itabuna, onde a alta atingiu 1,02%, saindo de R$ 185,17 em julho para R$ 187,05 em agosto. Dois componentes importantes da cesta básica tiveram altas significativas em solo itabunense: o quilo do feijão ficou 10,16% mais caro. E o da carne, 7,25%.

De acordo com os responsáveis pela pesquisa, o custo da cesta básica em Itabuna teve elevação de 12,99% nos últimos 12 meses, enquanto em Ilhéus ficou em 7,76%.  A pesquisa também detectou que o salário mínimo é insuficiente para cobrir os custos com alimentação no caso de família composta de dois adultos e duas crianças (R$ 561,15 em Itabuna e R$ 546,03 em Ilhéus):

– O atual nível de preços evidencia a insuficiência do salário mínimo vigente em atender as necessidades de uma família com o item alimentação -, assinala o relatório da pesquisa coordenada por Mônica Pires.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia