WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
alba


jamile_yamaha

sintesi17

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

editorias


:: ‘Ufesba’

NO SISU, UFSB AINDA É UFESBA

Sigla da UFSB ainda é desconhecida pelo sistema Sisu (Foto Gabriel Oliveira).

Sigla da UFSB ainda é desconhecida pelo sistema Sisu (Foto Gabriel Oliveira).

O Ministério da Educação abriu consulta às vagas disponíveis no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para quem fez o Enem 2016. Mas o estudante deve ficar atento, caso deseje disputar vaga na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

Para localizá-las o candidato deverá digitar o nome completo da universidade ou, simplesmente, Ufesba. Outra opção é por município. A sigla designativa UFSB ainda não é reconhecida pelo sistema.

A propósito, a universidade está oferecendo total de 480 vagas para cursos de graduação pelo Sisu, sendo 160 para cada um dos campi da instituição – Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

As inscrições no sistema de seleção começam na terça (24). No eixo Ilhéus-Itabuna, também oferecem vagas a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Atualizado às 11h17min.

SISU TEM MAIS DE 1 MILHÃO DE INSCRITOS

UFSB oferece 720 vagas neste Sisu de meio de ano (Foto Pimenta).

UFSB oferece 720 vagas neste Sisu de meio de ano (Foto Pimenta).

As inscrições na edição de meio de ano do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) terminam nesta quarta (4), às 23h59min, mas já supera a marca de um milhão de inscritos. Há pouco, o Ministério da Educação (MEC) informou que 1.009.986 estudantes se inscreveram.

O Sisu de meio de ano oferece total de 51.412 vagas em 1.447 cursos de 67 instituições federais e estaduais de níveis superior e médio técnico.

CLIQUE PARA INSCRIÇÃO NO SISU

Para concorrer às vagas, o estudante precisa ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado e não ter zerado a prova de redação.

O candidato pode optar pela inscrição em até dois cursos. O resultado da chamada está previsto para a sexta (6). As matrículas para os aprovados serão de 9 a 13 de junho.

O sistema oferece mais de 2,6 mil vagas na Bahia, sendo 720 delas na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), que terá aula inaugural em setembro e campi em Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. O estudante deve procurar as opções no federal sul baiana usando o nome, município ou a sigla Ufesba.

ALERTA: SISTEMA DO SISU SÓ RECONHECE “UFESBA”

Sede da UFSB na BR-415, em Itabuna (Foto Pimenta).

Sede da UFSB na BR-415, em Itabuna (Foto Pimenta).

O Ministério da Educação (MEC) reacendeu o debate sobre qual a sigla oficial da Universidade Federal do Sul da Bahia.

O reitor Naomar Almeida defende o uso da sigla UFSB e até foi autor de artigo publicado aqui, no PIMENTA, para explicar o porquê (relembre aqui). “Gramaticalmente, trata-se de um acrônimo perfeito”, escreveu.

Desde o ano passado, após conclusão de uma enquete, esta tem sido a identificação da universidade federal, mas o MEC não a reconhece. Ou, pelo menos, não a utiliza no Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

O estudante terá dificuldade para localizar as vagas oferecidas pela instituição no Sisu se utilizar “UFSB”. O sistema do MEC reconhece apenas “Ufesba”.

O PIMENTA fez as duas simulações para localizar o quantitativo de vagas da universidade. Estes foram os resultados.

Quando se faz a opção pela sigla, UFSB dá negativo.

Quando se faz a opção pela sigla, UFSB dá negativo.

sitema

Sistema somente reconhece a sigla UFESBA.

RESTAURADA, ESTÁTUA DE JORGE VAI PARA CAMPUS DA UFESBA

Restaurada pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania, após sofrer atos de vandalismo (tiros ou pedradas, a depender das versões), a estátua de  Jorge Amado não voltará ao seu local original, na entrada de Ferradas, bairro de Itabuna onde o escritor nasceu em 1910..

Diante da fragilidade com que a estátua foi produzida, uma resina sintética, a FICC decidiu que a estátua será colocada na sede do campus e da reitoria da Universidade Federal do Sul da Bahia, onde, acredita-se, estará a salvo do vandalismo. A Ufesba está localizada também em Ferradas e o campus leva o nome de Jorge Amado.

Leia íntegra no Blog do Thame

REITOR DA UFESBA NO ‘IMPROVISO, OXENTE!’ ESPECIAL

Naomar é convidado do "Improviso, Oxente!"

Naomar é convidado do “Improviso, Oxente!”

O Teatro Popular de Ilhéus (TPI) vai promover edição especial do Improviso, Oxente! nesta terça-feira (15), Dia do Professor. Às 19 horas, na Tenda do TPI, educadores e público vão poder bater papo com o reitor da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba), Naomar Almeida Filho.

Naomar abordará o tema “Educação para Competências Criativas”. De acordo com a direção do Teatro Popular, o tema do Improviso, Oxente! foi escolhido “a partir de questionamentos sobre como a Educação pode se valer da criatividade para evoluir em meio às reviravoltas econômicas, sociais e políticas”.

A edição é uma homenagem aos professores, mas a atividade é aberta ao público. A proposta é que os participantes possam fazer comentário ou perguntas ao convidado da noite. A entrada é gratuita. A Tenda do TPI fica na Avenida Soares Lopes.

A UNIVERSIDADE E A SIGLA

Subsiste a maior confusão em torno da sigla da Universidade Federal do Sul da Bahia, cuja lei de criação lhe deu no nascedouro o “apelido” de Ufesba. O reitor pro tempore, Naomar Almeida Filho, preferia Ufsba, mas ontem ele e outras autoridades chamavam a instituição de UFSB, e assim a maioria dos veículos publicou.

Deverá ser a sigla definitiva, ao que tudo indica, embora fontes oficiais, como o site do Governo Federal, ainda utilizem “Ufesba”.

Ufa!

Como já escreveu por aqui o Ousarme Citoaian, “que a sigla seja menor que a obra”.

UFESBA: CONSU INICIA ATIVIDADES EM OUTUBRO

Naomar discursa durante cerimônia de instalação da Ufesba (Foto Pimenta).

Naomar discursa durante cerimônia de instalação da Ufesba (Foto Pimenta).

O Conselho Superior (Consu) da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba) começa as atividades em outubro. Ontem, o reitor pro tempore Naomar Almeida deu posse à vice-reitora Joana Guimarães, pró-reitores e decanos (diretores acadêmicos) em cerimônia com o governador Jaques Wagner, o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, secretários estaduais e políticos regionais. “O conselho começa a trabalhar no próximo mês”.

Naomar disse ao PIMENTA de que não há previsão de concurso público. A realização de certame depende de previsão no orçamento da União. Professores estão sendo contratados por meio de chamada pública, expediente destinado a profissionais que já atuam na rede federal de ensino. A previsão é de que até 2020 a Ufesba tenha corpo de 1,2 mil funcionários para atender até 18 mil alunos.

O Consu terá a missão de “fazer andar” o projeto para que as aulas comecem na data anunciada, ontem, pelo governador Jaques Wagner (9 de setembro de 2014). “Precisaremos do envolvimento da comunidade para isso”, afirmou o reitor da instituição. Na sede provisória da reitoria da Ufesba, localizada às margens da BR-415, em Ferradas, funcionarão em torno de 16 ou 18 salas, segundo Naomar. O campus leva o nome do escritor Jorge Amado, que nasceu na vila itabunense.

A universidade terá 29 colégios universitários (CUNIs) e o ingresso nos 71 cursos da instituição se dará por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC). Além de Itabuna, a Ufesba contará com campi em Porto Seguro e Teixeira de Freitas, ambos no Extremo-Sul da Bahia.

A instituição contará com 12 bacharelados interdisciplinares nas seguintes áreas de conhecimento: artes, humanidades, saúde além de ciência e tecnologia. O desenho dos cursos de graduação também prevê cinco licenciaturas nas áreas de ciências da natureza, humanas e sociais, computação e tecnologias, linguagens e códigos e artes e matemática, além de 30 cursos de graduação profissionalizante, 15 superiores tecnológicos, 10 residências e 19 mestrados e nove doutorados.

VANE: “É UMA DATA HISTÓRICA PARA ITABUNA”

Vane afirmou que Ufesba vai impulsionar desenvolvimento regional (foto Pimenta)

Vane afirmou que Ufesba vai impulsionar desenvolvimento regional (foto Pimenta)

Falando há pouco no ato de fundação da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba), o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, definiu este dia 20 de setembro de 2013 como “data histórica” e a instalação da escola como “uma das mais importantes conquistas para Itabuna e região”.

Para o prefeito, a Ufesba vai impulsionar o desenvolvimento regional. Ele observou que a região ainda sofre os efeitos da crise da lavoura cacaueira e destacou a relevância dos investimentos de R$ 200 milhões para a implantação da universidade, lembrando que ela irá gerar 1.200 empregos diretos e terá uma oferta de 10.800 vagas para cursos de ensino superior.

Em seguida ao prefeito, falou o governador Jaques Wagner. Ele antecipou que a aula inaugural da Ufesba já tem data marcada: 9 de setembro de 2014.

ITABUNA: GOVERNADOR E MINISTRO DA EDUCAÇÃO INSTALAM UFESBA

Prédio abrigará instalações provisórias da reitoria da Ufesba (Foto Gabriel Oliveira).

Prédio abrigará instalações provisórias da reitoria da Ufesba (Foto Gabriel Oliveira).

A central de distribuição da extinta Rede de Supermercados Messias, às margens da BR-415, em Ferradas, passa a abrigar, a partir desta sexta (20), as instalações provisórias da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba). O ato oficial será presidido pelo reitor pro tempore da Ufesba, Naomar Almeida, e contará com as presenças do governador Jaques Wagner, do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite.

O espaço de mais de 10 mil metros quadrados terá dez salas de aula e espaço para abrigar a reitoria da instituição federal. As aulas estão previstas para começar em setembro do próximo ano com a oferta de 5 mil vagas, distribuídas entre os campi de Itabuna (1.150), Porto Seguro (1.150) e Teixeira de Freitas (1.300) por meio dos colégios universitários (Cunis). A Ufesba oferecerá mais de 30 cursos de graduação nos três campi.

A previsão é de que a Ufesba ofereça total de 18 mil vagas com estudantes regulares e gere cerca de 1,2 mil empregos diretos, dos quais 617 serão docentes, 242 servidores de nível superior e 381 funcionários federais para funções administrativas.

IMPACTO ECONÔMICO

Os investimentos previstos para a implantação da Ufesba são de R$ 200 milhões em cinco anos. Ainda demonstrando o impacto da universidade na economia local, somente de massa salarial serão movimentados R$ 90 milhões anuais. As instalações provisórias da instituição foram alugadas pela prefeitura.

WAGNER DEVERÁ ENFRENTAR PROTESTOS NA VISITA A ITABUNA

Wagner vem para evento de fundação da Ufesba (Foto José Nazal).

Wagner vem para evento de fundação da Ufesba (Foto José Nazal).

O governador Jaques Wagner estará em Itabuna na próxima sexta-feira (20) para participar da solenidade de fundação da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba).

Wagner deverá receber pressão de produtores que tiveram suas terras desapropriadas na região da Barragem do Rio Colônia. Foram desapropriadas, mas dinheiro que é bom… “Necas”.

O prefeito de Itapé, Pedro Jackson Brandão, o Pedrão, já iniciou mobilização para cobrar de Wagner a retomada das obras da barragem, paralisadas por completo no início deste mês.

Pedrão disse ter conversado com engenheiros da empreiteira responsável pela obra. A informação é de que a construção da barragem somente será retomada em 2014, com novo orçamento estadual.

O mandatário baiano deverá ainda contar com recepção calorosa dos produtores dos municípios de Buerarema, Una e Ilhéus prejudicados pelo conflito com tupinambás. Outro protesto prometido é o de terceirizados da Educação, que se encontram há três meses sem salários.

NOVO SHOPPING EM ITABUNA

Itabuna poderá ganhar novo shopping em breve. Grupo de investidores trabalha na prospecção de empresas-âncora para o empreendimento que deverá ser construído nas proximidades do entroncamento das BRs 415 e 101.

Os investidores apostam no impacto positivo na economia local com a construção do Porto Sul e da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba). Empresa de Salvador presta consultoria aos investidores. Por enquanto, os personagens envolvidos no investimento são mantidos em sigilo. “Estamos na fase inicial do negócio”, explica consultor. A área para o empreendimento já está definida.

O negócio envolve investimentos de R$ 50 milhões. Consultores do empreendimento devem ter audiência com o prefeito Claudevane Leite nas próximas semanas. Antes, fecham captação de lojas-âncora para o novo centro de compras.

COLÉGIOS UNIVERSITÁRIOS

Felipe de PaulaFelipe de Paula | felipedepaula81@gmail.com

Além de disponibilizar formação geral capaz de expandir horizontes intelectuais, a UFSBA permitirá que estudantes sul baianos alcancem e frequentem uma universidade de alto nível sem saírem de suas cidades.

Na semana em que as chaves do Campus Jorge Amado da Universidade Federal do Sul da Bahia foram entregues ao seu Reitor é conveniente que reflitamos a respeito do quão importante é a chegada de uma Universidade desse porte à nossa região. Não é preciso conhecer profundamente a dinâmica acadêmica para obter noção das revoluções que ocorrerão em breve em terras sul baianas. E, em se tratando de revolução, talvez a questão mais chamativa da Universidade que chega são os Colégios Universitários (CUNI).

Embora ainda causem curiosidade devido ao seu caráter de inovação, os CUNIs não se constituem em novidade no mundo. Nos Estados Unidos, há mais de um século formam jovens através dos Junior Colleges. No Canadá, Collèges D’Enseignement Général ET Professionnel (CEGEP) oferecem um ciclo inicial que dá acesso às universidades públicas desde os anos 60. Na Venezuela mais de mil Aldeas Universitárias funcionam em mais de 300 municípios.

Nascidos no Brasil a partir da idealização do educador baiano Anísio Teixeira, os Colégios Universitários constituíram-se na base da reforma universitária da UNE nos anos 60 e foram fortemente debatidos em diversas reuniões à época.

Em 1962, na reunião de Belo Horizonte, foi documentado o seguinte: “O Colégio Universitário atenderia aos anseios da massa na medida em que, obedecendo a rigoroso planejamento, procurará dar ao aluno que nele ingresse uma visão geral das profissões, dentro de uma perspectiva mundial e brasileira, permitindo uma escolha consciente, voltada para a comunidade e não para si mesmo.” Mais adequado aos anseios do mundo contemporâneo, impossível. Contudo, daí por diante veio o golpe militar que derrubou os esforços de avanços sociais e políticos da educação brasileira.

A década de 2000 trouxe novamente à tona os CUNIs. O regime de ciclos de formação passar a ser efetivamente disponibilizado. Em 2007, a UFABC implanta Bacharelado Interdisciplinar (BI) em Ciência & Tecnologia. No ano seguinte, a UFBA faz o mesmo em todas as áreas de formação. Em 2014, a UFSBA recebe seus primeiros alunos dos BIs. A grande revolução que o Sul da Bahia experimentará é que a etapa de formação geral dos BIs da UFSBA poderá ser feita nos Colégios Universitários.

Os CUNIs serão implantados em municípios da região que contem com mais de 20.000 habitantes e situados a mais de 30 km do campus de referência (Itabuna, Porto Seguro ou Teixeira de Freitas). A entrada dos alunos na formação geral será através do ENEM, contudo sem utilizar o SISU. As vagas serão exclusivas para estudantes residentes no município, que tenham cursado todo o ensino médio em escolas públicas.

:: LEIA MAIS »

UFESBA PODERÁ TER AULAS JÁ EM 2014

Cerimônia na qual foi assinado o termo de cessão do imóvel onde funcionará a reitoria da Ufesba (foto Pedro Augusto)

Cerimônia na qual foi assinado o termo de cessão do imóvel onde funcionará a reitoria da Ufesba (foto Pedro Augusto)

Com a assinatura do termo de cessão da área em Ferradas onde funcionará a reitoria da Universidade Federal do Sul da Bahia, em Itabuna, foi dado um passo importante para que as aulas da instituição de ensino superior sejam iniciadas já no próximo ano. A cerimônia aconteceu neste domingo (28).

Durante o ato, o prefeito Claudevane Leite, que assinou o termo juntamente com o reitor da universidade, Naomar Almeida Filho, disse que “a universidade é uma luta de muitos e uma conquista de todos”.  Com esta frase, o prefeito buscou minimizar a famosa disputa pela “paternidade” da Ufesba.

Naomar Almeida fez previsões otimistas para a instituição. “Esta universidade será responsável, com toda certeza, por uma grande transformação social, cultural e econômica”, afirmou o reitor.

Ainda segundo Naomar, a universidade terá uma rede presente em todos os municípios da região e não apenas campi em cidades estratégicas. Segundo ele, essa estrutura, com diversos colégios universitários, permitira uma “interiorização mais justa”.

CEPLAC E UFESBA FIRMAM PARCERIA

A Ceplac firmará convênio de cooperação técnica com a Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba), objetivando a implantação de cursos nas áreas ambiental e da agricultura. Um dos cursos, o de Ciências Ambientais, funcionará em uma área de 100 hectares em Porto  Seguro, que será oferecida pela Ceplac.

Nessa área na cidade do extremo-sul baiano, existe um remanescente de Mata Atlântica, o que, de acordo com o reitor da Ufesba, Naomar Almeida, será fundamental para o desenvolvimento de projetos ambientais. Segundo Almeida, no campus de Porto Seguro “não se utilizará veículos automotores e haverá auto suficiência de energia eólica e solar, além da reciclagem de resíduos e reuso de água”. A ideia é que o projeto seja um modelo de sustentabilidade.

Outros cursos que serão viabilizados por meio desse convênio serão os superiores tecnológicos. Os programas terão como meta formar os “agricultores do século XXI”, instruídos em língua inglesa, empreendedorismo, letramento digital, economia e administração.

POSSE DE NAOMAR ALMEIDA

Mercadante empossa Naomar Almeida na reitoria da Ufesba

Mercadante empossa Naomar Almeida na reitoria da Ufesba

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, empossou nesta quarta-feira, 17, o professor Naomar Monteiro de Almeida Filho como reitor da Universidade Federal do Sul da Bahia. A cerimônia, em Brasília, contou com a presença do governador Jaques Wagner e parlamentares da bancada baiana no Congresso.

Mercadante declarou durante a solenidade que fará o possível para que a nova instituição de ensino esteja em pleno funcionamento já em 2014. Ele também felicitou a população sul-baiana pela conquista.

NAOMAR ALMEIDA NOMEADO REITOR DA UFESBA

Naomar foi nomeado reitor da Ufesba.

Naomar foi nomeado reitor da Ufesba.

O professor Naomar de Almeida Filho foi nomeado reitor pro tempore da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba) pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O ato foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União, quase um um mês após a presidente Dilma Rousseff sancionar a lei de criação da nova universidade.

Mercadante também nomeou Iracema Santos Veloso como reitora da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB). As duas universidades têm previsão de começar a funcionar em setembro de 2014, com as primeiras aulas inaugurais.

A Ufesba terá reitoria em Itabuna e campi neste município, além de Teixeira de Freitas e Porto Seguro.

Iracema Veloso foi nomeada para a UFOB.

Iracema Veloso foi nomeada para a UFOB.

Já a UFOB terá como sede Barreiras. Naomar e Iracema são professores da Universidade Federal da Bahia (Ufba), instituição tutora das duas novas universidades.

O sul-baiano Naomar de Almeida Filho é formado em medicina e possui mestrado em saúde pública e doutorado em epidemiologia, dentre outros títulos. Foi reitor da Ufba por oito anos. Iracema Veloso é professora da Escola de Nutrição da Ufba e foi pró-reitora de planejamento da universidade federal tutora da Ufob.

SOBRE A SIGLA DA NOVA UNIVERSIDADE

Naomar MonteiroNaomar de Almeida Filho

A Universidade Federal do Sul da Bahia terá signos modernos e ritos inovadores, representativos dos valores sociais e políticos da contemporaneidade e, para isso, deve superar pautas e normas estabelecidas.

A lei de criação da Universidade (Lei 12.808, de 5/6/2013), sancionada pela Presidenta Dilma Roussef, incluiu a sigla UFESBA como designativo oficial. Originalmente, esta sigla teria sido usada no projeto de criação da Universidade Federal do Extremo Sul da Bahia, com sede em Porto Seguro, de autoria do Deputado Jânio Natal, com base em proposta anterior do Deputado Zezéu Ribeiro.

Todos os projetos indicativos de universidades federais no Extremo Sul foram arquivados com a aprovação do PL 2.207/11 no Congresso Nacional, conforme Parecer do Relator na CCJ, Deputado Geraldo Simões, pois constitucionalmente a criação de órgão federal é prerrogativa do Executivo e não pode ser objeto de Projeto de Lei proposto por parlamentares.

Entretanto, no corta-e-cola da elaboração do projeto de Executivo pelo MEC, a sigla UFESBA foi inadvertidamente mantida, mesmo depois da definição da sede da Universidade no município de Itabuna que, incontestavelmente,não se encontra no território do Extremo Sul.

Em função dessa inadequação, a Comissão de Implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia propôs modificar a sigla designativa da instituição em todo o seu material de divulgação, mantendo-a exclusivamente nos documentos oficiais, onde couber no cumprimento da Lei. Além disso, em consulta a vários especialistas em construção de marcas, encontramos largo consenso em relação ao caráter disfônico da sigla. Duas alternativas (UFSBA e UFSB) foram inicialmente propostas e divulgadas no site provisório da nova instituição. Em resposta, leitores se queixaram da ausência da sigla oficial na enquete realizada e alguns comentários chamaram a atenção para mais uma sigla – UFSULBA, que teria sido usada nas primeiras audiências públicas sobre o tema.

Para auscultar a opinião majoritária da população da Região Sul sobre o tema, reforçando nosso compromisso com a transparência e a governança participativa, propusemos submeter a questão a uma Consulta Pública, mediante enquete eletrônica no nosso site institucional provisório: www.ufsba.ufba.br. Nesse site, cada sigla é submetida ao escrutínio,por ordem de data de proposição, conforme as seguintes justificativas:

a)    UFSULBA – Esta sigla foi proposta nos primeiros momentos de discussão para a implantação de uma universidade federal em Itabuna. Não se trata de acrônimo nem consta de projetos ou documentos oficiais.

b)    UFESBA – A sigla UFESBA foi proposta no projeto de criação da [U]niversidade [F]ederal do [E]xtremo [S]ul da [BA]hia, com sede em Porto Seguro, mas permaneceu no texto do PL 2.207/11 de criação da UniversidadeFederal do Sul da Bahia, mesmo depois da ampliação do seu território de abrangência para além do Extremo Sul.

c)    UFSBA – A sigla UFSBA remete foneticamente à UFBA (Universidade Federal da Bahia) instituição tutora da nova universidade e alma mater de todas as universidades baianas. Consta das primeiras minutas do Plano Orientador,elaborado pela Comissão de Implantação.

d)    UFSB: Esta sigla compreende um acrônimo composto por cada inicial donome [U]niversidade [F]ederal do [S]ul da [B]ahia. Esta é a sigla mais simples e intuitiva; gramaticalmente, trata-se de um acrônimo perfeito. Ademais, com essa designação, a UFSB terá equivalência semântica com suas co-irmãs UFOB (Universidade Federal do Oeste da Bahia) e UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia).

Sabemos da enorme importância dos signos institucionais (marca, sigla, brasão, rituais e graus acadêmicos) para a consolidação de instituições do conhecimento do porte de uma universidade pública. Porém, os símbolos de uma instituição nova, comprometida com a excelência acadêmica e socialmente engajada não devem expressar mera tradição suntuosa e conservadora. A Universidade Federal do Sul da Bahia terá signos modernos e ritos inovadores, representativos dos valores sociais e políticos da contemporaneidade e, para isso, deve superar pautas e normas estabelecidas.

Esperamos contar com a participação expressiva e engajada da comunidade sul-baiana nesse esforço coletivo de construção institucional, principalmente no plano simbólico. Os resultados do processo democrático e transparente da consulta em curso poderão gerar importantes subsídios para os planos de comunicação social da mais nova instituição baiana de educação superior pública, vinculada desde o nascimento ao desenvolvimento econômico, social e humano da Região Sul da Bahia.

Naomar de Almeida Filho é presidente da Comissão de Implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia, ex-reitor da UFBA e pesquisador I-A do CNPq.

ENQUETE PARA DEFINIR SIGLA DA UFESBA

A definição das siglas das novas universidades na Bahia ainda gera polêmica, mesmo após a aprovação da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) e da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba).

A comissão de implantação da universidade sul-baiana, que desde o início defende o uso da sigla Ufsba (sem o E), decidiu promover enquete na página da instituição. Por lá, a Ufesba, como foi aprovada no Congresso Nacional e sancionada pela presidente Dilma Rousseff não é opção. Figuram apenas Ufsba e UFSB. A argumentação é de que a definição Ufesba assemelha-se à de um projeto de criação da Universidade Federal do Extremo-Sul da Bahia.

Para votar, basta clicar neste link.

sigla ufesba

Enquete para ajudar a definir a sigla da universidade sul-baiana.

PRÉDIO DO MESSIAS ABRIGARÁ REITORIA DA UFESBA

Vane (c) e o secretário Marcos Cerqueira vistoriam condomínio em Ferradas (Foto Gabriel Oliveira)

Vane (c) e o secretário Marcos Cerqueira vistoriam condomínio em Ferradas (Foto Gabriel Oliveira)

O prédio da central de distribuição da antiga rede de supermercados Messias, em Ferradas, vai abrigar, provisoriamente, a sede da reitoria e o campus da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba), em Itabuna, segundo anunciou o prefeito Claudevane Leite. O prédio fica na margem esquerda do trecho Itabuna-Ibicaraí da BR-415.

De acordo com a assessoria do município, a coordenação de implantação da universidade considerou o local o melhor para abrigar a Ufesba enquanto não é construída a estrutura definitiva. A previsão é de aula inaugural da instituição em setembro do próximo ano, após realização de concurso e contratação de pessoal administrativo e professores.

UFESBA E O EXAME DE DNA

A lei de criação da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba) foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff, na quarta (5), e não estranhe se deputados baianos aparecerem no Programa do Ratinho (SBT) para fazer o teste de DNA do projeto.

Após o nascimento, vários parlamentares se intitulam “Pai da Criança”, alguns com alguma legitimidade. Outros, nem isso.

Para que o eleitor não seja enganado, aqui vai: a criação da Ufesba partiu de iniciativa do Governo Federal, por meio de projeto de lei  (2.207/2011), enviado à Câmara em 2011, quando Fernando Haddad ainda era o ministro da Educação (relembre aqui). Se aprovado foi em 2013, no Senado e na Câmara, se deve ao esforço conjunto da bancada baiana.

Claro, não se deve ignorar o esforço de muitos, principalmente no sul da Bahia, para que o projeto se transformasse em lei. Agora, em vez de procurar paternidade forçada, os deputados e lideranças regionais devem cumprir o papel de articulação para que se cumpra a promessa de aulas inaugurais em 2014.

ENQUANTO ISSO, EM BRASÍLIA…

dilma, geraldo e vane

 

DILMA SANCIONA LEI QUE CRIA A UFESBA

Wagner comemora lei da Ufesba.

Wagner comemora lei da Ufesba.

A lei de implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba) será sancionada pela presidente Dilma Rousseff, na próxima quarta, 5, em Brasília, segundo antecipou, hoje, o governador Jaques Wagner.

A Ufesba foi aprovada pelo Congresso Nacional em maio e vai oferecer mais de 30 cursos de graduação e 11 mil vagas nos campi em Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Itabuna, que será a sede da reitoria da instituição. A estimativa é de que a instituição tenha 600 professores e, aproximadamente, 700 funcionários da área administrativa.

O acesso aos cursos será feito por meio do Sistema Unificado de Seleção (Sisu). Para se inscrever, o aluno precisa participar e obter boa média no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. O ato em Brasília está entre os assuntos tratados por Wagner na Conversa com o governador (ouça aqui), editado pelo jornalista Edmundo Filho.

O IMPACTO DA UFESBA EM ITABUNA

Contingente populacional de Itabuna cresce acima da média (Foto Tarso Soares).

Contingente populacional de Itabuna cresceu acima da média (Foto Tarso Soares).

Estudos da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur) apontam para crescimento – acima da média – do contingente populacional de Itabuna, nos próximos anos, com a chegada da Ufesba.

A estimativa é de que o número de habitantes salte de 205 mil para até 225 mil com a chegada da Ufesba em 2014, revela a edição online d´A Região. O crescimento seria justificado com a atração de funcionários e serviços para a universidade, nível de crescimento que aumentará quando o campus estiver funcionando. O município ainda não definiu a área da Ufesba.

A Universidade Federal do Sul da Bahia já foi aprovada no Congresso Nacional e aguarda sanção da presidente Dilma Rousseff. A comissão de implantação espera que as primeiras aulas da universidade ocorram já em 2014. Resta aos governos também preparar a cidade e a região para essa nova realidade.

alba



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia