WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






secom bahia








maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias






:: ‘Umburanas’

PARQUE EÓLICO DA ENGIE ENTRA EM OPERAÇÃO EM UMBURANAS; INVESTIMENTO É DE R$ 1,8 BILHÃO

Parque Eólico da Engie no Estado da Bahia || Foto Divulgação

A Engie Brasil Energia anunciou, nesta quinta-feira (25), que o Conjunto Eólico Umburanas, localizado nos municípios baianos de Umburanas e Sento Sé, recebeu autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para entrar em operação comercial completa. A empresa investiu R$ 1,8 bilhão no empreendimento, formado por 18 parques eólicos.

Nos últimos 10 anos, mais de R$ 15 bilhões foram investidos no estado neste segmento e criados mais de 40 mil empregos diretos na fase de construção dos 157 parques que estão funcionamento. “Cada parque que entra em operação é uma conquista para Bahia, pois os bons ventos trouxeram desenvolvimento, emprego e renda, em especial para o nosso semiárido. No ranking dos cinco maiores municípios baianos, Sento Sé ocupa o primeiro lugar em geração de energia, com mais de 1.199 MW de capacidade instalada”, afirma o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão.

O Conjunto Eólico Umburanas possui 144 aerogeradores e acrescenta 360 MW à potência instalada total da companhia. No Brasil, se somados os outros empreendimentos do grupo, a Engie possui mais de 10 mil MW de potência instalada. “A geração eólica é a fonte de energia que mais cresceu no Brasil nos últimos anos. A Engie, como líder no setor privado de energia, tem acompanhado essa tendência. Concluímos o Conjunto Umburanas em tempo recorde, mostrando a eficiência da empresa na implantação de seus empreendimentos”, diz o diretor-presidente da Engie Brasil Energia, Eduardo Sattamini.

De acordo com a empresa, entre o início das obras civis, em novembro de 2017, e a entrada em operação comercial do primeiro parque, em janeiro de 2019, foram somente 13 meses. Em 2019, em apenas quatro meses, todos os 18 parques eólicos foram colocados em operação comercial, um feito inédito para a empresa.

Para o diretor de Geração da Engie Brasil Energia, José Luiz Laydner, os fatores decisivos para a eficiência e velocidade na execução das obras foram o comprometimento da equipe e o apoio irrestrito das demais áreas da empresa. “Temos um time forte, que faz a gestão de projetos em todos os seus aspectos, trabalhando com autonomia e de forma integrada”, destaca o diretor. :: LEIA MAIS »

ENGIE COMEÇA A MONTAR TORRES DO COMPLEXO EÓLICO CAMPO LARGO, NA BAHIA

Torres eólicas do Campo Largo começam a ser montadas em Umburanas

As primeiras torres do Complexo Eólico Campo Largo, em Umburanas, na Bahia, começaram a ser instaladas pela Engie Brasil. De acordo com a empresa, equipes trabalham em diferentes estágios de instalação de 18 torres. A previsão da Engie é de que as obras sejam concluídas em outubro deste ano. Cada torre tem 89 metros de altura e estão sendo fabricadas em Jacobina.

“A montagem eletromecânica representa uma etapa significativa da segunda metade da obra, pois engloba todos os componentes principais, como torre, nacelle, hub e pás. Ela complementa a fase anterior, ou seja, os guindastes utilizam as plataformas e as torres de aço são encaixadas nas fundações de concreto nas quais trabalhamos durante todo o ano de 2017”, destacou o gerente da obra, Murilo Boselli.

Torres de aerogeradores mudam paisagem de município baiano

De acordo com Boselli, quando a montagem dos componentes principais de algumas torres estiver finalizada, será iniciado o comissionamento dos aerogeradores, fase na qual eles serão testados e, logo após, a energia começará a ser gerada”. Na primeira fase, o Complexo Eólico Campo Largo, em Umburanas e Sento Sé, contará com 121 aerogeradores, com capacidade total instalada de 326,7 MW, devendo começar a operar comercialmente em janeiro de 2019.

No Brasil, segundo Boselli, a Engie é a maior produtora privada de energia elétrica no País, operando uma capacidade instalada de 10.898,8 MW em 31 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do País.

O grupo também atua na área geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás. Contando com 2.100 colaboradores, a Engie teve no Brasil em 2017 um faturamento de R$ 7 bilhões.

CAMPO LARGO: OBRAS DE COMPLEXO EÓLICO DA ENGIE AVANÇAM NA BAHIA

Linhas de transmissão do Complexo Campo Largo começaram a ser implantadas

A Engie anunciou a conclusão das obras de concretagem dos blocos de fundação do Complexo Eólico Campo Largo, que está sendo construído nos municípios de Umburanas e Sento Sé. Mais de 45 mil metros cúbicos de concretos foram utilizados para construir as 121 bases previstas no projeto, um volume corresponde ao utilizado na construção do Burj Khalifa Bin Zayid, maior arranha céu de concreto do mundo.

“Estamos avançando nos trabalhos e este foi mais um marco alcançado com sucesso, bem antes do previsto, em relação ao cronograma e com a segurança garantida de todos os profissionais envolvidos, o que é mais importante”, destacou o gerente da obra, Murilo Boselli.

A próxima etapa do empreendimento, prevista para ser iniciada em janeiro de 2018, inclui a montagem e comissionamento dos aerogeradores. A obra do Complexo segue em andamento com a construção das linhas de alta e média tensão em outras frentes de serviço.

Engie avança em obras de complexo eólico na Bahia que terá investimento de R$ 1,7 bilhão

A implantação da Linha de Transmissão 230 kV, responsável por transportar a energia produzida no Complexo até a Subestação Ourolândia II está 50% concluída. Até o momento, 28% das 116 torres previstas no projeto foram montadas e as equipes continuam trabalhando nas escavações e concretagem das últimas fundações.

Na Subestação Campo Largo, estão em execução a construção da casa de comando e a preparação da área para implantação dos equipamentos responsáveis pela transformação, proteção e medição da energia gerada no Complexo. No local também estão sendo implantados os postes que vão receber os 85 km das redes de média tensão (34,5 kV), responsável por interligar os aerogeradores à Subestação Campo Largo.

POR R$ 15 MILHÕES, ENGIE FECHA COMPRA DE PROJETO EÓLICO DA RENOVA NA BAHIA

Parque eólico adquirido pela Engie em negociação com a Renova || Divulgação

Parque eólico adquirido pela Engie em negociação com a Renova || Divulgação

Após quase um mês de negociações, a Engie Brasil Energia adquiriu, por R$ 15 milhões, da Renova Energia S.A, o projeto do Complexo Eólico Umburanas, localizado no município de Umburanas, no norte da Bahia. Com capacidade instalada de 605 MW, o projeto será o maior parque eólico até agora da Engie e o segundo na Bahia. A empresa está construindo o Complexo Campo Largo, nos municípios de Sento Sé e Umburanas, com 326,7 MW.

A Engie deverá dar mais detalhes da operação de compra do projeto da Renova no norte baiano, conforme comunicado, após a aprovação do negócio pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). “O potencial eólico e solar da Bahia é muito bom e há alguns anos pesquisamos áreas para empreender no estado”, explica Eduardo Sattamini, CEO da Engie Brasil Energia.

Para o executivo, a sinergia de operação e de implantação entre os dois parques – Umburanas e Campo Largo – foi um dos grandes motivos da concretização do negócio, pois, segundo ele, vai otimizar a geração e transmissão de energia. O Complexo Campo Largo, já em implantação ao lado da área do projeto adquirido da Renova, terá 326,7 MW de capacidade instalada em 121 aerogeradores.

PRESO HOMEM QUE TENTOU MATAR EX-NOIVA

Charles é acusado de tentar matar a ex-noiva a facadas.

Charles é acusado de tentar matar a ex-noiva a facadas.

Charles Caetano da Silva, de 25 anos, foi preso por investigadores da delegacia de polícia civil em Umburanas, após tentar matar a facadas a ex-noiva Regina Vieira Campos, 22 anos, em fevereiro deste ano. Charles não aceitava o fim do relacionamento.

José Rogério Menezes, delegado da DT de Umburanas, disse que Charles foi à empresa onde Regina trabalhava e desferiu vários golpes de faca no pescoço da vítima.

Regina foi socorrida por outro funcionário e levada um hospital de Jacobina, sendo transferida para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador.

De acordo com o delegado José Rogério Menezes, Charles acabou sendo indiciado por tentativa de homicídio. Ele está preso no Complexo Policial de Jacobina.

TUCANO APOIARÁ REELEIÇÃO DE PETISTA

Nonato (dir.) queria Wagner na disputa nacional.

O prefeito de Umburanas, Raimundo Nonato (PSDB), fez juras de amor a Jaques Wagner em praça pública, hoje. Historicamente ligado ao presidente da Assembleia Legislativa, o ex-tucano Marcelo Nilo, Nonato confessou seu desejo de ver o “Galego” candidato a sucessor de Lula. “Torci muito para o governador ser candidato à presidência da República, mas continuo sendo um aliado na reeleição para governador, este ano”.

As juras de amor ocorreram após o governador entregar obras de infraestrutura e uma unidade do Centro Digital de Cidadania. Umburanas completou 21 anos de emancipação política nesta quarta, 24.










WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia