WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘Uneb’

QUE VERGONHA, GOVERNADOR!

Manu Berbert | [email protected]

Escrevo como alguém que acompanha a frustração daqueles que traçaram metas na vida acadêmica e pessoal, e hoje se encontram sem rumo e sem salário.

Educação é a base de tudo. Não consigo encontrar uma outra forma de começar esse texto. Porque é a educação que norteia um indivíduo, uma família, uma cidade, um estado. Educação é, e deve ser, prioridade em qualquer governo sério. O grande problema é que as palavras seriedade e governabilidade não andam caminhando juntas na minha Bahia. E isso me deixa envergonhada.

Desde quando os professores das universidades públicas entraram em greve, venho lendo e acompanhando muita coisa: fatos, argumentos, dados, manifestações, corte de salário etc. O que me incomoda, sinceramente, é o silêncio do governador. É a arrogância velada de um homem que investiu milhões em propaganda para se reeleger, e agora é incapaz de aparecer dando uma explicação à população que acreditou nele. O que me incomoda é esse visível coronelismo tão criticado anos atrás, do qual nós acreditávamos estar livres.

Acho que o nobre governador não está honrando o cargo que exerce. Na cátedra do poder, parece ignorar a batalha daqueles precisam de uma formação superior para ser inseridos no mercado de trabalho. Parece desconhecer a luta daqueles que mantém aluguéis e demais despesas residenciais, na esperança de um retorno às atividades. Parece não saber que educação é o alicerce para a democracia e para o crescimento do estado que dirige.

Afasto-me de toda e qualquer regra jornalística para escrever esse artigo. Escrevo como alguém que observa milhares de jovens e adultos se humilhando por uma vaga naquelas salas de aula. Escrevo como alguém que acompanha a frustração daqueles que traçaram metas na vida acadêmica e pessoal, e hoje se encontram sem rumo e sem salário. Escrevo como alguém que está arrasada com a insolência do governante do próprio estado. Escrevo, acima de tudo, como cidadã, ciente dos meus direitos e dos seus deveres, governador! E, na minha humildade opinião, acredito que o senhor precisa saber o que é EDUCAÇÃO!

Manu Berbert é jornalista e colunista da Contudo.

JW PEDE FIM DA GREVE NAS UNIVERSIDADES

Wagner: fim de greve nas universidades.

Depois de alegar aumento de 81% no orçamento das universidades estaduais baianas, o governador Jaques Wagner voltou a pedir o fim da greve dos professores. A paralisação completará dois meses no início da próxima semana.

Os docentes exigem que o governo rediscuta a política de reajuste salarial para o quadriênio e revogue decreto que suspende contratações de professores e novos investimentos nas universidades estaduais. Para a categoria, o decreto afeta a autonomia universitária.

O governador diz que melhorou “muito as condições de trabalho nas universidades” e assegurou ganho real de 18% à categoria nas discussões de reajuste salarial para os próximos quatro anos. Os docentes, no entanto, alegam que o governo incluiu uma cláusula, de última hora, que promoveria o congelamento dos salários.

Ontem, o juiz da 8ª Vara da Fazenda Pública em Salvador, Mário Soares Caymmi Gomes, considerou ilegal a greve na Universidade Estadual da Bahia (Uneb) e determinou a imediata volta dos trabalhos aos professores, sob pena de multa diária de R$ 5 mil à Associação dos Docentes da Uneb (Aduneb).

A greve na Uneb é “abusiva”, segundo entendimento do magistrado. A decisão não atinge as demais universidades estaduais (Uesc-Ilhéus, Uesb-Vitória da Conquista, Itapetinga e Jequié, e Uefs-Feira de Santana). Desde ontem (31), docentes e estudantes universitários ocupam a Assembleia Legislativa baiana.

GREVE (LONGE DO FIM) NAS UNIVERSIDADES

Wagner: contingenciamento continua, companheiros.

O governador Jaques Wagner não parece disposto a ceder em relação à proposta dos professores de excluir as universidades do rol de atingidos pelo contingenciamento orçamentário de aproximadamente R$ 1,5 bilhão.

Wagner afirma que a medida não tem como foco apenas o ensino superior, mas todos os setores do governo. Ele disse que não vê argumento sólido, por parte dos professores, que justifique o fim do contingenciamento. Ou seja, a batata asssou e periga queimar…

CONGELAMENTO DE SALÁRIO
“Fizemos uma previsão de aumento real de 18% até 2014. Não é verdade que há congelamento.  A questão salarial foi negociada, inclusive negociada até 2014. Eu não posso dar uma perna além do alcance. Temos que administrar o orçamento com serenidade.”

DECRETO DE CONTINGENCIAMENTO
“O decreto não está voltado especificamente para as universidades, servidores. Estamos num ano mais apertado de orçamento. É normal fazer decreto de contingenciamento, pois temos limite de gasto em função da previsão de arrecadação menor. Estamos apertando cinto para todo mundo.”

SEM NOVAS OBRAS
“(O contingenciamento…) Não é específico para as universidade. Não estou iniciando novas obras. Estou concluindo obras iniciadas no ano passado. À medida que o orçamento for melhorando, retomamos. O próprio decreto prevê a possibilidade de discussões. O contingenciamento foi para todo mundo.”

ORÇAMENTO DAS UNIVERSIDADES
“Nesses quatro anos do nosso governo, incluindo o início de 2011, o orçamento das universidades foi ampliando em 81%. Tirada a inflação oficial, vai dar um aumento real entre 45%, 50% de aumento. Não é pouca coisa em período de economia estabilizada.”

TJ-BA OBRIGA ESTADO A PAGAR SALÁRIO DE PROFESSORES GREVISTAS

Do Blog do Gusmão

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ/BA) concedeu liminar a favor dos professores das universidades estaduais, em greve há mais de um mês. A decisão determina que o governo pague os salários cortados devido à paralisação. Caso não cumpra a determinação, o estado pagará multa diária de R$ 5 mil, conforme a liminar

A Secretaria Estadual de Educação decidiu suspender os salários dos grevistas da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) Universidade Estadual do Sudoeste Baiano (Uesb) e Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc-Ilhéus), já no mês de abril. A Procuradoria Geral do Estado informou que irá recorrer da decisão.

O movimento grevista reivindica do governo estadual a retirada de uma cláusula do acordo salarial feito em 2010 que impede melhorias salariais pelos próximos quatro anos e a revogação do Decreto 12.583/11 que reduz os gastos públicos no ano de 2011.

CENTRAL LANÇA MOÇÃO DE REPÚDIO CONTRA WAGNER, QUE CORTOU SALÁRIO DE PROFESSORES

Greve na Uesc já dura mais de um mês.

A regional sulbaiana da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) anunciou, nesta segunda (16), moção de repúdio contra o governador Jaques Wagner, que decidiu cortar o salário de professores das universidades estaduais. A paralisação foi deflagrada no mês passado em todas as instituições.

A regional condena a atitude do governador e do secretário de Educação, Osvaldo Barreto, que teria também deixado de pagar os oito dias trabalhados aos professores.

A central ainda reafirma na moção o “apoio à luta dos professores, funcionários e estudantes destas instituições de ensino”. A entidade sindical resslta que “diálogo e respeito mútuo pode gerar entendimento no sentido de restabelecer o pleno funcionamento das universidades”.

A greve nas universidades dura mais de 30 dias e foi deflagravada após negociações contra quebra de autonomia das instituições. A retirada da autonomia, na visão de docentes e funcionários das universidades, ocorreu quando o governo baixou decreto e portaria que impedem contratação de professores e ainda congela o salário dos docentes, caso estes aceitem proposta salarial do governo.

A GREVE E A (DURA) REALIDADE

Observação importante do professor Gesil Amarante II, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc):

– A Bahia possui o sexto maior PIB do Brasil, a maior proporção de analfabetos e o menor número de vagas em Universidades Públicas por habitante do país (e a maioria das vagas é oferecida pelas universidades estaduais… que enfrentam crise e greve de praticamente um mês).

Acrescentemos que a remuneração dos professor das universidades estaduais baianas, conforme o sindicato da categoria, está entre as piores do País.

UESC MANTÉM GREVE

Em assembleia encerrada há pouco, professores e funcionários da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) decidiram manter a greve iniciada há quase 30 dias. A continuidade da paralisação foi aprovada por 124 votos contra 27, registrando-se ainda uma abstenção.

A Uesb e a Uneb, também da rede estadual de ensino superior, também já decidiram pela manutenção da greve, apesar da ameaça de corte dos salários.

UNEB DIVULGA APROVADOS EM VESTIBULAR

A Universidade Estadual da Bahia (Uneb) divulgou nesta noite a relação dos aprovados no vestibular 2011. São mais de 5,5 mil candidatos nos diversos cursos de graduação presencial, graduação a distância e pós-graduação a distância.

CONFIRA A RELAÇÃO DOS APROVADOS

A matrícula dos aprovados deverá ser efetivada entre os dias 7 e 9 de fevereiro no campus ou polo para o qual o vestibulando se inscreveu. O horário de atendimento será das 8h30min às 12h e das 13h30min às 19h.

VESTIBULAR DA UNEB TEM 15,5% DE ABSTENÇÃO

Teve início neste domingo, 05, o vestibular 2010 da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), com a aplicação das provas de redação, língua portuguesa, língua estrangeira e ciências humanas (história, atualidades e geografia). O vestibular acontece em Salvador e mais 24 cidades no interior do Estado.

Neste domingo, a Uneb registrou um índice de abstenção de 15,5%, o que corresonde a 6.280 candidatos ausentes. O número, de acordo com a instituição, está dentro da média de seus últimos concursos.

O vestibular prossegue nesta segunda-feira, 06, com as provas de matemática e ciências da natureza (física, química e biologia).

UNEB PRORROGA INSCRIÇÕES

Alegando como motivo a greve nos bancos, a Universidade Estadual da Bahia (Uneb) decidiu prorrogar as inscrições de seu vestibular. Os interessados poderão garantir sua participação no concurso até o dia 24 deste mês.

A Uneb oferece 4.701 vagas em cursos nas modalidades presencial e a distância. São 24 campi, um na capital e os demais espalhados pelo interior, além dos polos EaD.

O processo de inscrição é realizado exclusivamente pela internet, no site www.vestibular.uneb.br e, para escapar da greve dos bancários, a taxa de R$ 85,00 pode ser paga em caixas eletrônicos, casas lotéricas e com o internet banking.

UESC PARA POR 24H

Com ameaça de iniciar uma greve por tempo indeterminado, os professores das quatro universidades estaduais vão cruzar os braços por 24h, nesta quarta-feira, dia 9. Os docentes querem incorporar 70% da gratificação por Condição Especial de Trabalho (CET) e reclamam do piso salarial, o segundo pior do Nordeste, segundo levantamento do fórum de docentes de universidades estaduais. A paralisação atinge a Uesc, Uefs, Uneb e Uesb.

VESTIBULAR DA UESC

Se a promessa da Consultec vingar, os mais de 11 mil vestibulandos que foram até o final da maratona de provas da Uesc devem ficar atentos: o resultado do vestibular 2010 sai, no máximo, até o próximo sábado, 30.

As provas deste ano foram realizadas nos dias 10, 11 e 12 de janeiro. A instituição oferece 1.440 vagas nos 29 cursos de graduação.

RESULTADO DO VESTIBULAR DA UNEB

A Universidade Estadual da Bahia (Uneb) divulgou nesta quarta, 26, o resultado do vestibular 2010. Os aprovados para vagas oferecidas neste primeiro semestre devem efetivar matrícula entre os dias 8 e 9 de fevereiro.

Para conferir o resultado do vestibular da Uneb, clique aqui.

UNEB ABRE CONCURSO PARA PROFESSOR AUXILIAR

A Universidade Estadual da Bahia (Uneb) abriu inscrições para a contratação de 100 professores auxiliares para os 22 departamentos da instituição. O concurso público visa à formação de cadastro reserva. O candidato pode se inscrever até o dia 29 de janeiro.

A Uneb anuncia intenção de convocar, inicialmente, os 100 primeiros colocados. A inscrição pode ser feita no site www.concursodocente.uneb.br. A taxa é de “apenas” R$ 120,00. O concurso tem validade de dois anos.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia