WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘vacinação’

SÃO PAULO REGISTRA MAIS DUAS MORTES POR SARAMPO

Vacina é medida eficaz contra o sarampo || Foto Marcelo Camargo/AB

Mais duas mortes por sarampo foram confirmadas hoje (25) na capital paulista, de acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo. As vítimas são uma mulher de 31 anos sem histórico de vacinação e um bebê do sexo masculino de 26 dias.

Até o momento, foram confirmadas cinco mortes provocadas doença no estado. No final de agosto, foram confirmadas três vítimas: um homem de 42 anos, da capital, sem histórico de imunização contra a doença, e dois bebês – uma menina de 4 meses, de Osasco, e um garoto de 9 meses, também da cidade de São Paulo.

O Centro de Vigilância Epidemiológica estadual monitora a circulação do vírus. Este ano, até o momento, 5.139 casos foram confirmados em São Paulo, sendo que, desses, 56,3% se concentram na capital, onde foram contabilizados 2.897 casos.

Segundo a secretaria, o Programa Estadual de Imunização prevê que crianças e adultos com idade entre 1 ano e 29 anos recebam duas doses da vacina contra o sarampo. Acima dessa faixa etária, até 59 anos, é preciso receber uma dose. Não há indicação para pessoas com mais de 60 anos porque considera-se que esse público potencialmente teve contato com o vírus no passado. :: LEIA MAIS »

BAHIA AINDA NÃO ATINGIU A META DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

A Bahia ainda não atingiu a meta de vacinação contra a gripe

Dados divulgados, nesta segunda-feira (24), mostram que a Bahia está entre os oito estados brasileiros que não conseguiram atingir a meta de vacinar 90% do público alvo contra a influenza (gripe). São exatas 4.107.807 pessoas que precisam ser imunizadas na Bahia, mas pouco mais de 3,5 milhões compareceram a uma unidade de saúde.

Os outros sete estados que não conseguiram atingir os 90% de cobertura do público são Acre (86,7%), Rio de Janeiro (86,9%), São Paulo (84,7%), Paraná (86,9%), Santa Catarina (86,8%), Rio Grande do Sul (86,5%) e Mato Grosso do Sul (89,8%). No geral, o Brasil atingiu 90% de cobertura na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza.

De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 53,5 milhões de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários foram vacinadas. Também receberam a dose contra a gripe outras 5,6 milhões de pessoas que não fazem parte do público-alvo da campanha. No total, foram distribuídas 59,5 milhões de doses para todo o país.

:: LEIA MAIS »

OMS APONTA EXPLOSÃO DE CASOS DE SARAMPO EM TODO O MUNDO EM 2019

OMS aponta explosão do número de casos de sarampo no mundo || Divulgação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que o número de casos de sarampo no mundo aumentou cerca de 300% no primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2018.

Dados preliminares divulgados pela OMS indicam que foram registrados mais de 112 mil casos de sarampo em 170 países nos três primeiros meses de 2019. A entidade informou que os recentes surtos da doença causaram muitas mortes, principalmente de crianças.

Os casos de sarampo na África aumentaram em aproximadamente 700%, em comparação ao mesmo período do ano passado. Na Europa, o crescimento foi de 300%, apesar do uso de vacinas na região ser mais difundido.

Segundo a OMS, o sarampo é quase totalmente evitável por meio de duas doses de uma vacina segura e eficaz. Mas a organização afirmou que somente 67% da população mundial tomaram a segunda dose.

A OMS aconselha que as pessoas tomem as duas doses da vacina. A organização também pede que os países garantam que todas as crianças sejam vacinadas, uma vez que o sarampo pode afetá-las mais duramente.

UBAITABA FAZ VARREDURA PARA VACINAR CRIANÇAS CONTRA PÓLIO E SARAMPO

Crianças de um ano a menos de cinco anos devem ser vacinadas

Equipes de saúde de Ubaitaba fazem varredura de casa em casa, a chamada busca-ativa, para identificar e vacinar contra poliomielite (paralisia infantil) e sarampo crianças de um ano e menos de cinco ainda não imunizadas. Os profissionais da Secretaria de Saúde do município sul-baiano estão pedindo aos pais e responsáveis que apresentem o cartão de vacinação de crianças nessa faixa etária.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Ubaitaba, o município vacinou 67,02% destas crianças que deveriam ser imunizadas contra as duas doenças. Mas o percentual está abaixo dos 95% preconizados pelo Ministério da Saúde, daí a iniciativa da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de ir em domicílios para reforçar a necessidade da vacinação.

A poliomielite e o sarampo são doenças de notificação obrigatória. Por isso, os responsáveis pelas crianças devem levar os menores nesta faixa etária para que sejam vacinadas, principalmente depois de novos registros destas doenças no país. Profissionais de saúde alertam para a reintrodução do vírus selvagem da poliomielite, bem como a circulação do vírus do sarampo no país.

URUÇUCA VACINA 68,19% DAS CRIANÇAS CONTRA SARAMPO E PARALISIA INFANTIL

Vacinação contra sarampo e paralisia infantil vai até dia 31

A Secretaria de Saúde de Uruçuca informou que o município sul-baiano está próximo de cumprir a meta da campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo. Devem ser imunizadas 1.245 crianças de 1 ano a menores de 5 anos de idade. Até a última segunda (20), 68,19% das crianças já tinham sido vacinadas contra a paralisia infantil e o sarampo, de acordo com o município.

Preocupadas, as autoridades de saúde do município fazem novo alerta sobre os riscos que elas correm caso não recebam as vacinas que estão sendo disponibilizadas no Centro de Saúde, e nas Unidades de Saúde da Família (USFs) Dr. Edson Rosa, Everaldo Argolo e Independência, além do distrito de Serra Grande.

Michelle Fernandes, técnica responsável pelo Departamento de Vigilância em Saúde de Uruçuca, disse que o município continua com a campanha de vacinação contra a poliomielite e sarampo. “É importante lembrar que os pais ou os responsáveis devem levar seus filhos de 1 ano a menores de 5 anos de idade aos postos de saúde para que sejam imunizadas, pois ainda tem tempo. Procurem as salas de vacina até o dia 31 de agosto, levando sempre a carteira de vacinação para que sejam atualizadas por nossos vacinadores. Onde tem infância, tem vacinação”, destacou.

SÁBADO SERÁ O “DIA D” DE VACINAÇÃO CONTRA PÓLIO E SARAMPO

Vacinas contra a pólio e sarampo já estão disponíveis nas unidades de saúde

Postos de saúde em todo o país abrem as portas amanhã (18), sábado, para o chamado Dia D de Mobilização Nacional contra o sarampo e a poliomielite. Todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. A campanha segue até 31 de agosto.

A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Até a última terça-feira (14), no entanto, 84% das crianças que integram o público-alvo ainda não haviam recebido as doses. Este ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada, o que significa que mesmo as crianças que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço.

No caso da pólio, as que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida vão receber a vacina injetável e as que já tomaram uma ou mais doses devem receber a oral. Para o sarampo, todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos vão receber uma dose da Tríplice Viral, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

CASOS DE SARAMPO

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo – em Roraima e no Amazonas. Até a última terça-feira (14), foram confirmados 910 casos no Amazonas, onde 5.630 outros casos permanecem em investigação. Já em Roraima, são 296 casos confirmados e 101 em investigação.

Há ainda, de acordo com o Ministério da Saúde, casos isolados e relacionados à importação nos seguintes estados: São Paulo (1), Rio de Janeiro (14), Rio Grande do Sul (13), Rondônia (1) e Pará (2). Até o momento, foram confirmadas no Brasil seis mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e dois no Amazonas (brasileiros). Com informações da Agência Brasil.

PRORROGADO O PRAZO PARA VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AFTOSA

Prazo de vacinação contra a aftosa é prorrogada|| Foto Divulgação

A campanha de vacinação contra Febre Aftosa, que se encerraria na quinta-feira (31), foi prorrogada até 15 de junho. A alteração na data vale também para a declaração da imunização. A Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Adab) informou que a medida é necessária por causa do desabastecimento de vacinas observado no terço médio da campanha em algumas regiões do estado, seguida dos impactos sobre a distribuição.

Bovinos e bubalinos de todas as faixas etárias deverão ser vacinados e declarados. Os produtores têm até 15 dias para informar  a vacinação junto à Adab pela internet ou nos escritórios da agência distribuídos pelo estado. Até 21 de maio, apenas 7.798.480 doses de vacina contra febre aftosa entraram na Bahia, das 11.600.000 doses previstas.

:: LEIA MAIS »

AUMENTA O NÚMERO DE CASOS DE H1N1 NA BAHIA; JÁ SÃO 19 MORTES

A vacinação contra gripe segue até sexta-feira (1º)

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) atualizou, na tarde desta terça-feira (29), os dados sobre os casos de gripe na Bahia. Entre 1º de janeiro até dia 26 deste mês foram  notificados 1.090 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 82 óbitos.

Dentre esses casos notificados nos municípios, 209 foram confirmados para Influenza, sendo 164 pelo subtipo A H1N1, com 19 deles evoluindo para morte dos pacientes. Com relação ao boletim da semana passada, houve aumento de uma morte e registro de mais 11 novos casos. Eram 153 casos confirmados e 18 mortes.

De acordo com a Sesab, no mesmo período de 2017 foram notificados 275 casos de SRAG, com 21 mortes. Dentre os casos informados pelos municípios, 23 foram confirmados para Influenza, sendo dois casos de A H1N1 e nenhuma morte causada pela doença.

Neste ano, foram confirmados casos de A H1N1 em 43 municípios baianos e as mortes ocorreram em nove deles. Salvador registrou 11 óbitos. As outras localidades foram Apuarema, Camaçari, Irará, Lauro de Freitas, Retirolândia,  Saúde, Serrinha e Vitória da Conquista.

A faixa etária de maior ocorrência ficou entre os menores de cinco anos (57 casos e sete óbitos) e maiores de 60 anos (24 casos e cinco óbitos). Os dados confirmam ainda que 66,6% das mortes ocorreram no grupo dos menores de cinco anos. A vacinação contra a gripe prossegue até sexta-feira (1º), nas unidades básicas de saúde em todo o país.

BRASIL RECEBE CERTIFICAÇÃO DE PAÍS LIVRE DE FEBRE AFTOSA COM VACINAÇÃO

Brasil recebe certificação de país livre de febre aftosa com vacinação || Foto EBC

Depois de mais de 50 anos de trabalho na erradicação e prevenção da febre aftosa nos rebanhos, o Brasil recebe hoje (24) a certificação de país livre da doença com vacinação, da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). As ações, compartilhadas entre os governos federal e estaduais e o setor privado, incluem a vacinação nos pastos, a vigilância nas fronteiras e a estruturação da rede laboratorial do país.

A maioria dos estados brasileiros já tinha o reconhecimento de zona livre da aftosa com vacinação. Agora, com o novo status sanitário, a comercialização de carnes e animais vivos será facilitada tanto dentro quanto fora do país. “Isso mostra que o país, com um dos maiores rebanhos do mundo, tem se preocupado com as questões sanitárias. Isso passa mais credibilidade e segurança a compradores”, disse o superintendente técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Bruno Lucchi.

Segundo ele, a certificação de país livre de aftosa pode, inclusive, agregar valor a outros setores, como o da suinocultura. “Não temos o mesmo risco [de outros países onde o vírus da febre aftosa circula], isso agrega valor muito grande às exportações, os mercados pagam bem melhor. Temos o ganho direto e o indireto”, explicou.

A diretora-geral da OIE, Monique Eloit, entregará o certificado sanitário ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, na sede da organização em Paris, durante a 7ª Sessão Plenária da instituição. A Comissão Científica da OIE aprovou a certificação do Brasil em 2017, mas os 181 países integrantes da organização oficializam a decisão nesta quinta-feira. :: LEIA MAIS »

ILHÉUS INICIA VACINAÇÃO CONTRA GRIPE NA SEGUNDA-FEIRA

Vacinação contra gripe começa na segunda em Ilhéus

A Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau) inicia, no próximo dia 23, a campanha de vacinação contra a influenza, e a meta é atingir 90% do público alvo até o dia 1º de julho. São quase 50 mil pessoas nos grupos de prioridade para receber a vacina, que estará disponível nas unidades de saúde nas zonas urbana e rural, de segunda a sexta-feira.

Fazem parte dos grupos prioritários para vacinação contra influenza pessoas com 60 anos ou mais; crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes, mulheres até 45 dias após o parto; trabalhadores da saúde; professores; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas.

Serão imunizados também adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que estão cumprindo medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. O dia D de vacinação ocorrerá em 12 de maio e 49.230 pessoas em Ilhéus devem ser imunizadas durante a campanha.

OS PRIMEIROS

De acordo com o setor de vacinação da Sesau, o município receberá o mesmo número de doses de 2017. “Na primeira semana cerca de 37% das doses serão disponibilizadas e o foco nos primeiros dias de imunização são as crianças, idosos e gestantes”, explica a chefe da seção de Imunização, Walkiria Cardeal.

A influenza é uma doença respiratória infecciosa, de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção. Além de causar sintomas como febre alta, nariz entupido, cansaço e dor no corpo, a gripe pode trazer complicações como pneumonia e infarto.

ILHÉUS ATENDE ORDEM E VACINARÁ CONTRA GRIPE APENAS GRUPOS PRIORITÁRIOS

Vacinação contra o vírus Influenza limita-se a grupos prioritários.

Vacinação contra o vírus Influenza limita-se a grupos prioritários.

A Secretaria de Saúde de Ilhéus decidiu atender a determinação do Estado e só irá iniciar a vacinação geral contra a gripe após atingir a meta de imunizar, pelo menos, 90% dos grupos prioritários. Ontem (5), a secretária Elizângela Oliveira chegou a anunciar a adesão à determinação do Ministério da Saúde, mas à tarde o município resolveu cumprir às orientações da Secretaria Estadual da Saúde.

A Bahia está com a meta de vacinação abaixo do previsto. Assim como acontece em todo o território nacional. Em Ilhéus, chegou-se a 58,2%, vacinando 24.055 pessoas do público-alvo inicial da campanha.

Deste total, foram 5.199 crianças (42,22%), 1.755 trabalhadores da saúde (58,33%), 740 Gestantes (38,85%), 217 Puérperas (69,33%) e 12.255 idosos (63,41%). Os dados não incluem os portadores de doenças crônicas, ainda não computados pelo Sistema DataSus.

PÚBLICO-ALVO

Para atingir a meta prevista inicialmente com apenas o público-alvo da campanha, Ilhéus ainda precisa vacinar 41.109 pessoas. São crianças de seis meses a quatro anos e 11 meses, mulheres de qualquer idade gestacional e puérperas no pós-parto até 45 dias.

PRORROGADA VACINAÇÃO CONTRA PÓLIO

Campanha de vacinação é prorrogada até dia 10 (Foto Walquerley Ribeiro).

Campanha de vacinação é prorrogada até dia 10 (Foto Walquerley Ribeiro).

A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite (paralisia infantil) foi prorrogada até o dia 10 de setembro em toda a Bahia. A imunização deveria ocorrer até a segunda (31), mas o baixo nível de cobertura vacinal forçou os órgãos de saúde a prorrogar esta etapa da campanha.

Itabuna, maior município do sul da Bahia, vacinou apenas 65% das 13 mil crianças de zero a cinco anos incompletos até o meio-dia desta terça (1º). Os pais ou responsáveis devem garantir a segunda dose da vacina a fim de impedir casos de paralisia infantil no país, o que não é registrado há 26 anos.

A vacina contra a paralisia infantil está disponível em unidades de saúde. O atendimento é feito das 7h às 17h, de segunda a sexta.

VACINAÇÃO CONTRA A PÓLIO ATÉ AS 17H

Postos de vacinação ficarão abertos até as 17 horas de hoje (Foto Ag. Brasil).

Postos de vacinação ficarão abertos até as 17 horas de hoje (Foto Ag. Brasil).

Hoje (15) é o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite (paralisia infantil). Mais de 100 mil pontos de vacinação espalhados por todo o país – unidades de saúde, postos volantes em escolas, praças e locais públicos – estarão abertos neste sábado durante a mobilização.

Até o dia 31 de agosto, o Ministério da Saúde pretende imunizar, pelo menos, 12 milhões de crianças com idade entre 6 meses e 5 anos incompletos.

O Ministério da Saúde alerta que crianças com infecções agudas, febre acima de 38 graus Celsius (ºC) ou hipersensibilidade a algum componente da vacina devem ser avaliadas por um médico para saber se a imunização é indicada.

Em Itabuna, deverão ser vacinadas 13 mil crianças. Hoje, são 400 profissionais envolvidos no Dia D de Vacinação.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE TERMINA DIA 5

Campanha de vacinação foi prorrogada até 5 de junho (Foto Reprodução).

Campanha de vacinação foi prorrogada até 5 de junho (Foto Reprodução).

A campanha de vacinação contra a gripe acaba na próxima sexta-feira (5) em todo o país. O prazo inicial para o fim da campanha era 22 de maio, mas em razão da baixa adesão do público-alvo, o Ministério da Saúde prorrogou a data. A meta do governo é vacinar 80% dos cerca de 49,7 milhões de brasileiros que compõem o público alvo. Dados do último balanço da pasta mostram que apenas 46,2% foram imunizados.

Devem receber a dose da vacina crianças com mais de 6 meses e menores de 5 anos, pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), presos e funcionários do sistema prisional.

Crianças que vão receber a vacina contra a gripe pela primeira vez devem ser imunizadas em duas etapas, com intervalo de 30 dias entre as doses. É importante levar o cartão de vacinação e um documento de identificação.

Também serão vacinadas pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou em condições clínicas especiais. Neste caso, é preciso levar uma prescrição médica especificando o motivo da indicação da dose.

Pacientes que participam de programas de controle de doenças crônicas no Sistema Único de Saúde devem procurar os postos onde estão cadastrados para receber a dose, sem necessidade da prescrição médica.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe, a orientação é realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção antes do início do inverno.

A vacina é contraindicada a pessoas com história de reação anafilática em doses anteriores ou àquelas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

A transmissão dos vírus Influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. A doença também pode ser transmitida pelas mãos e por objetos contaminados.

Os sintomas da gripe incluem febre, tosse ou dor na garganta, além de dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. O agravamento pode ser identificado por sintomas como falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE É PRORROGADA NA BAHIA

Campanha de vacinação foi prorrogada até 5 de junho (Foto Reprodução).

Campanha de vacinação foi prorrogada até 5 de junho (Foto Reprodução).

A campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada em toda a Bahia. Prevista para ser encerrada hoje (22), a vacinação será estendida até 5 de junho, de acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). O motivo foi a baixa procura. Apenas 37,23% do público alvo da campanha foi vacinado.

Segundo dados divulgados há pouco pela Sesab, 1.096.675 pessoas foram vacinadas, quando a meta era imunizar 3,3 milhões em todo o Estado. A orientação é para que todos os municípios intensifiquem as ações para que seja atingida a meta de imunizar 80% da população alvo.

A vacina protege contra vírus Infuenza e deve ser aplicada em crianças de seis meses a menos de 5 anos, trabalhadores da área de saúde, gestantes, mulheres com até 45 dias após o parto, povos indígenas e idosos. Também devem ser vacinadas pessoas que têm doenças crônicas não transmissíveis, presos e funcionários do sistema prisional.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA PÓLIO E SARAMPO É PRORROGADA

Campanha de vacinação é prorrogada até 12 de dezembro (Foto Walquerley Ribeiro).

Campanha de vacinação é prorrogada até 12 de dezembro (Foto Walquerley Ribeiro).

A campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite, que terminaria hoje (28), não atingiu a meta de imunização. Por isso, o Ministério da Saúde decidiu prorrogá-la até 12 de dezembro em todo país, na tentativa de alcançar o objetivo de imunizar pelo menos 95% do público-alvo.

Iniciada no dia 8 deste mês, a campanha vacinou 9,3 milhões de crianças contra poliomielite, o que representa 73,2% da meta estabelecida, e 7,1 milhões contra o sarampo, aproximadamente 65,4% do público-alvo.

Coordenadora do Programa de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues ressaltou que, mesmo crianças com vacinação em dia, devem se imunizar na campanha, lançada para reforçar a proteção.

A campanha contra a poliomielite é voltada para 12,7 milhões de crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos. Segundo Carla, ainda há no mundo dez países endêmicos para a poliomielite. “Então, o reforço da imunização é a forma que o Brasil tem para continuar livre de uma doença infectocontagiosa grave, que pode causar paralisia irreversível”, salientou.

A VIP (Vacina Inativada Poliomielite) também está disponível para crianças que não começaram a ser imunizadas com as duas primeiras doses injetáveis, aos 2 e 4 meses de idade.

A vacinação contra sarampo alcançará crianças de 1 ano até as que ainda não completaram 5 anos. Aproximadamente 10 ,6 milhões de crianças devem ser vacinadas com a tríplice viral. Além de imunizar contra sarampo, a vacina protege contra a rubéola e a caxumba.

HOJE É DIA DE VACINAÇÃO CONTRA A PÓLIO

Campanha de vacinação vai até dia 28 (Foto Walquerley Ribeiro).

Campanha de vacinação vai até dia 28 (Foto Walquerley Ribeiro).

Hoje é o Dia D de vacinação em todo o país contra paralisia infantil (poliomielite), sarampo, caxumba e rubéola. O alvo são as crianças de seis meses a cinco anos incompletos. Os responsáveis devem levar a caderneta de vacinação.

Os postos ficarão abertos até as 17 horas deste sábado (22). A meta em Itabuna é vacinar 14 mil crianças. Até agora, apenas três mil foram vacinadas.

A cobertura tem sido baixa em toda a Bahia. Menos de 30% das crianças foram vacinadas até agora no estado. A campanha de vacinação será encerrada dia 28.

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE COMEÇA HOJE

vacinacaogripe2Começa hoje (22) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Este ano, a imunização deve atingir mais crianças do que em anos anteriores, já que a faixa etária definida pelo Ministério da Saúde foi ampliada. Com a nova regra, crianças de 6 meses a menos de 5 anos poderão ser vacinadas. No ano passado, apenas crianças com até 2 anos podiam receber a vacina.

Representantes do governo acreditam que a ampliação dessa faixa etária vai beneficiar tanto as crianças quanto outros grupos vulneráveis, como menores de 6 meses de idade que ainda são amamentados, idosos e pessoas com doenças crônicas.

A campanha continua até 9 de maio e a meta do governo é vacinar pelo menos 80% do público, que representa 49,6 milhões de crianças. A vacina também será disponibilizada para grupos considerados mais vulneráveis à gripe, como as pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, mães até 45 dias após o parto, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

O Ministério da Saúde ainda incluiu pessoas que têm doenças crônicas não transmissíveis ou que estão em condições clínicas especiais, mas não definiu uma meta a ser atingida nesses casos. Essas pessoas terão que apresentar prescrição médica no ato da vacinação.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), e o governo brasileiro se baseia em estudos que apontam que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

:: LEIA MAIS »

ILHÉUS TEM DIFICULDADE NA CAMPANHA DE VACINAÇÃO

ledivia espinheiraA Secretaria da Saúde de Ilhéus enfrenta dificuldades para alcançar a meta da campanha de multivacinação, iniciada no sábado, 24. Até esta quinta-feira, 29, de acordo com o órgão, haviam sido vacinadas 4.016 crianças, mas o trabalho está prejudicado pela greve dos servidores municipais, que já dura aproximadamente 40 dias.

Para conseguir atingir a meta de imunização, a secretária Ledívia Espinheira solicitou por meio de ofício que os dois sindicatos que representam os trabalhadores da saúde designem servidores para trabalhar na campanha. A necessidade é especialmente de enfermeiros e técnicos de enfermagem.

A secretária disse que, havendo acordo com os sindicatos, a campanha deverá ser prorrogada até a próxima semana.

VACINAÇÃO CONTRA PÓLIO VAI ATÉ QUARTA

Campanha será encerrada nesta quarta-feira, 10, em Itabuna (Foto Walquerley Ribeiro).

Campanha será encerrada nesta quarta-feira, 10, em Itabuna (Foto Walquerley Ribeiro).

A campanha de vacinação contra a paralisia infantil vai até a próxima quarta (10) em Itabuna. Até agora, apenas 79% das 13.374 crianças de seis meses a cinco anos incompletos foram imunizadas nesta primeira etapa da campanha.

O índice de cobertura vacinal no município está abaixo da média estadual (89%) e nacional (94%), segundo números da Secretaria Municipal de Saúde.

A coordenadora de imunização da Secretaria de Saúde de Itabuna, Gracilene Dias, aponta o período de férias escolares e os feriados prolongados como fatores que teriam impedido uma melhor cobertura nesta etapa.

Para os pais ou responsáveis de menores de cinco anos ainda não vacinados contra a paralisia infantil, a recomendação é para que busque a unidade de saúde mais próxima. O atendimento é feito das 7h às 17h.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia