WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
alba


jamile_yamaha

sintesi17

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

editorias


:: ‘Vane’

VEREADOR DO PRB MANDA VANE “TOMAR AS RÉDEAS” DO GOVERNO

Durante pronunciamento na Câmara de Itabuna, o vereador Pastor Francisco, que pertence ao mesmo partido do prefeito Claudevane Leite, o PRB, aconselhou o gestor a “tomar as rédeas” de seu governo. O puxão de orelha reverberou e virou crítica contundente em discurso do vereador Carlito do Sarinha (PTN).

O vereador do PTN declarou que a população votou em Vane – como o prefeito é mais conhecido – e não em secretários. A queixa tem a ver com um alegado desempenho insatisfatório de ocupantes do primeiro escalão do governo.

Apesar de concordarem no principal, Carlito e o Pastor Francisco acabaram divergindo em outro ponto: quando o primeiro afirmou que o PRB “pertence” à Igreja Universal. O xará do Papa estrilou.

Confira em vídeo gravado pelo blog Nachapaquente:

VAI OU NÃO VAI?

Vane foi ao bispo Dom Ceslau quando ainda era candidato a prefeito.

Vane foi ao bispo Dom Ceslau quando ainda era candidato a prefeito.

Durante a campanha eleitoral, o então candidato Vane do Renascer foi ao bispo Dom Ceslau Stanula pedir o apoio do religioso a políticas sociais e de segurança pública. Se como candidato ele pode ir até a Igreja Católica, como prefeito torna-se compromisso. Por esse prisma, não há como explicar uma possível ausência de Vane da tradicional procissão de São José, amanhã, em Itabuna.

O fato de ser evangélico não é explicação aceitável. Judeu, o governador Jaques Wagner dá exemplo respeitando todos os credos e não deixa de participar de eventos desta ou daquela denominação. Políticos, geralmente, deixam de participar destes atos quando têm medo da resposta popular.

BRANDÃO DIZ QUE VANE “NÃO DECEPCIONARÁ”

césar brandãoLíder do Governo Vane na Câmara, César Brandão (PPS) tem uma avaliação diferente do constatado na pesquisa da Sócio-Estatística sobre os primeiros 70 dias da gestão municipal. O vereador considera “positivo” o saldo dos dois meses e meio de gestão e disse que “muita coisa boa ainda vai acontecer neste primeiro semestre de 2013”.

Para César Brandão, a opção do itabunense pela eleição de Vane do Renascer (PRB) representou o cansaço da população com as formas de administrar experimentadas até o ano passado.

O líder até repete mantra vanista: a cidade se transformará em canteiro de obras em 60 dias. E acrescenta: o novo governo “não decepcionará”.

Os primeiros dias, no entanto, têm provocado outra sensação. O vice-prefeito Wenceslau Júnior, por exemplo, sentiu isso na pele, no sábado, 9, quando tentou dar um “boa noite” a quem foi à Lavagem do Beco do Fuxico…

PESQUISA REVELA QUE SÓ 23,2% DOS ITABUNENSES APROVAM GOVERNO VANE

Vane obtém aprovação de 23,5% em início de governo.

Vane obtém aprovação de 23,5% em início de governo.

A Sócio-Estatística fez levantamento com 808 itabunenses, no período de 1 a 8 de março. Os resultados levam preocupação ao prefeito Claudevane Leite (PRB) e – mais ainda – ao ex-prefeito Capitão Azevedo (DEM).

Com pouco mais de dois meses de gestão, o Governo Vane obteve apenas 23,2% de avaliação positiva, percentual praticamente igual ao dos que consideram a gestão ruim ou péssima: 20,8%.

A margem de erro do levantamento é de 4 pontos percentuais.

O percentual dos que avaliam o governo como regular atingiu 21,5%. Dos eleitores ouvidos,  34,5% não quiseram emitir opinião.

Para Agenor Gasparetto, da Sócio-Estatística, a avaliação do governo tende levemente ao positivo, mas a administração “terá que provar que será capaz de ir além de boas intenções e bons propósitos”. O itabunense, diz Gasparetto, está mais exigente.

Gestão de Azevedo obteve reprovação de 52,1% dos itabunenses.

Gestão de Azevedo obteve reprovação de 52,1% dos itabunenses (Foto Bahia Online).

A pesquisa também aferiu o humor do eleitorado em relação ao finado governo de José Nilton Azevedo (DEM).

Exatos 52,1% dos pesquisados avaliaram como negativa a administração do ex-prefeito, sendo que, destes, 42,9% cravaram como “péssima” a gestão do democrata. A aprovação ficou em 21,1%.

Palavras de Gasparetto: “Essa avaliação praticamente sela a sorte de Azevedo como político no curto prazo. Saiu mal do governo e sair mal não é uma boa notícia e não emite sinais alvissareiros para o futuro, muito pelo contrário”.

A Sócio-Estatística ainda perguntou ao eleitor itabunense sobre as gestões de Dilma (muito bem avaliada) e de Wagner (tendendo ao negativo) e mandatos de deputados itabunenses: os estaduais Augusto Castro e Gilberto Santana têm avaliação tendendo ao positivo, enquanto o federal Geraldo Simões é mais conhecido (está no terceiro mandato de deputado e foi duas vezes prefeito de Itabuna), mas a visão que o itabunense tem dele, no geral, tende ao negativo. Atualizado às 13h37min.

O GOVERNO PRECISA OLHAR PARA FRENTE

Este blog concorda com a necessidade de tempo razoável para que o novo governo itabunense resolva todos os problemas deixados pela administração passada e, quando faz cobranças, não é por desconhecer ou ignorar o quanto a administração passada prejudicou a cidade. É, simplesmente, porque só há um governo ao qual hoje a população pode recorrer, e não se trata, claro, da gestão finada em dezembro.

É óbvio e não precisa ser repetido a todo momento que o prefeito Claudevane Leite recebeu uma “herança maldita”, mas é preciso ter muito cuidado para que a exaustiva repetição de um fato notório não se transforme em pretexto para a falta de ações. A população está sendo até econômica na bronca, pois tem simpatia pelo prefeito e grande parte dos itabunenses certamente ainda confia nele.

O que se exige não é solução imediata para tudo, num ilusório passe de mágica. Mas as cobranças não podem ser vistas por certos setores do governo como negativismo ou apedrejamento. Por mais que a crítica incomode, ela deve servir – quando justa e correta – para indicar correções que precisam ser feitas.

Em vez de lembrar a todo momento da óbvia herança maldita, por que não se concentrar no principal lema do prefeito em campanha, que foi a palavra “mudança”? Um motorista, quando pretende mudar de direção, olha num primeiro momento o retrovisor para ter a segurança do que irá fazer. Depois, segue em frente e não precisa ficar o tempo todo mirando o que já passou. É essa a atitude que a população quer ver o governo adotar.

Se as condições não permitem grandes mudanças imediatas, que pelo menos o governo dê sinais claros de que ela ocorrerá em algum momento não tão distante. Evitar e combater velhos vícios, buscar soluções criativas para administrar com eficiência os recursos disponíveis e ter a transparência como princípio são posturas extremamente necessárias para que se vislumbre que há algo realmente novo na política local. Por outro lado, discursos e práticas repetidos, e bastante conhecidos, tendem a produzir uma frustração que Itabuna não merece viver mais uma vez.

PREFEITO CONCEDE FUNÇÃO GRATIFICADA PARA FILHO

Por meio da portaria de número 7.590, de 27 de fevereiro, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), concedeu função gratificada que dobra os vencimentos do servidor Bruno Moreira Magalhães Leite, agente de serviços gerais na Secretaria da Educação e filho do gestor. A medida é retroativa a 1º de fevereiro.

Em janeiro, o prefeito chegou a nomear o filho, que é concursado, para um cargo comissionado na Fundação Marimbeta, mas voltou atrás devido à repercussão negativa. Não se sabe por que decidiu novamente contemplar o herdeiro.

O fato já repercute em novos questionamentos sobre a disposição do atual governo de mudar os rumos e práticas da política local…

NOVA EMPRESA ASSUME COLETA NA PRÓXIMA SEMANA

Rescindido o contrato com a empresa Marquise, a Prefeitura de Itabuna se prepara para contratar outro serviço, inicialmente em caráter emergencial, mas com a promessa de redução de custos e melhoria da eficiência.

Segundo o prefeito Claudevane Leite, o principal motivo do rompimento com a empresa cearense foi a má qualidade do serviço que vinha sendo prestado, adicionada aos altos valores cobrados aos cofres do município. Além disso, havia uma dívida de R$ 12 milhões acumulada na gestão anterior.

Enquanto outra empresa não é contratada, a Prefeitura recorre ao aluguel de caminhões e caçambas para retirar o lixo das ruas. Esse recurso já estava sendo utilizado antes mesmo da rescisão com a Marquise, já que a empresa vinha interrompendo a coleta, sob alegação de que a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) deixou de manter, permanentemente, um trator que realiza o manejo de detritos no “lixão”.

O governo diz que o novo contrato deverá ser assinado até a próxima quarta-feira, 6.

AMANSANDO A BASE

A fim de conter focos de insatisfação, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), e o presidente da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), Ricardo Campos, reuniram os funcionários desta na quarta-feira, 27, para uma conversa sobre problemas encontrados e perspectivas de melhorIas. Acima de tudo, o governo pediu confiança e uma dose de paciência à turma.

No campo das dificuldades, já bastante conhecidas, Campos lembrou o atraso de salários e inadimplência com servidores e INSS, deixados pela administração anterior. Ele classificou a antiga gestão como incompetente e disse que a Emasa foi encontrada em situação pré-falimentar.

Um “pacote de bondades”, ainda para futuro, foi anunciado pelo diretor administrativo, Geraldo Dantas, e pelo financeiro, Davi Pires. Segundo eles, a Emasa tem projetos para oferecer  aos funcionários plano de saúde, seguro de vida para quem trabalha em áreas de risco, plano de cargos e salários e participação nos lucros.

Se tudo virar realidade, será a melhor administração da história da Emasa.

VANE REVELA ESQUEMAS NA FOLHA E NO SETOR DE TRIBUTOS

Vane diz que auditoria detectou esquemas (Foto Pimenta).

Vane: auditoria detectou esquemas (Foto Pimenta).

O prefeito Claudevane Leite (Vane do Renascer) disse que acionará, judicialmente, “um grupo de pessoas que estavam lesando o erário” em Itabuna. De acordo com ele, foram descobertos esquemas de fraude tanto nos departamentos de Recursos Humanos (Secretaria de Administração) e de Tributos (Fazenda). A revelação foi feita durante participação do prefeito no programa Mesa pra Dois, da Morena FM.

Vane disse que irá responsabilizar os envolvidos, encaminhando as provas ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e ao Ministério Público estadual. O prefeito não explicou como ocorriam as fraudes no Tributos, mas fonte deste blog revelou que Vane recebeu provas robustas de transações ilegais dos últimos quatro anos no Departamento de Tributos.

Algumas das fraudes já descobertas consistiam em alimentar o sistema do município com informação falsa da arrecadação de determinada empresa, que acabava pagando, a menos, o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). Uma das beneficiadas contribuiu financeiramente na campanha eleitoral de 2012.

Já o esquema no Departamento de Recursos Humanos, revelado em primeira mão pelo PIMENTA, fez com que servidores elevassem o salário em mais de R$ 15 mil, ilegalmente (relembre aqui). O esquema incluía “enxerto” de diárias e horas extras sem comprovações, além de gratificações, mesmo para ocupantes de cargos comissionados.

ISTO É CORRIGE INFORMAÇÃO SOBRE SALÁRIO DE VANE

Ops... Boechat corrige derrapada

Ops… Boechat corrige derrapada

A coluna do jornalista Ricardo Boechat, na revista semanal Isto É, corrigiu a informação sobre o salário do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), que, segundo nota publicada anteriormente, seria a maior remuneração de gestor municipal em todo o País. Nada menos que R$ 30 mil.

Na verdade, Vane, como o prefeito é conhecido, foi contrário ao aumento aprovado pela Câmara em 2012 (ele era vereador e não aprovou a proposta).

Eleito para chefiar o executivo, mas voto vencido na questão do salário, Vane renunciou ao reajuste e livrou-se da pecha de marajá. Seu contracheque de janeiro registra salário bruto de R$ 18.576,12, mesmo valor que era pago ao prefeito apeado do poder em dezembro.

A Isto É teve que contar a história direito. Na nota, Boechat atribuiu o vacilo a um erro da fonte.

VAI TER MUDANÇA NO PRIMEIRO ESCALÃO?

Em sua mensagem na abertura dos trabalhos da Câmara de Itabuna, nesta sexta-feira, 15, o prefeito Vane do Renascer (PRB) afastou-se algumas vezes do texto e falou de improviso. Num desses momentos, ele disse que faria mudanças no primeiro escalão de seu governo, o que deixou muita gente surpresa no plenário.

Após a sessão, o repórter Fábio Luciano, da Rádio Jornal AM, pediu que Vane confirmasse a “bomba”, mas ele se esquivou. O prefeito declarou, mais ameno, que os secretários estão colaborando, mas avaliações seriam feitas no futuro para identificar a necessidade de troca de peças…

Quem observa o gestor no dia a dia, acredita que ele está ansioso para fazer as substituições, mas os tais compromissos político-partidários o impedem de ser mais célere. Infelizmente!

FORÇAS SUPERIORES

Por falar no governo itabunense, o prefeito, sabidamente religioso, tem se apegado a um versículo tirado do livro de Salmos. É o que diz: “O Senhor dos Exércitos está conosco. Nossa fortaleza é o Deus de Jacó”.

Foi com esse texto que Vane abriu seu discurso na Câmara.

PREFEITO LAMENTA MORTE DE JORNALISTA

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, lamentou o falecimento do jornalista Eduardo Anunciação, ocorrido na tarde desta sexta-feira, 25, em Ilhéus. Vane considerou o importante papel que Anunciação desempenhou na imprensa regional e destacou seu valor como personalidade da comunicação.

De Salvador, onde mais cedo se reuniu com o governador Jaques Wagner, Vane, como o prefeito é chamado, solicitou que sua assessoria manifestasse suas condolências pessoais e as do governo à família do jornalista.

O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) também distribuiu nota, na qual lamenta a morte de Anunciação e afirma que ele fará “uma enorme falta ao jornalismo do sul da Bahia”.

VELÓRIO

O corpo de Eduardo Anunciação está sendo velado no plenário Raymundo Lima, da Câmara de Vereadores de Itabuna, onde o jornalista exerceu mandato na década de 60, tendo sido eleito com apenas 18 anos.

O sepultamento será neste sábado, às 11 horas, no Cemitério do Campo Santo.

Atualizado às 21h59

VANE PROMETE ROMPER CONTRATO COM A MARQUISE NA PRÓXIMA SEMANA

O lixo não vem sendo recolhido regularmente nos bairros de Itabuna. Na foto, situação de uma rua na Vila Anália.

O lixo não vem sendo recolhido regularmente nos bairros de Itabuna. Na foto, situação de uma rua na Vila Anália.

A briga entre a Prefeitura de Itabuna e a empresa Marquise, responsável pela coleta de lixo na cidade, pode estar para acabar. Na manhã desta sexta-feira, 15, na abertura dos trabalhos da Câmara de Vereadores, o prefeito Claudevane Leite,  o Vane do Renascer (PRB), declarou que o contrato entre o município e a empresa será rompido na próxima semana. Segundo o gestor, apenas detalhes jurídicos estão sob análise antes que a medida seja adotada.

Vane disse que a gestão passada deixou acumular uma dívida de R$ 12 milhões com a Marquise, mas não preservou dinheiro em caixa para arcar com a despesa. “A Marquise continuou a prestar o serviço porque quis, mas nós não vamos pagar essa dívida se o governo passado não deixou recursos para quitá-la”, enfatizou o prefeito.

Vane observou ainda que já poderia ter contratado outra empresa, mas, em função do contrato com a Marquise, preferiu não correr o risco de pagar duas vezes pelo mesmo serviço. “Vamos resolver isso até a próxima semana”, prometeu.

Além de ter transmitido ao novo governo uma dívida de R$ 12 milhões com a empresa cearense, o ex-prefeito José Nilton Azevedo (DEM) também assumiu um débito de R$ 7 milhões que o município teria com a empreiteira Torre, que cuidava da limpeza da cidade no segundo governo do petista Geraldo Simões.

Enquanto a queda de braço não termina, Itabuna vai sofrendo com a sujeira. A Marquise deixou de fazer a coleta regularmente na cidade, alegando que a Prefeitura falha na gestão do “lixão”. Na quarta-feira, 13, o secretário do Desenvolvimento Urbano, Marcos Monteiro, acusou a empresa de não ter compromisso com a cidade.

VANE DIZ QUE ALGUNS TORCEM CONTRA ITABUNA

Prefeito anunciou licitação para limpar canais de macrodrenagem (foto Gabriel de Oliveira)

Prefeito anunciou licitação para limpar canais de macrodrenagem (foto Gabriel de Oliveira)

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), aproveitou a segunda-feira de Carnaval para fazer um balanço de ações promovidas pelo governo no socorro a moradores de áreas de risco durante as fortes chuvas de sexta-feira, 8. O temporal causou inundações em toda a cidade, além de deslizamentos e uma morte (relembre).

Em entrevista ao programa Alerta Total (TV Cabrália), Vane disse que o governo manteve equipes de prontidão e socorreu famílias em pontos como num trecho do bairro São Caetano onde um canal transbordou. O prefeito anunciou que fará licitação para contratar empresa que cuidará da limpeza de canais de macrodrenagem em Itabuna. Afirmou ainda que em breve irá reinaugurar quatro unidades básicas de saúde.

Ao final da entrevista, concedida à repórter Silmara Souza, Vane demonstrou que vê determinadas críticas aos primeiros movimentos de seu governo como gesto de boicote à cidade. “Tudo dará certo, mesmo com alguns torcendo contra Itabuna”, declarou o prefeito.

AJUSTE NA AGENDA

Vane terá audiência com Wagner, mas antes participa de sessão na Câmara (Foto Pimenta).

Vane terá audiência com Wagner, mas antes participa de sessão na Câmara (Foto Pimenta).

A abertura dos trabalhos legislativos ordinários em Itabuna sempre ocorre à tarde, mas neste ano os vereadores vão ajustar a agenda. A primeira sessão da nova legislatura será às 9h da próxima sexta, 15.

O motivo: o prefeito Claudevane Leite participará, no mesmo dia, às 16h, de uma audiência com o governador Jaques Wagner, em Salvador, e não quer faltar à abertura dos trabalhos na Câmara, agora na condição de chefe do Executivo e primeiro vereador a deixar o legislativo para comandar o município. Sinal de prestígio à nova legislatura.

Sobre a audiência com Wagner, Vane levará no bolso alguns pedidos, dentre eles agilidade na assinatura de protocolo para que a fábrica de sucos Del Valle (Coca-Cola) seja instalada em Itabuna.

NOVA LEVA DE EXONERAÇÕES

caricatura vane

(Caricatura Marcos Maurício)

O prefeito Claudevane Leite não deve esperar a quarta-feira de cinzas para exonerar outra leva de azevedistas nomeados no atual governo. Setores como Procuradoria-Geral do Município serão os próximos atingidos.

A decisão de exonerar quadros que possuíam relação muito próxima com o ex-prefeito Capitão Azevedo foi tomada em reunião, no último final de semana, entre o prefeito Claudevane Leite, o vice, Wenceslau Júnior, e o dirigente do PCdoB e presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães.

Por ora, o conselho a azevedistas de proa é que se antecipem às exonerações e entreguem os seus pedidos de demissão. Ou poderão ter surpresa no Jornal Oficial digital.

VANE EXONERA AZEVEDISTAS E DIZ QUE ERROS DEVEM SER CORRIGIDOS

Vane afirmou que erros existem, mas devem ser corrigidos

Vane afirmou que erros existem, mas devem ser corrigidos (Foto Pimenta).

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, o Vane do Renascer (PRB), assinou na noite desta segunda-feira, 4, as exonerações de oito servidores que se mantinham em cargos comissionados desde o governo anterior. A permanência dos chamados azevedistas em postos-chave da administração vinha causando incômodo a quem apoiou a eleição do atual gestor, apostando no compromisso de mudança.

A lista de exonerações é encabeçada pelo nome do ex-secretário de Desenvolvimento Urbano na gestão Azevedo, José Alencar, que vinha ocupando o cargo de diretor do Departamento de Planejamento Institucional, na Secretaria de Planejamento. Os outros nomes são os de:

– Aline Queiroz Carneiro da Silva (chefia de Gabinete da Secretaria de Administração);
– Eric Cruz da Silveira (diretor do Departamento Operacional de Transporte, na Secretaria da Administração);
– Edvaldo Santos Sousa (diretor do Departamento de Polícias Sociais);
– Márcio Sousa Dantas (chefe adjunto da Divisão de Fiscalização de Trânsito);
– Alzira Maria Marques de Araújo (chefe da Divisão de Combate à Violência contra a Mulher);
– Sóstenes Vilas Boas Souza (diretor do Departamento de Projetos e Engenharia);
– Joilson Leopoldino Vasconcelos Júnior (diretor do Departamento de Educação para o Trânsito).

Em nota, Vane afirma que outras exonerações ainda poderão ser decretadas e reconhece que “erros podem acontecer, mas precisam ser corrigidos”. O prefeito agradeceu pela “contribuição” dos exonerados no início da gestão, mas anunciou que outras nomeações estão sendo analisadas.

Na mesma nota, o gestor observa que “os exonerados são pessoas que tiveram participação ativa na administração anterior, considerada a mais prejudicial da história de Itabuna”.

Dois dos exonerados – Sóstenes Vilas Boas e Joilson Leopoldino – continuarão no serviço público municipal, pois são funcionários efetivos.

CONSULTA VIRTUAL

O prefeito Claudevane Leite (PRB) decidiu usar o Facebook para consultar os eleitores itabunenses sobre as nomeações polêmicas de azevedistas em seu governo (confira aqui).

Cerca de 80% dos que responderam ao “chamamento” lembram da mudança prometida na campanha. Há um pequeno grupo favorável à “reciclagem” de azevedistas, desde que tenham comprovado competência – e ética.

REFLUXO

José Alencar pediu o boné

José Alencar pediu o boné

É evidente que os eleitores do atual prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), não engolem nomeações de ex-colaboradores diretos do governo Azevedo, e uma das escolhas equivocadas mais simbólicas foi a do ex-secretário do Desenvolvimento Urbano, José Alencar.

A nomeação de Alencar para uma diretoria da Secretaria de Planejamento e Tecnologia causou estranheza e ajudou a dissolver rapidamente a marca da mudança, a qual Vane usou e abusou em campanha, conseguindo convencer a população de que ela passaria a respirar novos ares.

Diante da reação negativa, Alencar pediu o boné. Segundo o blog Políticos do Sul da Bahia, a carta de exoneração foi entregue ao prefeito neste fim de semana. Vane, sem titubear, aceitou.

DA MUDANÇA À DÚVIDA

Cláudio Rodrigues | aclaudiors@gmail.com

 

Se os colaboradores de Azevedo, que hoje fazem parte da equipe de Vane e Wenceslau, fossem bons técnicos e profissionais competentes, Itabuna não estaria nessa triste situação em que se encontra e Azevedo certamente não teria perdido a eleição.

 

Estou entre os 45.623 eleitores que, nas eleições de 2012, depositaram na dupla Vane/Wenceslau a esperança de mudança na condução dos destinos de nossa cidade. Durante o processo eleitoral, a equipe de comunicação da campanha de Vane e Wenceslau explorou a palavra mudança com muita competência.

A chapa encabeçada por Vane passou a ser sinônimo de esperança, ética, moralidade administrativa, política de segurança, planejamento, fim do nepotismo e, acima de tudo, de mudança. Até porque as últimas gestões foram caracterizadas por desmandos e incompetência administrativa, comprovadas pelas obras inacabadas e de péssima qualidade, falta de políticas sociais e denúncias de corrupção.

Após 30 dias à frente da administração municipal, Vane e Wenceslau conseguiram transformar a palavra mudança, que foi a marca da campanha, em dúvida, muita dúvida. Compor a equipe com pessoas da administração anterior, pessoas essas responsáveis direta ou indiretamente pelo completo estado de abandono em que a cidade se encontra, fica difícil de entender.

A justificativa do vice-prefeito de que as nomeações atendem a critérios políticos dos partidos aliados, mostra que o “toma lá, dá cá”, uma das piores práticas da política brasileira será uma das marcas desse governo. As nomeações de quadros da gestão do ex-prefeito Nilton Azevedo, como o ex-secretário de Desenvolvimento Urbano, José Alencar, responsável direto pelas obras de péssima qualidade e muitas inacabadas, que passa a ser o braço direito da secretaria comandada pelo vice-prefeito Wenceslau, é dose para leão. O que era ruim ontem, hoje é tudo de bom.

Outro nome que causa espanto é o de Alfredo Melo, que presidiu a Emasa nos dois primeiros anos de Azevedo e teve as duas prestações de contas rejeitadas pelo TCM. Agora, Melo dirige a pasta de projetos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano. Isto sem falar em outras nomeações, de pessoas que no governo passado tiveram seus nomes envolvidos em práticas no mínimo suspeitas. Nada de pessoal contra os ex-colaboradores de Azevedo, até porque não os conheço, apenas sei que, como profissionais, suas qualidades deixam muito a desejar.

As escolhas do prefeito e do vice-prefeito, dos quadros de Azevedo para auxiliar a conduzir os destinos de Itabuna pelos próximos quatro anos, são fonte de questionamentos. Se a proposta era a da mudança, por que manter pessoas que não apresentaram resultados satisfatórios na gestão anterior?

Se os colaboradores de Azevedo, que hoje fazem parte da equipe de Vane e Wenceslau, fossem bons técnicos e profissionais competentes, Itabuna não estaria nessa triste situação em que se encontra e Azevedo certamente não teria perdido a eleição.

Cláudio Rodrigues é empresário.

GREVE: SERVIDORES E REPRESENTANTES DA PREFEITURA NEGOCIAM NO MPT

Prefeito se queixa de redução de receita (Foto Pimenta).

Prefeito se queixa de redução de receita (Foto Pimenta).

Representantes da Prefeitura de Itabuna e do funcionalismo estão reunidos em audiência no Ministério Público do Trabalho (MPT) neste momento. A nova rodada de negociações é tentativa de pôr fim à greve iniciada ontem, 29.

O funcionalismo cobra o pagamento do salário de dezembro. A audiência mediada por procuradores do Trabalho começou no início da tarde e, conforme previsão, deve ser encerrada em até uma hora.

Ouvida há pouco pelo PIMENTA,  Wilmaci Oliveira, do Sindicato dos Servidores de Itabuna (Sindserv), disse que a proposta de parcelamento foi melhorada e se discute ajuste final.

O resultado da audiência será apresentado aos servidores em assembleia na porta do MPT. O governo melhorou a proposta, mas diferenciando-a de acordo com setores (saúde, educação e administrativo). O fim da greve pode ser decidido ainda hoje.

PREFEITO ALEGA QUEDA DE RECEITA

O prefeito Vane do Renascer autorizou a equipe a novas negociações e a reduzir o número de parcelas. O pagamento “fatiado”, explica o prefeito, se deve à queda de receita do município.

Ele comparou a receita obtida no mesmo período em 2012 (R$ 23 milhões) com a previsão para este mês (R$ 18 milhões). Ainda assim, disse que este valor é na previsão “mais otimista”. Só a dívida com a folha, deixada pelo ex-prefeito Capitão Azevedo, atinge R$ 11,3 milhões.

–  Sei que os servidores são vítimas da situação deixada pela administração anterior, mas a prefeitura precisa pensar também na cidade como um todo. Contamos com a compreensão de todos – disse, por meio de sua assessoria, ao falar de uma nova proposta de acordo.

MARCOS ALAN NA EQUIPE DE VANE

Ex-secretário de Desenvolvimento Urbano na gestão de FG, Alan integrará equipe de Vane.

Ex-secretário de Desenvolvimento Urbano na gestão de FG, Alan integrará equipe de Vane.

O prefeito Vane do Renascer recrutará mais um quadro do governo do ex-prefeito Capitão Azevedo (DEM). Será o ex-diretor de Projetos e Engenharia da Sedur (Secretaria de Desenvolvimento Urbano), Marcos Alan Farias.

Farias também foi titular da Sedur no governo do ex-prefeito Fernando Gomes. Ele ocupará cargo também na área de projetos neste novo governo. A favor do “recrutado”, pesa o fato de ser reconhecido como eminentemente técnico.

alba



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia