WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘violência’

VIROU EXTERMÍNIO – E NEM PERCEBEMOS

Mais um crime típico de execução em Itabuna, embora sem o êxito pretendido pelos atiradores. Dois indivíduos  em uma moto Yamaha 125cc YBR, vermelha, com a placa encoberta, abrem fogo contra um menor no bairro Sinval Palmeira.

Segundo o boletim da Polícia Militar, que atendeu à ocorrência no local onde o adolescente foi baleado, o tiro atingiu a perna da vítima. O crime ocorreu por volta das 23h30min dessa segunda-feira, e só demonstra uma coisa: algo precisa ser feito, e já.

Pelo horário da ocorrência, deduz-se que o menor vive “em situação de rua”. Outra possibilidade é que seja mais um usuário que, em dívida com o traficante, esteja condenado a pagar com a vida as pedras que consumiu e não pagou.

Esse foi apenas mais um. Semana passada, outro crime semelhante tirou a vida de dois rapazes no bairro São Judas. No domingo, uma dona de casa foi executada dentro de casa, no São Pedro. Seja quais forem as justificativas que a Polícia encontre, parece que nenhuma delas tem mais o poder de nos chocar.

E esse dado parece ser o pior disso tudo: a nossa incapacidade de nos indignarmos com o extermínio que nos rodeia, até que aconteça com alguém “de bem” ou de nosso círculo.

Fim dos tempos.

MISTÉRIO ENVOLVE ASSASSINATO DE DONA DE CASA NO SÃO PEDRO

Mais uma vítima da tragédia urbana que aterroriza Itabuna. Desta vez foi a dona de casa Maria D’Ajuda Santos de Jesus, assassinada dentro de casa por um homem que já estaria preso.

Há duas versões para a morte da dona de casa. Uma diz que ela estaria dormindo no chão da sala de sua casa, por causa do calor, e o atirador teria feito os disparos por debaixo da porta, atingindo-a duas vezes. O criminoso teria confundido a casa da vítima com a de algum desafeto.

A outra diz que o assassino atirou na mulher assim que ela lhe abriu a porta. A polícia está investigando o crime a partir do depoimento do homem detido, suspeito de ter deflagrado os disparos.

A dona de casa era mãe de três alunos do Colégio General Osório. Professores daquela instituição comentavam que aparentemente ela era uma pessoa sem envolvimento com atividades ilícitas.

ROMPEMOS A SEXTA E O SÁBADO; OREMOS PELO DOMINGO

Essa é uma contagem mórbida ao contrário. Itabuna registra um fim de semana sem homicídios até aqui – embora tenha havido duas tentativas, na sexta e no sábado, graças a Deus sem êxito.

Aliás, a calmaria dos assassinatos se registra desde a morte dos dois jovens no crime do São Judas Tadeu, Jéferson Pereira e Pedro Silva Santos, na noite de quarta-feira (9).

Que sigamos assim.

Numa época que para a imensa maioria das pessoas é uma celebração à vida – o nascimento de Cristo –, seria bem lógico que as pessoas parassem de se matar. E que pegassem gosto por essa nova rotina, de não violência. Amém.

POLÍCIA DIZ QUE ‘BARRIGA AZUL’ VOLTOU A MATAR

E a violência em Itabuna fez mais duas vítimas. Um homem foi executado a tiros e outro ficou gravemente ferido, ontem,  por volta das 23 horas, no bairro de classe média/alta São Judas Tadeu. Segundo a polícia, quem perdeu a vida foi a vítima identificada como Jeferson Pereira dos Santos, de 23 anos, morador do município de Santa Luzia.

No tiroteio, ainda ficou gravemente ferido Pedro Silva Santos, de 24 anos, morador do próprio bairro São Judas. Ele foi levado para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. A suspeita é que o bandido conhecido como ‘Barriga Azul’ tenha cometido os crimes. Ele continua foragido.

As informações são blog Xilindró Web.

CARNIFICINA

Enquanto uns não dão a devida importância ao tema, Itabuna alcançou nesta semana a triste marca de 157 homicídios em 2009. A mais nova vítima da carnificina chamava-se Tiago de Jesus Rosa, 19 anos, assassinado no Vila Anália.

O que terá a dizer sobre isto o governo do estado? Quais as ações que estão sendo tomadas para remediar a violência crescente em Itabuna, a campeã do ranking da violência contra jovens de 15 a 29 anos?

MARCIANOS?

Itabuna corre sério risco de sofrer epidemia de dengue ainda mais forte e vigorosa do que a registrada em 2009, quando se registrou 16 mil casos e nove mortes causadas pela doença.

E qual tem sido o papel da Câmara de Vereadores por estes dias? Silêncio quase total.

Por enquanto, quem cumpre o papel de fiscalização e de provocação do debate é o Conselho Municipal de Saúde. No legislativo, poucas vozes se levantam para discutir o tema.

A violência avança e Itabuna aparece como campeã nacional de violência e falta de perspectivas para jovens entre 15 e 29 anos. Do legislativo, mais silêncio.

Acusações entre membros do governo municipal apontam para “esconderijo” de medicamentos, eutanásia de animais no Centro de Zoonoses e desperdício de dinheiro público na área de saúde. Do legislativo, ainda mais silêncio.

É impressão deste blog ou elegemos seres de outro planeta para nos representar naquele prédio à margem direita do rio Cachoeira? Se não é isso, talvez seja a proximidade do fim de ano e, também, do recesso legislativo.

Talvez.

O nosso legislativo perde chance de ouro de interferir em assuntos do nosso dia-a-dia, provocar o debate, discutir soluções para problemas como dengue, violência, falta de perspectivas para a juventude.

Por enquanto, apenas três ou quatro nomes se dispõem a discutir médios e grandes temas. Nestes dias tão estranhos e caros para Itabuna, o silêncio tem sido de ouro para muitos.

CIDADES MAIS VIOLENTAS TERÃO VERBA DO PRONASCI

ITABUNA E ILHÉUS ESTÃO ENTRE

OS 22 MUNICÍPIOS BENEFICIADOS

Itabuna é a mais violenta, segundo estudo (Foto Geraldo Borges).

Itabuna é a mais violenta, segundo estudo (Foto Geraldo Borges).

Uma semana depois de divulgar o ranking das cidades brasileiras onde os jovens estão mais vulneráveis à violência, o Ministério da Justiça decidiu chamar os prefeitos das 22 cidades que ocupam as piores posições na lista e ainda não recebem verbas federais para participar do Programa Nacional de Segurança Pública e Cidadania (Pronasci). O encontro com os prefeitos será na terça-feira.

O estudo, encomendado pelo Ministério da Justiça e feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, criou um Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência para analisar o nível de segurança dos jovens em 266 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes. Para calcular o índice foram considerados o total de homicídios, mortes no trânsito, acesso a escola e emprego, pobreza e desigualdade em cada um dos municípios.

Conforme os resultados, entre os 43 municípios em que os jovens estão mais vulneráveis à violência, 58% ou 25 cidades ainda não recebiam verbas do Pronasci. Entre elas estavam Itabuna, na Bahia, e Marabá, no Pará, os primeiros colocados no ranking.

“O estudo foi encomendado justamente para que pudéssemos conhecer melhor a realidade dos municípios. É um instrumento para aplicarmos melhor as verbas e para acompanharmos os resultados. É por isso que vamos chamar os prefeitos das cidades em pior situação”, afirmou Luiz Paulo Barreto, secretário executivo do Ministério da Justiça. Após a assinatura da adesão, os municípios terão de apresentar projetos à União. Com projeto pronto, a liberação demora, no mínimo, três meses.

LEIA MAIS

OLHAI POR NÓS!

– ITABUNA SE TRANSFORMOU NUM CAMPO DE GUERRA

– GOVERNO DO ESTADO PRECISA DAR RESPOSTAS

italomortofotoozielaragão

"Meu filho, você está vivo? fala com o papai." (Oziel Aragão/Xilindró).

Itabuna registrou 153 homicídios em 2009, ante 128 registrados em todo o ano de 2008. Os números são puxados pelo tráfico de drogas e guerra entre rivais que determinam que sobrevive. E as ordens partem direto do Conjunto Penal de Itabuna, segundo o delegado regional Moisés Damasceno, numa entrevista ao blog XilindróWeb.

– Existe uma guerra muito grande entre os dois raios do conjunto penal de Itabuna, raios A e B. Mesmo presos, esses indivíduos têm mandado matar seus rivais do lado de fora do presídio e essa guerra é que vem provocando todo esse crescimento do crime contra a vida em nossa cidade – afirma o delegado regional.

Enquanto a cidade vira destaque no cenário nacional, percebe-se um silêncio por parte do Governo do Estado. Questionado na última segunda-feira, 30, sobre programas e ações específicas para atenuar a escalada da violência em Itabuna e Ilhéus, o governador não descartou a  execução de ações sociais nos dois municípios. E citou a experiência policial Ronda nos Bairros, em Salvador, que será levada também para Feira de Santana.

À falta de perspectivas, o governador citou ações futuras para a geração de empregos na região, dentre elas o Complexo Intermodal Porto Sul e a aceleração do projeto de implantação da Zona de Processamento e Exportação (ZPE), de Ilhéus. E no presente, o que temos é isso.

A foto que ilustra esta nota é do repórter Oziel Aragão. A vítima chamava-se Ítalo Gomes Santos, 20 anos, assassinado no Jardim Grapiúna (Favela do Bode), em 20 de junho deste ano.

Sobre o cenário de guerra que impera em Itabuna, leia o blog XilindroWeb.

JORNALISTA É PRESO ACUSADO DE ABUSAR DE CRIANÇA

O dono do jornal Correio do Sul, Luiz Paulo Ferreira, 51, foi preso em Eunápolis, no sul do estado, acusado de abusar sexualmente de uma garota de apenas 7 anos de idade. O jornalista está preso desde a semana passada, mas o fato apenas agora foi divulgado, após ter sofrido mandado por parte do pelo juiz Otaviano Andrade Pereira Sobrinho, titular da Vara da Criança e Juventude de Eunápolis.

A criança é filha de um homem que trabalhou para sua esposa – Marlene Abade, diretora regional do Sindicato dos Jornalistas da Bahia – entre junho e agosto. Segundo relatos da garota, que revelou os abusos a uma tia e também diante de uma psicóloga, o homem a levava para tomar banho de piscina, passeios e até mesmo havia beijado sua boca.

Na residência do acusado, foram encontrados diversos materiais de interesse infantil, como lápis de cor, bonecas, jogos de quebra-cabeça e outros objetos. O jornalista também é cunhado do prefeito da cidade, Gilberto Abade. Informações do Bahia Notícias.

ÉRAMOS SEIS

Daniel Thame | www.danielthame.blogspot.com

Paulo Sérgio da Silva, o Sergio Gordo, 35 anos.

Erick Silva Santos, o Cabo Erick, 19 anos.

Jadson Correia dos Santos, o Escolta, 22 anos.

Josevaldo Ribeiro Santos, o Tiqueta, 25 anos.

Henrique Santos Moreno, 15 anos.

João Paulo Santos, 26 anos.

Itabuna, bairros Urbis IV, Jaçanã, Fonseca, Califórnia, São Lourenço.

Paulo Sérgio, vendedor de DVDs, assassinado porque negou um real a um viciado em crack.

Erick e Jadson assassinados em função de rixas com grupos rivais.

Josevaldo assassinado possivelmente por engano, confundido que foi com um traficante conhecido como Nem Veio.

Henrique e João Paulo, sem envolvimento com drogas ou com o mundo do crime, assassinados sabe-se lá porque.

Seis assassinatos em Itabuna num intervalo inferior a 48 horas.

Uma carnificina iniciada no sábado e encerrada no domingo, como que para “coroar” a Semana da Vergonha, em que Itabuna foi apontada como a cidade brasileira em que os jovens estão mais expostos a violência e à exclusão social.

Das seis vítimas fatais, apenas uma tinha mais do que 26 anos.

Jovens, com uma vida inteira pela frente, tragados por uma brutalidade sem limites, vítimas de uma guerra urbana de contornos cada vez dramáticos e violentos.

Mata-se por um real, mata-se por uma discussão banal, mata-se por engano.

Na rua, no bar, dentro de casa.

Sangue inocente e sangue de gente que descambou para a marginalidade por falta de opção.

Bairros carentes transformados num barril de pólvora, que explode em assassinatos seriais, em agressões, assaltos, arrombamentos, tráfico de drogas.

Uma violência onipresente, prevalecendo sobre um poder público omisso e/ou ineficaz, um sistema de segurança pública que não garante a segurança de ninguém.

Vivemos numa cidade que conta e chora as suas vítimas aos montes, que está perplexa diante de tanta violência, mas que precisa reagir, cobrar providências das autoridades competentes (sic) e exigir que se dê um basta a tanta violência, que se trate bandido com rigor e preserve a vida e a integridade dos cidadãos de bem.

Uma cidade que não pode ficar de joelhos, como se estivesse diante de uma situação irreversível ou subjugada por um castigo divino, um golpe do destino.

Itabuna, que já deu tantas demonstrações de altivez, precisa, mais uma vez, promover uma ampla mobilização, capaz de chamar a atenção e gerar as necessárias e imediatas providências que dêem um basta a esse banho de sangue.

Paulo, Erick, Jadson, Josevaldo, Henrique e João.

Quem será o próximo?

Quem serão os próximos?

Daniel Thame é jornalista e blogueiro.

www.danielthame.blogspot.com

PROTESTO EM UBATÃ INTERDITA BR-330

Os moradores de Ubatã, no sul da Bahia, interditaram a BR-330, quilômetro 804, das 1930min de ontem às 3h de hoje, em protesto contra a falta de segurança pública. ‘Carcaças’ de carros, pneus e madeira foram incediados para fechar a rodovia nos dois sentidos. A cidade estava com a agência dos Correios fechada devido aos constantes assaltos.

Neilson Almeida da Hora foi preso acusado de incitar os manifestantes a agredir policiais rodoviários federais que chegaram ao local nos primeiros instantes do protesto. A pista somente foi liberada após reforço da Polícia Militar de Ubaitaba.

Confirmando mais uma vez a falta de segurança em Ubatã, o homem detido por incitação à violência teve que ser encaminhado para a delegacia de polícia de Ilhéus, já que as mais próximas (Ubatã, Ipiaú, Ubaitaba e Itagibá) estavam… fechadas!

A delegacia de Ipiaú perdeu o seu titular no final do mês passado. André Serra foi morto a tiros por pistoleiros que teriam ligação com as execuções do Caso Maurício Cotrim (veja aqui). Com informações de Costa Filho.

PREOCUPADO

A morte misteriosa do servidor público Alex Santos levou preocupação ao gabinete do prefeito Capitão Azevedo.

O crime até aqui tem como peça-chave a secretária-particular do gabinete do prefeito, Suzana Andrade. Não foi à toa que o advogado escalado para  a defesa de Suzana foi o experiente Carlos Burgos, que também é secretário de Fazenda de Itabuna.

SECRETÁRIA DEPÕE SOBRE ASSASSINATO

Durou quase cinco horas o depoimento de Suzana Andrade, esposa do servidor público Alex Santos, morto a tiros na noite do último sábado, 21 (confira). Ela se apresentou à polícia na condição de principal suspeita do crime, tendo como advogado o secretário de Fazenda, Carlos Burgos.

Suzana é secretária-particular do gabinete do prefeito de Itabuna. A funcionária foi ouvida pela delegada Sione Porto, que comanda as investigações do caso. O depoimento começou às 10h e só terminou por volta das 15h30min.

Familiares de Alex Santos descartam que o assassinato tenha alguma relação com dívidas de consumo de drogas e, também, o envolvimento de jovens que discutiram com o servidor público horas antes do assassinato no Parque Verde.

ESTÃO ROUBANDO NOSSOS SONHOS (E NOSSO PRESENTE!)

Quem pôde ir à Alameda da Juventude e à praça Rio Cachoeira (Beira-Rio), hoje à tarde, não teve como não se emocionar, se comover com o grande espetáculo da Esquadrilha da Fumaça.

É, verdadeiramente, um grande show!

Voar é um sonho para o homem, sonho que alimentamos desde criança, imaginando-nos super heróis a la Super Homem. Sonho eterno de Ícaro, personagem da mitologia que sonhava… voar.

A apresentação da Esquadrilha emocionou e encheu de alegria (tá, passageira!) quem pôde conferir o eterno desafio que o homem impõe a si mesmo pilotando aquelas máquinas que, no ar, mais parecem brinquedos. Um sonho.

Toda essa introdução é para falar de algo factível para nós. E ela é provocada por uma imagem reproduzida nos céus de uma terra que cada vez mais perde a sua auto-estima por não ter a capacidade de levar ao poder homens que se envergonhem daquilo que produzem ou produziram ao longo das últimas décadas.

A destreza de pilotos conseguiu reproduzir no ar aquilo que tem faltado em Itabuna: sentimento, solidariedade, responsabilidade, humanidade… FALTA VERGONHA!

Será que Itabuna resiste até quando ocupando as manchetes de jornais ou presente nas escaladas (aberturas) de telejornais nacionais sempre como campeã daquilo que é ruim?

Será que a gente vai resistir a títulos como “campeã nacional da dengue” e “campeã nacional da violência contra jovens de 15 a 29 anos” até quando?

Qual será o nosso próximo (triste) título?

Na cabeça de muitos itabunenses que têm vergonha, ficam as palavras do piloto e locutor oficial da Esquadrilha da Fumaça ao anunciar a reprodução, no céu, da imagem que vai aí abaixo: “ninguém vive sem ele”.

Ninguém vive sem sonhos, é certo. Ninguém vive sem perspectivas. Há muito tempo eles estão roubando sonhos, perspectivas de um povo. Estão roubando nossa juventude. O que restará para todos nós, itabunenses?

Foto Geraldo Borges

No céu azul, aquilo que tem faltado aos "nossos homens" (Foto Geraldo Borges).

A NOSSA JUVENTUDE

.

José  Nilton Azevedo | prefeito de Itabuna

O trabalho de um governo pode ser medido pelas obras que ele realiza, mas nem sempre as obras físicas – por mais importantes que elas sejam – traduzem realmente a eficiência da gestão pública. Em um país carente como o nosso e, mais precisamente, em um estado e uma cidade tão necessitados de tudo, como são, respectivamente, a Bahia e Itabuna, as políticas sociais crescem em relevância. Dentro dessas políticas, a atenção à juventude é ainda mais necessária e imperiosa.

Há  décadas, vemos os jovens serem relegados ao segundo plano. Os governos têm sido imprevidentes, sem a menor preocupação com o futuro. Por conta de uma tradição equivocada, o foco sempre esteve no presente, o que se traduz pela falta de planejamento e projetos consistentes, o que atinge setores essenciais, como educação e a ação social.

Nas escolas, é comum se dizer que o professor, desestimulado, finge que ensina enquanto os alunos simulam aprender alguma coisa. Em casa, famílias muitas vezes não-planejadas e desestruturadas não têm a menor condição de educar seus filhos. São crianças que viram adolescentes e chegam à fase adulta com chances praticamente nulas de obter uma boa colocação no mercado de trabalho, situação que contribui para perpetuar a miséria.

Não  é de espantar que a Bahia seja o estado que mais aparece no Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência. Três cidades baianas entre as que têm mais de 100 mil habitantes estão na lista das dez com maior IVJ, e todas ficam no interior: são elas, lamentavelmente, Itabuna, Teixeira de Freitas e Camaçari. Cidades de porte médio, que cresceram fomentando desigualdades.

Em Itabuna, ainda houve a devastadora crise da lavoura do cacau, que expulsou milhares de agricultores desempregados e sem instrução para a cidade. Sem alternativa, eles formaram as invasões que hoje são bairros populosos e carentes de infraestrutura. Não é à toa que o atual governo tem dado sua maior atenção a essas localidades, a exemplo do Maria Pinheiro, Jorge Amado, Pedro Jerônimo e Zizo, onde a população sofria há mais de 20 anos por conta da ausência do poder público.

Na área social, temos procurado investir na ampliação dos programas executados em parceria com o Governo Federal. Não apenas os de complementação de renda, como o Bolsa Família, mas também os que atuam diretamente na orientação e reintegração de jovens à sociedade. É o caso do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), que atende jovens vítimas de abuso, exploração e violência sexual. Há ainda o Centro de Referência em Assistência Social (Cras), que tem duas unidades no município, cada uma atendendo cerca de 5 mil famílias. Sem falar no Agente Jovem, AABB Comunidade e Fundação Marimbeta.

A preocupação com o jovem é tão relevante, que fomos pioneiros na criação de uma Divisão da Juventude, dentro da estrutura da Secretaria de Assistência Social. E estamos fomentando a discussão sobre políticas específicas para os adolescentes e pós-adolescentes, por meio de instrumentos como a Conferência Municipal da Juventude.

Todos sabem que as ações sociais amenizam, mas não resolvem o problema, que tem fortes raízes econômicas e, portanto, a solução está  diretamente relacionada ao surgimento de condições favoráveis à  geração de oportunidades. Sem capacidade financeira, o município cobra a presença do Governo Federal, com projetos para a educação superior (apoiamos o movimento pela Universidade Federal do Sul da Bahia) e ensino técnico de qualidade.

Nossa região está prestes a receber o maior pacote de investimentos em logística de transportes de toda a sua história, o Complexo Intermodal Porto Sul. Em breve, estaremos exportando minério de ferro pelo litoral norte ilheense e a previsão é de que o empreendimento atraia novas e grandes indústrias para toda a região. Estamos em um momento ímpar e que vai desencadear um novo ciclo de desenvolvimento. É tudo o que precisamos para dar perspectiva e esperança à nossa juventude.

Por outro lado, o governo baiano precisa atentar para a situação dos jovens no Estado, pois é espantoso que a Bahia concentre o maior número de municípios entre os de maior vulnerabilidade juvenil. Por aqui, estar entre os 15 e os 29 anos é atravessar uma fronteira de incertezas: Educação ou Abandono? Oportunidade ou Desemprego? Vida ou Morte? Quando se trata de juventude, a Bahia não é a terra de todos os santos, mas de todos os temores e apreensões diante de um futuro altamente duvidoso.

Até  quando?

José Nilton Azevedo (DEM)
é prefeito de Itabuna

VIGILANTE FOI ASSASSINADO

O segurança autônomo Djalma Silva Júnior foi assassinado na madrugada de hoje, próximo ao bairro Pedro Jerônimo. Ele teria sido morto por três bandidos, quando tentava denunciar um arrombamento na área em que prestava serviço.

A vítima é filho do radialista Dijalma Silva, da Rádio Difusora. O corpo ainda se encontra no Departamento de Polícia Técnica (DPT), e a Polícia Civil já investiga o caso, mas não confirma a versão de testemunhas, de que ele teria sido assassinado para não denunciar o arrombamento.

As informações são do Xilindro Web.

ESPOSO DE SECRETÁRIA DE AZEVEDO É EXECUTADO

A polícia caça os homens que executaram Alex Silva Santos, 30, próximo ao Bar de Anita, entre os bairros Parque Boa Vista e Fátima, nos fundos do Colégio Ciso. Alex estava em casa. Um homem invadiu a residência e efetuou os disparos.

Alex era esposo de Suzana Andrade, secretária de gabinete do prefeito de Itabuna, José Nilton Azevedo (DEM). Uma equipe do Samu 192 chegou ao local e já encontrou a vítima sem vida.

00h30minO assassinato ocorreu na rua A, número 12, Parque Verde. De acordo com informações de populares e da polícia, Alex era usuário de drogas. O assassinato pode ter relação com dívidas pela compra de entorpecentes. Na hora da execução, Suzane conseguiu escapar da morte ao se esconder no quintal da residência.

LEVARAM O COFRINHO DA IGREJA…

Bandidos arrombaram o escritório da Diocese de Juazeiro, na madrugada desta sexta-feira, 13. Os pecadores invadiram a tesouraria e encontraram o cofre onde é guardado o dinheiro de ofertas e do dízimo. Enfiaram R$ 240,00 no bolso e terão de acertar contas lá em cima.

Por enquanto, não consta que eles tenham caído nas garras da polícia. Justiça, justiça só se for a de lá de cima, mesmo.

TESTEMUNHA DA VIOLÊNCIA

Apesar dos vários tiros, a vítima não corre risco de morte

Apesar dos vários tiros, a vítima não corre risco de morte

“Duas horas depois que os “representantes do alto escalão da Polícia Civil e Militar da Bahia” se reuniram no auditório da FTC-Itabuna, para “apresentar estatísticas na área criminal no sul da Bahia”, o bairro Santo Antonio quase se transformou no palco de uma grande tragédia.

Às 20 horas, o cidadão ai da foto foi interceptado num beco que liga a avenida Itajuípe e o Jardim Italamar, por um “jovem” armado com uma pistola automática. Foram disparados cerca de seis tiros. Os disparos não o atingiram em áreas vitais.

No momento, cerca de 40 pessoas se encontravam na área. Algumas caminhavam, outras estavam na porta de bares e nas calçadas das residências. Os disparos foram feitos literalmente no meio da rua, com a vítima correndo em direção à uma Escola de Informática, instalada recentemente pelo vereador Milton Gramacho, onde caiu. O agressor fugiu andando tranquilamente.

Eu estava no local, com a minha família, comemorando o aniversário de minha cunhada. Foi uma cena lamentável, que lembra as que vêm ocorrendo no Rio de Janeiro, com uma pequena diferença: lá no Rio, é a Polícia corrupta contra bandidos aparelhados e organizados; Em Itabuna, são “noieirinhos pé de chinelo” em pé de guerra, sob o olhar complacente da sociedade, provando a cada dia que a nossa Polícia é incompetente e ineficiente.”

Enviado por Ederivaldo Benedito, jornalista e testemunha ocular da história

DE VOLTA À “NORMALIDADE”

.

É triste. Após uma semana sem registro de homicídios, eis que Itabuna volta ao que vem se tornando “normal”. Ontem, Mercury Souza Santos, foi o primeiro a figurar nas estatísticas de assassinados em novembro de 2009 no município.

Outra coisa que vem se tornando terrivelmente “normal” em Itabuna é a execução de crianças e adolescentes. Mercury também passa a figurar nessa estatística. A sua vida foi interrompida quando ainda tinha 14 anos. O assassinato ocorreu nas proximidades do Centro de Atenção Integral à Criança (Caic).

Ontem, houve um mutirão da Vara da Infância e Juventude. O juiz Marcos Bandeira analisou 20 processos. Quatro deles foram extintos porque os réus nestas ações, todos adolescentes, já estavam mortos. E coube às mães apresentar ao juiz as respectivas certidões de óbito.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia