WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘violência’

INOCÊNCIA TEM PRAZO DE VALIDADE

ricardo ribeiroRicardo Ribeiro | ricardo.ribeiro10@gmail.com

 

Diante de minha surpresa, o menino foi logo falando: “ele matou muita gente, aí levou um tiro na cabeça”.

 

Rafael não sabe que este domingo é o Dia das Mães e suspeito que ele não conheça a existência de tal efeméride no calendário. Eu menciono a data e ele responde “eu vou, você vai?”, como se se tratasse de um evento. Percebi a confusão e procurei simplificar: “no domingo, você vai dar um abraço bem forte em sua mãe e dizer que a ama”. Ele achou graça e deu uma risadinha cujo sentido a princípio não consegui decifrar muito bem.

Quando lhe perguntei a idade, Rafael mostrou a mão esquerda espalmada e a direita com o indicador erguido. Enquanto mostrava “seis”, com a boca dizia que tem dois anos e falou que faria aniversário “amanhã”, mas imagino que ele não tenha muita ideia do que seja esse mistério. O menino da periferia de Itabuna me disse que estuda, mas não sabe o nome da escola.

Pode não parecer, mas Rafael é um menino esperto, com um olhar vivo e bom contador de histórias. Contou-me uma espantosa, quando lhe indaguei sobre seus pais. Me disse, do seu jeito, que a mãe está bem e cuida dele e de mais dois irmãos. Já o pai foi assassinado.

Diante de minha surpresa, o menino foi logo falando: “ele matou muita gente, aí levou um tiro na cabeça”. Soltou isso com total naturalidade, sem nenhuma emoção, como se fosse um fato banal. Deu a impressão de que narrava a cena de um filme

É assustador ouvir isso da boca de uma criança, mas Rafael infelizmente não é caso isolado e fiquei lamentando como sua infância está terrivelmente comprometida. A realidade desse menino, negro, da periferia de Itabuna, é igual a de tantos outros que nem dá pra contar. Crianças que deveriam ter o direito de ouvir histórias inspiradoras, que lhes estimulassem a imaginação e as fizessem se encantar pela vida. Em vez disso, convivem diariamente com a crueza da violência, na rua e em casa.

Rafael não é uma criança inventada, mas um moleque de verdade, desses que andam por aí e a gente nem liga. Vale muito a pena lhes dar atenção, e antes que seja tarde, como tem sido para tantos outros. Acima de tudo, é preciso quebrar a engrenagem que transforma meninos bacanas como ele em monstros que a sociedade só deseja exterminar.

Infelizmente, aquele sorriso enigmático de Rafael indica que sua inocência tem prazo de validade. E ele é curto!

MEMBRO DE FACÇÃO É EXECUTADO EM ITABUNA

Raomi (esq.) faz o símbolo da facção a que pertencia

Raomi (esq.) faz o símbolo da facção a que pertencia

O jovem Raomi Paixão Monteiro, de cerca de vinte anos, foi executado no final da manhã de hoje, no bairro João Soares, em Itabuna. Raomi pilotava uma moto quando foi cercado por bandidos que o seguiam, também de motocicleta. Segundo a polícia técnica, a vítima levou cerca de quinze tiros de pistola.

Em um dos bolsos do rapaz, a polícia encontrou uma trouxinha de maconha. Pouco depois, fazendo buscas na casa onde Raomi morava, foi encontrada grande quantidade de droga.

Há informações de que Raomi era membro da facção criminosa conhecida como Raio A. Em imagens divulgadas nas redes sociais, o jovem aparece ao lado de traficantes e fazendo o símbolo da facção.

POLÍCIA INVESTIGA ASSASSINATO DE ADOLESCENTE EM ITABUNA

Corpo de Gabriela foi deixado embaixo de uma árvore, perto da casa onde ela morava com os pais

Corpo de Gabriela foi deixado embaixo de uma árvore, perto da casa onde ela morava com os pais

O misterioso assassinato de uma adolescente, ocorrido no último fim de semana, no bairro Santa Inês, em Itabuna, ainda desafia a polícia. De acordo com a perícia, já se sabe que a vítima, Gabriela Silva Santos, de 12 anos, foi estrangulada e pode ter sofrido também violência sexual.

Segundo os pais, Gabriela assistia televisão na sala de sua casa na noite de sexta-feira (22). Sem que eles percebessem, a menina saiu da residência e só reapareceu na manhã de sábado, mas já sem vida. O corpo de Gabriela foi deixado embaixo de uma árvore, próximo à casa dela. A adolescente estava parcialmente nua.

Para a polícia, tudo leva a crer que o crime foi cometido por pessoas do próprio bairro. Os pais, inconformados, dizem que Gabriela era uma menina pacata, que quase não saía de casa. Um dos poucos lugares que costumava frequentar era uma igreja evangélica na comunidade.

MÉDICO DÁ SOCO EM MOTORISTA NO HOSPITAL DE BASE

Uma discussão entre o médico Edígio Alves Feitosa Filho e um motorista de ambulância, identificado como Cosme, terminou em agressão física na noite desta sexta-feira (22). A informação é do Plantão Itabuna.

De acordo com o site, o motorista abordou o médico, que estava de plantão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e pediu que ele atendesse um paciente. O médico teria solicitado que o condutor de ambulância aguardasse o retorno do plantonista da emergência, o que teria desagradado o outro.

A informação é de que Cosme passou a ofender o médico com xingamentos e este, indignado, aplicou-lhe um soco no rosto, que fez o motorista apagar. Não há informações sobre o estado de saúde da vítima.

A FACÇÃO ENCURRALADA

Cel artigo 2016Celina Santos | celinasantos2@gmail.com

“É tiro??? Ou bomba?”. Quem vive em Itabuna, frequentemente, se depara com tal dúvida. O estampido ouvido há pouco foi de um tiro? Ou seriam apenas aquelas bombas chatinhas que os garotos soltam para dar susto em alguém? Além disso, é comum escutar a sirene do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), cuja ambulância segue em disparada para uma vida ser salva.

Em boa parte das situações, portanto, é mesmo um disparo – ou uma sequência deles. Estamos no início de abril e já foram registrados aproximadamente 50 assassinatos em 2016. Não é novidade que a maioria das vítimas é ligada ao uso e/ou tráfico de drogas, mas também são crescentes as mortes decorrentes de assaltos. Quando o ladrão diz o imperativo “Perdeu!”, muitas vezes não se perde apenas o celular, a carteira, o carro, a moto. Encerra-se ali o direito de respirar.

Acontece a qualquer hora, em qualquer bairro. As vítimas dos crimes impostos pelo tráfico têm o mesmo perfil: jovens, entre eles meninos, que se julgam homens, porque empunham uma arma. Aliás, são os nossos homens-bomba! Assim como aqueles recrutados pelo Estado Islâmico, entregam corpo e alma à “Vida Loka” tatuada como “carteira de identidade”. No caso dos usuários, escravos dos 15 minutos da alucinação proporcionada pela “pedra” – até a morte.

Em geral, as pessoas minimizam essas mortes, dizendo que se trata apenas de “vagabundos”. Todavia, nem sempre se pensa que o crack e a arma potente chegam às mãos do traficante de “pequeno” porte, porque tem alguém poderoso que facilita a engrenagem do comércio bilionário dos entorpecentes. Como a própria polícia reconhece, não basta prender acusados e apreender armamentos e drogas, se as leis favorecem a corriqueira impunidade.

:: LEIA MAIS »

ITABUNA ESTÁ ENTRE AS 6 CIDADES BAIANAS QUE MAIS REDUZIRAM CRIMES VIOLENTOS EM 2015

Itabuna reduziu crimes contra a vida em 13% no ano passado (Foto Pedro Augusto).

Itabuna reduziu crimes contra a vida em 13% no ano passado (Foto Pedro Augusto).

De acordo com dados oficiais divulgados hoje pela Secretaria de Segurança Pública, Itabuna está entre as seis cidades que mais reduziram os chamados CVLI (sigla para Crimes Violentos Letais Intencionais) em 2015. Os números estão publicados na edição de hoje do Diário Oficial.

São considerados CVLI os crimes de homicídio, roubo qualificado pelo resultado morte (latrocínio) e lesão corporal seguida de morte. Segundo a SSP, Itabuna registrou 229 infrações dessas espécies em 2015, ante 265 no ano anterior, ficando em sexto lugar no ranking das Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp).

Ilhéus conquistou um resultado ainda melhor neste ranking, ficando em terceiro lugar, após reduzir o número de CVLI de 251 para 195 no mesmo período. Em percentual, a redução em Ilhéus foi de 22,3%, enquanto Itabuna diminuiu o índice em 13,5%.

Em números absolutos, a cidade que mais viu decrescer os crimes violentos foi Feira de Santana, de 365 para 292 (-73) e Eunápolis, de 321 para 252 (-69).

Os dados, divulgados por meio da Portaria 169, são considerados para a concessão do Prêmio de Desempenho Policial (PDP), um incentivo financeiro do programa Pacto pela Vida, que o Estado oferece às corporações da área da segurança pública quando se atinge determinada meta de redução de CVLI.

AGRESSÃO E TENTATIVA DE HOMICÍDIO EM ITABUNA

Ex-vereador levou chutes e socos ao sofrer tentativa de roubo

Ex-vereador levou chutes e socos ao sofrer tentativa de roubo

Violência na noite desta quarta-feira (6), em Itabuna. Na primeira ocorrência policial da noite, o estudante Péricles Jesus Souza Neto, de 17 anos, foi baleado quando saía da escola na Avenida Manoel Chaves, bairro São Caetano. Os autores dos disparos teriam sido elementos que estavam em um veículo Gol, de cor preta e placa de Ilhéus.

Segundo informações do Verdinho, a polícia militar localizou o veículo suspeito pouco depois, em uma ronda no Centro Comercial. Após tentar fugir, os supostos autores da tentativa de homicídio foram cercados e detidos nas imediações de um posto de combustíveis.

Dentro do carro, havia quatro homens e três pistolas. Um dos suspeitos apresentava ferimento com muito sangue na região do abdome e foi levado para o Hospital de Base de Itabuna. Os demais foram para o Complexo Policial.

AGRESSÃO – O ex-vereador Carlos Jerônimo foi agredido também na noite de ontem por cinco assaltantes que invadiram sua casa, na Fazenda Progresso. Segundo a vítima, a intenção dos bandidos era roubar objetos da propriedade, porém eles acabaram surpreendidos com sua presença no local. Carlos Jerônimo levou chutes e socos, mas passa bem. Há informações de que os autores do crime já foram presos.

DOIS ACIDENTES COM O MESMO VEÍCULO NA ILHÉUS – ITABUNA

Caminhão que transportava o Fiat Uno bateu violentamente em carreta

Caminhão que transportava o Fiat Uno bateu violentamente em carreta

Um único veículo se envolveu em dois acidentes na manhã de hoje (29), na rodovia Ilhéus – Itabuna. Por volta das 9 horas, o Fiat Uno de placa OKO 0838, de Itabuna, atropelou e matou a menina Adriele Mendes Queiroz, de 10 anos. A menina, que morava no assentamento Frei Vantuy, foi atingida quando atravessava a pista para esperar o transporte escolar.

Em protesto contra o acidente, populares interditaram a rodovia por cerca de duas horas. Moradores já haviam se reunido com representante do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) para pedir a construção de quebra-molas no local, mas não foram atendidos.

A motorista do veículo, que não teve sua identidade divulgada, foi levada pela polícia para prestar depoimento na sede da 7ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), em Ilhéus.

O mais surpreendente é que o mesmo carro que tirou a vida da criança acabou se envolvendo em outro acidente, poucos quilômetros após o assentamento, quando era levado para perícia. O caminhão-guincho que transportava o veículo bateu em uma carreta que vinha no sentido contrário. Não há informações sobre o estado de saúde dos envolvidos nesta colisão.

DOMINGO VIOLENTO EM ITABUNA

violencia1Itabuna voltou a conviver com a brutalidade dos criminosos, dessa vez em pleno Domingo de Páscoa. Por volta das 8 horas da manhã, a Polícia Militar foi comunicada sobre disparos de arma de fogo na Rua Mensageiro, imediações do SAF, no bairro Zildolândia. No local, foi encontrado um homem aparentando 25 anos de idade, com perfurações de bala por todo o corpo.

Testemunhas disseram à polícia que os atiradores estavam em um veículo Fiat, modelo Grand Siena, de cor branca. Segundo a PM, houve buscas, mas o carro não foi localizado. A vítima dos disparos não teve sua identidade confirmada.

A polícia registrou ainda duas tentativas de homicídio neste domingo. Uma delas na Rua Rio Branco, bairro Califórnia, onde Marcos Andrade da Rocha, 27, foi atingido por disparos no braço e na perna. Socorrida pelo Samu, a vítima recebeu atendimento no Hospital de Base.

Houve também uma tentativa de homicídio na Rua Ribeirópolis, bairro Sarinha. A vítima foi um homem, identificado apenas pelas iniciais J.A.S., de 21 anos. Ele foi encaminhado pelo Samu para o Hospital Calixto Midlej Filho.

Até este domingo, Itabuna já contabiliza 40 homicídios no ano de 2016.

TENTATIVA DE HOMICÍDIO NO SÃO CAETANO

Movimentação foi grande na avenida, após tentativa de homicídio.

Movimentação foi grande na Avenida Princesa Isabel.

Um homem disparou vários tiros contra um casal que estava em uma moto Honda Bros, na noite desta terça-feira (08), na Avenida Princesa Isabel, bairro São Caetano. As vítimas foram identificadas como Marcelo Pereira dos Santos, de 20 anos, e Clarice da Silva Xavier, 19, ambos moradores do bairro Fonseca.

Marcelo foi atingido em um dos olhos, braço esquerdo e no pescoço, enquanto Clarice levou um tiro no punho esquerdo. Os dois foram levados para o Hospital de Base.

O atirador não foi identificado. Segundo informações, ele fugiu do local em uma bicicleta.

VÍTIMA DE TENTATIVA DE HOMICÍDIO FOGE DE ÔNIBUS

O ex-detento Ronaldo Gonçalves Pereira, de 29 anos, foi alvo de tentativa de homicídio no início da noite desta segunda-feira (07). Ele estava em um ponto de ônibus no bairro Nova Ferradas, quando lhe atingiram com um tiro no braço esquerdo. Não há informações sobre o autor do disparo.

Para sorte de Ronaldo, um ônibus passava pelo local bem no momento do crime. A vítima conseguiu embarcar no coletivo, que a levou até o Centro Comercial de Itabuna. Neste local, ele se dirigiu até o posto da Polícia Militar, onde o Samu foi acionado para lhe prestar socorro.

Ronaldo recebeu atendimento no Hospital de Base. Seu estado de saúde não foi divulgado.

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA MATA 5 MULHERES POR HORA NO MUNDO

violenciaA violência doméstica é responsável pela morte de cinco mulheres por hora no mundo, mostra a organização não governamental (ONG) Action Aid. A informação é resultado de análise do estudo global de crimes das Nações Unidas e indica um número estimado de 119 mulheres assassinadas diariamente por um parceiro ou parente.

A ActionAid prevê que mais de 500 mil mulheres serão mortas por seus parceiros ou familiares até 2030. O documento faz um apelo a governos, doadores e à comunidade internacional para que se unam a fim de dar prioridade a ações que preservem os diretos das mulheres. O estudo considera dados levantados em 70 países e revela que, apesar de diversas campanhas pelo mundo, a violência ou a ameaça dela ainda é uma realidade diária para milhões de mulheres.

“A intenção do relatório é fazer um levantamento sobre as diversas formas de violência que a mulher sofre no mundo. Na África, por exemplo, temos países que até hoje têm práticas de mutilação genital. Aqui, na América Latina, o Brasil é o quinto país em violência contra as mulheres. Segundo dados do Instituto Avon, três em cada cinco mulheres já sofreram violência nos relacionamentos em nosso país”, informa a assistente do programa de direitos das mulheres da Action Aid Brasil, Jéssica Barbosa.

O relatório considera as diferenças regionais entre os países e, além disso, observa o universo de denúncias subnotificadas, de mulheres que sofrem assédio, estupro ou outros tipos de violência e têm vergonha de denunciar. Da Agência Brasil

MENORES USAVAM SUBMETRALHADORA EM ASSALTO NA BEIRA-RIO

Arma igual à que os menores portavam

Arma igual à que os menores portavam

A polícia apreendeu, por volta das 22 horas desta terça-feira (1º), dois menores que cometeram assalto pouco antes na Avenida Firmino Alves (Beira-Rio), próximo à pista de skate. Detalhe, eles utilizaram uma submetralhadora Beretta, calibre 9 mm, para praticar o delito.

Um dos menores, que seria morador de rua, transportava a arma escondida em um saco de ração. A submetralhadora, que estava com seis cartuchos intactos e dois picotados, tinha gravada em relevo a inscrição “DMP 3”, que indica provável ligação com uma facção criminosa identificada por esse sigla.

A apreensão dos menores ocorreu na Avenida Inácio Tosta Filho, quando eles fugiam após terem roubado um telefone celular.

 

POLICIAL FEDERAL É MORTO EM JUAZEIRO

Policial foi morto com a própria arma

Policial foi morto com a própria arma

O policial federal Wilson Teixeira Queiroz Neto foi vítima de latrocínio na noite desta segunda-feira (29).

Lotado em Salvador, ele estava a passeio na cidade de Juazeiro quando foi abordado por dois assaltantes. Wilson, que dirigia uma picape Strada e deixava a mãe no terminal rodoviário da cidade, reagiu e sacou sua pistola, mas foi dominado pelos bandidos, que o desarmaram.

O policial foi baleado três vezes com a própria arma. Ele chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento de Juazeiro, mas não resistiu.

HOMEM É EXECUTADO NO BAIRRO SANTA INÊS

violênciaItabuna registrou dois homicídios nesta sexta-feira (26), após uma período de dez dias de calmaria.

À noite, a polícia foi acionada por moradores do bairro Santa Inês, que informaram um assassinato na Rua Dois de Julho. A vítima do crime foi identificada como Luiz Fabiano, de 33 anos.

Segundo testemunhas, dois homens se aproximaram a pé e fizeram vários disparos. Pela quantidade de cápsulas de munição encontradas, a polícia constatou que foram mais de 20 tiros, todos de calibre 380. Dos 14 que atingiram a vítima, 7 foram na cabeça.

Na madrugada do mesmo dia, a polícia registrou a morte, também por execução, de José Ribeiro da Silva, de 60 anos, no Parque Boa Vista. O número de homicídios cometidos nestes dois primeiros meses do ano, até o momento, chega a 31.

ITABUNA REGISTRA 30º HOMICÍDIO ESTE ANO

Passados dez dias de relativa tranquilidade, Itabuna registra mais um homicídio em 2016. Foi o 30º este ano.

A vítima é um homem de 60 anos, identificado como José Ribeiro da Silva, que era conhecido como “Chuchu”. Seu corpo foi encontrado na madrugada desta sexta-feira (26), na Rua Capixaba, bairro Parque Boa Vista.

O crime tem característica de execução. A vítima foi atingida por cerca de 15 tiros. No local do homicídio, os policiais encontraram munição calibre 12.

VANE COBRARÁ INDICAÇÃO DE JUÍZES TITULARES

Prefeito se reuniu com autoridades da área da segurança (foto Wilson Oliveira)

Prefeito se reuniu com autoridades da área da segurança (foto Wilson Oliveira)

A falta de juízes titulares em Itabuna é apontada como um dos fatores que aprofundam a crise de segurança na cidade. O assunto esteve na pauta em uma reunião ocorrida ontem (19), entre o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite; o comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Daniel Riccio; e o delegado Evy Paternostro, chefe da 6ª Coordenadoria da Polícia Civil (Coorpin). Também participou o presidente da Câmara de Vereadores, Aldenes Meira.

O prefeito disse que, na próxima semana, entregará um relatório sobre a situação da criminalidade em Itabuna ao governador Rui Costa e ao secretário estadual da Segurança Pública, Maurício Barbosa. Além disso, ele irá solicitar ao Tribunal de Justiça da Bahia a indicação de juízes titulares para a comarca.

Durante a reunião, o prefeito criticou a divulgação de boatos pelas redes sociais, que teriam a finalidade de intimidar a população. “É lamentável que pessoas maldosas ocupem parte de seu tempo para espalhar o terror”, disse Vane.

O tenente-coronel Riccio informou que a polícia vem realizando operações permanentes e intensificou seu trabalho nos últimos dias. Segundo ele, a expectativa é de queda no índice de homicídios nos próximos meses.

INDULTO – Até esta sexta-feira, foram registrados 29 homicídios em Itabuna, contra 25 no mesmo período de 2015. De acordo com o delegado Evy Paternostro, uma das possíveis causas seria a liberação de presos por meio do indulto de Natal. O titular da 6ª Coorpin ressaltou que 50% dos detentos contemplados não retornaram à prisão após o fim do prazo do benefício.

O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM ITABUNA?

Diana SantanaDiana Santana

Passado o susto e depois de dar conta dos problemas e dissabores gerados, consigo falar sobre uma ocorrência da semana passada. Na última quinta-feira, dia 11, meus pais, donos do Bar Katikero, localizado no bairro Pontalzinho, em Itabuna, comércio em funcionamento há 39 anos, foram surpreendidos por uma situação que jamais imaginaram passar na vida: um ataque a tiros (relembre aqui).

Apesar dos blogs e rádios terem noticiado um tiroteio, afirmo que o ocorreu foi um ataque. Sim, porque um tiroteio pressupõe um revide, troca de balas, e o que ocorreu nem passou perto disso. Não houve tempo e nem havia cidadãos armados para sequer pensar em reagir (que bom!). Quem espera estar sentado num tradicional bar, no centro da cidade, no meio da semana e virar alvo de uma violência? Tudo ocorreu por volta das 21 horas, quando dois homens passaram numa moto e atiraram a esmo, para todos os lados. Mais de 15 tiros! Uma mulher e um homem foram atingidos; por sorte, os ferimentos não foram letais. Outros tiros atingiram portas e paredes de estabelecimentos e o carro de meus pais. As marcas ainda estão lá. Um terror.

Mas isso acho que todos sabem. Os blogs e as redes sociais replicaram as notícias e fotos. O que ninguém sabe é o porquê. Violência generalizada, eu sei. Mas por que Itabuna está sofrendo tanto com isso? Para além da crise hídrica e da epidemia do aedes aegypti, somos notícia nacional devido ao índice elevadíssimo de assassinatos, principalmente de jovens.

Um ataque dessa natureza hoje, na nossa cidade, pode acontecer com qualquer um, em qualquer lugar, a qualquer hora. É fato! É espantoso! E outro fato me chamou atenção: blogs e rádios tem a preocupação em noticiar o ocorrido, mas só dão a manchete, sem fazer uma análise, sem fazer uma cobrança às autoridades, sem provocar uma reflexão, sem convocar a população para o debate e para a ação.

Em que pese a violência e suas estatísticas absurdas terem sido banalizadas e virarem sensacionalismo em inúmeros programas policialescos, nada disso é normal!

Dessa vez meus pais foram surpreendidos (apesar de não ser esta a primeira vez que foram vítimas de violência), e nossa família, amigos e clientes ficamos todos consternados. Mas é a cidade que agoniza. É notório que há um clima de tensão permanente, boatos sobre toque de recolher e etc. Tá, sei que o Brasil, que o planeta todo está meio descontrolado, mas estamos todos esperando que os responsáveis pela cidade, o poder público ou a polícia responda: o que está acontecendo com Itabuna?

PS: Como contribuição para uma reflexão deixo um texto, muito pertinente, de um professor grapiúna, que li outro dia aqui. Contundente, como a situação merece.

JUSTIÇA MILITAR REVOGA PRISÃO DE SUSPEITOS DE CHACINA

A Justiça Militar revogou a prisão de quatro policiais militares presos por suspeita de participação na chacina de Osasco e Barueri, na região metropolitana de São Paulo, ocorrida em 13 de agosto do ano passado e que deixou 19 mortos, segundo números oficiais.

De acordo com a Corregedoria da Polícia Militar, “as prisões expedidas anteriormente pela Justiça Militar foram revogadas, porque o processo será encaminhado para a Justiça de Osasco”. No entanto, os quatro policiais ficarão sob a responsabilidade da corregedoria, cumprindo expediente administrativo.

No total, sete policiais foram presos no ano passado por suspeita de envolvimento nos crimes. Os outros três policiais continuam presos, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), porque seus mandados de prisão foram expedidos pela justiça comum. A secretaria afirmou ainda que há um processo administrativo em andamento contra os policiais na Polícia Militar.

Na noite dos ataques, ocorridos nas cidades de Osasco e Barueri, 18 pessoas foram mortas. Uma menina de 15 anos, que foi atingida em um deles, morreu em 27 de agosto, após ficar internada em estado grave no Hospital Regional de Osasco, com um ferimento abdominal. Entre as hipóteses para os crimes, a polícia investigou a vingança pela morte do policial militar Ademilson Pereira de Oliveira, em 7 de agosto, em Osasco e o revide à morte de um guarda-civil, no dia 12 de agosto, em Barueri. Da Agência Brasil








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia