WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘Vitor Lavinsky’

FERNANDO DÁ POSSE A 3º SECRETÁRIO DE SAÚDE EM UM ANO E 4 MESES

O novo secretário de Saúde de Itabuna, Deivis Guimarães, tomará posse nesta segunda-feira (16). A solenidade será no gabinete do prefeito Fernando Gomes, no Centro Administrativo Firmino Alves, no São Caetano. Deivis tomará posse cerca de um mês depois da exoneração de Lísias Miranda.

Além de presidente da Associação Brasileira de Fornecedores de Medicamentos (Abfmed), Deivis foi secretário de Saúde de dois pequenos municípios do Espírito Santo (Anchieta – 2015 a 2016 – e Presidente Kennedy – 2013 a 2014) e consultor das secretarias estaduais de Saúde da Bahia e do Espírito Santo.

Deivis Guimarães será o terceiro nome da Pasta da Saúde em um ano e quatro meses do Governo Fernando Gomes. O primeiro a comandar a secretaria foi Vitor Lavinsky, substituído por Lísias Miranda. Os três foram nomes importados pelo prefeito.

EX-SECRETÁRIO CRITICA FERNANDO E DIZ QUE NÃO ABRE MÃO DA “TRANSPARÊNCIA E HONESTIDADE”

Lavinsky deixa o cargo com fortes críticas ao prefeito Fernando Gomes.

Lavinsky deixa o cargo com fortes críticas ao prefeito Fernando Gomes.

Vitor Lavinsky deixou o cargo de secretário de Saúde de Itabuna, hoje (22), com fortes críticas ao prefeito Fernando Gomes. O advogado e especialista em gestão pública disse ter enfrentado dificuldades “inerentes ao próprio cargo” e, também, pela falta de visão do prefeito “em relação ao que deveria ser uma gestão voltada para os compromissos técnicos”. Na carta pública explicando os motivos de sua exoneração, Vitor observa faltar a Fernando “respeito ao próximo”.

Ao afirmar que teve todas as suas contas aprovadas por onde passou como gestor público, o ex-secretário aponta que lhe foram sugeridas formas de administrar que, “muitas vezes, fugia ao que mandam os preceitos da legalidade”. E completa: “A administração pública, na minha visão, sempre exigiu transparência e honestidade e disso nunca abri mão”.

Ainda falando sobre respeito, disse o ex-secretário ter aprendido, apesar de jovem (tem 34 anos), que “não é com gritos, gestos bruscos, atitudes com único objetivo de menosprezar as pessoas ou propostas indecentes que devemos basear as nossas vidas, especialmente quando o bem público está colocado sob a nossa responsabilidade”.

Vitor Lavinsky também afirmou estar “cansado das “mumunhas” políticas:

– Sou brasileiro e, como tal, estou, a exemplo da população, cansado das “mumunhas” políticas, das jogadas sujas, dos dribles desconcertantes que a população tem encarado, todas dadas por gente que sempre busca o melhor para as suas vidas e sequer se importa com os caminhos sujos que seguem e com as práticas delituosas.

OUTRO LADO

O PIMENTA procurou  ouvir o prefeito Fernando Gomes quanto ao conteúdo da carta aberta. O site aguardou posicionamento dentro do prazo solicitado e fez nova ligação. A Assessoria de Comunicação, então, informou que Fernando havia acabado de viajar para Salvador (“onde terá audiência com o governador”).

O governo vai se posicionar apenas por meio de nota. Nesta tarde, a secretária de Governo, Maria Alice Pereira, falará da exoneração e do conteúdo da carta.  Clique no “leia mais” e confira a íntegra da carta aberta. :: LEIA MAIS »

ITABUNA PERDE A FARMÁCIA POPULAR

Itabuna também perde unidade da Farmácia Popular (Foto Pimenta).

Itabuna também perde unidade da Farmácia Popular (Foto Pimenta).

A unidade da Farmácia Popular  de Itabuna foi fechada pelo Ministério  da Saúde. Desde a quarta-feira (8), quem procura a farmácia, depara-se com portas cerradas. Um aviso apenas informa a não abertura naquele dia, o Dia da Mulher. A Farmácia Popular vende medicamentos com até 90% de desconto ou fornece gratuitamente.

Já no final de 2015, o Ministério da Saúde já havia tentado fechar a unidade de Itabuna. À época, alegou problemas estruturais. O estabelecimento federal ficou fechado, temporariamente.

Com a intervenção do então secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, a farmácia foi reaberta. Para garantir o seu funcionamento, o município promoveu reformas e quitou contas de serviços essenciais que seriam de competência do Governo Federal.

Itabuna foi um dos primeiros municípios do Brasil a contar com unidade da Farmácia Popular. O estabelecimento começou a funcionar em 2004, atraído pelo então prefeito Geraldo Simões e Paulo Bicalho, que comandava a Saúde também naquele período.

Pelo menos 20 unidades da Farmácia Popular foram fechadas na Bahia nos últimos dois anos. Agora, o Ministério da Saúde informa que a reabertura dependerá das prefeituras. O PIMENTA ligou para o secretário de Saúde de Itabuna, Vitor Lavinsky pela manhã. Ele informou que não poderia atender naquele momento. Não houve retorno da ligação.

PREFEITURA FECHA PSIQUIATRIA DO HOSPITAL DE BASE

Hospital de Base tem unidade de psiquiatria fechada.

Hospital de Base tem unidade de psiquiatria fechada.

A ordem do prefeito Fernando Gomes para demitir 200 funcionários do Hospital de Base de Itabuna começou a afetar a qualidade e levou à suspensão de serviços importantes e exclusivos oferecidos pela unidade médico-hospitalar. A unidade de psiquiatria do Base foi fechada.

“Somente tínhamos lá para levar nosso irmão que precisa de atendimento psiquiátrico. Ficamos sem chão. A gente não tem dinheiro para médico particular”, disse a irmã de paciente atendido há mais de um ano no setor de psiquiatria do Hospital de Base.

Nem o prefeito Fernando Gomes nem o secretário de Saúde de Itabuna, Vitor Lavinsky, informaram se o fechamento da unidade, a única com atendimento pelo SUS em Itabuna, é temporária ou definitiva. De acordo com um funcionário do hospital, a unidade atendia a mais de duas centenas de pacientes regulares com problemas psiquiátricos.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia