• WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
    cenoe





    dezembro 2018
    D S T Q Q S S
    « nov    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  

    editorias






    :: ‘Wagner’

    RUI EM ILHÉUS E ITABUNA

    Rui Costa (centro) fará campanha em Itabuna na próxima quinta

    Candidato à reeleição, o governador Rui Costa fará campanha no sul da Bahia, na próxima quinta (6), véspera do Feriado da Independência. Às 15h, Rui, acompanhado do vice, João Leão, e dos candidatos ao Senado pela chapa, Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD) fazem caminhada na Avenida do Cinquentenário, em Itabuna. Antes, pela manhã, Rui cumpre agenda em Ilhéus, a partir das 9h. Será o primeiro ato da chapa majoritária com a presença de Rui nos dois municípios sul-baianos. Atualizado às 9h10min.

    WAGNER GANHA APOIO DE DIRIGENTE DO PSOL NA CORRIDA AO SENADO

    Wagner ganha apoio de dirigente do PSOL na corrida ao Senado Federal || Foto Pimenta

    O ex-governador da Bahia e candidato ao Senado Federal pelo PT, Jaques Wagner, ganhou apoio do secretário de organização do PSOL na Bahia e membro da coordenação geral de campanha do partido em 2018, Danilo Moura.

    Por meio de nota divulgada pelo PSOL, Danilo falou de diferenças, mas reforçou características que unem Wagner e PSOL. Os pessolistas têm apenas Fábio Nogueira como candidato ao Senado em corrida eleitoral com duas vagas ao Senado.

    – Temos um conjunto de diferenças mas sabemos da importância de eleger senadores que atuem na luta contra o golpe e considero Jaques Wagner a única opção mais a esquerda depois da nossa – disse Danilo, observando que apoia, também, Marcos Mendes ao governo baiano.

    A chapa majoritária do PSOL é composta por Mendes na corrida ao governo e Fábio Nogueira ao Senado, enquanto a chapa de Wagner tem o ex-governador e o deputado estadual Angelo Coronel (PSD) como nomes ao Senado e o governador Rui Costa como candidato à reeleição.

    WAGNER COORDENARÁ CAMPANHA DE LULA NA BAHIA

    Wagner assumirá coordenação-geral da campanha de Lula na Bahia || Foto Pimenta

    O ex-governador da Bahia e ex-ministro Jaques Wagner será o coordenador-geral da campanha de Lula na Bahia, de acordo com a direção estadual do PT. Já o presidente do diretório estadual do partido, Everaldo Anunciação, assumirá a coordenação executiva da campanha. A escolha dos dois petistas teve o aval dos partidos aliados. Wagner também será candidato ao Senado Federal pela Bahia.

    Nesta quarta-feira (15) Wagner e Everaldo participam do ato de registro da candidatura do ex-presidente Lula em Brasília. Também estarão presentes no ato o governador Rui Costa, parlamentares e movimentos sociais e sindicais.

    Segundo Everaldo, cerca de 20 ônibus saem da Bahia com destino à Brasília para o ato de registro da candidatura do melhor presidente da história do Brasil. Os petistas e aliados prometem um “grande ato” na capital federal.

    POPÓ E OS “JABS” EM WAGNER E EM JUTAHY

    Popó dispara alguns golpes contra o até agora adversário Wagner || Foto Dida Sampaio/AE

    Cotado para ser o segundo suplente na vaga a senador na chapa governista, Acelino Popó (PDT) elegeu o ex-governador e pré-candidato ao Senado pelo PT, Jaques Wagner, como alvo. Nas redes sociais e grupos de WhatsApp, o ex-pugilista tem desferido jabs contra o ex-petista. Os jabs são golpes utilizados pelo pugilista, na maioria das vezes, para afastar o oponente, golpeando-o, mas sem tanta força.

    Invariavelmente, os jabs são críticas acompanhadas de reprodução de denúncias ligadas à Operação Lava Jato. Na última, reprodução de notícia na qual Wagner aparece como suspeito de receber R$ 12 milhões não declarados da Odebrecht para a campanha eleitoral. Ou um suposto pagamento de R$ 82 milhões. Outro que é alvo do ex-pugilista é Jutahy Jr. (PSDB), contra quem foi apurada suspeita de caixa dois de R$ 850 mil. Jutahy também é pré-candidato ao Senado.

    “DEFINIÇÃO DA CHAPA LEVARÁ EM CONTA CENÁRIO ESTADUAL”, AFIRMA RUI COSTA

    Rui deve anunciar chapa até a próxima semana

    A chapa com a qual Rui Costa disputará a reeleição deverá ser anunciada na próxima semana, segundo o próprio governador baiano adiantou em entrevista há pouco. “Já tem [chapa]. Chegou momento de finalizar isso. Vou conversar com João Leão quando ele chegar [de viagem] e anunciar a chapa até a segunda ou terça [da próxima semana]”, disse Rui.

    A chapa encabeçada pelo governador deverá ter Leão (PP) novamente como vice. Jaques Wagner (PT) disputará uma das vagas a senador. A outra está entre a senadora Lídice da Mata (PSB) e o deputado estadual Ângelo Coronel (PSD). Com maior número de prefeitos e de deputados, o PSD é favorito para levar a vaga, mas partidos da base aliada pressionam por Lídice.

    O petista disse considerar naturais as pressões por vaga na chapa. “Na política e na vida, quem não faz pressão por aquilo que quer… Até a torcida, na arquibancada, faz pressão pro seu time ganhar. E muita vezes essa pressão cria ambiente favorável ao time. A vida real não é um cemitério. A mim, cabe, com muita serenidade, tomar decisão”.

    A composição, segundo Rui, vai levar em conta o cenário estadual. “Até porque, o cenário nacional está indefinido. Deve ser definido em julho e eu não quero esperar até lá”. O governador prevê dedicar, ao menos, cinco semanas para a campanha política. “Quero percorrer todas as regiões do Estado [para a construção do programa de governo]”, disse.

    DATAFOLHA: “LULA SERIA IMBATÍVEL NO SEGUNDO TURNO”

    Lula seria imbatível no segundo turno, aponta Datafolha || Foto Agência Brasil

    Nova pesquisa Datafolha revela um Lula imbatível em cenários de segundo turno na corrida presidencial de 2018, mesmo preso e sem poder fazer campanha há dois meses. O levantamento foi publicado, há pouco, pela Folha. No cenário de primeiro turno, o ex-presidente mantém 30% das intenções de voto.

    A pesquisa foi feita nos últimos dias 6 e 7, segundo o instituto, quando foram ouvidos 2.824 eleitores em 174 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, segundo o Datafolha. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Arte Folha

    A mesma pesquisa revela que o apoio do ex-presidente Lula pode aumentar a chance de um candidato chegar ao segundo turno da disputa presidencial. Segundo o Datafolha, 30% votariam em um nome apoiado por Lula. Outros 17% poderiam votar. Na outra margem, 51% disseram não votar em nome apoiado pelo petista.

    Em cenário de primeiro turno com Lula, o petista mantém 30%, enquanto Bolsonaro fica com 17%. Marina chega a 10%. Ciro Gomes (PDT) e Alckmin atingem 6% cada um. Álvaro Dias (Podemos) chega a 4%. Manuela D´Ávila (PCdoB) e Rodrigo Maia (DEM) oscilam entre 2% e 1%. Os demais nomes oscilam entre 1% e 0%.

    Sem Lula na disputa, os demais nomes não conseguem fisgar o eleitor. Bolsonaro chega a 19%. Marina oscila entre 14% e 15%, no que depende da presença ou não de nomes do PT (Wagner ou Haddad, ambos com 1%). Ciro oscila entre 10% e 11%. Alckmin atinge 7%. Álvaro Dias mantém os 4% do cenário com Lula.

    A INCÓGNITA PRESIDENCIAL DE 2018

    Áureo Júnior | aureojunior1996@gmail.com

     

     

    Neste sentido podemos inferir que, se Lula não puder registrar sua candidatura, a alternativa mais racional para o PT chegar ao poder novamente é ser vice em uma dobradinha Ciro-Haddad (PT) ou Ciro-Wagner(PT).

     

    No presente ano podemos ter uma disputa presidencial sem a polarização PT x PSDB que foi constante nas últimas eleições. Se com Lula na disputa só resta saber quem será o seu adversário no segundo turno, sem ele a competição fica muito embolada entre Jair Bolsonaro (PSL), Marina Silva (Rede), Joaquim Barbosa (PSB), Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT). Como todos os citados estão pontuando razoavelmente bem, dificilmente abrirão mão de candidatura própria.

    Neste sentido podemos inferir que, se Lula não puder registrar sua candidatura, a alternativa mais racional para o PT chegar ao poder novamente é ser vice em uma dobradinha Ciro-Haddad (PT) ou Ciro-Wagner(PT), pois esses dois nomes citados pelo partido para uma eventual candidatura atingiram somente 2% dos votos na última pesquisa do Datafolha.

    Podemos também notar que o deputado Bolsonaro vem há muito tempo mantendo sua base de votos, que gira em torno de 15%, porém não consegue decolar. Situação essa que tende a piorar com o início dos debates, pois o mesmo tem limitações para argumentar sobre alguns assuntos como economia, por exemplo.

    Também é importante lembrar que, embora não sejam protagonistas, temos outros candidatos muito interessantes, com uma boa oratória e que certamente vão enriquecer os debates, como Guilherme Boulos(PSOL), Manuela D’ávila(PCdoB), João Amoêdo(NOVO), Flávio Rocha(PRB) e o próprio presidente Michel Temer(MDB).

    Áureo Júnior é estudante de Pedagogia na Faculdade Educacional da Lapa (Fael).

    LULA PARA WAGNER: “NÃO RECUE”

    Lula com Wagner durante visita a Cruz das Almas (BA) em 2017 || Foto Gilvan Rodrigues

    O ex-presidente Lula telefonou para o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, o ex-governador Jaques Wagner, ainda na segunda-feira (26), momentos após a Operação Cartão Vermelho, da Polícia Federal, vasculhar o apartamento do “Galego”, como o líder do PT chama o petista que derrotou o carlismo nas urnas por três vezes seguidas.

    “Não recue”, foi o conselho passado por Lula ao amigo Wagner, revelou a Folha nesta noite de terça (27).

    A mensagem tornada pública, na verdade, é mais dor de cabeça para o PT, que detonou a superintendência baiana da PF e acusou a corporação de conluio com a TV Bahia, emissora pertencente à família de ACM Neto (DEM), prefeito de Salvador.

    Ainda de acordo com a matéria, o ex-presidente orientou o amigo e Plano B do PT nacional a não desistir de seus projetos políticos. Wagner é pré-candidato ao Senado pelo PT baiano, mas poderia concorrer à presidência da República, caso Lula não tivesse nome confirmado na disputa de outubro deste ano.

    PF DEFLAGRA OPERAÇÃO PARA INVESTIGAR OBRAS DA FONTE NOVA; WAGNER É UM DOS ALVOS

    Nova Arena Fonte Nova é alvo de investigação || Foto Elói Corrêa/GovBA

    A Polícia Federal deflagrou operação para apurar irregularidades nas obras do Estádio Fonte Nova, em Salvador. Desde as primeiras horas da manhã de hoje (26), são cumpridos mandados de busca e apreensão em vários endereços, dentre os quais do ex-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner. O superfaturamento total pode chegar a R$ 450 milhões.

    A Operação Cartão Vermelho apura irregularidades na contratação de serviços de demolição, reconstrução e gestão da Fonte Nova. A PF informou haver evidências de fraude na licitação, superfaturamento, desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro.

    A Nova Fonte Nova foi erguida por um consórcio que reuniu as empreiteiras Odebrecht e OAS, investigadas na Lava Jato. Os mandados de busca e apreensão foram autorizados pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).

    WAGNER: “EU NÃO SOU CANDIDATO A PRESIDENTE”

    Wagner, que aparece em pesquisa Datafolha, diz não disputar presidência || Foto Antonio Cruz/A.Brasil-Arquivo

    O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), Jaques Wagner, voltou a negar qualquer intenção de disputar a eleição para Presidência da República este ano. Nesta quarta-feira (31), ele apareceu com 2% das intenções de voto em uma pesquisa divulgada pelo Datafolha.

    Wagner foi colocado na lista de candidatos em um cenário sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como representante do PT. “Eu não sou candidato a presidente. O Datafolha está simulando nomes. Tenho quase certeza que esses votos são basicamente votos de baianos e nordestinos, mas eu definitivamente não trabalho com essa hipótese. Meu candidato é Lula”, garantiu o secretário em entrevista ao Bahia Notícias nesta quarta.

    Ele reforçou que Lula deve tentar viabilizar sua candidatura até não poder mais apresentar recursos à Justiça. “Eu fico grato por quem se lembra do meu nome, mas não é real. Sou candidato a senador e meu candidato a presidente é ele [Lula]”, disse o secretário estadual. Ele disse ainda que o PT “não necessariamente” vai lançar um candidato ao Palácio do Planalto caso Lula fique impedido e cogitou a hipótese de apoiar um nome de um partido aliado. No entanto, Wagner ressaltou que o cenário pode mudar daqui até a eleição. “É muito difícil pensar num cenário porque está muito longe”, explicou. Informações do Bahia Notícias.

    DO FUNDO DO BAÚ

    Ontem (18), o governador Rui Costa fez aniversário. Correligionários e amigos prestaram homenagens ao mandatário baiano. Em sua conta no microblog Twitter, o deputado estadual Rosemberg Pinto postou foto de quase 30 anos. Nela, Rosemberg ainda conserva bigode e o governador aparece de óculos, barba e bigode. Os óculos foram abandonados na campanha a governador, em 2014. Ao lado, aparece o ex-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner.

    WAGNER DIZ QUE OPOSIÇÃO NÃO TEM TIME PARA 2018: “ESTÁ SOBRANDO VAGA”

    Wagner: falta jogador à oposição || Foto Pimenta/Arquivo

    Ex-governador da Bahia e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner desconversou sobre a disputa por vagas ao Senado na chapa majoritária do governador Rui Costa em 2018.

    “[A chapa] tem dois nomes carimbados, o do governador e o do vice-governador, [João Leão]. Eu não sou o técnico. Eu sou o auxiliar técnico. Dou opinião, mas o técnico é ele”, afirmou em entrevista ao PIMENTA.

    Wagner disse que o governador tem o que ele mesmo chamou de “bom problema”: nós temos mais jogadores que vagas no time, enquanto no outro time [de ACM Neto], está sobrando vaga, não tem jogador”, disse, sorridente, o ex-governador baiano.

    A base aliada de Rui Costa tem cinco nomes disputando as duas vagas ao Senado. “Tem meu nome, tem o de Lídice [da Mata], o PSD reivindica, [Ronaldo] Carletto (PP) reivindica, o PCdoB reivindica… Agora, nós saberemos ter maturidade, até porque acho que o grupo está muito unido e todos cresceram. Eu não acredito em racha”.

    Para Wagner, se for encontrado um critério objetivo para a definição dos nomes para o Senado, “as pessoas [não escolhidas] vão se conformar”. Porém reconhece ser difícil “que todo mundo vá ficar satisfeito”.

    GASPARI: WAGNER É O PLANO B DO PT

    Wagner é o Plano B do PT, diz Gaspari

    Quem conhece o PT e as dinâmicas de campanhas eleitorais suspeita que o verdadeiro candidato do comissariado na hipótese do afastamento de Lula é o ex-governando baiano Jaques Wagner. Fernando Haddad seria um biombo.

    Com três mandatos de deputado, Wagner governou a Bahia durante oito anos e elegeu seu sucessor. Além disso, foi ministro-chefe da Casa Civil, das Relações Institucionais, do Trabalho e da Defesa. Mais: o baiano é nordestino e carioca.

    Jaques Wagner seria o primeiro candidato a presidente judeu.

    Da Coluna de Elio Gaspari, na Folha

    COM CARAVANA DE LULA, PT CHEGA A 100 MIL FILIADOS NA BAHIA

    Rui Costa, Lula e Wagner durante caravana baiana || Foto Divulgação

    Rui Costa, Lula e Wagner durante caravana baiana || Foto Divulgação

    Elio comemora "Efeito Lula" na Bahia

    Elio comemora “Efeito Lula” na Bahia

    O diretório baiano do PT comemorou os resultados obtidos pelo partido, no estado, com a passagem da Caravana de Lula. O ex-presidente teve agenda intensa de compromissos na última semana na Bahia e a exposição rendeu 3.883 novas filiações e outros 1.643 pedidos de filiação partidária.

    – A população baiana sempre teve uma relação muito forte com o PT, mas a gente acredita que este grande número, num curto período, é fruto do anúncio da vinda à Bahia da nossa maior liderança, o ex-presidente Lula – avalia o secretário de Organização do PT, Elio Santana.

    A população baiana, frisa o secretário de Organização, elegeu e reelegeu o petista Jaques Wagner no primeiro turno. Com relação a Dilma, cita, a presidente eleita foi a mais votada no pleito de 2014, no segundo turno, em 416 dos 417 municípios baianos.

    O dirigente petista também enumera a eleição de Rui Costa, a exemplo de Wagner, também no primeiro turno nas eleições de 2014. Para completar, o PT elegeu as maiores bancadas federal e estadual. “Com estes novos integrantes, o PT da Bahia atinge 100 mil filiadas e filiados,” comemora Elio Santana.

    ANUNCIAÇÃO E O “VOLTA, WAGNER”

    marco wense1Marco Wense

     

    O PT sabe com quem mexe. E logo quem, o Coronel, que pode a qualquer provocação chutar o pau da barraca.

     

    Jaqueses Wagner, de maneira incisiva, descartou qualquer possibilidade de sair candidato ao Palácio de Ondina na eleição de 2018.

    “Chance zero”, disse o ex-governador e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, se mostrando surpreso com o assunto e até irritado.

    “Não existe nenhum movimento neste sentido na base aliada. Isso deve ter partido do lado de lá”, desabafou o não menos chateado Everaldo Anunciação, presidente do PT da Bahia.

    Até as freiras do Convento das Carmelitas sabem que só tem uma hipótese que poderia levar Wagner para a disputa: uma acentuada impopularidade do governo Rui Costa.

    O risco de uma não reeleição levaria o petismo a convencer Wagner a sair candidato. A última pesquisa aponta um empate técnico entre Rui e ACM Neto, com o prefeito de Salvador na frente.

    Acontece que o “Volta Wagner” não foi parido na oposição, como insinua Anunciação. Surgiu pela voz do inquieto Ângelo Coronel, filiado ao PSD do senador Otto Alencar.

    Como o Coronel é o presidente da Assembleia Legislativa, e desses que não tem papas na língua, o PT preferiu atribuir a origem do “Volta Wagner” ao oposicionismo.

    O PT sabe com quem mexe. E logo quem, o Coronel, que pode a qualquer provocação chutar o pau da barraca.

    Marco Wense é editor d’O Busílis.

    E AGORA, PT?

    marco wense1Marco Wense

     

    O PT vai ser solidário com Wagner ou ficar do lado de Fernando Gomes, que não quer saber de PT, PT, PT de jeito nenhum?

     

    Esse Fernando Gomes não é fácil. Esperou o resultado final do julgamento no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para dizer que não tem compromisso nenhum com o PT.

    Cozinhou o PT em banho-maria. Usou, usou e agora descartou. E para mostrar sua independência, ainda disse, com todas as letras maiúsculas, que não vai votar em Jaques Wagner para o Senado.

    “Eu apoio Rui Costa, não tenho compromisso com Wagner e nem com o PT”, verberou o prefeito de Itabuna, deixando claro que o ex-governador é adversário político.

    E mais: em conversas reservadas, no chamado núcleo duro do fernandismo, já há uma decisão de não apoiar uma eventual candidatura de Lula – ou de qualquer outro petista – na eleição presidencial de 2018.

    E agora? Como é que o comando estadual do PT, sob a batuta de Everaldo Anunciação, vai se comportar diante da “rebeldia” do alcaide?

    O PT vai ser solidário com Wagner ou ficar do lado de Fernando Gomes, que não quer saber de PT, PT, PT de jeito nenhum?

    Fernando Gomes pode até usar a expressão da ex-presidente Dilma Rousseff: Nem que a vaca tussa eu apoio Lula, Wagner e nem deputado do PT.

    Que coisa, hein! Coisas da política. Do movediço e traiçoeiro mundo político.

    Marco Wense é o editor d´O Busílis.

    WAGNER NA FRENTE

    marco wense1Marco Wense

     

    Para os partidos políticos – e aí não tem exceção, são todos iguaizinhos –, pesquisa boa é a que coloca os seus candidatos na frente.

     

     

    Na coluna de ontem, comentei sobre a sondagem do instituto Paraná Pesquisas que aponta ACM Neto (DEM) na dianteira na disputa pelo Palácio de Ondina.

    Disse que a consulta foi boa para a oposição, que passa a acreditar que a reeleição de Rui Costa não é favas contadas, e para o governismo, que deve colocar os pés no chão e frear o desaconselhável “já ganhou”.

    Assim que saiu o resultado da enquete, o PT tratou logo de desqualificar a empresa, que a Paraná Pesquisas não tem credibilidade.

    Quando os petistas souberam que Jaques Wagner lidera as intenções de voto para o Senado, amenizaram as críticas. O instituto passou a ser confiável.

    O desdém inicial rapidamente se transformou em uma incontida vontade de saber a posição do ex-governador, principalmente em relação ao senador Otto Alencar (PSD).

    Para os partidos políticos – e aí não tem exceção, são todos iguaizinhos –, pesquisa boa é a que coloca os seus candidatos na frente.

    Vale lembrar que o levantamento da Paraná Pesquisas foi encomendado pela Rede Record. Só falta dizer que a televisão é antipetista e cabo eleitoral de ACM Neto.

    Marco Wense é editor d´O Busílis.

    CAMACAN: FÁBRICA DE CALÇADOS ENTRA EM OPERAÇÃO EM JULHO

    Chave de imóvel para unidade da Sua Cia foi entregue hoje (Foto João Ramos/SDE-BA).

    Chave de imóvel para unidade da Sua Cia foi entregue hoje (Foto João Ramos/SDE-BA).

    A unidade da Sua Cia em Camacan, no sul da Bahia, entrará em fase de montagem de linha de produção e treinamento de funcionários e deverá começar a fabricar calçados em julho. Serão gerados 600 empregos no município, de acordo com a Lia Line, indústria detentora da marca Sua Cia.

    Nesta segunda (29), Irivan Soares, diretor do Grupo Lia Line, recebeu as chaves do galpão. A entrega foi feita pelo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, acompanhado de prefeitos e dos deputados Rosemberg Pinto (PT) e Davidson Magalhães (PCdoB).

    – A parceria com o Governo do Estado tem sido a melhor possível. Nossos investimentos dão o retorno esperado e, em contrapartida, empregamos milhares de pessoas em várias regiões. Todos saem ganhando – afirmou Irivan.

    O investimento na unidade em Camacan, no sul da Bahia, será de R$ 5,8 milhões de acordo com o diretor. A estimativa é de que a empresa produza em torno de 600 mil pares de calçados femininos em Camacan.

    A unidade vai ocupar um galpão antes utilizado pela Malwee. A inauguração da fábrica está prevista para o início do segundo semestre deste ano. O Grupo Lia Line gera 2,5 mil empregos na Bahia, com unidades no centro-sul e na região sisaleira baiana.

    EMPENHO

    Citado por Irivan e pelo prefeito Oziel da Ambulância pelo empenho em trazer a unidade da Sua Cia para o município de Camacan, o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) ressaltou o compromisso dos governos petistas na Bahia em gerar empregos e renda. Já o deputado federal Davidson Magalhães, citou os novos empreendimentos, apesar da crise econômica nacional.

    EM CAMACAN, WAGNER DEFENDE ELEIÇÃO DIRETA EM OUTUBRO

    Wagner defende realização de eleições diretas em outubro deste ano (Foto Daniel Thame).

    Ladeado por Rosemberg e Davidson, Wagner defende eleições diretas em outubro deste ano.

    O ex-governador Jaques Wagner (PT) defendeu, hoje (29), em Camacan, no sul da Bahia, a votação de emenda constitucional que permita a antecipação da eleição direta a presidente da República, com o pleito ocorrendo em outubro deste ano. “A situação [do Brasil] é muito difícil”, disse ele, reforçando que o país precisa de presidente eleito com a “chancela do voto popular”.

    – Nenhum presidente que sente na cadeira sem a chancela do voto popular terá o peso e a representatividade para fazer as modificações necessárias – justificou.

    Hoje secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Wagner disse que, ao defender as eleições diretas, não está desqualificando o Congresso. “Se o Temer renunciar ou cair, qualquer nome que se apresentar será de brasileiros com valor, mas, [por eleição indireta, com o presidente sendo escolhido por deputados e senadores], faltará o essencial: a legitimidade do voto popular para conduzir o Brasil”.

    Nesta segunda, Wagner esteve em Camacan para a entrega de galpão onde funcionará mais uma unidade da Lia Line. No município sul-baiano, serão produzidos calçados femininos de uma das marcas da empresa catarinense, os calçados Sua Cia. A estimativa é de que sejam produzidos mais de 600 mil pares de calçados ao ano.

    WAGNER ENTREGA GALPÃO À LIA LINE; EMPRESA VAI GERAR 600 EMPREGOS EM CAMACAN

    Protocolo para instalação de indústria em Camacan foi assinado em março (Foto Divulgação).

    Protocolo para instalação de indústria em Camacan foi assinado em março (Foto Divulgação).

    Wagner fará a entrega do galpão em Camacan.

    Wagner fará a entrega do galpão em Camacan.

    Na próxima segunda-feira (29), às 10h, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, fará a entrega de um galpão ao Grupo Lia Line no município de Camacan, sul da Bahia, para produção de calçados femininos da marca Sua Cia. O galpão fica na Avenida dos Pioneiros e será a 10ª unidade do grupo no estado.

    De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, serão investidos R$ 5,8 milhões na fábrica que vai gerar 600 novos empregos na região, com a estimativa de produzir 600 mil pares por ano, quando a unidade estiver com sua capacidade plena de operação.

    “Na preferência das empresas calçadistas, a Bahia atrai mais uma unidade do grupo Lia Line, nosso parceiro há quatro anos. Vamos levar incremento socioeconômico e produtivo para região, proporcionado a redução das desigualdades sociais”, afirma Wagner.

    O grupo já produz cerca de 20 mil pares de calçados por dia no Estado, gerando 2.200 empregos diretos. Concentra mais de 90% de sua produção na Bahia, que é destinada para clientes em todo o Brasil e para o exterior.

    A BRINCADEIRA DE WAGNER

    marcowenseMarco Wense

     

    Esse “ponto final” é um recado para que não insistam no assunto. A “brincadeira” de Jaques Wagner não pegou bem. O barro não colou na parede.

     

    O senador Otto Alencar, presidente estadual do PSD, não ficou irritado, mas achou a ideia de disputar o Senado uma “brincadeira” do ex-governador Jaques Wagner (PT): “Tenho mais quatro anos de mandato”.

    Wagner, que é secretário de Desenvolvimento Econômico do governo Rui Costa, quer uma composição majoritária com Rui na reeleição, João Leão na vice, ele e Otto nas duas vagas para o Senado. Walter Pinheiro e Lídice da Mata seriam descartados.

    A candidatura de Otto, aos olhos do eleitorado, já ressabiado com os conchavos políticos, com esses arranjos e jeitinhos, seria uma coisa estranha e desconectada. A sabedoria popular diria que é “um tiro no próprio pé”.

    Portanto, o senador Otto Alencar tem toda razão quando diz que sua candidatura “seria uma redundância política”. E finaliza: “Wagner faz isso mais por amizade, até de brincadeira. Aí ele fala essas coisas, faz essas conjunturas. Não tenho interesse. Eu não vou disputar. Ponto final”.

    Esse “ponto final” é um recado para que não insistam no assunto. A “brincadeira” de Jaques Wagner não pegou bem. O barro não colou na parede.

    Marco Wense é editor d´O Busílis.

    “O PT FUNCIONA NA CASA DO EX-PREFEITO”, DIZ JACKSON MOREIRA

    Jackson Moreira disputou comando do PT itabunense.

    Jackson Moreira disputou comando do PT itabunense.

    Candidato derrotado na disputa pela presidência do diretório do PT de Itabuna, Jackson Moreira defendeu uma união do partido e mudança de postura do principal líder da legenda no município, Geraldo Simões.

    – Estamos no firme propósito de participar da direção colegiada, recuperar essa história rica do nosso partido, mas a postura do principal líder municipal da legenda e de um ex-petista e hoje filiado ao PSL não ajuda. Geralmente, o vencedor é magnânimo com o vencido – ensina Jackson em contato com o PIMENTA.

    De acordo com o petista, o ex-filiado passou a tripudiar de pessoas que não votaram em Flávio Barreto, seu adversário na disputa interna. “O ex-filiado tripudiava e mandava imagem dizendo para ir chorar no Pé do Caboclo, em Salvador”, indigna-se. Jackson ressalva que a postura de Flávio é diferente (“o presidente se posta com bastante decência, é pessoa solidária, companheira”).

    Jackson defende que Geraldo faça uma reavaliação e se reaproxime de nomes como o deputado estadual Rosemberg Pinto, “que hoje é nossa maior liderança regional, buscar o campo e tempo perdidos, conquistar mandato de deputado federal e, quem sabe, voltar à prefeitura em 2020. Mas, para que isso aconteça, não dá para conquistar desse jeito de hoje, tripudiando das pessoas e fazendo jogo de palavras”, afirma.

    VOTAÇÃO EM QUEDA

    Na opinião de Jackson, o PT itabunense precisa também de uma reavaliação. Dos 3,5 mil filiados, só 2.240 estavam aptos a votar no último domingo (9), segundo ele. “Porém, pouco mais de 470 pessoas foram votar”, acrescentou.

    Jackson também observou que o PT já obteve 40 mil votos em Itabuna. “Na última eleição [a prefeito], tivemos apenas para 8 mil”. Segundo ele, “o PT funciona na casa do ex-prefeito”.

    DESEMPENHO

    Jackson também avaliou seu desempenho na disputa, quando obteve 31% dos votos válidos. “Passamos mais de 40 dias, junto com Geraldo, buscando uma unificação. Sinalizaríamos para a militância a responsabilidade que temos com a cidade e com a reeleição de Rui Costa e a eleição do presidente Lula”, diz. “É injusto o ex-prefeito criticar o nosso governador tendo cargos para as três cunhadas no governo”, alfinetou.

    Segundo ele, na véspera do registro das chapas, Geraldo teria comunicado da “impossibilidade de marchar” juntos também na disputa pela Estadual, com Everaldo Anunciação, o que impediu a unidade municipal. “Ele não deu outra alternativa a não ser formar outra chapa”.

    SEM MILITÂNCIA

    Jackson também afirma que, neste processo eleitoral, não houve participação da militância. “Parte da militância não foi votar, mas filiados do partido. Foi mais votação de cartório. “Cem votos da outra chapa, foram de filiados que moram em Ferradas. Filiados, mas não militantes”.

    RUI DÁ POSSE A NOVOS SECRETÁRIOS; MACHADO RETORNA À CONDER

    Rui empossa novos secretários hoje, sem Abal (Foto Mateus Pereira).

    Rui empossa novos secretários hoje, sem Abal (Foto Mateus Pereira).

    Os novos secretários estaduais, nomeados pelo governador Rui Costa, tomam posse em solenidade, hoje (23), no auditório da Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), no Centro Administrativo da Bahia. A cerimônia está marcada para as 16 horas.

    Dos nomes, quem chega ao secretariado são Jaques Wagner (Desenvolvimento Econômico), Fernando Torres (Desenvolvimento Urbano), Julieta Palmeira (Políticas para as Mulheres) e Vivaldo Mendonça (Ciência e Tecnologia).

    Os demais foram remanejados de pastas. Carlos Martins deixa a Sedur e assume a Pasta da Justiça e Direitos Humanos, antes comandada por Geraldo Reis, que assume Meio Ambiente. Substituída por Julieta, Olívia Santana comandará agora a Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda (Setre).

    ANTIPETISTA NA EQUIPE

    Após anunciar as mudanças no secretariado, Rui Costa precisou rever a nomeação de Abal Magalhães para a poderosa Conder, ligada à Sedur. Na madrugada de sábado (22), descobriu-se que Abal detonava o PT, partido do governador, Jaques Wagner, Lula e companhia. Um antipetista. Rui, então se viu obrigado a cancelar a nomeação. Convocou José Lúcio Machado para voltar ao cargo.






    WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia