WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘Wagner’

WAGNER DIZ QUE TRABALHA PARA MELHORAR CONDIÇÃO DO SERVIDOR

No programa Conversa com o Governador, produzido pela Secretaria da Comunicação Social da Bahia (Secom), Jaques Wagner destaca os projetos de lei sancionados na semana passada, que viabilizam aumentos salariais para várias categorias do funcionalismo.

“A gente instituiu a mesa permanente de negociação, agora concluímos mais um conjunto – saúde, Polícia Civil, delegados, peritos, investigadores, escrivães, agentes penitenciários, técnicos em fiscalização e regulação e também a dos professores. A cada ano a gente avança mais um pouco até darmos a eles as melhores condições possíveis”, disse o governador.

Wagner fala ainda no programa sobre o desempenho do Estado na execução do programa Minha Casa, Minha Vida, do sorteio das chaves da Copa das Confederações, que definiu jogos importantes na Bahia, e ainda da confirmação de que haverá Ba-Vi na primeira divisão do Campeonato Brasileiro em 2013.

Clique aqui e ouça o programa na íntegra.

O CRISTÃO E O JUDEU

O ministro brasileiro da Pesca, Marcelo Crivella, brincou com a origem judaica do governador Jaques Wagner, durante a inauguração do Terminal Pesqueiro de Ilhéus, quinta-feira passada.

Crivella era ovacionado a todo momento por uma claque postada nas primeiras filas. Quando tomou a palavra, explicou que se tratava do rebanho de sua igreja, a Universal do Reino de Deus.

– Esse povo que está com todo esse carinho comigo é lá da minha igreja. Eles estão aqui para saudar o governador também, que é judeu, mas ainda se tornará cristão.

Faltou pouco para o ministro arrastar Jaques Wagner pelo braço e batizá-lo nas águas da Baía do Pontal.

A SEGURANÇA DE NEWTON

Em tempos de protestos do funcionalismo e ânimos acirrados, o prefeito Newton Lima reforçou a segurança pessoal. Na quinta à noite, chamava a atenção de outros políticos e de cidadãos os vinte guardas municipais que acompanhavam o prefeito na festa do centenário da Associação Comercial de Ilhéus.

E olhe que não faltava policial militar por lá. Coisa de um por metro quadrado — o governador Jaques Wagner e o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos também estavam no festa. Mesmo assim, Newton não dispensou o “batalhão azul”.

Sabe como é que é… Segurança pouca é bobagem.

Em tempo – e com todo o respeito: não faltou quem perguntasse se os guardas estão com salário em dia.

PROTESTOS EM ILHÉUS TAMBÉM ATINGEM WAGNER

Wagner ouviu coro de “traidor” de pequeno grupo de educadores em Ilhéus (Foto Pimenta).

Servidores da Prefeitura de Ilhéus e funcionários do Hospital São José protestaram e pediram socorro a Jaques Wagner para receber salários de setembro e outubro, ontem, na visita do governador ao município sul-baiano, onde inaugurou o Departamento de Polícia Técnica e o Terminal Pesqueiro Público de Ilhéus, além de assinar ordem para licitar obras de infraestrutura no valor de R$ 98 milhões.

Uma comissão de servidores públicos foi pedir ao governador intervenção para que a Justiça baiana libere cerca de R$ 3,5 milhões bloqueados desde setembro, segundo o presidente do Sinsepi, Lu Machado. Já os funcionários do São José, da Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus, pediam a intervenção do Estado, via Secretaria de Saúde, para que sejam regularizados os pagamentos de salários atrasados há quase três meses.

Mas o governador enfrentou também manifestação de pequeno grupo de educadores. Professores gritavam palavras de ordem como “traidor” e exibiam cartazes mostrando insatisfação com a condução da greve dos profissionais do magistério da rede estadual. A categoria parou por 115 dias em meados deste ano. Um dos cartazes dizia “Minha educação não é privada, mas o governo (sic) ta c$ga$ndo nela”. A polícia fez cordão de isolamento, separando manifestantes e comitiva das autoridades. Não houve incidente.

WAGNER INAUGURA DPT E TERMINAL PESQUEIRO E ANUNCIA OBRAS NO SUL DA BAHIA

Wagner inaugura obras e assina ordens de serviço em Ilhéus.

O governador Jaques Wagner, o ministro da Pesca, Marcelo Crivella, e o presidenta da Bahia Pesca, Isaac Albagli, inauguram nesta quinta, 29, às 17 horas, o Terminal Pesqueiro de Ilhéus. A obra custou aproximadamente R$ 10 milhões. O terminal funcionará no antigo porto do município sul-baiano, na região central do município.

Antes, às 16h30min, Wagner entregará em Ilhéus as novas instalações do Departamento de Polícia Técnica (DPT), que atenderá a outros nove municípios da região e desafogará a unidade de polícia técnica de Itabuna.

O governador ainda participará das homenagens ao centenário da Associação Comercial de Ilhéus, às 19h30min, com a presença do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos. O ministro fará palestra abordando a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e o Porto Sul e o impacto destas obras no desenvolvimento regional.

Ainda na visita ao Sul da Bahia, hoje, Wagner também assinará licitação para construir a nova ponte interligando o centro à zona sul ilheense, além da ordem para reconstrução da rodovia que liga a BR-415 ao município de Barro Preto. De acordo com o governo, o pacote de investimentos é de R$ 98 milhões.

ROSEMBERG NA CÁPSULA DO TEMPO

Charge do Borega (impagável) ironiza a decisão do PT de fechar com a reeleição de Marcelo Nilo na Assembleia Legislativa. Publicado originalmente no Bahia Notícias

OTTO ALENCAR REÚNE A TROPA

Depois conquistar o segundo maior número de prefeituras baianas para o PSD, o vice-governador e presidente da legenda no Estado, Otto Alencar, apresentou as armas a Jaques Wagner. Nesta segunda-feira, 26, em um encontro no Fiesta Convention Center, Otto e seus 70 eleitos mostraram ao barbudo de Ondina que têm planos ambiciosos para 2014.

A mira está direcionada para a governadoria, tanto que Otto frisou no encontro a afirmação de Wagner de que o candidato poderá ser alguém de fora do PT. Em tese, porque na prática isso será muito difícil de se concretizar.

O fato é que Lula quer Sérgio Gabrielli e, se for assim, Otto se contentará, de bom grado, com um mandato de oito anos no Senado.

TERMINAIS PESQUEIROS BENEFICIAM 50 MIL PESCADORES

O governador Jaques Wagner inaugura nesta quinta-feira, 29, os novos terminais pesqueiros de Salvador (no bairro da Ribeira) e em Ilhéus. Pelas contas do governo, os equipamentos beneficiarão 50 mil pescadores, 20 mil destes na cidade sul-baiana.  A inauguração em Salvador acontece às 14 horas e em Ilhéus será às 17h, com a presença do ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella.

O assunto é abordado no programa de rádio Conversa com o Governador, produzido pela Secretaria de Comunicação do Governo da Bahia (Secom). Além dos terminais, Wagner também destaca o lançamento da pedra fundamental da JAC Motors em Camaçari e os preparativos para as Copas das Confederações em 2013 e Copa Fifa Brasil no ano seguinte.

Clique aqui para ouvir o programa..

MUDANÇAS À VISTA

Da Tribuna:

Anda a passos largos em determinados setores do governo Jaques Wagner o debate sobre a substituição de alguns quadros na administração. Embora ainda não se possa dizer que o governador pretenda fazer uma reforma administrativa, tudo indica que as mudanças ocorrerão já no primeiro semestre do ano que vem, afetando pelo menos quatro secretarias consideras estratégicas.

PORTO SUL: WAGNER DIZ QUE PROJETO NÃO PODERIA SER “DEMONIZADO”

O governador Jaques Wagner manifestou-se há pouco sobre a Licença Prévia concedida pelo Ibama ao projeto do Porto Sul, tocado em parceria entre o Governo do Estado e a empresa Bahia Mineração. A primeira e mais difícil das três licenças do projeto (as outras são as de Implantação e de Operação) será publicada nesta sexta-feira, 16 (ver nota abaixo).

Segundo Wagner, “um projeto importante como esse não poderia simplesmente ser demonizado”. O governador se refere às críticas que são feitas ao projeto por militantes em favor da preservação ambiental.

Wagner defende que “o ponto de equilíbrio é a alma da democracia”. Ele sustenta que o projeto do Porto Sul cumprirá todas as exigências do Ibama e aposta no complexo logístico como algo “de grande importância para o surgimento de um novo ciclo de desenvolvimento no Sul da Bahia, com capacidade para atrair novos empreendimentos para a região”.

PATRIMÔNIO IMATERIAL DA BAHIA

Imagem da baiana de acarajé se identifica com a cultura do Estado

O ofício da baiana de acarajé passa a ser reconhecido como Patrimônio Imaterial da Bahia, por meio de decreto assinado pelo governador Jaques Wagner. A atividade foi também registrada no Livro Especial de Saberes e Modos de Fazer, do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac).

Segundo o governador, a homenagem é um reconhecimento a “uma marca baiana, uma tradição da nossa culinária e da nossa hospitalidade”.

Uma hora dessa é covardia…

JABES RIBEIRO: “SE TIVERMOS UMA VISÃO AMPLA, TODOS VAMOS CRESCER”

ENTREVISTA

Prefeito eleito de Ilhéus, Jabes Ribeiro (PP) fará a partir de 1º de janeiro de 2013 seu quarto mandato à frente do município. Ele venceu as últimas eleições a bordo de uma aliança formada por 16 partidos, e talvez uma de suas tarefas mais complicadas será compor os diferentes interesses de um grupo heterogêneo. Nesta entrevista concedida ao PIMENTA, Jabes assegura que em seu governo não haverá loteamento de cargos e a ocupação das funções levará em conta, além da indicação política, o perfil do indicado. O futuro gestor fala ainda, entre outros assuntos, sobre a questão dos precatórios, que trava o governo ilheense, e as perspectivas do município com a implantação do Porto Sul. Jabes diz defender o desenvolvimento sustentável e salienta: “não sou ecochato nem irresponsável”.

A entrevista com Jabes Ribeiro abre a série que o PIMENTA fará com prefeitos eleitos no Sul da Bahia. Confira abaixo os principais trechos:

PIMENTA – Esta última eleição em Ilhéus mostrou uma população dividida e aparentemente desestimulada com a política. Mais de 33 mil ilheenses deixaram de votar e houve ainda 3.115 votos brancos e 6.105 nulos. O senhor acha que esses números refletem a descrença do eleitorado?

Jabes Ribeiro – De forma alguma. Ilhéus tradicionalmente tem um alto índice de abstenção, primeiro em função da área rural, que é muito grande, e muitos eleitores moram em fazendas. Antigamente, havia o hábito de se fazer o transporte dessas pessoas, mas isso não é mais possível em função da legislação e a justiça eleitoral não toma as providências para viabilizar o deslocamento dos eleitores. Por outro lado, no dia anterior à eleição o tempo não estava bom. Na véspera choveu muito e eu acho que isso foi um fator decisivo para essa abstenção.

PIMENTA – O município enfrenta precariedade em diversos setores, inclusive nos mais essenciais, que são saúde e educação. O senhor já definiu uma estratégia para superar as dificuldades e fazer com que a população possa ter um serviço público mais qualificado?

JR – Ilhéus vive uma situação extremamente grave em todos os setores. Eu fiz uma visita ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e, conversando com alguns técnicos, pessoas que conhecem a realidade de Ilhéus, a constatação é de que o quadro é assustador. O município tem as suas contas rejeitadas desde de 2006. Isso significa que, sucessivamente, O tribunal tem dado parecer contrário, basicamente em função, entre outros, de três itens: problemas na saúde, educação e na área de pessoal. São questões graves. Por outro lado, você tem uma desorganização financeira tal que acaba prejudicando os serviços essenciais. Não funcionam limpeza urbana, iluminação pública, saúde, educação, as estradas rurais se encontram em péssimo estado. Não é uma situação simples, nós já tínhamos essas informações e ninguém está se surpreendendo com nada, mas a cada dia está sendo constatado o fato de que efetivamente o município está na UTI.
PIMENTA – Esse cenário exige a definição de prioridades. O que já se vislumbrou nesse sentido?

JR – Aproveitando até declarações do prefeito, quando estive com ele, de que tem interesse em contribuir com a transição, nós esperamos que na prática isso aconteça. Nesta segunda-feira (29), nós estaremos entregando ao prefeito um ofício, no qual fazemos algumas solicitações. Entre elas, apresentamos o grupo que vai colher os dados dentro da comissão de transição, de acordo com Resolução do TCM. Essa coleta de dados será muito importante para fazermos um diagnóstico. Com ele é que nós teremos condições de tomar as medidas necessárias, primeiro no sentido de saber qual a estrutura administrativa possível, dentro da realidade do município, e a partir daí definir a equipe de governo para que possamos adotar as providências já no início da administração, procurando arrumar a cidade, organizar as finanças e, efetivamente, trabalhar para melhorar os serviços essenciais.

 

Ninguém está se surpreendendo com nada, mas a cada dia está sendo constatado o fato de que efetivamente o município está na UTI.

 

 

 

:: LEIA MAIS »

“CARMELITA ESCONDE NEWTON”, DIZ JABES

Jabes Ribeiro (PP) respondeu à provocação da coordenação política de Professora Carmelita (PT). Ele afirmou que citou o governador Jaques Wagner por “duas vezes” (na verdade, uma) no programa eleitoral desta quarta (ouça aqui) e que a petista “é quem esconde publicamente” apoios como o do prefeito Newton Lima.

Para o ex-prefeito, não faz sentido o questionamento do apoio de Lula e Dilma à sua candidatura, pois o PP integra a base aliada da presidente. Jabes fala em ampla articulação com os governos federal e estadual e diz que, para tirar Ilhéus da “situação caótica em que Ilhéus se encontra”. O candidato, por fim, lembra que o caos administrativo é “fruto do descaso administrativo” da gestão municipal “do qual a vereadora Carmelita, candidata do prefeito Newton Lima, faz parte”. Atualizado às 19h11min

ELE NÃO DISPENSOU O BARBUDINHO DE ONDINA

Dilma, Lula, Lenildo e Wagner.

O prefeito de Ibicaraí, Lenildo Santana, é dos poucos aliados que não dispensaram o apoio do governador Jaques Wagner neste início de campanha eleitoral. As peças publicitárias do candidato à reeleição trazem não apenas o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff entre os seus apoiadores. O “Barbudinho de Ondina” também está lá – bem ao lado do prefeito.

Mas Lenildo, a despeito da fase ruim de Wagner no plano estadual, pode apontar a presença do estado em Ibicaraí nas áreas de urbanização, educação e geração de empregos, além da reconstrução da BR-415, trecho Itabuna (Nova Ferradas)-Ibicaraí.

Bem no sul da Bahia, não se vê o “Barbudinho de Ondina” nas peças de candidatos como Juçara Feitosa (Itabuna) e Professora Carmelita (Ilhéus). Ou até mesmo Nelson Pelegrino, em Salvador.

WAGNER SUMIU

(Clique para ampliar)

O governador Jaques Wagner está sendo abandonado pelos candidatos a prefeito da base aliada em quase todo o estado. Veja o exemplo da petista Juçara Feitosa, de Itabuna. Ela espalhou panfletos pela cidade em que convoca para a inauguração do comitê eleitoral na Avenida do Cinquentenário, hoje à tarde.

No material, aparecem Juçara e a vice, Acácia Pinho, além, claro!, da presidente da República, Dilma Rousseff. O governador Wagner não aparece na peça. Em Itabuna, a avaliação do governo baiano não é das melhores.

E, para colaborar, ainda veio a greve dos professores…

APLB FAZ PARÓDIA DE PROPAGANDA DO GOVERNO

Numa das provas do recrudescimento entre o governo baiano e a Associação dos Professores Licenciados da Bahia (APLB), o sindicato montou uma paródia em cima das propagandas da gestão de Jaques Wagner. Vozes de estudantes aparecem em uníssono: “Ferrou o meu Enem”.

O vídeo também mostra uma mão fazendo conta em que 2 mais 2 dá 13 (número de legenda do PT). O resultado é riscado, numa demonstração de insatisfação com governo e início de campanha declarada contra os candidatos de Wagner nestas eleições.

SIMANCA – O CALCANHAR DE AQUILES DE WAGNER

Reprodução de charge do grande Simanca, publicada hoje n´A Tarde

Confira mais no blog de Simanca e Cau Gomez.

QUEM QUER WAGNER NO PALANQUE?

Do Cena Bahiana

Na capital do Estado, o governador Jaques Wagner foi a duas convenções: a do PT, que terá o deputado federal Nelson Pelegrino candidato a prefeito, e a do PRB, que entra no páreo com o também deputado federal Márcio Marinho. Um é do partido do governador, enquanto o outro integra legenda de sua base.

Wagner foi também a Feira de Santana, onde prestigiou a convenção do companheiro Zé Neto, que pretende trocar a Assembleia Legislativa pelo comando da Princesa do Sertão.

O governador não quis pisar mesmo foi no sul da Bahia, onde o PT disputará eleições em várias cidades, inclusive nas duas maiores: Ilhéus e Itabuna. Por estas terras, aliás, Wagner há muito não dá as caras e é bastante provável que sequer apareça durante a campanha.

A ausência torna cada vez mais difícil sustentar o discurso do alinhamento de determinada candidatura com o governo estadual, por denunciar exatamente a falta de sintonia entre as definições políticas locais e as opiniões do “galego”. Fala-se, inclusive, que Wagner sempre foi contra a candidatura de Juçara Feitosa em Itabuna (preferia que o marido, o deputado Geraldo Simões, se lançasse ao pleito). Já em Ilhéus  ficou famoso o rififi entre a professora Carmelita e o governador, ainda no alvorecer da greve do magistério.

Se por um lado Wagner demonstra desprezo (que publicamente jamais será admitido, aliás, será veementemente afirmado  o contrário) pelas candidatas da terrinha, por outro elas podem até respirar com certo alívio. Em todas as pesquisas de consumo interno, o governador aparece com índices de popularidade em intenso processo de corrosão.

A persistência de problemas graves na saúde pública, segurança e na educação, na qual estamos próximos de ter “A Greve dos 100 Dias”, desqualificam Wagner como cabo eleitoral. Não é à toa que o imenso banner que compôs o cenário da convenção de Mrs. Juçara trazia a imagem da petista local, coladinha (viva o Photoshop!) à presidentA Dilma. Em 2008, a imagem montada era de Juçara, Lula e Wagner.

Dilma, como se sabe, segue bem avaliada nas pesquisas. Não será surpresa se for a única imagem que restar intacta após esse Big Brother eleitoral…

Leia mais

GOVERNO “BAIXA” EM FEIRA EM APOIO A ZÉ NETO

Convenção atraiu cúpulas do PT e do Governo a Feira de Santana (Franklin Dórea).

Se as condições para a disputa em Feira de Santana são adversas, o deputado e prefeiturável petista Zé Neto pode comemorar o prestígio no seu partido, o PT, e no governo do qual foi líder na Assembleia Legislativa.

Além de Jaques Wagner, oito secretários estaduais “baixaram” em Feira, afora o senador Walter Pinheiro e deputados estaduais e federais. Eles participaram, na Estação da Música, da convenção que homologou o nome de Neto e de Eliana Boaventura, respectivamente, como candidatos a prefeito e vice-prefeito da Princesinha do Sertão.

Wagner, que anda chamuscado pelos 80 dias de greve dos professores, encontrou plateia amiga. E, por lá, declarou-se apaixonado pela campanha de Zé Neto. Paixão que, aliás, vai gerar ciúmes bem ali: o prefeito Tarcízio Pimenta – ex-DEM, hoje PDT – é da base governista.

NOVO APELO AOS PROFESSORES

O governador Jaques Wagner voltou a apelar aos professores grevistas para que retornem às salas de aula. O apelo foi feito no programa semanal Conversa com o Governador, reproduzido por dezenas de emissoras em todo o estado.

Alegando estar “no limite da capacidade orçamentária”, Wagner disse que propôs reajustes que proporcionarão aumento real entre 22% e 26%. Os professores reivindicam reajuste linear de 22,22%.

– Não é possível que chegando a esses números, que é o que eles pretendiam, os professores continuam se mantendo nessa intransigência com a greve.

A paralisação já é a mais longa da história da rede de ensino estadual. São 75 dias de greve dos professores. “É hora de retorno, é hora de devolver à sala de aula aos nossos alunos, os maiores interessados, para que não sejam prejudicados por essa disputa salarial”, disse Wagner. Clique aqui para ouvir o programa.

WAGNER E A REAÇÃO DOS PROFESSORES EM ITORORÓ

O governador Jaques Wagner enfrentou novo protesto público de professores em sua visita a Itororó, no centro-sul baiano. E, novamente, reagiu como em Varzedo. Fez apelo aos educadores para que retornem à sala de aula. “Podem até vestir camisa chamando o governador de traidor, mas voltem”.

Wagner disse que fazia greves onde quem perdia era o patrão, mas os professores agora prejudicam a parte mais fraca da relação, os alunos. E considerou o movimento “injusto”. O governador foi a Itororó para duas inaugurações de obras executadas em parceria com a prefeitura legal.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia