WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘Wagner’

LULA E DILMA EM SALVADOR

Lula e Dilma estarão em Salvador na quarta, segundo direção do PT.

Lula e Dilma estarão em Salvador na quarta, segundo direção do PT.

O ex-presidente Lula e a presidente da República, Dilma Rousseff, estarão em Salvador na próxima quarta (24), nas comemorações dos 10 anos de governos centrais do PT. O ato ocorrerá às 17h, no Othon, quando serão discutidos temas como participação popular e movimentos sociais.

O encontro também reunirá o presidente nacional do PT, Rui Falcão, o governador Jaques Wagner e o secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. Segundo o presidente estadual do partido, Jonas Paulo, a temática do encontro “reflete a preocupação do partido com o atual cenário político do país”.

WAGNER: “FÁBRICA REVITALIZA REGIÃO DE ITORORÓ”

Wagner confirma fábrica em Itororó (Foto Pimenta).

Wagner confirma fábrica em Itororó (Foto Pimenta).

A fábrica de calçados Lia Line vai revitalizar a região de Itororó, na opinião do governador Jaques Wagner, com a geração de aproximadamente mil empregos no município do centro sul da Bahia. Wagner visitará Itororó, na próxima sexta (19), para confirmar a instalação da empresa.

A unidade da Lia Line vai fabricar até 3 milhões de pares de calçados femininos por ano e será instalada em galpões antes utilizados pela Azaleia/Vulcabras, que reduziu sua atividade na região.

Como o PIMENTA anunciou com exclusividade, outras duas indústrias serão instaladas em Firmino Alves e Itapetinga. Sobre estas duas, Wagner disse ao programa Conversa com o Governador que espera fechar detalhes para o anúncio.

O programa editado pelo jornalista Edmundo Filho também aborda investimentos em rodovias, melhoria de vida e novos canais de comunicação dos baianos com a gestão estadual. Para ouvir o programa, clique aqui.

ACM NETO FALTA A AUDIÊNCIA E MEMBROS DO MPL CHAMAM PREFEITO DE “OMISSO E COVARDE”

Manifestantes lotaram centro de cultura e "homenagearam" ACM Neto (Foto Marival Guedes/Pimenta).

Manifestantes lotaram auditório e “homenagearam” Neto (Foto Marival Guedes/Pimenta).

Marival Guedes

Salvador – O prefeito ACM Neto não compareceu à audiência pública realizada hoje (11) pela Câmara de Vereadores de Salvador, proposta pelo Movimento Passe Livre (MPL). O poder executivo foi representado pelo subchefe de gabinete, Luís Antônio Galvão, que não se comprometeu com nenhuma das reivindicações do MPL. O grupo cobra passe livre e redução de tarifa de R$ 2,80, dentre outros pontos.

Os manifestantes vaiaram e acusaram o prefeito de ser “omisso e covarde”. Também criticaram a ausência do governador Jaques Wagner que foi representado por Adélia Andrade, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur). O Sindicato de Transporte de Passageiros de Salvador (SETPS) também não compareceu.

O longo encontro no Centro de Cultura da Câmara começou às 14h15min e terminou às 18h20min. Se pronunciaram aproximadamente 50 pessoas, entre vereadores, representantes do MPL e de outras entidades.

A pequena capacidade do local para um evento deste porte (apenas 300 lugares) acabou causando tumulto, pois muitos integrantes do movimento foram impedidos de entrar e tiveram que assistir num telão instalado em um espaço ao lado do auditório.

No final o presidente do Legislativo, Paulo Câmara, disse que na próxima semana dá o primeiro passo com relação às reivindicações, promovendo reunião com os integrantes da Comissão de Transporte. As informações sobre o encontro serão encaminhadas para o governador Jaques Wagner e o prefeito ACM Neto.

Já o Movimento Passe Livre, que entregou a carta com as reivindicações na prefeitura no dia 27 do mês passado, se reúne no próximo domingo (14), às 14h, no Passeio Público do Teatro Vila Velha. No final os manifestantes gritavam: “boi, boi, boi, boi da cara preta, se não baixar tarifa a gente pula a roleta”.

LIA LINE INVESTIRÁ R$ 10 MILHÕES EM FÁBRICA DE CALÇADOS EM ITORORÓ

Wagner vai à Francal e negociações com a Lia Line avançam (Foto Mateus Pereira).

Wagner vai à Francal e negociações com a Lia Line avançam (Foto Mateus Pereira).

Confirmando o que o PIMENTA antecipou no final de semana (relembre aqui), o governador Jaques Wagner e o diretor da Lia Line, Irivan José Soares, praticamente fecharam acordo para a instalação da indústria de calçados em Itororó, no sudoeste baiano.

A Lia Line deve investir cerca de R$ 10 milhões na unidade e empregar entre 900 e mil trabalhadores. Para atrair a empresa, o estado concederá benefícios fiscais, galpão e linha de financiamento da Agência Desenbahia. A Lia Line é de Santa Catarina.

Wagner e Soares participam de mais uma edição da Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios (Francal). O evento atrai empresários e investidores de mais de setenta países e de várias regiões do Brasil ao Anhembi, em São Paulo.

WAGNER ESPERA CONFIRMAR 3 NOVAS INDÚSTRIAS EM FIRMINO ALVES, ITAPETINGA E ITORORÓ

Em primeira mão

Wagner vai a São Paulo para fechar acordos.

Wagner vai a São Paulo para fechar acordos.

O governo baiano espera fechar, na próxima terça (9), acordos para a atração de três indústrias para o centro sul do Estado e minimizar os efeitos do fechamento de unidades da Vulcabras/Azaleia em Itapetinga, Firmino Alves e Itororó.

O governador Jaques Wagner, o secretário James Correa (Indústria, Comércio e Mineração e o deputado estadual Rosemberg Pinto viajam a São Paulo para definir detalhes da vinda das empresas. A previsão é de que os protocolos de intenções sejam assinados no dia 16, em Itororó, conforme apurou o PIMENTA.

As conversas estão avançadas com as empresas das áreas de calçados, confecções e insumos para indústria de celulose.

A indústria de calçados será instalada em Itororó e deve gerar cerca de 900 empregos. A de vestuário terá como destino Bandeira do Colônia, distrito de Itapetinga e tem previsão de abertura de 250 postos de trabalho. Firmino Alves receberá fábrica de insumos para indústria de celulose, com estimativa de 400 empregos.

Rosemberg confirma negociações avançadas.

Rosemberg: negociações avançadas.

Para atrair os novos investimentos, o governo baiano dará incentivos semelhantes aos oferecidos para atrair a Azaleia: isenção de 99,5% do ICMS e linha de financiamento da agência de fomento Desenbahia, além de da reutilização de galpões da fabricante de calçados.

O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) confirmou ao blog as negociações e disse que estas ações resultam de intensa negociação do governo baiano e intervenção pessoal para abertura de novos postos de trabalho. Líder do PT na Assembleia Legislativa, o parlamentar ressaltou a sensibilidade de Wagner para confirmar a chegada das empresas. Atualizado às 13h30min.

WAGNER DIZ QUE “NÃO HÁ EROSÃO” DA IMAGEM DE DILMA E DESCARTA PLANO B PARA 2014

Wagner fala de popularidade e intenções de voto em Dilma (Foto Pimenta).

Wagner fala de popularidade e intenções de voto em Dilma (Foto Pimenta).

A onda de protestos que tomou conta do país e atingiu a popularidade da presidente Dilma Rousseff deve ser encarada com cautela, no entendimento do governador Jaques Wagner em entrevista ao PIMENTA.

A queda também afetou, segundo pesquisa Datafolha, as intenções de voto na presidente. Wagner, porém, tem outra leitura. “Está todo mundo tirando conclusões precipitadas. Eu não acho que ela esteja em desvantagem, até porque não vi ninguém ultrapassá-la”.

Wagner admitiu ter havido uma aproximação dos índices de Dilma e da pré-candidata Marina Silva (Rede). Dilma apresenta 30% ante 23% de Marina. Antes o quadro era 51% a 16%. “É, mas eu ainda não vi um quadro de ameaça [à liderança da presidente]”, considerou.

O governador baiano descartou um “Plano B” do PT para a disputa presidencial, embora os números tenham mostrado que o ex-presidente Lula foi quem mais preservou o capital de votos e seria até eleito em primeiro turno.

Em favor de sua tese, lembra o mesmo período do primeiro mandato de Lula, em 2005, quando surgiu o Caso do Mensalão e o ex-presidente atingiu nível mais baixo de popularidade, recuperando-a entre outubro, novembro e sendo reeleito em 2006.

Confira os principais trechos da entrevista concedida pouco antes da abertura do Festival do Chocolate e Cacau, em Ilhéus, nesta noite de quarta (3). Antes, na coletiva, Wagner falou de cacau, chocolate e conflitos agrários no sul da Bahia, o que será conferido em matéria nesta manhã.

__________

BLOG PIMENTA – A queda de popularidade da presidente Dilma, segundo pesquisa, força o PT a trabalhar com um Plano B?

JAQUES WAGNER – Olha, eu acho que está todo mundo tirando conclusões precipitadas. É óbvio que toda queda de popularidade preocupada todo político. Como a queda de popularidade atingiu a todos os governantes, eu não acho que ela esteja em desvantagem, até porque não vi ninguém ultrapassá-la [nas intenções de voto].

PIMENTA – Mas se aproxima [Marina Silva].

WAGNER – É, mas eu ainda não vi um quadro de ameaça. Evidente que a equipe dela está se debruçando sobre o tema, é claro que o ex-presidente Lula, pela pesquisa do jornal de São Paulo, foi quem mais preservou a sua posição em relação à população. Quanto aos outros, quase todos eles tiveram impacto negativo [com queda nas intenções de voto]. Então, estou mais cauteloso.

______________Jaques Wagner

A presidente Dilma vai, seguramente, recuperar [a popularidade], pois não há uma erosão da imagem dela.

______________

 

PIMENTA – E como o senhor analisa esses dados?

WAGNER –  Gosto de repetir o que digo sempre: pesquisa é fotografia de um momento. Ela não é uma premonição e estamos cheios de exemplos assim… O próprio presidente Lula, em 2005, nessa época do ano, talvez tenha chegado aos mais baixos índices [de aprovação e intenções de voto], no chamado Caso Mensalão. E em outubro, novembro, virou o jogo. Ganhou a reeleição em 2006. Então é evidente que preocupa. A gente quer estudar, responder. A presidente Dilma vai, seguramente, se recuperar, pois não há uma erosão da imagem dela.

VAIAS PARA WAGNER E DIRIGENTE DA FIFA

O governador Jaques Wagner foi vaiado na cerimônia de premiação da Itália, no Estádio Fonte Nova, hoje (30). Os apupos ocorreram quando o sistema de som do estádio anunciou Wagner e o Jêrome Valcke (aquele do “chute no traseiro”) para premiar os atletas italianos.

A Itália bateu o Uruguai na disputa de pênaltis e faturaram o terceiro lugar da Copa das Confederações, após empate em 2 a 2 no tempo normal e prorrogação. O atacante Cavani, do Uruguai, marcou dois gols, mas o destaque da partida foi o goleiro italiano Bufon, que defendeu três cobranças de penalidades. Atualizado às 17h22min.

WAGNER AUTORIZA CONSTRUÇÃO DE PONTE E OUVE PROTESTO EM ILHÉUS

Ao lado de Jabes, Wagner exibe ordem de serviço para início das obras (Foto Manu Dias).

Ao lado de Jabes, Wagner exibe ordem de serviço para início das obras (Foto Manu Dias).

A solenidade de assinatura da ordem de serviço da nova ponte ligando o centro à zona sul de Ilhéus foi encerrada há pouco, no hotel Praia do Sol. O governador Jaques Wagner defendeu as manifestações ocorridas em todo o país, fez observações e ouviu cobranças relacionadas – principalmente – ao terminal pesqueiro inaugurado em novembro do ano passado, mas que não funciona até agora.

Com informações da equipe do cerimonial, Wagner respondeu que o terminal deve entrar em funcionamento em agosto. “Vou falar com o secretário de Agricultura (Eduardo Salles), com o pessoal da Bahia Pesca. Esse equipamento tem que servir às pessoas”, disse.

As cobranças foram feitas diante do ex-presidente da estatal da pesca, Isaac Albagli, hoje secretário de Desenvolvimento Urbano de Ilhéus. Houve constrangimento. Cássio Peixoto assumiu em lugar de Albagli logo após a inauguração do terminal, ano passado. E havia prometido pleno funcionamento em junho.

Wagner ainda falou dos protestos ocorridos no país. E saiu-se com uma metáfora:

– A gente dá banho na criança e tem que jogar a água suja [fora]. Não pode jogar a criança junto. A democracia é uma criança.

Ao contrário de outras solenidades, desta vez o prefeito Jabes Ribeiro não se lamentou das dificuldades financeiras. Falou do pacto por Ilhéus e fez elogios a Wagner, afirmando que o petista era “o melhor governador da história” da Bahia.

A PONTE
Wagner assinou a ordem de serviço em solenidade com prefeitos regionais, dentre eles o anfitrião Jabes Ribeiro, e deputados. “Não tenho dúvida de que a ponte vai aumentar o embelezamento da cidade, melhorando muito o fluxo e o turismo de Ilhéus”.

A ponte custará R$ 165,2 milhões e terá 497 metros de extensão. Além desta obra, também será construído sistema viário de 2,2 quilômetros, interligando-a à BA-001. O projeto inclui ainda a implantação de vias de acesso e ações de embelezamento. A previsão é de que a obra seja concluída em 24 meses. Confira, no vídeo abaixo, detalhes da ponte e da urbanização de parte da orla.

WAGNER ASSINA ORDEM PARA CONSTRUIR PONTE ESTAIADA EM ILHÉUS

O governador Jaques Wagner assina, no próximo sábado (29), a ordem de serviço para a construção da nova ponte que ligará o centro à zona sul de Ilhéus. A obra tem prazo de execução de 24 meses e custo de R$ 165 milhões. A empresa vencedora da licitação é a Constran.

O governador Jaques Wagner assina, na próxima quinta (27), às 11h, a ordem de serviço para a construção da ponte estaiada que ligará o centro à zona sul de Ilhéus. A obra tem prazo de execução de 24 meses e custo de R$ 165 milhões. A empresa vencedora da licitação é a Constran.

O ato de assinatura será no hotel Praia do Sol, no quilômetro zero da rodovia Ilhéus-Una (BA-001). Wagner ainda receberá a Comenda do Mérito de São Jorge dos Ilhéus. Na próxima sexta (28), o município completará 479 anos de fundação.

O MEDO DO DOIS DE JULHO

Samuel Celestino | Bahia Notícias

O governador Jaques Wagner disse que não vai mudar a sua agenda para o Dois de Julho, e não deve mudar mesmo, nem o prefeito ACM Neto, na medida em que são, pelos cargos que ocupam, presenças obrigatórias no festejo da Independência, que, há pouco, por decisão da presidente Dilma, se tornou uma data nacional. Até lá, se o pacote anunciado pela presidente na noite de ontem tiver boa acolhida dos manifestantes e da população de maneira geral, como é muito provável que tenha porque, em cinco itens, o pacote abrange todas as reivindicações das ruas, não há o que temer. Caso contrário, o Dois de Julho será magro de políticos que estão na berlinda, de rabo entre as pernas, tanto eles quanto seus partidos que são desdenhados pela população de maneira geral, conforme revelaram as pesquisas.

Leia mais

PREOCUPAÇÃO

Coluna Raio Laser | Tribuna

Diante dos protestos que estão em pleno vigor no país, a presidente Dilma Rousseff telefonou, ontem, para o governador Jaques Wagner que disse a ela que a partida entre Brasil e Itália, marcada para este sábado, terá segurança reforçada na Arena Fonte Nova. “Ela fez contato comigo hoje, pelo que me disse fez contato também com o Antonio Anastasia (governador de Minas Gerais), que vai receber outro jogo amanhã (hoje). É óbvio que a presidenta está acompanhando, como a mais alta mandatária do país, seguramente se preocupa, como eu”.

WAGNER DEFENDE DIÁLOGO, CRITICA VÂNDALOS E DIZ QUE VAI APURAR POSSÍVEIS ABUSOS DA PM

Wagner diz que movimento "é bem-vindo".

Wagner diz que movimento “é bem-vindo”.

Marival Guedes

Salvador – O governador Jaques Wagner disse que está disposto ao diálogo com os movimentos que participam da manifestação em Salvador, mas afirmou que “é preciso ter cuidado com aqueles que se abrigam no guarda-chuva da democracia para criar tumulto e quebra-quebra”. O mandatário baiano concedeu entrevista há pouco, no CAB, em Salvador.

Wagner afirmou ser “bem-vindo” o movimento pela mudança na política e na gestão pública. “[O movimento] Deve existir. Estou disposto ao diálogo”, afirmou, porém relevando a necessidade de que os grupos “se identifiquem além do MPL” e que existam “bandeiras objetivas, além do passe livre”

EXCESSOS
Ele disse que ainda não havia recebido relatório final das manifestações ocorridas ontem em Salvador, quando foram registrados confrontos entre participantes de protestos e policiais. “Se houve excesso, quem cometeu será punido”, prometeu.

O governo, segundo Wagner, está apurando o caso de um funcionário do Estado que efetuou disparos para o alto em um carro oficial. Segundo ele, o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, já está com as imagens a fim de identificar o servidor público. “[O secretário] já está com as fitas, analisando, e o funcionário será punido”, assegurou.

REFORMA POLÍTICA
A falta de credibilidade da classe política foi tratada pelo governador na coletiva. O político nascido nos movimentos sociais defendeu reforma política como forma de mudar o fazer política no país. Mudança na política é uma das bandeiras dos participantes de atos em todo o país.

BRASIL X ITÁLIA
Após falar de apuração de possíveis excessos da polícia ontem, o governador disse que a ordem é a busca do diálogo e a segurança de quem vai assistir ao jogo Brasil x Itália, amanhã (22), no Estádio Fonte Nova, pela Copa das Confederações. Wagner disse ter conversado com a presidente Dilma, que se revelou preocupada e ofertou ajuda no que o governo baiano necessitar.

A DUPLICAÇÃO QUE PODE GORAR

Pontes: retorno ao Derba (Foto Pimenta).

Saulo Pontes teme que duplicação fique fora do PAC (Foto Pimenta).

Como acelerar  o cumprimento das etapas de um projeto é algo raríssimo na área pública, é muito provável que o duplicação da rodovia Ilhéus – Itabuna seja mais um sonho sul baiano que acaba  não se tornando realidade.

Segundo já publicado há vinte dias no Blog Tempo Presente e aqui reproduzido, o engenheiro Saulo Pontes, diretor do Departamento Estadual de Infraestrutura de Transportes (Derba), alertou que a demora na obtenção da licença ambiental pode tirar a duplicação da lista de investimentos do PAC em 2013. E há risco da perda de recursos, caso a licitação não ocorra até agosto.

A situação, preocupante, será tratada pelo próprio Saulo Pontes em Ilhéus, no próximo dia 27. O diretor falará sobre o tema com os integrantes do Fórum Permanente em Defesa de Ilhéus, em reunião marcada para as 14 horas, na Associação Comercial.

Para não dizerem que não se falou das flores, no mesmo dia o governador Jaques Wagner também estará na cidade para anunciar a data em que terão início as obras da nova ponte entre o centro e a zona sul de Ilhéus.

SALVADOR REGISTRA CONFRONTOS; WAGNER CONVOCA COLETIVA

Wagner fala dos confrontos na capital baiana em coletiva (Foto José Nazal).

Wagner fala dos confrontos na capital baiana em coletiva (Foto José Nazal).

A tarde de manifestações do Movimento Passe Livre em Salvador terminou em confronto de grupos e policiais militares no Campo Grande. Jornalistas e manifestantes reclamam de excessos da polícia na repressão aos manifestantes.

Os confrontos começaram no raio de dois quilômetros do Estádio Fonte Nova, a chamada “área da Fifa”, faixa que os manifestantes não poderiam cruzar. Há relatos de que o próprio Batalhão de Choque da PM “abriu espaço” para os ativistas, quando começou a “descer o malho”, com spray de pimenta e disparos. Um ônibus foi incendiado na Avenida Centenário em ação de vândalos. Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas, entre manifestantes e um policial.

O governador Jaques Wagner deve se pronunciar sobre os acontecimentos desta tarde e noite de quinta (20). Uma coletiva foi convocada para esta sexta (21), às 10h30min, no Salão de Atos do CAB.

WAGNER NO FESTIVAL DO CHOCOLATE

Wagner no Festival do Chocolate 2011 divulgação

Wagner participou da edição de 2011.

O governador Jaques Wagner assegurou participação na abertura da quinta edição do Festival Internacional do Chocolate e Cacau. O evento começa em 3 de julho, no Centro de Convenções de Ilhéus. A confirmação partiu do cerimonial do governador.

Durante quatro dias, haverá workshop, concurso de amêndoas de cacau, rodadas de negócios e shows (Saulo Fernandes e Sambô). O festival é promovido pela APC e MVU Evento e tem apoio do Pimenta. O evento deste ano espera atrair cerca de 30 mil pessoas.

NILO: “A MAIORIA DOS DEPUTADOS NÃO TEM INTERESSE EM VOTAR PROJETO DE DEPUTADO”

nilo perfilMarcelo Nilo é presidente da Assembleia Legislativa pela quarta vez consecutiva e está no sexto mandato como deputado estadual. Após a experiência de mais de 20 anos de legislativo, Nilo agora sonha com o Executivo e iniciou andanças pela Bahia e tenta se cacifar para disputar a sucessão do governador Jaques Wagner.

Nilo concedeu entrevista exclusiva e falou desse sonho, do perfil governista da Assembleia Legislativa (“deputado não tem interesse de votar projetos de deputado”) e de temas como a maioridade penal. Nilo defende a redução.

A entrevista foi concedida ao jornalista Marival Guedes que, a partir de hoje, fará a cobertura da política, cultura e negócios em Salvador para o PIMENTA.


BLOG PIMENTA – Vamos começar pelos projetos aprovados pela Assembleia. Quais os mais importantes aprovados nos últimos meses?

MARCELO NILO – Os mais importantes são o aumento de salário do servidor público, a modernização do meio ambiente, o empréstimo de R$ 1 bilhão que o Executivo tomou, ampliação das penitenciárias, ampliação da Agerba. Enfim, alguns projetos dessa magnitude. Vamos votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) agora, no final do mês.

BP – Quase todos os projetos foram enviados pelo Poder Executivo. Isto pode caracterizar o Legislativo baiano como um poder governista? A partir de agora, vai ter mais projetos da própria Casa?

MN – Olhe, os deputados, uma grande parte, não tem interesse de votar projetos de     deputado. Eu nomeio comissão, eu peço, eu apelo, mas grande parte  não tem interesse em votar nos próprios projetos. E aqui só se passa projeto de interesse de deputado através de acordo. Mas eles, infelizmente, apesar da nossa pressão, não gostam de votar nos próprios projetos. Eles preferem votar os projetos do Executivo.

nilo perfil______________

ASSEMBLEIA GOVERNISTA – Como você não pode fazer projeto de impacto, os parlamentares não querem fazer projetos menores, que não têm impacto perante à sociedade.

______________
BP – Por causa da competição…

MN – Na realidade a Constituição Federal tirou a prerrogativa dos parlamentares. Você não pode fazer projeto que gere despesa. E o próprio papel já é uma despesa. Então, como você não pode fazer projeto de impacto, os parlamentares não querem fazer projetos menores, que não têm impacto perante à sociedade. É uma tradição dos parlamentos estaduais do Brasil, porque não pode votar projeto que aumente o orçamento do Estado. Consequentemente, perde-se a força, a vontade, o estímulo de você ter mais criatividade nos respectivos projetos.

BP – Qual a avaliação que o senhor faz do governo Dilma Roussef?

MN – O governo Dilma manteve as reformas sociais iniciadas no governo Fernando Henrique com a redução drástica da inflação e manteve as reformas sociais do governo Lula. E agora está tentando implantar sua marca, que é melhorar a infraestrutura do país, com modernização dos portos, que infelizmente estão defasados, recuperar as estradas, fazendo o papel de permitir o escoamento agrícola com mais facilidade, iniciando  ferrovias.

BP – E o governo Jaques Wagner?

MN – É um governo que fez muitas obras: um milhão de pessoas alfabetizadas pelo Topa, recuperou mais de oitenta por cento das estradas da Bahia, tendo em vista que ele as recebeu intransitáveis, fez quatro mil poços artesianos, diversas adutoras no interior do estado, a nova Fonte Nova e  entregou cento e vinte mil casas populares. Mas a marca principal do governador  Jaques Wagner é uma obra que não custa um centavo sequer: é fazer um governo democrático e republicano sem perseguir ninguém. Essa pra mim é a grande marca, é a grande força do governador.

BP – E o prefeito ACM Neto, como o senhor avalia estes cinco meses?

MN – Eu diria que tá muito cedo para emitir uma opinião, porque com cinco meses, até agora, não deu pra ver uma marca do ACM Neto, não deu pra ver que Salvador tá diferente. Mas é lógico que você tem um prefeito que tá fazendo parceria com o governo do estado, o que é bom para o estado e é bom para o município. Mas não dá, ainda, pra ter uma marca porque o tempo tá muito curto, cinco meses não dá pra a gente ter a noção exata sobre qual será o planejamento estratégico do seu governo.

nilo perfil______________

MAIORIDADE PENAL – O jovem de 16 anos pensa completamente diferente do jovem de 1940. Eu defendo o plebiscito e nele votarei favorável que a maioridade pena seja a partir dos 16 anos.

______________

BP – Uma questão polêmica: qual a opinião do senhor sobre a redução da maioridade penal?

MN – Sou favorável que se reduza pra 16 anos. Somente no Brasil, Peru, Colômbia e uma parte dos Estados Unidos a maioridade penal é 18 anos. Agora recentemente, um jovem de 16 anos matou uma dentista queimada só porque ela tinha R$ 30,00 na conta. O crime abalou a sociedade brasileira. O Código Penal brasileiro foi elaborado em 1940, portanto, tem 73 anos. Ou seja,o jovem de 16 anos pensa completamente diferente do jovem de 1940. Então o jovem de 16/17 anos tem discernimento do que é bom e o que é ruim. Eu defendo o plebiscito e, nesse plebiscito, votarei favorável que a maioridade pena seja a partir dos 16 anos.

BP – Mas muda alguma coisa sem mudar a infraestrutura do país, a educação, a saúde?

MN – Se ficarmos preocupados com educação, saúde, segurança pública, tudo isso, nós nunca vamos reduzir. Se você reduz de 18 para 16 anos, claro, você dificulta a criminalidade. Claro que se tivéssemos uma boa educação, saúde, empregos suficientes é obvio que a criminalidade reduziria. Mas como você não tem educação, saúde e geração de empregos cem por cento perfeitas, acho que a melhor coisa é reduzir a maioridade penal. Você não tem a ala masculina e feminina? Vamos criar a ala de 16 e 18 anos. Agora, o que não dá é um jovem cometer cinco, seis crimes e quando chega aos 18 anos aquilo é zerado porque ele não pode ser penalizado nem processado com menos de 18 anos.

BP – No próximo ano vai ter eleições. O senhor será  candidato?

MN – Olha, eu sou um deputado de seis mandatos, quatro vezes presidente da Assembleia, fui o deputado estadual mais bem votado em 2010, com 140 mil votos, governador interino por cinco vezes (é óbvio que a caneta não tinha muita tinta porque o cargo não é meu, é de Jaques Wagner)… Fui escolhido pela mídia, pela oitava vez consecutiva, como o melhor deputado da casa, e agora quero ser governador.

nilo perfil______________

ELEIÇÕES 2014 – Eu quero um governador que tenha raiz interiorana, que conheça os 417 municípios da Bahia, saiba seus problemas, angústias e tenha soluções.

______________
BP – E por que o desejo de ser governador?

MN – Tem 51 anos que saiu um governador do interior do estado. Eu quero um governador que tenha raiz interiorana, que conheça os 417 municípios da Bahia, saiba seus problemas, angústias e tenha suas soluções. Quero fazer um planejamento estratégico de desenvolvimento regional. O problema de Itabuna é diferente do problema de Barreiras, o de Barreiras é diferente de Porto Seguro. Nós temos que fazer um governo com planejamento e desenvolvimento regional. Itabuna, nós homens públicos, devemos muito à região de Itabuna. [O ex-governador] Lomanto Júnior me dizia,quando era governador, que ficava esperando a saca do cacau pra poder pagar o servidor público, esperando o ICMS do cacau pra pagar o servidor público.Portanto, nós devemos retribuir isso a lavoura cacaueira, que passa por dificuldade. Devemos aplicar os recursos pra cada área específica: terreno fértil, agricultura, área turística, turismo. Por que Porto Seguro cresceu? Porque foi feito um aeroporto internacional. Por que a Chapada Diamantina não cresceu? Porque, infelizmente, demoraram muito para construir o aeroporto, consequentemente os turistas não foram. Agora com o aeroporto está começando a se iniciar o potencial turístico da Chapada. O que nós devemos é investir em cada área específica num planejamento estratégico regional.

BP – Vai tentar ser candidato do governador ou vai sair pela oposição?

MN – Eu quero ser candidato a governador nem de esquerda nem de direita. Espero ter o apoio do governador Jaques Wagner.

JONAS PAULO SE REBELA CONTRA DESEJO DE WAGNER DE UNIR PT E DEM NA BAHIA

Jonas Paulo quer acabar com flerte de Wagner com ACM Neto (Foto Pimenta).

Jonas Paulo quer acabar com flerte de Wagner com ACM Neto (Foto Pimenta/Arquivo).

Jonas Paulo, presidente estadual do PT, não quer pagar uma de “cupido”. Há pouco, o petista disparou petardos contra a tentativa de aproximação político-eleitoral do governador Jaques Wagner e o prefeito de Salvador, ACM Neto.

Jonas avalia que está claro o desejo do DEM de “embaralhar as cartas” para confundir o eleitor, segundo expressou no microblog Twitter. E, por isso, as flechadas do dirigente partidário não são a de cupido, mas a de quem teme que o PT seja usado pelo Democratas para catapultar o prefeito ACM Neto.

– A tentativa do fragilizado Demo de embaralhar as cartas e colocar cunhas na base JW e influenciar os rumos da sucessão por dentro é visivel – diz ele, que completa: – Não se trata de juntar ou espalhar personagens políticos de ontem e hoje, mas sim unir a frente política do governo JW no projeto mudancista.

Wagner quer ter ACM Neto na base aliada.

Wagner quer ter ACM Neto na base aliada.

Apesar do grande número de ex-carlistas no Governo Wagner, incluindo o vice-governador Otto Alencar, Jonas Paulo fala em “projeto demo-tucano”. Para ele, “a base de JW (Jaques Wagner) expressará a continuidade da mudança”.

O dirigente petista  anda “tiririca” da vida com as movimentações do governador baiano e até bateu boca com o vice-governador Otto Alencar, cria do carlismo. Wagner, ontem, minimizou as declarações recentes do presidente do PT baiano ao afirmar, em entrevista à imprensa, que “posição de partido não é posição de governo”.

O governador, aliás, anda disposto a pagar qualquer preço de uma (agora) possível aliança com o DEM de ACM Neto. Num recado a Jonas Paulo, Wagner disse que “quem prospera na política é quem consegue somar e não subtrair”.

DILMA SANCIONA LEI QUE CRIA A UFESBA

Wagner comemora lei da Ufesba.

Wagner comemora lei da Ufesba.

A lei de implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba) será sancionada pela presidente Dilma Rousseff, na próxima quarta, 5, em Brasília, segundo antecipou, hoje, o governador Jaques Wagner.

A Ufesba foi aprovada pelo Congresso Nacional em maio e vai oferecer mais de 30 cursos de graduação e 11 mil vagas nos campi em Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Itabuna, que será a sede da reitoria da instituição. A estimativa é de que a instituição tenha 600 professores e, aproximadamente, 700 funcionários da área administrativa.

O acesso aos cursos será feito por meio do Sistema Unificado de Seleção (Sisu). Para se inscrever, o aluno precisa participar e obter boa média no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. O ato em Brasília está entre os assuntos tratados por Wagner na Conversa com o governador (ouça aqui), editado pelo jornalista Edmundo Filho.

O QUE INCOMODA JABES?

jabes ribeiro 3Emílio Gusmão, editor do Blog do Gusmão, entrevistou o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro.  Perguntas caprichadas. As respostas do prefeito refletem um padrão Jabes de responder. Mas ele sai do “padrão”, do tom professoral, exatamente ao ser questionado por temas que lhe são caros nesses dias, dentre eles viagens excessivas, a residência fixa em Salvador, o vereador Cosme Araújo e o empoderamento do irmão John Ribeiro, tido como uma espécie de faz-tudo do irmão-prefeito.

Ainda falando das suas viagens, exatamente da ponte aérea Salvador-Ilhéus-Salvador, o prefeito explica as horas de voo e admite que sabe o que precisa fazer: “tenho de trabalhar mais”. Ele também faz “elogios” à deputada Ângela Sousa (PSD), a quem chamou de “amiga” na solenidade da Bahiagás, em abril, diante do governador Jaques Wagner e do vice, Otto Alencar. E diz que não se incomoda com “fofocas”, com as intrigas da deputada nem do PT, que formam, nas palavras dele, a “oposição que destruiu Ilhéus”.

Confira a íntegra da entrevista

WAGNER E O AFAGO EM GERALDO

O governador Jaques Wagner e o deputado federal Geraldo Simões são bicudos que não se beijam. Mas, deixando de lado rusgas que remontam a 2008, o mandatário baiano derramou-se em elogios ao parlamentar, como registrou O Trombone, lembrando da luta do petista pela aprovação do projeto de lei da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba), no sábado em Coaraci:

– Muita gente vai aparecer, querendo dizer que fez isso ou aquilo, mas esse projeto da Universidade Federal só andou e foi aprovado por causa do esforço do deputado Geraldo Simões.

Wagner espera que a sanção do projeto da Ufesba ocorra no mesmo dia em que a presidente Dilma Rousseff oficializará o 2 de Julho, data máxima da Bahia, como data comemorativa nacional.

CONVÊNIOS BENEFICIAM ITAGIBÁ

Marquinhos e Wagner assinam convênio para instalar Credibahia e Sala do Empreendedor em Itagibá (Élvio Magalhães).

Marquinhos e Wagner assinam convênio para instalar Credibahia e Sala do Empreendedor em Itagibá (Élvio Magalhães).

O governo baiano vai implantar uma agência do Credibahia em Itagibá, após Jaques Wagner e o prefeito Marcos Barreto (Marquinhos) assinarem convênio, na última quinta, 9, em Salvador. O município também contará com a Sala do Empreendedor, ação do Sebrae que incentiva o empreendedor a entrar no mercado formal.

Antes da assinatura dos convênios, Marquinhos foi recebido em audiência e reivindicou a Wagner a construção de praça de eventos noa sede do município e obras no distrito de Japumirim, como a construção de Central de Abastecimento. Nos dois encontros, o prefeito foi acompanhado pelo deputado estadual Fabrício Falcão (PCdoB).








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia