WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘Wenceslau Júnior’

“PMDB SEMPRE FOI O MAIS ENVOLVIDO EM CORRUPÇÃO”, DIZ WENCESLAU

Wenceslau diz que Temer é governo ilegítimo e defende novas eleições.

Wenceslau diz que Temer é governo ilegítimo e defende novas eleições.

O professor de Direito da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e ex-vice-prefeito de Itabuna, Wenceslau Júnior (PCdoB), acredita que a bomba política desta noite de quarta (17) “esclarece de vez os objetivos” da queda da ex-presidente Dilma Rousseff. Substituto da petista, Michel Temer foi flagrado ordenando a compra de silêncio de eventuais delatores dos esquemas de corrupção no âmbito do PMDB.

Para professor, os novos fatos revelam que “o problema de fundo” do país “nunca foi o combate à corrupção, até porque desde o início o PMDB sempre foi o partido mais envolvido em corrupção. Desde o Governo FHC”. E acrescenta: “o problema é de projeto político”. “O objetivo do golpe na verdade sempre foi retomar o projeto neoliberal interrompido desde o fim da era FHC”.

Wenceslau enumera, como reflexos diretos desta política neoliberal, as ações pela “retirada de direitos sociais e retomada das privatizações”, além de ajuste fiscal.”Tudo em nome do pagamento dos juros abusivos da dívida para beneficiar os banqueiros e o escancaramento do mercado nacional para o capital externo”.

NOVAS ELEIÇÕES

Devido a estas últimas ações e propostas de reformas do Governo Temer, diz Wenceslau, “o povo começa a perceber que foi enganado, ludibriado”. O professor acrescenta: “esse fato novo sela a necessidade de pôr fim ao governo ilegítimo de Temer e convocar imediatamente eleições presidenciais diretas”.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA AFRONTA OS DIREITOS HUMANOS

wenceslau pré-candidaturaWenceslau Júnior | wenceslau.uesc@gmail.com

 

Para aposentar-se integralmente, caso seja aprovada a proposta de contribuição efetiva de 49 anos, o trabalhador teria que iniciar sua atividade laboral aos 16 anos e trabalhar durante 49 anos, de forma ininterrupta, contribuindo, efetivamente, durante esse período para adquirir o direito à aposentadoria integral.

 

O acúmulo histórico de direitos e garantias individuais, coletivas e sociais remonta para um processo de luta contra os poderes ilimitados e opressores do poderoso leviatã. Inegavelmente o maior precursor dos direitos humanos foi a Revolução Francesa.

Déclaration des droits de l’homme et du citoyen, votada pela Assembléia Nacional francesa em 1789, na qual se proclamava a liberdade e a igualdade nos direitos de todos os homens, reivindicavam-se os seus direitos naturais e imprescritíveis (a liberdade, a propriedade, a segurança, a resistência à opressão).”

Além da Carta Constitucional de 1789, outras duas declarações foram proclamadas. Uma em 1793 e outra em 1795. A primeira, voltada para os direitos sociais e a fraternidade. A segunda, buscando estabelecer também os deveres de cidadania.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos aponta, entre outros direitos, a segurança social, a dignidade da pessoa humana e o amparo social aos vulneráveis.

“Artigo 22. Todo ser humano, como membro da sociedade, tem direito à segurança social e à realização, pelo esforço nacional, pela cooperação internacional e de acordo com a organização e recursos de cada Estado, dos direitos econômicos, sociais e culturais indispensáveis à sua dignidade e ao livre desenvolvimento da sua personalidade.”

A Constituição Brasileira de 1988 acolheu tais princípios estabelecendo regime geral, caráter contributivo e filiação obrigatória. Buscando o equilíbrio financeiro e atuarial. O Constituinte foi mais adiante elencando os eventos protegidos pela previdência, a exemplo do acidente, da maternidade, do desemprego involuntário, da invalidez, da morte e da velhice.

O estado brasileiro vive uma crise sem precedentes: um presidente ilegítimo implementando um programa de governo que foi derrotado nas urnas. Michel Temer foi eleito vice-presidente da chapa de Dilma. Portanto, está vinculado ao conteúdo programático apresentado pela chapa e não à receita neoliberal que implementa com tanta ferocidade, como se tivesse sido legitimado pelas urnas para fazê-lo.

A PEC que congelou os investimentos públicos nas áreas sociais por 20 anos, limitando-SE à reposição da inflação do ano anterior, atende ao esforço de assegurar a todo custo o superávit primário para pagar juros de uma das dívidas públicas mais caras do mundo.

A aprovação da terceirização generalizada, sem critérios e limites, na prática acaba com os direitos trabalhistas (férias e décimo terceiro, entre outros) ferindo de morte a razão de ser da legislação trabalhista, que é assegurar o mínimo de proteção ao trabalhador contra a exploração capitalista.

Para completar o pacote de maldades, Temer quer inviabilizar a seguridade social, criando critérios que, na prática, impedem os trabalhadores de se aposentar, pois exigir 49 anos de contribuição efetiva, com idade mínima de 65 anos, independente do sexo ou da condição de trabalho a que estão expostos os trabalhadores, é de uma crueldade sem limites.

A reforma proposta é, acima de tudo, machista, pois não reconhece as diferenças de gênero, a dupla jornada de trabalho feminino. A mulher, diga-se de passagem, recebe salário menor desempenhando função similar à do homem.

Tratar os trabalhadores urbanos e rurais de forma igual, sem reconhecer que o homem do campo trabalha duro, sob chuva e sol, geralmente pegando pesado, o que provoca um desgaste físico maior para os trabalhadores e trabalhadoras rurais, que põem o alimento do brasileiro na mesa e geralmente recebem um salário mínimo quando assalariados, é algo absurdo. :: LEIA MAIS »

WENCESLAU: EVANGÉLICOS BOICOTARAM PCdoB NO GOVERNO VANE

Wenceslau aponta boicote de evangélicos ao PCdoB.

Wenceslau: boicote de evangélicos.

Wenceslau Júnior, ex-vice-prefeito de Itabuna, acusou a banda evangélica do Governo Vane, que comandava cargos de primeiro e segundo escalões, de ter boicotado o PCdoB. “Algumas coisas que poderiam ser construídas a quatro mãos deixaram de ser feitas [por causa do boicote]“, explica.

O vice-prefeito também era secretário de Planejamento do governo. Ao contrário do dito pelo prefeito em entrevistas, Wenceslau reafirma que o governo era dividido. “Foi um governo com muita tensão interna”.

As revelações foram feitas em entrevista publicada na edição de final de semana do Diário Bahia. O ex-vice-prefeito também fala de ações do seu partido no governo e projetos tocados pela pasta que ele comandou. Confira a íntegra.

O BURACO É MAIS EMBAIXO

WENCESLAU1Wenceslau Júnior | wenceslauviceprefeito@gmail.com

 

Muitos, a exemplo da Globo, Cunha, Moro, Temer e outros abutres, estão conscientes do desserviço que prestam à Nação, mas alguns pequeno-burgueses desavisados embarcam nessa onda por pura ignorância de não conhecer a história de como se deram os Golpes Militares aqui na América Latina.

 

A tentativa de Golpe, disfarçado num processo de impeachment sem base legal, longe de configurar-se na irresignação das elites derrotadas pela quarta vez consecutiva nas urnas, tem um claro interesse da principal potência internacional em barrar uma alternativa de alteração da correlação de forças na ordem geopolítica mundial.

Se fizermos uma breve análise dos últimos acontecimentos no mundo – as guerras pelo controle da produção de petróleo e controle da economia, a reação política da “nova direita” à consolidação de alternativas de modelos adotados nos países emergentes que destoam da receita neoliberal prescrita pelo FMI e a perspectiva de consolidação dos BRICS como um novo órgão internacional -, perceberemos que a ação do juiz Sergio Moro, da Rede Globo e das elites entreguistas brasileiras faz parte de um novo plano de dominação norte-americana.

Alguns podem afirmar que “isso é discurso de comunista”, mas demorei bastante a escrever esta contribuição para o debate, pois tenho responsabilidade acadêmica e jamais faria um discurso panfletário ante um tema tão importante para o futuro da nação.

O Encontro dos BRICS no ano de 2014, em Fortaleza, é um marco importante para a reação norte-americana. Nele, além de assinar acordos bilaterais sobre cooperação nas áreas cientifico-tecnológica, da educação, militar e comercial, Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul tomaram uma decisão que feriu de morte e ameaçou a hegemonia dos EUA na esfera mundial: a criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD).

O banco nasceu com capital de US$ 50 bilhões para financiar obras de infraestrutura em países em desenvolvimento, e, mais recentemente, o Arranjo de Contingência de Reservas (ACR), com recursos na ordem de US$ 100 bilhões, com o objetivo de socorrer os países emergentes em “risco de quebrar”.

Essas iniciativas libertariam, de uma vez, esses países das garras do FMI e outros órgãos de financiamento hegemonizados pelos EUA, que impõem aos países que têm negócios como eles uma receita de política macroeconômica que, na maioria das vezes, vão de encontro aos interesses destes próprios países. Como exemplo, o receituário neoliberal e a ideia de estado mínimo imposta por décadas aos países da América Latina e de outros continentes que eles insistem em tratar como colônias.

Outro aspecto importante que moveu a gana dos americanos foi a descoberta do pré-sal. Não tenham dúvidas de que esse ataque destrutivo à imagem da empresa, com o pretexto de combater a corrupção que todos sabem que existe há muito tempo, teve como objetivo real a destruição das grandes empresas brasileiras que desenvolveram expertise nas áreas das engenharias, abrindo mercado para as multinacionais que, inclusive, sofreram derrotas em disputas comerciais com várias empresas genuinamente brasileiras.

Os avanços das ideias conservadoras em vários países da América Latina, a exemplo da Argentina, Equador, Peru, Venezuela, entre outros, as sanções aplicadas pelos EUA à Russia em virtude do caso da Ucrânia e as guerras aparentemente por causa de intolerância religiosa no oriente médio têm, todos esses fatos, o dedo podre e maldito daqueles que hoje representam para o mundo o que já representou o Império Romano, a jornada de Napoleão e o Nazi-fascismo conduzido por Hitler e Mussolini.

Barrar o Golpe travestido de impeachment não significa apenas manter a ordem democrática, o respeito à vontade dos 54 milhões de brasileiros que votaram em Dilma, mas, sobretudo, barrar as garras das ave de rapina norte-americana, que nunca aceitou a ideia de que nós, latino-americanos, temos a capacidade de sermos donos do nosso próprio destino.

Muitos, a exemplo da Globo, Cunha, Moro, Temer e outros abutres, estão conscientes do desserviço que prestam à Nação, mas alguns pequeno-burgueses desavisados embarcam nessa onda por pura ignorância de não conhecer a história de como se deram os Golpes Militares aqui na América Latina.

O buraco é muito mais embaixo do que os inocentes, massa de manobra, que induzidos pela mídia, pensam que combatem a corrupção, mas se aliam ao maior corrupto que a República já viu, para derrubar uma presidenta que nunca cometeu crime ou respondeu a um processo sequer.

Não vai ter golpe!

Wenceslau Júnior é vice-prefeito de Itabuna e professor de Direito da Uesb.

DEM ORQUESTROU VAIAS A VANE, DIZ WENCESLAU

Wenceslau diz que vaias foram orquestradas pelo DEM.

Wenceslau: vaias foram orquestradas pelo DEM.

O vice-prefeito Wenceslau Júnior (PCdoB) disse que o princípio de vaias ao prefeito Claudevane Leite (PRB) foi orquestrado pelo diretório do DEM itabunense. Ontem (7) à noite, Vane foi alvo de hostilidade ao ser anunciado para compor a mesa do evento que lançou a pré-candidatura de Davidson Magalhães (PCdoB) a prefeito de Itabuna.

Em contato com o Pimenta, Wenceslau apontou: “O DEM infiltrou pessoas com o objetivo de ensaiar a vaia e criar constrangimento ao prefeito para causar dificuldades na relação com o partido”.

Os democratas, adversários de Davidson e de Vane, teriam ido ao local para “saudar” o deputado federal.

Wenceslau disse que o PCdoB repudia esta prática e “reafirma a importância da figura de Vane no processo sucessório” municipal de 2016. O vice-prefeito ainda observa não fazer sentido no convite ao prefeito para que ele fosse hostilizado em um momento em que Vane anuncia apoio a Davidson.

GRUPO DE TRABALHO DEFINE FLUXO DE RECURSOS DO “PACÃO” EM ITABUNA

Wenceslau, Kassab e Davidson discutiram o Pacão de Itabuna.

Wenceslau, Kassab e Davidson discutiram o Pacão de Itabuna.

O ministro Gilberto Kassab (Cidades) assegurou ontem (16) um fluxo de recursos para a retomada das obras de urbanismo em sete bairros da zona oeste de Itabuna, o chamado Pacão. O ministro e presidente nacional do PSD concedeu audiência ao deputado federal Davidson Magalhães e ao vice-prefeito de Itabuna, Wenceslau Júnior. Ambos foram ao encontro com o ministro com um representante da Papini Empreendimentos e Construções, que toca as obras.

– Criamos um grupo de trabalho para que possamos definir, com clareza, o que vai ser feito e quando será feito, no campo do saneamento, da mobilidade, da habilitação, compromissos que a gente quer ajudar a honrar nos próximos três anos – disse o ministro das Cidades.

Segundo Davidson, a obra traz tranquilidade quanto à continuidade das obras do Pacão. Desde o final de dezembro passado, as obras sofreram paralisação com férias dos trabalhadores e, na sequência, falta de repasse do governo federal. A obra está estimada em mais de R$ 32 milhões. Esta foi a segunda audiência, neste mês, com o ministro das Cidades para tratar do Pacão. No início do mês, Kassab já havia assegurado a continuidade da obra ao prefeito Claudevane Leite.

SEM CONVITE AO PDT

Wenceslau: não houve convite (Foto Pimenta).

Wenceslau: não houve convite (Foto Pimenta).

O anúncio da saída do vice-prefeito Wenceslau Júnior da Secretaria de Planejamento de Itabuna gerou várias especulações, dentre as quais a de que a Pasta será ocupada pelo PDT. Um dos principais nomes da cúpula do PCdoB, o próprio Wenceslau negou que tenha havido convite.

Ao ser questionado se houve o convite, Wenceslau foi direto: “Não”. E continuou dizendo que o Planejamento é a única pasta do PCdoB. “É justo que indique o sucessor, que pode ou não ser do partido”.

Ainda de acordo com Wenceslau, esta possibilidade de indicação é ponto “pacificado” com o prefeito Claudevane. O Pimenta também ouviu o pré-candidato a prefeito de Itabuna pelo PDT, Antônio Mangabeira. Ele também negou que tenha havido qualquer convite ao partido. A entrevista será publicada em instantes.

WENCESLAU JÚNIOR DEIXARÁ SEPLANTEC

Wenceslau Junior e o prefeito Claudevane Leite (Foto Pimenta/Arquivo).

Wenceslau Junior e o prefeito Claudevane Leite (Foto Pimenta/Arquivo).

O vice-prefeito Wenceslau Júnior deixará o comando da Secretaria de Planejamento e Tecnologia de Itabuna (Seplantec). A pasta está na cota do PCdoB, mas ainda não foi definido o nome do substituto. Ao Pimenta, Wenceslau afirmou que fica no cargo, no máximo, até fevereiro.

– Pretendo retornar à atividade acadêmica e contribuir com a coordenação da campanha [a prefeito] de Davidson Magalhães. Na secretaria, teria pouco tempo para me dedicar aos novos projetos – justificou.

Num artigo publicado há pouco (confira aqui), Wenceslau lista o que considera avanços da gestão. Disse ter trabalhado para a captação de, aproximadamente, R$ 300 milhões em projetos e obras. “Temos a consciência tranquila de que plantamos uma semente para edificar uma cidade melhor para se viver”, escreveu em artigo.

CUMPRIMOS NOSSA MISSÃO À FRENTE DA SECRETARIA DE PLANEJAMENTO

WENCESLAU1Wenceslau Junior | wenceslauviceprefeito@gmail.com

 

Ao final desses 36 meses à frente da Seplantec me sinto na obrigação de prestar contas da minha passagem pela secretaria. Temos a consciência tranquila de que plantamos uma semente para edificar uma cidade melhor para se viver.

 

Ao longo desses 36 meses, procurei honrar a minha permanência no comando da Secretaria Municipal de Planejamento e Tecnologia. Graças a muito esforço e uma equipe coesa, dedicada, leal e competente, conseguimos garantir avanços importantes na Pasta. Muitos irão refletir imediatamente, outros somente com o tempo.

No que se refere ao macro planejamento (longo prazo) nossa meta é concluir, no atual mandato, a elaboração dos Planos de Saneamento Básico e de Mobilidade Urbana, bem como a revisão do Plano de Habitação de Interesse Social e do PDDU.

O Plano de Habitação já foi concluído, o de Saneamento está em fase final e o PDDU e o Plano de Mobilidade estão previstos para iniciar em março de 2016.

No plano da captação, execução e prestação de contas de recursos oriundo de convênios, participamos da movimentação de mais de R$ 80 milhões de reais nas áreas de esporte, infraestrutura urbana, saúde, defesa civil e educação. Isso sem levar em conta a participação da Seplantec para consolidar o Minha Casa Minha Vida, que movimentou mais de R$ 207 milhões ao longo da nossa gestão e beneficiará 5.000 famílias com residência adequada.

Encontramos a prefeitura com o nome sujo com mais de 13 itens no Cauc e hoje não existe um projeto sequer sem a prestação de contas atualizada. Estamos limpando o nome de Itabuna.

Implementamos com sucesso o PPA Participativo e o Orçamento Participativo, democratizando as informações sobre o orçamento público e trazendo os cidadãos para opinarem nas tomadas de decisão de onde serão aplicados os poucos recursos.

Participamos diretamente da viabilização de obras importantes com o Centro de Esporte e Arte Unificado (Céu) na Urbis IV. Também contribuímos para que a obra do PAC, que acontece hoje nos Bairros Nova Itabuna, Jorge Amado, Rua de Palha, Campo Formoso e Sinval Palmeira, pudesse ser retomada.

Participamos ativamente da elaboração do projeto que viabilizou R$ 3.100.000,00 para obras de contenção na via de acesso a Ilhéus. Participamos dos processos que viabilizou a construção de duas UPAS (Fonseca e Monte Cristo) em fase de conclusão, do Capes e da CER-oficina ortopédica. Também atuamos na captação para o Centro de Iniciação ao Esporte que está em execução no Bairro Fonseca, bem como da reforma de 10 quadras poliesportiva em vários bairros da cidade. Recentemente, mais um Centro de Iniciação ao Esporte, que será compartilhado pela UFSB e pelas comunidades da Nova Califórnia, Jardim América e Califórnia.

Participamos da Comissão criada para viabilizar a instalação da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) em Itabuna, o que foi feito em tempo recorde.  Viabilizamos o Cidade Digital, que não se restringe a 3 praças de acesso gratuito à internet, pois quase todos os órgãos municipais estão interligados por fibra ótica e acesso à banda larga. Contribuímos para viabilizar o projeto Adote uma Praça, que hoje é uma realidade.

Tenho muito que agradecer por ter vivido essa experiência até agora. Agradecer a Deus, em primeiro lugar, à minha família, pela compreensão e apoio, ao Prefeito Vane pelo convite, aos colegas Secretários, à equipe dos Departamentos Econômico, de Tecnologia, de Projetos e outros setores, pela lealdade e dedicação, aos vereadores pelo apoio e aos Deputados do meu partido que sempre abriram as portas em Brasília e Salvador, Alice Portugal, Daniel Almeida e mais recentemente Davidson Magalhães que em menos de um ano fez muito pelo município de Itabuna. Sem o apoio de Davidson não teria “Pacão”, CIE, UPA e muitas outras conquistas.

Agradecer também à equipe da Caixa Econômica Federal que fez além da sua obrigação para ver as coisas acontecerem na nossa cidade. Sabemos que não fizemos tudo que era preciso e necessário, mas  fizemos o que foi possível dentro das condições oferecidas para o enfrentamento da batalha.

Ao final desses 36 meses à frente da Seplantec me sinto na obrigação de prestar contas da minha passagem pela secretaria. Temos a consciência tranquila de que plantamos uma semente para edificar uma cidade melhor para se viver.

Wenceslau Junior é vice-prefeito e secretário de Planejamento e Tecnologia de Itabuna.

JÔ ASSUME SECRETARIA DE TURISMO NA QUINTA

Jô assume Turismo de Ilhéus na quinta (28).

Jô assume Turismo de Ilhéus na quinta (28).

Longe de representar um consenso no diretório municipal do PCdoB, a nomeação do comunista Josenaldo Cerqueira (Jô) para comandar a Secretaria de Turismo de Ilhéus vai acontecer na próxima quinta (28).

O assunto, que corre há cerca de um mês nos bastidores, só foi discutido com os comunistas ilheenses na última sexta (22), quando o deputado federal Davidson Magalhães veio à cidade aparar as arestas.

Boa parte da executiva municipal do partido, incluindo o presidente, o sindicalista Rodrigo Cardoso, é contrária à ocupação de mais espaço, pelo partido, no Governo Jabes. Os cururus já indicaram a secretária de Educação, Marlúcia Rocha.

A posição contrária do diretório municipal – que não é por conta do nome de Jô -, ficou clara quando o vice-prefeito de Itabuna, Wenceslau Júnior, teve que vir a Ilhéus negociar a indicação com Jabes.

JÔ DO PCdoB ASSUMIRÁ SECRETARIA DE TURISMO DE ILHÉUS

JôDo Jornal Bahia Online

Prego batido. Ponta virada. O sindicalista Josenaldo Cerqueira (Jô do PCdoB) se reuniu agora à tarde com o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro. O nome dele será oficializado nas próximas horas como o novo secretário municipal de Turismo, conforme adiantou o Jornal Bahia Online, 15 dias atrás (leia aqui).

Se a indicação de Josenaldo, que já foi presidente do diretório municipal do PCdoB em Itabuna, não une por completo o partido, ele hoje foi apresentado ao prefeito Jabes por um nome de peso do PCdoB. Na visita que fez ao gabinete para acertar os últimos detalhes da sua nomeação, Josenaldo estava acompanhado do vice-prefeito de Itabuna, Wenceslau Júnior.

O detalhe do encontro ficou por conta da escolha da cor da roupa usada pelos comunistas. Acostumados ao vermelho que simb oliza a história do partido, não quiseram arriscar. Subiram as escadarias do Paranaguá vestidos de azul, a cor predileta do prefeito e a oficial do PP, partido do comandante local.

Leia mais no JBO

WENCESLAU X AUGUSTO: O SUMIÇO DE R$ 3,5 MILHÕES

Augusto x Wenceslau: vice-prefeito questiona deputado, que indicou Magella para a Saúde.

Augusto x Wenceslau: vice-prefeito alfineta deputado, que indicou Magella para a Saúde.

Houve saia justa entre o deputado Augusto Castro e o vice-prefeito Wenceslau Júnior, na audiência pública da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa, ontem (10), na FTC de Itabuna.

Augusto lembrava a representantes da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) que Itabuna atende a dezenas de municípios e não poderia pagar a conta sozinho. Na sequência, fez críticas à gestão local, dizendo que o Governo Vane deveria fazer dever de casa, na rede básica (postos de saúde).

O vice-prefeito Wenceslau Júnior (PCdoB) reconheceu problemas na rede, mas citou avanços e afirmou que não se pode esquecer a história. Para Wenceslau, os problemas na atenção básica não foram criados por este governo. E lembrou a “corrupção” na Saúde nas gestões de Fernando Gomes (PMDB) – quando Itabuna perdeu a Gestão Plena – e Capitão Azevedo (DEM).

Segundo Wenceslau, na gestão de Azevedo, Geraldo Magella era o secretário de Saúde, indicado pelo deputado Augusto Castro. No período, sumiram, segundo o vice-prefeito, R$ 3,5 milhões destinados à reforma dos postos de saúde. “Agora, partimos do zero e estamos reformando postos com recursos próprios (por causa do sumiço de verba no período de Magella).

O vice-prefeito fechou dizendo que, ao contrário dos períodos FG e Azevedo, não se ouve falar mais em corrupção na saúde. “O dinheiro é aplicado com austeridade”, disse ele. Irônico, Wenceslau fazia referências a Magella como ex-secretário Mazella.

ETTINGER: MUTIRÃO ATINGIU 97% DA META

Ettinger: 97% da meta.

Ettinger: 97% da meta.

O mutirão de mamografia em Itabuna atendeu 5.246 mulheres e atingiu 97% da meta, segundo números divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o secretário Eric Ettinger, os dados representam que o município atendeu a “80% da demanda reprimida”. O mutirão foi encerrado na segunda (30), numa parceria dos governos municipal e estadual.

Os primeiros exames realizados no mutirão, de acordo com Ettinger, estão disponíveis nas unidades de saúde. Ainda conforme o secretário, os exames feitos nos últimos dias do evento de saúde estarão disponíveis nas unidades em até 45 dias.

O mutirão foi alvo de críticas de clínicas estabelecidas em Itabuna. O médico Ricardo Rosas afirmou que havia maracutaia para beneficiar grupo de Salvador, enquanto o secretário de Planejamento, o vice-prefeito Wenceslau Júnior, chamou o radiologista de “insano” e prometeu entrar com interpelação contra o Rosas.

GERALDO, PT E A SUCESSÃO

marco wense1Marco Wense

A política não costuma socorrer os que dormem. Quem assim procede, termina politicamente defenestrado, sucumbido. Recomendo a Geraldo Simões uma rápida pestana, sob pena de ficar a ver navios.

Já passou da hora de Geraldo Simões ter uma conversa definitiva com o governador Rui Costa sobre sua pré-candidatura a prefeito de Itabuna na eleição de 2016.

Figuras importantes do PT, como Josias Gomes e Everaldo Anunciação, respectivamente secretário de Relações Institucionais do governo da Bahia e presidente estadual da legenda, já se posicionam a favor da reeleição de Claudevane Leite (PRB).

Correligionários de GS são da opinião de que o silêncio de Rui diante do imbróglio PT versus PT, PT geraldista versus PT antigeraldista, é a prova inconteste de que o petista-mor caminha para apoiar o segundo mandato do alcaide.

O problema é que o prefeito Vane ainda não decidiu, de maneira incisiva, peremptoriamente, sem deixar nenhum resquício de dúvida, se será ou não candidato, deixando todos com a pulga atrás da orelha.

Todos, mas especificamente o vice Wenceslau Júnior, que não esconde sua pretensão de disputar o Centro Administrativo Firmino Alves. É bom lembrar que a última investida do vice foi intempestiva e atabalhoada.

Geraldo Simões, não suportando tanta fritura dos “companheiros”, não tem outro caminho que não seja o de procurar outro partido, como, por exemplo, o PSB da senadora Lídice da Mata.

E se o enigmático chefe do Executivo desistir da reeleição? Vai ficar na obrigação de apoiar o candidato do PCdoB, que teria duas opções: o vice Wenceslau ou o deputado federal Davidson Magalhães.

A pertinente e oportuna pergunta, também crucial em um futuro não muito distante, é se o comando estadual do PT e o governador Rui Costa apoiariam o pretendente comunista.

A política não costuma socorrer os que dormem. Quem assim procede, termina politicamente defenestrado, sucumbido. Recomendo a Geraldo Simões uma rápida pestana, sob pena de ficar a ver navios.

PT VERSUS PCdoB

pt-x-pc-do-b1Essa briguinha entre petistas e comunistas, pelo menos aqui em Itabuna, é de priscas eras. Tem origem na então Fespi, hoje Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), quando se enfrentavam, ou melhor, engalfinhavam em torno do comando do Diretório Central dos Estudantes, o DCE.

Eu era do PDT, e por ser de outro partido me rotulavam de direita, mesmo sendo um convicto e apaixonado brizolista. Naquele tempo, ser de direita, no movimento estudantil, era “persona non grata”.

Enfrentando as mentiras do PCdoB e do PT, consegui, depois de ser derrotado na eleição para o DCE, ser eleito presidente do Departamento Acadêmico do curso de Direito, o também desejado DA de Direito.

Voltando ao pega-pega entre petistas e comunistas, eles só se juntam por conveniência política, principalmente quando a cisão pode derrotar os dois grupos. Fernando Gomes já ganhou duas sucessões municipais em decorrência desse racha.

Os dois políticos mais importantes do petismo e do comunismo de Itabuna, sem dúvida o ex-prefeito Geraldo Simões e o deputado federal Davidson Magalhães, se detestam. Fazem teatro quando se encontram.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

NOVO TITULAR DA SETTRAN DIZ QUE TRANSPORTE PÚBLICO É “EXTREMAMENTE PRECÁRIO”

O novo secretário Roberto José, Clodovil Soares, Vane e Wenceslau Júnior durante anúncio (Foto Pimenta).

O novo secretário Roberto José, Clodovil Soares, Vane e Wenceslau Júnior durante anúncio (Foto Pimenta).

O presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Roberto José, acumulará também o cargo de secretário municipal de Transporte e Trânsito, conforme anúncio feito pelo prefeito Claudevane Leite em entrevista coletiva. Roberto José substituirá Clodovil Soares, que deixa a Pasta para reassumir o cargo de delegado na 6ª Coordenadoria Regional de Polícia (Coorpin), em Itabuna.

Roberto José assumirá a Settran com o desafio, segundo ele, de traçar um diagnóstico do trânsito e fazer andar a licitação de novas empresas de ônibus. “A proposta, de imediato, é fazer um diagnóstico dos pontos de gargalo do nosso trânsito, pois Itabuna precisa de um trânsito mais seguro e precisamos disciplinar isso”, disse.

O novo secretário acredita que o seu perfil de gestor o credenciou ao cargo. Roberto José é geógrafo com especialização em Planejamento de Cidades, policial civil e possui mestrado em Geografia com ênfase na área de criminologia.

Segundo o novo titular da Pasta de Transporte e Trânsito, um dos maiores desafios será mudar o perfil do transporte público em Itabuna. O município prepara licitação das empresas de ônibus. “Fala-se muito que devemos incentivar as pessoas a deixar o carro em casa e usar o ônibus. Como incentivar, se temos um transporte público extremamente precário e que chega a ser perverso?”, questiona.

O novo secretário diz que o processo de licitação das novas empresas de ônibus em Itabuna está em fase de montagem de edital. Ainda de acordo com Roberto José, empresas de Brasília, Belo Horizonte, Salvador e São Paulo já manifestaram interesse em participar da licitação.

– Qualquer empresa do Brasil que venha com proposta boa, de ônibus de qualidade, de construção de estações de transbordo e que apresentar a melhor proposta, essa irá ganhar – disse.

2015: UM ANO PROMISSOR PARA ITABUNA

wenceslau júnior olho entrevista pimenta2 05.06.12Wenceslau Júnior

 

Para os pessimistas e a turma do atraso, que apostam no quanto pior melhor, ponham as barbas de molho. 2015 será o melhor ano para Itabuna em comparação aos últimos 30 anos.

 

Embora as dificuldades enfrentadas em 2014, o governo Vane obteve vitórias significativas no ano que finda.

O retorno da Gestão Plena da Saúde, mesmo com a defasagem financeira, recoloca o município como ente capaz de assumir a gestão do complexo sistema de saúde publica.

Mesmo na área da saúde, obtivemos vitórias importantes. Às vezes pouco propagadas, mas de grande alcance. Fechamos o ano com o número de leitos de UTI triplicados no Hospital de Base (de três para nove), emergência completamente reformada e equipada e uma equipe que foi capaz de atender sem sobressaltos as vítimas da rebelião que ocorreu no presídio.

A sede do SAMU foi completamente reformada e novas ambulâncias foram adquiridas. As unidades de Saúde dos Bairros Santa Inês, Maria Pinheiro, Manoel Leão, São Roque e a sede do Pros-Hiperdia foram devolvidas à população completamente reformadas. Estão sendo concluídas ampliações e reformas nas unidades da Urbis IV, Ferradas, São Lourenço, São Pedro, Pedro Jerônimo, Santo Antônio, Lomanto, Sesp e Canecos, Rua de Palha e Itamaracá, entre outras. Iniciamos a construção de duas UPA´S (Unidades de Pronto Atendimento), uma no Monte Cristo e outra no Fonseca.

Finalmente, iremos contratar mais agentes de endemias para reduzir ainda mais o índice de infestação predial do mosquito da dengue (já reduzimos mais de 50%).

Nossas campanhas de vacinação têm superado as metas e o trabalho da Vigilância Sanitária e da Vigilância Epidemiológica tem tido êxito extraordinário. Estamos no Mais Médicos e ampliamos o número de médicos e de especialidades na Policlínica.

:: LEIA MAIS »

NO MESMO BARCO

marco wense1Marco Wense

A grande dúvida da sucessão é se o prefeito Claudevane Leite vai ou não disputar o segundo mandato (reeleição). Esse enigma, cada vez mais empanado, deixa os meninos do PCdoB apreensivos.

O PCdoB, especialista em reivindicar o candidato a vice-prefeito na chapa majoritária, sabe que o espaço de oposição ao governo Vane já é ocupado pelo PT e PSDB.

A única experiência com candidatura própria foi na sucessão de 1996 com Davidson Magalhães, que terminou sendo acusado pelos adversários de ser o “laranja” do também postulante Fernando Gomes.

Sobre essa maldade que fizeram com Davidson, o então ACM dizia, se referindo ao comunista, que “em Itabuna tem um rapaz que vai nos ajudar”. Não deu outra: FG conquista a cobiçada prefeitura de Itabuna.

Vieram outras sucessões: Luis Sena como vice de Renato Costa (PDT), a saudosa Conceição Benigno com Geraldo Simões (PT), novamente Sena com Juçara Feitosa (PT) e, agora, Wenceslau Júnior com Claudevane Leite (PRB).

O ano de 2015, mais especificamente o segundo semestre, será marcado por um duelo entre petistas e tucanos. Ou seja, uma disputa em torno de quem vai encarnar o oposicionismo tupiniquim na sucessão de 2016.

Davidson Magalhães.

Davidson Magalhães.

Quem melhor personificar, simbolizar o, digamos, antivanismo, terá mais possibilidade de suceder o atual alcaide. É bom lembrar que o chefe do Executivo tem um bom tempo para melhorar das pesquisas de opinião.

Já disse aqui que Geraldo Simões e Augusto Castro – os dois nomes mais fortes para 2016 – são 100% prefeituráveis, favas contadas nos seus partidos.

E o DEM? Só terá candidato se a opção da legenda mostrar viabilidade e força eleitoral para enfrentar o governismo e o petismo. Do contrário, é parceiro compulsório do PSDB indicando o vice de Castro.

Nos bastidores do tucanato, longe dos holofotes e do povão de Deus, o comentário é de que o preferido do pré-candidato Augusto Castro é o vereador demista Ronaldão, o Ronaldão da UBI.

A grande dúvida da sucessão é se o prefeito Claudevane Leite vai ou não disputar o segundo mandato (reeleição). Esse enigma, cada vez mais empanado, deixa os meninos do PCdoB apreensivos.

Uma coisa é certa: não há como o PCdoB se desvincular do governo Vane e, muito menos, virar oposição. O caminho é torcer por uma reviravolta no campo político e administrativo.

Religiosamente, orar muito para que o barco de Vane, que é o mesmo dos comunistas e dos evangélicos, encontre pela frente um mar calmo, um mar de almirante.

CUIDADO, VANE!

Coluna Wense, 28 de outubro de 2012: “O prefeito Claudevane Leite, do PRB, legenda sob a batuta da Igreja Universal do Reino de Deus, precisa tomar cuidado com alguns conselheiros de plantão. Conselheiro bom é aquele que não é bajulador, que diz a verdade, independente de agradar ou não o chefe”.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

ALDENES DEFENDE VANE E DIZ QUE “SETORES DO GOVERNO” FORAM DERROTADOS

Aldenes meira reeleito 2O presidente reeleito da Câmara Municipal de Itabuna, Aldenes Meira (PCdoB), avaliou que a sua vitória ontem (30) não representou derrota para o prefeito Claudevane Leite. “Sou da base aliada”, observa.

Apesar de afirmar que nem o prefeito nem o governo perderam, o vereador citou o controlador do município, Oton Matos, o secretário da Fazenda, Marcos Cerqueira, e o chefe de gabinete do prefeito, Silas Alves, como derrotados.

O trio, apoiado por José Trindade, secretário da Assistência Social, trabalhou para o adversário de Aldenes na disputa, Ruy Machado (PTB).

O vereador também disse o que foi importante para reverter o resultado ontem e citou prioridades para o novo mandato. Confira entrevista ao PIMENTA, ontem.

Confira

BLOG PIMENTA – A outra chapa expôs apoios e revelava ter 12 dos 21 votos. O que foi decisivo para que você revertesse o quadro e ganhasse a eleição?

ALDENES MEIRA – A chapa encabeçada por Ruy Machado bradava a todo tempo que tinha o apoio do prefeito Vane. Isso pressionava alguns vereadores. Porém, o prefeito ficou isento no processo. Tivemos conversas com Vane e em nenhum momento ele declarou apoio a nenhum dos candidatos. Ele sempre achou e em suas falas sempre diz que o legislativo deve ser independente.

PIMENTA – Mas, na prática, foi desta forma?

ALDENES – Claro que setores do governo apoiaram a minha chapa e outros apoiaram a chapa de Ruy. Foi até bom para o governo por ter gente nos dois lados.

PIMENTA – Como foi essa “divisão” de apoios?

ALDENES – Claramente, víamos que o controlador Oton Matos, o secretário Marquinhos [Marcos Cerqueira, da Fazenda], o chefe de Gabinete, Silas Alves, e o [secretário de Assistência Social, José] Trindade, tendiam para a chapa de Ruy. Mas, em contrapartida, Giorlando Lima e Wenceslau Júnior me apoiaram e Mariana Alcântara, em que pese o PPS estar na outra chapa, me ajudou, era simpática à nossa candidatura. Então, dentro do Executivo, houve isso. A nossa vitória é o que o legislativo quis, preferiu o nome da gente.

PIMENTA – O resultado foi visto como derrota do prefeito, porque a articulação do governo puxou votos para Ruy Machado. O senhor também entende assim?

ALDENES – Não. Se eu sou da base aliada, como é que foi uma derrota para o governo?

PIMENTA – Mas o núcleo político não trabalhou pelo seu nome.

ALDENES – É, mas houve articulação por mim. Tanto é que nós ganhamos. O meu partido também trabalhou para que ganhássemos, o meu partido é do governo. Então, não encaro como derrota do prefeito Vane nem do governo. Agora, sim, é uma derrota de setores do governo que trabalharam contra.

______________aldenes entrevista

Oton botou o bedelho dele, tirou vereadores do meu grupo para o outro, prometendo coisas. Acho que ele é o derrotado.

______________

 

PIMENTA – Quais setores?

ALDENES – Oton foi derrotado nesse processo, botou o bedelho dele, tirou vereadores do meu grupo para o outro, prometendo coisas. Acho que ele é o derrotado.

PIMENTA – E quanto ao PCdoB?

ALDENES – Discutimos qual o melhor caminho e, quando definimos que era o meu nome, o partido me deu apoio o tempo todo. O vereador Jairo [Araújo], que é presidente do meu partido, articulou para obtermos essa vitória.

PIMENTA – Quais as prioridades para o novo mandato?

ALDENES – Primeiramente, dar continuidade ao trabalho de transparência e isonomia e tratar o legislativo dentro do espírito republicano. No dia 9, abriremos envelopes com as propostas das empresas para realizar o concurso público. Outra prioridade é a construção da sede própria da Câmara. Vamos ao BNDES em busca de recursos para esta obra, já que o volume de repasse do duodécimo não comporta essa demanda. No mais, vamos continuar tocando o legislativo com independência e democracia.

PIMENTA – O prédio será construído mesmo na Princesa Isabel?

ALDENES – A gente terá que fazer estudo de local, mas, provavelmente, será o mesmo. A Secretaria de Meio Ambiente queria uma permuta de espaço para anexar ali a um suposto parque municipal. Estamos discutindo, mas, a priori, o espaço será aquele. Aí é conseguir o recursos para financiar a obra.

VANE: “ESTOU CONFORTÁVEL NO PRB”

Por enquanto, Vane fica no PRB (Foto Pimenta).

Por enquanto, Vane fica no PRB (Foto Pimenta).

O prefeito Claudevane Leite quis dar um ponto final (ou de até breve) nas discussões sobre se vai ou não para o PT. Por meio de sua assessoria, Vane disse que está confortável no PRB e tem amigos no PT e em outros partidos:

– Estou confortável no PRB. Tenho amigos no PT, do qual fiz parte, como tenho no PCdoB, no PSD e em outros partidos, mas não está nos meus planos fazer qualquer mudança agora.

Por ora, Vane diz não pensar em mudar de legenda, pelo menos, pelos próximos seis meses. Ao mesmo tempo em que reafirma que fica no PRB, ainda dá pistas para qual legenda poderia ir. Se não o PT, para o PSD, do senador eleito Otto Alencar.

PCdoB é possibilidade remota por ser do arco de alianças e ter, no mesmo partido, o seu vice,Wenceslau Júnior, além do futuro suplente de deputado federal Davidson Magalhães.

CARNAVAL EM ITABUNA

Caminhada Dilma 27.10.14 Foto www.pimenta.blog.br

Cerca de 11 mil pessoas fizeram “carnaval”, ontem, na Avenida do Cinquentenário, em Itabuna, para festejar a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Eleitores e políticos como o deputado federal Geraldo Simões, o vice-prefeito Wenceslau Júnior, o ex-vereador Luís Sena e o ex-presidente da Bahiagás e suplente de deputado Davidson Magalhães participaram da comemoração puxada por trio elétrico e a atração Minha Banda. A ausência notada foi a do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB). Dilma venceu em Itabuna com 52,52% dos votos válidos.

VANE DÁ PRAZO AO PCdoB PARA INDICAR SUBSTITUTO NA SAÚDE

Wenceslau e Vane sentam-se à mesa hoje (Foto Pimenta/Arquivo).

Wenceslau e Vane sentam-se à mesa hoje (Foto Pimenta/Arquivo).

Acabou a paciência do prefeito Claudevane Leite com o secretário da Saúde, Plínio Adry. Nesta tarde, Vane sentará à mesa com o vice-prefeito Wenceslau Júnior para escolher um novo nome para a pasta, após avisar que segunda-feira (30) é o prazo final para o PCdoB indicar um substituto.

Os comunistas até pensaram em sugerir o nome do médico e empresário Eduardo Fontes, mas o prefeito vetou por causa do imbróglio envolvendo a licitação que escolheu empresa para administrar a Zona Azul.

Vane, no entanto, impôs condições para aceitar um nome indicado pelo PCdoB. No pensamento do prefeito, deverá ter características semelhantes a de Almir Gonçalves Filho, o nome preferido pelo prefeito na hipótese de um “racha político”.

O médico é ligado à deputada estadual Ângela Sousa (PSD) e, segundo o prefeito, tem ótima relação com prestadores de serviço “para ajeitar a casa, fazer as contratações”, conforme fonte. “O prazo de Plínio é dia 30”, disse o prefeito.

Como este blog revelou com exclusividade, Vane já havia reclamado do ritmo de Plínio em uma reunião com representantes da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (relembre aqui). O prefeito já sinalizava a possibilidade de exonerá-lo antes mesmo do prazo convencionado, o pós-eleições.

 

 








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia