skip to Main Content
26 de fevereiro de 2020 | 08:16 pm

TV PAGA NÃO PODE COBRAR PONTO EXTRA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A partir da próxima semana, as empresas de TV por assinatura não poderão mais cobrar mensalidade pelo ponto extra. O conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu hoje (16) que só poderão ser cobrados serviços como instalação e reparação do ponto extra.
O diretor-presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, disse que quem já tem o ponto extra em casa não poderá ser cobrado de forma retroativa pela instalação dos aparelhos. A proibição da cobrança vai valer a partir da publicação da resolução da Anatel no Diário Oficial da União, o que deve ocorrer na próxima semana.
Mas nem tudo são boas notícias. Ainda cabe recurso na justiça e a Anatel confessou que não tem como regular os preços estabelecidos pelas empresas, que poderão passar a cobrar por outros serviços, como aluguel de equipamentos. “Isso vai depender da criatividade de cada empresa, e a criatividade do ser humano é infinita”, indica Sardenberg.

TSE CONFIRMA CASSAÇÃO DE JACKSON LAGO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram há pouco, por unanimidade,  rejeitar os recursos contra a cassação de diploma do governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), e de seu vice, Luiz Carlos Porto, por abuso de poder político e econômico.
A acusação de compra de votos, incluída entre os motivos da cassação na sessão plenária do último dia 3 de março, foi excluída. O governador teve o mandato cassado em 4 de março, mas impetrou recursos na tentativa de manter-se no cargo. A segunda colocada na eleição de 2006, Roseana Sarney, tomará posse amanhã. Com informações do site do TSE.

EMPRESA DE ÔNIBUS DESRESPEITA DEFICIENTE

Tempo de leitura: < 1 minuto

A empresa de ônibus São Miguel, que opera no sistema de transporte coletivo de Itabuna, não tem respeitado o direito dos portadores de necessidades especiais, a exemplo dos cadeirantes.
Hoje, pelo menos um dos ônibus da empresa equipados com elevador para o acesso dos deficientes se encontrava com o equipamento danificado. Passageiros em cadeiras de rodas eram avisados na hora acerca da situação, em pleno ponto de ônibus.
O coletivo em que a reportagem do Pimenta flagrou a situação foi o de número 839, placa JRF-7879, da linha BC-28 (Urbis IV-Praça José Bastos). Neste veículo, o circuito do mecanismo de acionamento do elevador estava exposto e visivelmente danificado.

Ônibus equipado com elevador que não funciona

Ônibus equipado com elevador que não funciona

Atualizado às 9h48min

FICHADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Há quase dois anos, o grupo Cultrosa frequentou o noticiário devido a uma acusação de trabalho escravo na Fazenda Unacau, localizada no município de Una, no sul da Bahia (confira). Esta semana, a empresa é novamente notícia: 300 famílias que integram o MST decidiram ocupar uma propriedade do grupo no município de Camamu.
A propriedade fica no quilômetro 24 da rodovia que liga Ituberá a Camamu. Os sem-terra dizem que a fazenda é improdutiva. Os donos afirmam o contrário, e que a área é utilizada para o cultivo de seringa e extração de látex.

FERNANDO CUMA, O GRANDE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Na entrevista que concedeu hoje à tarde no programa Boa Tarde, Mulher (Difusora), o ex-prefeito de Itabuna Fernando Gomes (Cuma) demonstrou que morar no planalto de Vitória da Conquista fez o seu ego subir mais alto que a Serra do Marçal.
Quando perguntado se seria candidato a deputado federal, Cuma respondeu que está fora da política e que fez “como Pelé”, saiu “no auge”. De 2005 até o ano passado, ele fez o pior governo de que se tem história em Itabuna.
Ainda sob o surto de megalomania, o ex declarou que recebeu “de Deus” uma inteligência magnífica e lamentou sua perda de popularidade em Itabuna, observando, porém, “que nem Jesus Cristo agradou a todos”.
Mas Cuma chegou às raias do delírio quando noticiou que, apesar de não estar interessado, recebeu convite de um grupo político para ser candidato a prefeito de Vitória da Conquista, cidade que escolheu para morar depois de arrasar Itabuna.
Os conquistenses não precisam entrar em pânico com a ameaça, pois tem toda a pinta de que Cuma despirocou de vez.

SEM GÁS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Mais de mil trabalhadores da construção pesada em Itabuna aderiram à greve estadual da categoria. Todos eles são contratados da Construtora Bueno e ligados ao Sintepav. Em todo o estado, são cerca de 10 mil trabalhadores envolvidos na obra de construção do gasoduto que transportará gás natural de Cabiúnas (RJ) a Catu (BA).
Os trabalhadores exigem aumento de 14%, mas o sindicato patronal ofereceu apenas 7,25% de reajuste. No sul do estado, além de Itabuna, a paralisação atinge trechos da obra em Itamaraju, Gandu e Eunápolis. O Gasoduto do Nordeste (Gasene) é construído pela Petrobras e custará cerca de R$ 3,2 bilhões. Itabuna será uma das bases de distribuição de gás natural na Bahia a partir da construção do gasoduto.

MPE RECOMENDA A PREFEITO NÃO GASTAR COM FESTA JUNINA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O promotor público Maurício Pessoa recomendou à prefeitura de Jequié que não realize despesas para organizar festejos juninos diante da epidemia de dengue registrada no município do sudoeste baiano. Além da epidemia de dengue, o Ministério Público Estadual também citou no ofício ao prefeito Luiz Amaral a crise econômica que afetou os cofres dos municípios.
A ação segue a linha adotada pelo MPE também em Itabuna, onde promotores públicos tentam impedir a realização do festejo com dinheiro público. A cidade sul-baiana também enfrenta epidemia de dengue e registra oito mortes confirmadas da doença, assim como em Jequié.
O promotor Maurício Pessoa também instaurou inquérito para apurar denúncias de irregularidades cometidas pela Secretaria Municipal de Saúde e pelos agentes de combate a endemias.

OBAMA: É SÉCULO 21 E BRASIL É POTÊNCIA

Tempo de leitura: < 1 minuto
. Obama volta a elogiar Lula

Obama volta a elogiar Lula

Deu na Folha de São Paulo. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse em entrevista à rede de TV CNN em espanhol que “os tempos mudaram” e que, agora, o Brasil “é uma potência econômica e uma peça-chave no cenário internacional”. O americano disse ainda que ele e o colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, “deveriam ser parceiros”.
“Minha mensagem mais importante é a de que vivemos no século 21. Os tempos mudaram. Um país como o Brasil é uma potência econômica e uma peça-chave no cenário mundial. A minha relação com o presidente Lula é a de dois líderes que têm grandes países, que estão tentando resolver problemas e criar oportunidades para nossos povos, e nós devemos ser parceiros. Não existem parceiros sênior e parceiros junior.” Veja matéria completa na Folha on line.

GEDDEL DEFENDE ROSEMBERG E ACUSA GRUPO DE GEDDEL

Tempo de leitura: 3 minutos
.

GERALDO: “Para onde está indo o dinheiro da Integração Nacional?”.

Os ataques sofridos pelo assessor especial da presidência da Petrobras, Rosemberg Pinto, fazem parte de denúncias (”vazias”) de uma oposição sem rumo (PSDB e DEM), fermentadas por uma ala do PMDB que quer mais cargos na companhia petrolífera brasileira. O raciocínio é do deputado federal baiano Geraldo Simões (PT), que ocupa a vice-liderança do partido na Câmara Federal. Ele ataca, novamente, o grupo do ministro Geddel Vieira Lima.
Simões concedeu uma entrevista ao Pimenta, por telefone e direto de Brasília, na tarde da quarta-feira. Na primeira parte, o vice-líder falou da ação do governo Lula no socorro aos municípios (confira). Agora, trata diretamente das acusações feitas pela oposição ao amigo Rosemberg Pinto, além do apoio do governo Wagner à oposição.
Pimenta – Essas denúncias contra Rosemberg Pinto não incomodam o PT, a Petrobras?
Geraldo Simões – São denúncias vazias do DEM e do PSDB. É uma oposição sem rumo. E uma parte do PMDB está estimulando esse denuncismo porque quer mais espaço, cargos, na Petrobras. Por essa razão é que o povo de Geddel (Vieira Lima, ministro da Integração Nacional) está atacando Rosemberg Pinto, a Petrobras.
E quais seriam os interesses mais diretos da ala baiana do PMDB?

Veja o sudoeste baiano. Ali, Geddel nadava de braçada. Agora, é diferente. A (deputada estadual) Virgínia Hagge bate em Rosemberg porque perdeu Itapetinga (o peemedebista Michel Hagge, pai da deputada, foi derrotado por um petista na disputa à reeleição).
Os peemedebistas reclamam de ‘ajudinha’ às administrações petistas…

Veja só. Antes de o PT governar Itapetinga e Itororó, esses municípios já recebiam patrocínio da Petrobras (para o São João). A empresa ajuda as cidades do PT e dos demais partidos. Eles falam que damos preferência às administrações do PT, esquecem de Geddel. Para onde está indo o dinheiro (do Ministério) da Integração Nacional?
Esse discurso do favorecimento não acaba por igualar às práticas peemedebistas?
Nós queremos o debate. Não podemos apanhar e ficar calados. Essa denúncia deles, de favorecimento de Rosemberg a uma empresa, não existe, é mentira.
E essa defesa de Rosemberg, não estaria mais ligada às suas pretensões? Alguns dizem que há uma parceria para 2010, o senhor como federal e Rosemberg como candidato a deputado estadual...
É verdade que poderemos ser parceiros, sendo Rosemberg candidato. Agora, o que eu quero dizer é que não existe isso de chantagem a prefeitos em favor da ST (Estruturas, especializada em montagem de eventos. A ST é sócia do carlismo. Ela é quem faz o Festival de Verão, da Rede Bahia, a emissora dos Magalhães, da família de ACM Neto.
Mudando de assunto, o socorro do governo aos municípios foi o ideal?
O governo vai repassar aos municípios, e de uma só vez, o equivalente a todas as perdas com a crise mundial que provocou desaceleração no Brasil. Só para comparar, administrei Itabuna por duas vezes e nunca tive socorro do governo FHC ou do estado. O tratamento era muito ruim. Hoje é diferente.
A reclamação agora não seria a mesma?
Lula trata bem a todos os governos, seja de partido da base ou de oposição. Wagner também. Antes de eu entrar no governo, em 2001, o estado tinha um convênio de R$ 500 mil, por mês, para o Hospital de Base. Quando eu assumi, cortaram o convênio de R$ 5 milhões, anuais, para R$ 500 mil. Wagner hoje coloca R$ 900 mil a mais, por mês, no hospital. Tem que chorar menos, apresentar projetos, ter gestão pra conseguir casas populares, obras, recursos do PAC.

NO BATENTE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Nesses tempos de briga na justiça com o SIMPI, muita coisa mudou na API/APLB – Sindicato. Quem por lá chega pelas manhãs, nem sempre se depara com seu presidente, o professor João Rodrigues. É que a API perdeu para o SIMPI a representação dos profissionais da rede municipal de educação e, com isso, o dirigente também perdeu o direito de ficar fora de sala de aula. Foi mandado de novo para o batente.
Outro revés. Sem as garantidas bandeiras de lutas no município – que, independente do gestor, sempre apronta com o funcionalismo – o sindicato também perde muito em termos de poder político.
Por sua vez, o SIMPI não diz a que veio e tudo o que se ouve de notícia daquele sindicato tem “parceria com a secretaria municipal de Educação”. Não se sabe, muitas vezes, onde acaba um e começa a outra.

Back To Top