skip to Main Content
23 de fevereiro de 2020 | 10:45 pm

JORGE PORTUGAL DE ALMA LAVADA

Tempo de leitura: 2 minutos

O educador e poeta baiano Jorge Portugal lavou a alma com o episódio da briga dos ministros do STF, Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa. De tão leve, ela ditou um texto que traduz todo o sentimento desta nação negra que há séculos esperava calada por esse 22 de Abril. O documento foi publicado como artigo no A Tarde de hoje. A seguir, um trecho. Mas vale a pena a leitura completa. Para isso, clique aqui.
Supremo Ministro
Jorge Portugal
Naquele 22 de abril de 2009, nenhum nobre navegante português ousaria nos “descobrir”. Descobertos fomos pelos olhos e pela voz do primeiro negro que, com altivez e coragem, no topo da nau capitânia do judiciário, admoestou o pretenso comandante.
Naquele 22 de Abril de 2009, não caberia um 7 de setembro em que o filho do rei, futuro imperador do país, daria gritos de independência às margens de um riacho qualquer; ali, ouvimos o brado da liberdade e da insubmissão da voz abafada do povo, silenciada por séculos pelos donos do poder, através de sucessivos crimes de lesa-cidadania: “respeite, ministro! Vossa Excelência não tem condições de dar lição de moral em ninguém!”.
Naquele 22 de Abril de 2009, nenhuma princesa “bondosa”, assinaria uma vaga lei que nos concedia liberdade, mas nos cassava a condição de cidadãos, proibindo-nos o voto, a escola de qualidade e o trabalho digno; presenciamos sim, a abolição proclamada em nossas almas, 121 anos depois, pela voz corajosa de um Luís Gama redivivo, encarnando todos os quilombos massacrados e abrindo os portões de todas as senzalas: “Vossa Excelência não está nas ruas; está na mídia destruindo a credibilidade de nossa justiça!”.
Naquele 22 de Abril de 2009, nenhum marechal, de pijama, ousaria proclamar república nenhuma; o pacto de poder que condenou a maioria de nossa gente a ser um povo de segunda classe, viu-se desmascarado pela indignação patriótica de um João Cândido reeditado, que fez a chibata girar em movimento contrário, açoitando o lombo dos que se acostumaram a bater, por séculos a fio:”respeite, ministro! Vossa Excelência não está falando com seus capangas do Mato Grosso!”. (…)

PORTAL DE TURISMO

Tempo de leitura: < 1 minuto
sem-titulo-11

 

Entrou na rede há alguns dias um serviço bem legal e que se apresenta como um novo conceito em portais de turismo. É o Itacare-ba.net, que permite ao turista escolher onde se hospedar, comer e se divertir, tudo de maneira muito fácil e com um visual  pra lá de bonito.

Vale a pena visitar.

SOCIALISTA, MAS APENAS "FORMALMENTE"

Tempo de leitura: < 1 minuto

A coluna Tempo Presente (A Tarde) informou ontem que a deputada federal Lídice da Mata (PSB) teria se queixado da decisão do prefeito ilheense Newton Lima, do seu partido, de participar do protesto de prefeitos realizado hoje em Salvador.
Lídice emitiu uma espécie de desmentido, no qual dá a entender que não se incomodou com a adesão de Lima à manifestação convocada pela União dos Municípios da Bahia. Não porque concorde com o ato, mas porque não vê o prefeito como um membro orgânico do PSB.
A coluna Raio Laser (Tribuna da Bahia) publicou nota, com o título “Nada a declarar”, dando conta de que para parcela do PSB Newton pertence apenas formalmente à legenda, mas não tem qualquer compromisso político com o seu comando.

BRITO ESCOLHIDO PARA FRENTE DA SAÚDE

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal baiano Roberto Brito (PP) foi eleito, por aclamação, o novo 1º vice-presidente da Frente Parlamentar da Saúde. Na assembleia geral ordinária da frente, também foi escolhido Darcísio Perondi para a presidência. A escolha ocorreu na Câmara dos Deputados, hoje à tarde.

ORDEM NA CASA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Agulhão Afiado não tem a menor dúvida sobre quem manda na Prefeitura de Itabuna.
Não há caos, não há loucura,
muito menos anarquia:
sabe-se que na Prefeitura
quem manda é a… “Burguesia”!
Nesse governo “maneiro”
ficou claro desde cedo:
Carlos Burgos é primeiro,
o segundo é… Azevedo!
Azevedo é o prefeito
faz, desfaz, move, remove,
e tudo estará bem feito,
desde que Burgos aprove!

BRASIL E CHILE SERÁ DISPUTADO EM PITUAÇU

Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Jaques Wagner confirmou, no final da tarde, que o novo estádio de Pituaçu sediará o jogo Brasil e Chile. A partida, válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo, será disputada no dia 9 de setembro. “Esta é uma ótima notícia”, disse Wagner. A confirmação da partida na capital baiana aconteceu, segundo o governador, dez minutos antes de iniciar a entrevista coletiva, no centro administrativo da Bahia.
O último jogo do Brasil no estado foi em 5 de junho de 1999. A seleção empatou com a Holanda em 2×2. A partida foi disputada na Fonte Nova, interditado há quase dois anos.

"SOU INOCENTE", DIZ MARCOS GOMES

Tempo de leitura: < 1 minuto
Marcos Gomes foi ouvido hoje à tarde, em Ibicaraí.

Marcos Gomes foi ouvido hoje à tarde, em Ibicaraí.

O juiz substituto da Vara Crime em Ibicaraí, Antônio Carlos Rodrigues de Moraes, ouviu nesta tarde o agropecuarista Markson Monteiro de Oliveira, o Marcos Gomes, acusado de assassinar o vaqueiro Alexsandro Honorato, em 2 de dezembro de 2006, no Haras Redenção, em Floresta Azul.
Filho do ex-prefeito Fernando Gomes, ele estava foragido desde março de 2007 e foi preso pela Polícia Federal na última segunda-feira, 20, no apartamento da namorada Renata Del Rey, na Pituba, em Salvador. Durante a audiência hoje à tarde, Marcos Gomes se negou a falar do crime. “Sou inocente”, era o que respondia a toda pergunta feita pelo juiz substituto.
Ao ser questionado sobre o que o teria levado a fugir, após decretada a sua prisão preventiva, Marcos Gomes afirmou que foi perseguido por um jornal de Itabuna. Trata-se de uma menção clara ao semanário A Região.
O jornal, que completou 22 anos ontem, foi o primeiro a detonar o caso desde quando se descobriu que Alexsandro Honorato fora enterrado como indigente, e às pressas, em Itapetinga, praticamente no mesmo dia em que o corpo do vaqueiro foi encontrado.
Após o término da audiência, Marcos Gomes foi conduzido por agentes da Polícia Federal para o Conjunto Penal de Itabuna, no bairro Nova Ferradas, onde ficará em cela comum.

UPB FRACASSA EM PROTESTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

.

UPB levou reivindicações ao governo estadual contra queda de repasses.

O prefeito de Bom Jesus da Lapa e presidente da UPB, Roberto Maia, prometeu renunciar à presidência da entidade municipalista se não reunisse mais de 250 prefeitos no ato de hoje, em Salvador, quando organizou protesto contra a queda de arrecadação das prefeituras.
A manifestação foi um fiasco de público – ou de prefeitos, como queiram! – e Roberto Maia procurou um culpado pelo fracasso. O dirigente da UPB acusou o governo do estado de “acuar” os gestores. Apesar da constatação, Maia disse que o protesto foi “extremamente positivo”. Maia foi recebido no Centro Administrativo da Bahia (CAB) pelos secretários Walter Pinheiro (planejamento) e Rui Costa (relações institucionais).

A VIÚVA É VIRGEM!

Tempo de leitura: 2 minutos
adersoncastro1

Aderson Castro | adersoneto@yahoo.com.br
Tem um ditado popular que diz “É mais fácil encontrar uma viúva virgem que um deputado honesto”. Francamente. O que vocês estão pensando da vida? Gasta-se uma fortuna para se eleger e agora essa mesquinharia com nossas passagens aéreas. Com esse salário de fome pago a um deputado, sejamos sinceros, não têm parlamentar que aguente.
Alegam que nós deputados não trabalhamos, que não produzimos nada e tal. Pois bem neste ano – que mal começou – foram sancionadas 36 leis. Tudo bem que dezessete delas são denominações de aeroportos e rodovias, mas também criamos o Dia Nacional do Vaqueiro Nordestino, o Dia da Voz e o Dia dos Surdos. Acham pouco?
Tem mais dois projetos em andamento do PTB de São Paulo: o Dia da Indústria Farmacêutica e o Dia do Empresário Contábil. E olhem caros (e) leitores: no ano de 2008 o Congresso apresentou 53 projetos para criação de dias nacionais; desde 2007 criamos 37 datas comemorativas e mudamos o nome de seis aeroportos e 27 trechos de rodovias e pontes. Não pensem que é fácil não.
E a imprensa fica dando destaque para passagens aéreas!
Os brasileiros deviam se orgulhar que os seus parlamentares estão em segundo lugar no mundo – atrás apenas dos Estados Unidos – em custos totais, à frente de países como Chile, Espanha, Alemanha, Argentina, Canadá, França, Reino Unido, Itália, México e Portugal. O nosso custo médio anual é de R$ 10,2 milhões de reais – valor superior 12 vezes ao da Espanha. Um orgulho!
São R$ 60 mil em verba de gabinete somados ao valor das passagens aéreas entre R$3.700 e R$ 14.900; mais os míseros R$ 16.500 de salário fixo; junte-se os R$ 15 mil de verba indenizatória com os R$ 4.300 de correios e telefone que se completam com os R$ 3 mil de auxílio moradia para arredondar os R$ 102.500 (Cento e dois mil e quinhentos reais). Agora ficam questionando um castelo aqui, uma doméstica ali ou um motorista acolá. Só falta acharem a viúva, porque sogra tem!
Aderson Castro é administrador e professor e escreve regularmente para o site www.r2cpress.com.br

FARRA DAS PASSAGENS TEM NOVAS REGRAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O ato que visava moralizar o uso das passagens aéreas pelos deputados foi aprovado hoje pela Câmara. Não houve votação em plenário, foi um acordo de líderes, para evitar mais desgaste  à Casa. Mas, como estamos falando de deputados, o tal ato consegue ser ao mesmo tempo um freio e um acelerador para a farra.
Como freio, a proposta apresentada por Michel Temer (PMDB-SP) impede o uso direto de passagens por familiares dos congressistas. Como acelerador, diz que a família, porém, poderá continuar usando as milhagens dos deputados que, obviamente, precisarão se esforçar mais para dar os mimos à patroa .
Não entendeu? Um diálogo imáginário entre um deputado e sua mulher pode ajudar (ele em Brasília e ela no Sul da Bahia, em conversa por telefone, pago pela Câmara):
– Benhê, quando vamos fazer compras em Paris?
– Ah, amor. Ia esquecendo. Faltam só 3.500 pontos pra gente pegar quatro passagens pela milhagem.
– Então, benhê. Vem almoçar em casa todo dia esse mês!
– Aí eu perco a verba indenizatória, chuchu.

Back To Top