skip to Main Content
21 de junho de 2021 | 12:41 pm

A DESIGUALDADE E AS 'PÉROLAS' DE UM SECRETÁRIO

Tempo de leitura: 2 minutos
.

Numa reunião para discutir a Conferência de Promoção da Igualdade Racial em Itabuna, o Secretário de Assistência Social, José Antonio Formigli Rebouças, se mostrou, digamos, um tantinho alheio à causa.
Ele está à frente da comissão organizadora do evento, marcado para o dia 4 de maio, mas soltou algumas ‘pérolas’ que provocaram coceira nos ouvidos dos representantes dos movimentos sociais presentes àquele encontro.
Ao invés de falar em políticas públicas, já que ocupa um cargo (teoricamente) voltado para tal fim, Rebouças recorreu à Bíblia para dizer que é preciso superar desigualdades por meio do amor. “Essas diferenças não resolvem nada, porque Jesus, quando perguntado sobre quem é o próximo, disse: Os fariseus”, filosofou.
Diante da prodigiosa colocação do secretário, um militante dos movimentos sociais rebateu: “a conferência é para discutir a diversidade racial e cultural, e não dogmas religiosos. Senão, teríamos que lançar mão dos livros sagrados de todas as religiões”.
Com relação aos 300 anos de escravidão, à ausência de ações inclusivas após a abolição e, consequentemente, ao histórico de miséria que acompanha a maioria dos negros, o secretário aconselha: “O perdão é que nivela por cima, e não por baixo. Reivindicar antigas questões não resolve”.
Falando da importância da conferência, Rebouças recomenda à população negra: “Busquem mostrar seus valores, que a gente já reconhece. A conferência é pra isso”.  Mas ele não está lá muito satisfeito com o nome do evento.
Entende que o termo “igualdade racial é um despropósito”, porque “não há desigualdade racial”. “Minha trisavó veio da África”, disse ele, argumentando que não há racismo e que por trás da sua pele branquinha há um resquício de negritude.
E aí outra militante questionou: “Se não há desigualdade racial, por que os negros são maioria na população carcerária, no analfabetismo, nas favelas, no baixo prestígio? A conferência é para buscar essas respostas”.
Ainda bem que o secretário não vai organizar tudo sozinho, não é?

Esta publicação possui 18 comentários
  1. Antonio Filho transcreve:
    Vitoria da Conquista vai sediar encontro Territorial da Igualdade Racial, nos dias 4 e 5 de maio. 24 municípios da região sudoeste foran convocados.
    Segunda-feira 27, a equipe do Núcleo de Promoção da Igualdade Racial se reuniu com integrantes sociais do movimento para decidir sobre a programação (isso se chama democracia).
    Duarante a I Conferencia Territorial, serão escolhidos os delegados da região para participar da II Conferencia Estadual de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, nos dias 24,25 e 26 de maio, em Salavdor.
    Isso é Vitoria da Conquista a terceira cidade da Bahia.
    Em Conquista temos:
    * Horário dos ônibus do transporte coletivo pela internet;
    * Gincana para prevenção combate a dengue, com premiação de 5 mil para primeiro lugar;
    * Sorteio de carro para quem paga IPTU em dia;
    * NO lugar de quebra mola se tem lombada eletrônica;
    * Cidade sinalizada;
    * Bahiafarma – fabrica de remedio;

  2. Antonio Filho diz:
    Secretário há muitos meninos de rua cheirando cola, bem pessoal da turma da meota (próximo casa vita e nas praças). Cadê os programas sociais. Visite Camaçari, Vitoria da Conquista e Feira de Santana

  3. A grande desigualdade está no fato do Sec. José Formigli Rebouças obter grande notoriedade no meio acadêmico por seu conhecimento enquanto uns analfabetos funcionais não sabem oq significam a real disparidade e o q está por trás. Que mal há em citar a bíblia? é um livro oras. Aliás, vcs devem conhecer isso não? Livros?

  4. …Tem mais:
    O Rebolças afirmou que “determinados ranços do passado devem ser relevados”. Se os representantes do MOVIMENTO NEGRO DE ITABUNA não intervir, essa conferêncoa vai se transformar em TERAPIA OCUPACIONAL ou mesmo na “CONFERÊNCIA DO AMOR”. Se brincar vão levar o Padre Marcelo Rossi…

  5. O SECRETÁRIO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL,É NOMEADO PELO PREFEITO, PORÉM A POPULAÇÃO ASSIM COMO ESCOLHEU O PREFEITO TAMBÉM PODERÁ ESCOLHER O SECRETÁRIO. COMO?EXIGINDO DAQELE AO QUAL CONFIOU O VOTO,QUE O SECRETÁRIO DESTA PASTA SEJA UMA PESSOA QUE NO MÍNIMO TENHA CONHECIMENTO DO QUE É CONTROLE SOCIAL, ,NO MÍNIMO, PARA O BEM DE ITABUNA….VAMOS LÁ MINHA GENTE , MOSTRE A FORÇA DO PÇOVO….

  6. Zelão Diz: – A desigualdade está por vir!
    Apontado como o a primeira cabeça a rolar do secretariado do “capitão prefeito” (isso antes da queda do secretário Josias Miguel), o ex padre e secretário do Desenvolvimento Social, Jose Antonio Formigli Rebouças, pode está “cometendo o seu último ato de desacordo com o governo”.
    Segundo fontes bem informadas dentro do governo municipal, o secretário caminha em direção contrária ao estilo “dito popular” do “capitão prefeito”, que não anda nada satisfeito com o desempenho do secretário, considerado pela cúpula do governo como sendo elitista e sectário.

  7. EU ACHO QUE ESTÁ NA HORA, DE AZEVEDO FAZER UMA REFORMA ADMINISTRATIVA, E ENTREGAR A SECRETÁRIA DE BEM ESTAR SOCIAL AO PPS. QUE TEM DOIS REPRESENTANTES NO LEGISLATIVO E TEM O EX- VEREADOR CESAR BRANDÃO, QUE PODE OCUPAR O CARGO.ESSA SAÍDA DE JOSIAS MIGUEL, JÁ É UM GRANDE PASSO POSITIVO PARA O GOVERNO DE AZEVEDO.

  8. Senhor secretário,lhe dirijo o meu apoio de solidariedad.Em momento algum se arrependa das suas declarações em relação as palavras de Jesus sobre o amor. Jesus disse: Aquele que me honra eu honrarei. Espere e verá!

  9. Sou suspeito pra falar de Formigli, pois pelo pouco que o conheço, só consigo enxergar o lado religioso e conservador dele. Acho que ele estacionou no tempo e se ilude diante da realidade, tentando buscar respaldos na Bíblia. Talvez seja uma tentativa de aparecer, se destacar. Ou talvez seja um problema da sua formação mesmo. O problema é que, ocupando um cargo da prefeitura, isso pode acabar prejudiicando nossa cidade. Visões limitadas são um erro. O pior é não se mostrar aberto a outras opiniõs, mesmo que não seja a favor. No caso de Formigli, parece que ele fundamentou todas as suas opiniões durante sua formação religiosa e a partir daí se fechou para novos conhecimentos… Mesmo que tudo mostre que uma determinada coisa é de um jeito, se ele aprendeu que era de outro, ele não se mostra apto a rever seus conceitos.
    De qualquer forma, considero inútil se debater com ele. Quer dizer, ouvir a opinião alheia sempre é algo positivo, mas se a intenção for que a recíproca seja verdadeira, desistam!
    Recomendo que sigam seus caminhos sem se preocupar em explicar a ele o ponto de vista de vocês, pois será energia desperdiçada. Utilizem-na para fins realmente produtivos, como, por exemplo, amenizar a questão da situação das vítimas de discriminação, maus-tratos, rejeição, repressão, entre outros males que afetam os indivíduos
    “Não há racismo” – Em que mundo ele vive?! Talvez, por não ser vítima, ele não reconheça. Se bem que eu também não sou vítima desse tipo de discriminação, mas nem por isso deixo de enxergar o mundo à minha volta (e tentar aprender com o que ele pode me proporcionar)
    “Reivindicar antigas questões não resolve” – antigas, atuais e, se não fizermos nada, futuras, né?
    Engraçado que eu sempre achei que o presente é uma consequência do passado. Mas já que o passado não é importante, a gente poderia abolir o ensino de história da educação brasileira. Até ajudaria a não relembrar os tempos negros da Igreja Católica com o tribunal da Santa Inquisição. Aliás, onde estava o amor quando queimavam pessoas vivas em praça pública? Onde estava o amor quando não permitiam o outro se expressar? Onde estava o amor quando limitavam a leitura? Acho que o pessoal não tinha entendido muito a mensagem da Bíblia, né?
    Finalizo com uma frase famosa, mas desconsiderada por muitos, que deveria ser a base da vida de qualquer pessoa: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”

  10. o DR José Antonio Rebouças ,sabe muito bem o que está dizendo aaté porque ele se referiu As Desigualdades Sociais como sendo fruto de um processo histórico,e que vem afetando as pessoas e os grupos sociais diferentemente. Independentemente da cor do individuoe da situação econômica e cultural. Agora quem não entendeu fica dizendo besteiras.Parabens Dr Rebouças Azevedo precisa de mais secretários cultos como o Sr

  11. Corrigindo, “A GALEGA” do Derivaldo Benedito. Olha Kelliana eu acho que quem não entendeu foi você. Recomendo começar com o Professor Florestan Fernandes e depois minha cara tome livro, Marcelo Paixão, Petronilha, Kabengelê Munanga, tem muita gente boa. Se preferir a práxis e tiver um pouco de sensibilidade, dê uma voltinha pela nossa cidade mesmo, vá na penitenciária de Itabuna, nos bairros periféricoa abandonados pelo poder público, passe pelas marquizes do centro da cidade, e em todos os lugares onde a miséria se estampa. Foi ? Viu ? agora vá para casa refletir e depois um bom livro.

  12. Não temos gripe suína mas tempos o “Pig Spirit”. Comentários tolos à parte, tenho toda convicção que nada vai impedir o Povo Negro de tomar tudo o que lhe foi roubado: Sua história, sua identidade, seu espaço no poder, nas universidades, enfim.
    Mais de 300 anos de um processo violento que começa na África, sequestro, escravidão, estupros, tentativas de destruição de uma identidade, de uma história. E depois da “abolição”: exclusão, processo de criminalização, tentativa de eliminar essa população, processo de branqueamento da sociedade brasileira. O Secretário pode ser “culto” pois o conceito de cultura é variado mas com certeza desconhece o processo histórico. A Conferência será antes mais nada um espaço de denúncia. contra o Racismo e a reivindicação de Políticas públicas para o povo negro. Eu sei que muitas pessoas tem medo desse “apoderamento” mas nada podem contra a dialética. Estaremos todos lá.
    Pode chamar Jesus mas tem que chamar também Oxalá.

  13. É tudo uma questão de igualdade, não podemos igualar diferenças para construir políticas públicas que atenda as especificidades de cada um, “alteridade” meu irmão, minha irmã, essa é a verdadeira dificuldade, o problema não setá na BÍBLIA, nem em DEUS, a dificuldade é manifestada pela minoria de nossa sociedade que, por medo de perderem seus privilégios, se respaldam como pode, realmente, recorrer às escrituras é uma boa pedida, contudo, lembre-se, o fanatismo já matou em nome de DEUS, hoje, morremos por incapacidade de respeitar as diferenças, no pensar, no agir, no pesquisar e no interferir, esse é o ferdadeiro incômodo na contrução desta conferencia da Igualdade Racial, ela é racial!!!! não pode ser camuflada de social, democrata, comunista, bla, bla,bla, anarquista graças a deus…

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top