skip to Main Content
27 de outubro de 2020 | 08:56 pm

CAPITÃO, CAPITÃO…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Decididamente, não pegou bem a desfeita do prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, quando da visita de dois secretários de Estado ao município.
O “anfitrião” não compareceu à reunião promovida pelo estado para falar sobre Porto Sul, considerado pelos próprios secretários de Itabuna – que foram ao evento – a redenção econômica da região.
Enquanto Capitão Azevedo não foi e nem deu justificativa, lá estiveram os prefeitos de Uruçuca e Itacaré (Moacyr Leite e Tonho de Anízio), a vice-prefeita de Itajuípe (Graciela Dantas) e o deputado federal Geraldo Simões, dentre outras autoridades regionais.
O evento no município foi uma deferência dos secretários a Azevedo e a Itabuna. Se a sua ida ao evento estava na agenda, qual teria sido o compromisso (de última hora) inadiável do capitão que o tirou do encontro?

Esta publicação possui 20 comentários
  1. Ainda está faltando o governo do estado dizer de quem é essa obra e a serviço de que multinacional ele está a serviço.
    Até agora o Estado não demonostrou de que recursos será construído o porto, aeroporto, ferrovia entre outras obras.
    Não sou contra essas obras, mas seria bom para a transparência do serviço público dizer que o Estado estaria apenas “vendendo o peixe” de alguém com dinheiro para construir isso.
    Em outras palavras, “quem é mesmo o patrão?”.
    Chega de enrrolação, bastaria dar nome aos bois…

  2. Esse porto sul, com suas usinas atômicas, decretará o fim dos investimentos no turismo da região. Quem é a favor desse projeto é contra a região.

  3. O senhor Waldemar participou das reuniões feitas pelo governo?
    Me parece desinformado. E, naturalmente, sem credibilidade para debater. Que venha o porto.

  4. É compreensivel a sua ausência em eventos desse porte. Ficaria muito evidente todo seu “potencial” para administrar uma cidade como Itabuna.

  5. O nível de ignorâqncia imbecil nos comentários está subindo. Não existe nenhuma “usina atômica” no projeto. Nunca houve. E os recursos estão em projetos de lei já aprovados pelo Congresso, alocados desde este ano. A “multinacional” se chama “cidadãos sulbaianos”.

  6. Concordo com o leitor Gustavo, e ainda acrescento vai ser o fim de nossas praia, principalmente daquele paraiso de nome Serra Grande. Quem ainda não conhece corrar para conhecer antes do porto sul que depois já era,Só lamento….

  7. Embora respeite a opiniâo e comentários feitos por Waldemar e Gustavo fica claro que os dois sâo daquela velha torcida ” quanto pior, melhor! “.
    Vocês foram à reunião? Ela foi aberta e apenas a primeira.Informem-se!.
    Vamos deixar a politicagem de lado e procurar levantar Itabuna e região, porque se depender desse “prefeitozinho estamos ferrados”.

  8. Zelão, Diz: – O preço a ser pago!
    Mesmo que a construção do complexo aereo portuário e ferroviário, tenha as suas consequências danosas ao “propalado turismo”, o desenvolvimento econômico desta “pobre região rica”, será o preço a ser pago.
    O turismo, se aplicado de forma profissional, seria sim um fator de desenvolvimento para Ilhéus e para toda a região. No entanto, o primarismo com que vem se arrastando ao longo dos tempos deu margens a que se buscasse novas formas de desenvolvimento.

  9. Eu só gostaria de saber quem é que vai construir o porto, aeroporto, ferrovia, dentre outras obras.
    Só queria saber quem são as empresas que vão investir, já que não é dinheiro estadual e federal.
    Nada mais do que isso, pois volto a afirmar: não sou contra a construção.

  10. Que venham o porto,ferrovia,novo aeroporto mas….se nao duplicarem rodovia Ilheus itabuna, o que acontecerá com a gente? Deixarei as respostas com os senhores(as) leitores (as) do Pimenta.

  11. Como vai ficar a questão anbiental,itacaré´,maraú.quem estar preucupado com o meio anbiente,com a fauna da nossa região.o povo,os movimentos sociais,as igrejas,os sindicatos precisan se pronuciar sobre o que vai acontecer com nosso bem natural e intocável.

  12. Porto sul??? e o que Itabuna ganha com isso? Porque o Sr. Geraldo Simões não usa a seu prestígio e a sua influência com o “compadre” Lula pra tazer o aeroporto pra cidade que o tornou milonário? Estavam presentes todos os puxa-saco com os pires nas mãos, aliás nem pra isso serve o tal Azevedo que só presta pra receber ordens. Afinal, ele é um militar.

  13. Na minha vida tudo é analise,e tendo uma visão geral de toda essa situação que muito nós incomoda,é claro.Que na verdade como umas das autoridades maiores que nos temos em nossa região.Por Itabuna ser uma cidade de óptima perspectiva no mercado de trabalho e sua enumera população é uma vergonha e tamanha inresponsabilidade

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top