skip to Main Content
12 de abril de 2021 | 01:30 pm

MP DENUNCIA VALDERICO, SECRETÁRIOS E "LARANJAS"

Tempo de leitura: < 1 minuto
O ex-prefeito Valderico enfrenta mais um processo

O ex-prefeito Valderico enfrenta mais um processo

O Ministério Público Estadual em Ilhéus concluiu as investigações sobre (mais um) esquema de licitação fraudulenta envolvendo o ex-prefeito de Ilhéus, Valderico Reis, e seu secretariado.
A denúncia do MPE atinge também Alexandra Gonçalves de Oliveira, ex-secretária de Finanças, o então secretário de Obras, Celso Assereuy; o empresário  Ilson Kuster e seu filho Frederico Kuster; os servidores públicos Maria Ludemila Nery e Raimundo Diógenes Campos; Paulo Henrique Ferreira dos Santos; e a R&L Terraplenagem.
A investigação mostrou que o grupo é responsável por condução forjada em processo licitatório, com direito a uso de laranjas e de notas fiscais com dados inverídicos, pagamentos efetivados sem contraprestação de serviço e desvio de dinheiro público entre outras irregularidades.
Todas essas traquinagens ocorreram durante uma concorrência pública realizada pelo Município de Ilhéus para locação de máquinas e veículos, que teve como vencedora a empresa R&L Terraplenagem Ltda.
Após a conclusão da investigação, que teve início em 2007, conduzida pela promotora Karina Cherubini, o Ministério Público ajuizou, na quinta-feira (4), uma ação civil por ato de improbidade administrativa contra os envolvidos. Colaboraram com o MP o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Receita Federal, MP do Espírito Santo e 7ª Coordenadoria de Polícia do Interior. Clique aqui e leia toda a denúncia.

Esta publicação possui 8 comentários
  1. BOCA LIVRE [ Visitante ]
    URUÇUCA: PRESENÇA DE ROBERTO MUNIZ FOI UMA BARCA FURADA
    Na última sexta-feira(5), o Secretário de Agricultua Roberto Muniz esteve em Uruçuca para participar do ato público em que o governo da Bahia através da SEAGRI, distribuiria um milhão de mudas de seringueira a pequenos produtores de Uruçuca e região, mas, diante da desastrosa administração do prefeito Moacyr Leite, não havia sequer um pequeno produtor rural uruçuquense, apenas funcionários da P.M.U. mais próximos do prefeito, PSTS, ocupantes de cargos de confiança, vereadors da base e alguns fazendeiros da região. O desrespeito e a irresponsabilidade do governo Leite para com o homem do campo e o pequeno agricultor fizeram com que o evento fosse mais uma \\\”BARCA FURADA\\\” do que um ato governamental, sem nenhuma representatividade popular.
    \\\”Opinião: Um Gestor Público capaz de deixar as crianças da zona rural sem merenda escolar, não merece a consideração do homem do campo. Ele, que está sempre levando porrada da população rural, se tivesse o mínimo de consciência sentiria-se envergonhado.\\\”
    Postado por BOCA LIVRE às 06:03 0 comentários

  2. Eu quero ver é eles na cadeia, e todo o dinheiro de erario sendo devolvido…….eu pago pra ver……….vai chegar a hora que vai esgotar tos os recursos do processo e a midia escrita e falada vai cair no esquecimento.

  3. Sr. Pimenta:
    O Prefeito de Ilhéus, Newton Boneca, e seu Secretário Pobrema, Carlinhos Freitas, devem estar bem apreensivos.
    Eles também participaram do Governo Valderico e as ações do Ministério Público Estadual podem terminar atingindo eles.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top