skip to Main Content
13 de julho de 2020 | 06:35 pm

EXONEROU, MAS NÃO DESENCARNOU

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma presença chamava atenção no encontro realizado hoje em Salvador para discutir os impactos do Porto Sul. Estavam na capital representantes de Ilhéus, Itacaré, Itajuípe, Uruçuca e Itabuna.
Desta última cidade, a comitiva era formada pelo prefeito José Nilton Azevedo e alguns membros do secretariado. Mas, além destes, também perfilava junto ao grupo o ex-secretário de Assuntos Governamentais e Comunicação, Josias Miguel…
Coladinho no prefeito!

Esta publicação possui 6 comentários
  1. É bastante previsivel a estratégia de Josias Miguel,( O homem invisível que tudo vê)E muito ingênua a declaração de Azevêdo ” Josias é um estrategista”. Essa novelinha promete capítulos imprevisíveis, quem viver verá.

  2. Zelão, pergunta: – Porque saiu? Saiu porquê?
    Algo de mistério ainda envolve a sáida do “mago” Josias Miguel, do governo do “capitão prefeito”. Josias, pediu exoneração do cargo de Secretário de Comunicação e Assuntos do Governo, sem revelar os verdadeiros motivos que o levaram a abandonar o barco do qual se dizia timoneiro e principal construtor.
    Na posse do novo secretário, o jornalista e advogado Walmir Rosário, Josias confessou, que “o cargo era maior do que ele” (subtendedo-se que; a sua ambição o havia levado a aceitar um cargo para o qual não tinha competeência.)
    Na mesma oportunidade, deixou transparecer que a indicação do novo secretário, havia sido sua, e, que mesmo não fazendo mais parte do governo, não se afastaria do poder (ao lado do capitão).
    Como tudo o que tem acontecido até então no governo do “capitão prefeito”, se pode muito bem supor que “forças ocultas estejam atuando”.

  3. Creio que seria mais inteligente e produtivo se os autores de comentarios maldosos também se ocupassem com o importantissimo assunto Porto Sul, ocupando ou não cargo público.
    Dignidade,humildade e coragem são atributos de poucos, mas omissão e a covardia do anonimato são de muitos.
    Josias Miguel

  4. Zelão, recomenda: – Calma sêo Josias!
    O anonimato ou omissão de clareza sob os atos praticados por qualquer homem público, também pode ser visto como covardia.
    Se o chamamento que o senhor faz para o “assunto” Porto Sul, tem algo a ver com a sua “saída oculta” do governo do “capitão prefeito”, como exemplo: – O fato do senhor ter deixado o governo para assumir a direção dos trabalhos de construção não só do porto, como também do “Complexo Intermodal”, se justificaria, pela a que seria uma grande vitória política do governo do “capitão prefeito”.
    Caso contrário, continuará sendo alvo de explicações, a sua “prematura saída do governo” e a sua “reencarnação” junto ao “capitão prefeito”.

  5. Os comentários de Zelão procedem.
    Já vimos que o folhetim tem como sinopse a saga de um capitão promiscuo, e de um projeto de coronel frustrado.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top