skip to Main Content
20 de janeiro de 2021 | 07:55 am

AMURC DISCUTE LAUDO DA FUNAI NO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Em Brasília, onde participou da Marcha dos Prefeitos, o presidente da Amurc, Moacyr Leite, ao lado de outros prefeitos – como o de Illhéus, Newton Lima – levou ao Ministério da Justiça um tema que tem deixado proprietários rurais sul-baianos de cabelo em pé: o laudo da Funai que define uma área de 47 mil hectares, nos municípios de Ilhéus, Una, São José da Vitória e Buerarema, como território tupinambá.

Leite conversou com autoridades do Ministério e pediu que seja avaliado um outro laudo, encomendado pela associação, e que está sendo produzido por uma equipe formada por um antropólogo, um advogado e uma historiadora.

O presidente da Amurc quer sensibilizar o ministro da Justiça, Tarso Genro, para a “considerável tensão social” que afirma ter se formado nos municípios atingidos pelo laudo da Funai.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Qual a teor da relatório paresentada pelo branco, cabeleira de tuiuiú para o cacique do justiça? hÂ, hâ? Vamu, cara-pálida, alguém responda!!! Nóis qué prantá mandioca nas nossas terra e aumentar a produção de bacurinhos… uhuhuuuuuuuhhuuuuu!!!!

  2. largue de hipocrisia seu pseudo índio! vc quer é roubar o que é dos outros, vá trabalhar pra ter!! essa de se fantasiar de índio não cola, só os trouxas que acreditam nessa incenação!

  3. TSE julga mais um processo contra Moacyr Leite

    O prefeito de Uruçuca e presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc), Moacyr Leite, ainda não está dormindo tranquilo. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julga mais um processo contra o prefeito. A representação foi efetuada pela coligação “Uruçuca no rumo certo”, através do advogado Natanael Pereira da Silva. Leite enfrenta 29 processos na justiça por improbidade administrativa, “mas o que pesa no momento é o fato de o prefeito não ter votado, nem justificado o voto nas eleições de 2006”, afirma o advogado.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top