skip to Main Content
1 de outubro de 2020 | 04:51 am

“ATIROU NO QUE VIU E ACERTOU NO QUE NÃO VIU”

Tempo de leitura: < 1 minuto
Geddel: dificuldades na Bahia e em Brasília

Geddel: dificuldades na Bahia e em Brasília

“Eu nunca vi um negócio que começou errado acabar dando tão certo”. É assim que um importante petista baiano define o rompimento entre PT e PMDB no estado.

Na análise desta fonte vermelha, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, terá sérias dificuldades em sua tentativa de conquistar o governo baiano. E não só porque Jaques Wagner atraiu praticamente todos os partidos que o PMDB poderia ter como aliados…

Outro problema, ainda segundo a mesma fonte, é que a cúpula do PMDB nacional reprova as movimentações de Geddel na Bahia. E o ministro, que já não é visto com simpatia pela dupla José Sarney-Michel Temer, passou a ter dificuldades também no relacionamento com outros integrantes do seu partido em Brasília.

É aquela história: a rapadura é doce, mas não é mole…

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Esse cara bateu no PT o tempo todo, agora pela governabilidade faz conchavo com ele, tem que dar um basta nisso ele tem que se f………………..

  2. Nada disso… o povo baiano tá retado com a incompetencia e inoperancia de Wagner.Suacteou Educação, a Saude e a Segurança Publica. Nunca se viu tanta desorganização na Bahia.
    E quanto a Sarney. Atrapalharia qualquer um que ele venha a apoiar. Com tudo que esta acontecendo, SarneY, Lula, parte do PT estão mais sujos que pau de galinheiro.

  3. Zelão diz: – Não substimem o PMDB e Gedel!

    Tanto o PMDB, na era pós Ulisses Guimarães, quanto Gedel Vieira Lima Lima, são “equilibristas sobreviventes”. O PMDB adotou o fisiologismo como bandeira e esteve presente em todos os governos no âmbito federal. Gedel, sobreviveu a ACM e se tornou Ministro de Estado.

    No episódio do rompimento com o governo Wagner, não é de se esperar, que Gedel, não tenha avaliado as consequências. Conhecendo as suas forças, Gedel, possui mais de uma opção política para 2010: – Tanto pode ser candidato a governador e caso não consiga se eleger ou ir para o segundo turno, será em um provável segundo turno a “noiva disputada”.
    – Pode ser o candidato a senador pelo PMDB, na chapa do DEM / PSDB.
    – Pode simplesmente se reeleger deputado federal.
    – Ou quem sabe até, poderá vir a ser o escolhido pelo PT na aliança nacional com o PMDB, para ser o vice da chapa da Ministra Dilma.
    Qualquer que seja a decisão tomada,Gedel sabe que o PMDB na Bahia será o “fiel de balança” nas eleições de 2010 e, ao contrário do que se comenta, Gedel, está antenado como os movimentos do PMDB a nível nacional e com o presidente Lula e a candidata Dilma Roussef.

  4. Minha filha ao celular comentava com uma sua amiga: pois é a fila anda. Daí fiquei surpreso com essa visão estratégica, simples e ao mesmo tempo de uma profundidade salutar tão imprópria aos adolescentes da era “on-line” e, ao lembrar dos apuros que os Vieiras vêem passando percebi que ela é quem deveria planejar a proposta de vôo solo do Ministro Geddel Vieira.

    Em data passada postei neste mesmo generoso espaço um comentário onde entre outras coisas abordei não só o “tiro no pé” que os Vieiras estavam dando, mas principalmente o abraço de afogado que os prefeitos, seus seguidores, estavam solidariamente recebendo. Nem precisava ser cientista político para perceber a catastrófica “estratégia” peemedebista.

    Empurraram para o colo do companheiro Galego a facção coerente do PMDB, capitaneada pelo vice-Governador, o Partido Progressista com a chave do cofre do Ministério das Cidades, o sóbrio PDT comandado pelo experimentado dep. Severiano Alves e, por fim o prefeito João Henrique, sendo esse, não para o colo mas sim para a noite de núpcias com Jaques Wagner.

    Mas nem tudo esta perdido. Os Vieiras podem contar, por exemplo, com a prefeita de Lauro de Freitas, aquela que por não ter encontrado analgésico para seu cotovelo, resolveu destilar seu veneno na direção do “ingênuo” JW.
    Antonel Oliveira

  5. Geddel Vieira Lima não é aquele mesmo que tinha ferrenha oposição contra Lula e o PT???

    No comentário do Zelão eu aposto em Geddel como deputado, e mais uma vez só nisso, pois como sempre vi, este não passa muito disso não.

  6. EU AINDA VOU TIRAR MUITA ONDA COM OS PETISTAS EM 2010, A MÁSCARA DO PT JÁ CAIU, NÃO ADIANTA QUERER DIZER QUE É DIFERENTE. TENHO PENA DOS PETISTAS ILUDIDOS QUE ACHAM QUE WAGNER TEM MAIS MORAL EM BRASÍLIA DO QUE GEDDEL, É NÃO QUERER VER A RELIDADE. DILMA E GEDDEL TROCAM AMORES DIRETO E ATÉ LULA O BAJULOU A DIZER QUE ELE ERA O MELHOR MINISTRO, WAGNER COITADO NUNCA RECEBEU UM ELOGIO DE LULA.

  7. tá certo Zelão. Mas voce já notou que antes do rompimento Gedel era o melhor ministro de Lula, o homem que deu a vitoria a João henrique, o grande lider e de uma hora para a outra, virou o satanas para os petistas que agora só falam mal dele? o PT vai se arrepender do rompimento de gedel, que com certeza (e nem precisa das ofensas do PT) vai apoiar Paulo Souto num hipotético segundo turno. Aliás Gedel só não estará no segundo turno contra wagner e o PT, se não houver segundo turno.

  8. Tantos comentários tantas preocupações, tudo isso é o medo de perder as divinas “tetas”. Se vcs são tão bons assim, não deviam estar tão preocupados com o futuro.

  9. Será “lindo” ver gedel apoiando PS num possível 2o. turno!
    Os prefeitos do pmdb da Bahia estão todos acompanhando Wagner! Os “vieiras” desta vez, se afogarão, de vez!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top