skip to Main Content
23 de janeiro de 2021 | 06:02 pm

FÁBIO DEFENDE UNIVERSIDADE FEDERAL NO SUL DA BAHIA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Fábio defende universidade federal no sul da Bahia.

Fábio defende universidade federal no sul da Bahia.

O presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, Capitão Fábio (PRP), defendeu a criação de uma universidade federal no sul da Bahia. Foi durante encontro com dirigentes de instituições públicas de ensino superior, na Comissão de Educação da Assembleia Legislativa.

“A região cacaueira não abre mão da Universidade Federal, que dará uma importante contribuição ao processo de retomada do desenvolvimento”. Ele enfatizou que a implantação de projetos como Porto Sul, Ferrovia Oeste-Leste e Gasoduto exigem mão-de-obra ainda mais qualificada. “Devemos estar preparados para atender a essa demanda”.

Fábio disse ainda que “a Universidade Federal, somada à Uesc e instituições privadas como a FTC, Unime, Faculdade de Ilhéus, Faculdade Madre Thais e Unopar vai consolidar o eixo Ilhéus-Itabuna como o principal pólo de ensino superior do interior do Bahia”. O encontro teve a participação do líder do governo na Assembléia, deputado Waldenor Pereira.

Os representantes da Universidade Estadual de Santa Cruz, Universidade Estadual de Feira de Santana, Universidade Estadual do Sudoeste Baiano e Uneb apresentaram uma pauta de reivindicações que inclui concurso para contratação de professores e servidores, cumprimento do estatuto do magistério e da dotação orçamentária e implementação de política de combate à evasão escolar.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. SERIA MUITO IMPORTANTE PARA A REGIÃO SUL A INSTALAÇÃO DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL,LEMBRANDO QUE VITORIA DA CONQUISTA JÁ DEU UM PASSO IMPORTANTE COM A INSTALAÇÃO DO CAMPUS DA UFBA NAQUELA CIDADE E OS POLÍTICOS LOCAIS ESTÃO LUTANDO PARA TRANSFORMA-LO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUDOESTE.

  2. Mesmo tendo ficado bastante desapontado com o Deputado Estadual Capitão Fábio, em função dos acontecimentos das últimas eleições municipais, eu tenho que elogiá-lo por defender uma Universidade Federal para o Sul da Bahia. Já está passando da hora, …!!!

    Se o Governo não quiser construir uma nova Instituição, que federalize a UESC, …, seria uma grande economia para o estado da Bahia e, também, para o governo federal, pois não necessitaria construir uma nova Instituição, mas aproveitaria as instalações existentes e, apenas, ampliaria o que já existe, pois espaço físico tem sido um dos gargalos da UESC, sem falar que iria fixar a maioria dos Professores, que hoje pensam em ir para outras Instiruições, em busca de melhores sslários, …!!!

    Sem falar que em Itabuna, por exemplos, há prédios totalmente vazios, tais como o CNPC e o antigo Fórum da Justiça do Trabalho, que poderiam ser aproveitados. Não sei se em Ilhéus também há prédios ociosos, mas não duvido que haja, …!!!

  3. É isso ai Fábio, tá na hora de mostrar a que veio e dar a volta por cima. Esta iniciativa, pode ter certeza disso, será o caminho mais próspero da sua redenção como deputado da região.
    Geraldo Simões, como deputado Federal e do mesmo partido do governador e presidente não conseguiu este feito ( ou ele não tem moral ou não é persistente, desistiu sem lutar ).
    Outras regiões conseguiram ( recôncavo,vale do São Francisco, etc)pela forca política, algo que estamos bastante carentes. Basta ver que em todas as grandes cidades da Bahia o Governador Wagner fez ou está fazendo uma grande obra, já aqui em Itabuna…( a resposta virá nas urnas )
    Ilhéus terá seu novo Porto e Aeroporto, sua ferrovia e ZPE e Itabuna o que terá?
    Uma universidade Federal é o caminho mais conveniente para garantir a vocação de cidade universitária e prestadora de serviços de toda a região.
    Lute por isso e caso consiga com certeza terá o mérito e o reconhecimento de eleitores angustiados com a falta de perspectivas de nossa região.
    Não desista!

  4. Reconheço a importância da criação de uma universidade federal para a consolidação do eixo Ilhéus-Itabuna como pólo educacional. É um projeto de interesse regional. Porém, não acredito que Fábio tenha capacidade para liderar/encabeçar esse movimento dado sua completa falta de afinidade com o assunto.
    Pra mim é só mais um factóide de quem sabe o que o espera nas urnas.

  5. É MUITO ENGRAÇADO ESSE FÁBIO.QUANDO WENCESLAU CONVIDOU A TODOS PARA ENTRA NESSA LUTA, ELE NEM SE QUER DEU AS CARAS.AGORA QUE A CAMPANHA PARA A VINDA DE UMA CAMPUS PARA REGIÃO TÁ COMEÇANDO A ENGRENAR.ELE QUER SER O PAI DA CRIANÇA.WENCESLAU E A DEPUTADA FEDERAL ALÍCE PORTUGAL,JÁ ESTÃO NESSA LUTA HÁ VARIOS MESES.ESTÃO COM UMA ABAIXO ASSINADOS EM QUASE TODA REGIÃO CACAUEIRA,QUE VÃO LEVAR AO MINISTRO DA EDUCAÇÃO EM OUTUBRO.QUEM QUIZER AJUDAR É SÓ TELEFONAR PARA O GABINETE DO VEREADOR WENCESLAU,E SOLICITAR UMA LISTA,QUE UM ASSESSOR VAI LEVAR EM QUALQUER LUGAR.3613-1313.

  6. Prezados lula e Sérgio,
    Se houver um forte investimento em infra-estrutura e novos cursos (sugeriria engenharias elétrica, civil e de computação, por exemplo), não seria seis por meia-dúzia. O tipo de investimento que o Lula está fazendo nas federais novas, incluindo a maior valorização do trabalho dos docentes e técnico-administrativos, não seria nada mal. Aliás, seria muito melhor a federalização (com expansão) da UESC que a criação de uma Federal separada, até porque, nesta segunda hipótese, haveria grande esvaziamento da estadual e teríaamos uma UESC em decadência junto a uma Federal em formação.
    O risco é a volta de uma política de desmonte do ensino superior, como era na época do FHC. Aquilo sim, foi um desastre.

  7. Sinto muito Sr. Lula, mas creio que o Sr. tem o entendimento muito difícil, …!!!

    A federalização da UESC já é discutida há tempos, inclusive já há comissões estudando o assunto.

    O estado dá mostras claras de que não está aguentando todas as UEBA, defasando salários, proibindo promoções na carreira, o que é um direito dos Docentes, a falta de espaço fisico é uma dura realidade, estamos perdendo Professores para outras Universidades Estaduais do nordeste, assim como para as Federais de modo geral, …!!!

    Se a federalização da UESC não for uma forma de minimizar custos e maximizar ações (e sim trocar seis por meia dúzia, como tu disseste), faxer uma espécie de aproveitamento, como existe nas empresas de transporte e logística, eu não sei mais o que significa tentar melhorar as coisas, …!!!

    Certamente para ti o lelhor seria duas Universidades capengas aqui no sul baiano, que uma Universidade forte, …, tem gosto para tudo nessa vida, …!!!

    Pensa, cara, pensa, …!!!

  8. Também não concordo com o Sr. Sergio. Achar que a instalação de uma Federal aqui na região vai “esvaziar” a UESC é minimalista demais; 1) O aumento de ofertas de vagas para alunos e novos professores, siginifica atrair pessoas de outras regiões para a região; mais emprego para profissionais de educação,crescimento do mercado imobiliário. comercio, serviços etc. 2)Os cursos oferecidos pela Federal não precisam, nem devem ser os mesmos que os existentes na UESC, já que a região vai necessitar de profissionais capacitados para novas atividades economicas que surgirão. Só a titulo de exemplo não existe curso de Arquitetura, Odontologia, Engenharia Mecânica na região, e mesmo a Medicina oferecida na UESC só forma profissionais com uma especialização básica. Finalmente, esclareço ao Sr. Sergio, que conheço de perto cidades que se tornaram pólos universitários no interior de Minas Gerais que passaram por um processo muito parecido ao que aqui se inicia, a medida que uma nova faculdade se instalava o efeito multiplicador era quase imediato, mas renda, mais salários, crescimento! vamos pensar grande! chega de mesmice!!!!!!!!!!!!

  9. A CAMPANHA PELA INSTALAÇÃO DA FEDERAL ESTÁ GANHANDO CORPO! OUVI UMA CHAMADA NUMA FM LOCAL DE ALGUMAS ENTIDADES QUE ESTÃO ENTRANDO FIRME NA CAMPANHA. NÃO CONCORDO COM AS CRITICAS FEITAS AO DEP. CAPITÃO FÁBIO. NÃO É HORA DE SE FALAR EM “PAI DA CRIANÇA” PORQUE AINDA NÃO EXISTE A CRIANÇA. VAMOS SOMAR, SOMAR, SOMAR. PARABENS AO MESMO POR TER RECONHECIDO A IMPORTANCIA DESSA LUTA, OUTROS, POLITICOS, EMPRESÁRIOS, PROFESSORES, ALUNOS,DEVEM COMPRAR A IDEIA, TODO MUNDO DEVE DE ALGUMA FORMA SE MANIFESTAR, APOIAR. VOU PROCURAR A LISTA DE ASSINATURAS DE WENCESLAU PARA POR A MINHA ! TODOS IREMOS GANHAR!!!!!!!!!!!!!

  10. QUE TAL O PIMENTA DEDICAR UM ESPAÇO NA PAGINA INICIAL DO BLOG EXORTANDO OS LEITORES A PARTCIPAR DA CAMPANHA EM PROL DA FEDERAL?? COMO DISSE NO COMENTARIO ANTERIOR, ESSA CRIANÇA NÃO TEM UM PAI SÓ (WENCESLAU, CAP. FABIO OU QUALQUER OUTRO, ESSA PATERNIDADE TEM DE SER NOSSA, DE TODOS OS MORADORES DESSA MALTRATADA REGIÃO EX-CACAUEIRA). ABRAÇOS APIMENTADOS!!!!!!!!

  11. “Aliás, seria muito melhor a federalização (com expansão) da UESC que a criação de uma Federal separada, até porque, nesta segunda hipótese, haveria grande esvaziamento da estadual e teríaamos uma UESC em decadência junto a uma Federal em formação.”

    Não necessariamente, penso. Uma nova Federal por aqui poderia criar cursos que a UESC não tem condições de oferecer, desta forma servindo como um “complemento” à nossa estadual. Um exemplo: que tal um curso de Turismo para quem não tem condições de bancar o da FTC? Em vez de buscar um novo terreno, o governo poderia reaproveitar prédios abandonados como o do CNPC.

  12. “O estado dá mostras claras de que não está aguentando todas as UEBA, defasando salários, proibindo promoções na carreira, o que é um direito dos Docentes, a falta de espaço fisico é uma dura realidade, estamos perdendo Professores para outras Universidades Estaduais do nordeste, assim como para as Federais de modo geral, …!!!”

    Também, o que nós estávamos esperando? Que Wagner resolvesse em apenas 4 anos tudo o que os carlistas não conseguiram (ou não quiseram fazer) em 16 anos?

  13. O “dono” da razão e da verdade sr. Sérgio não deve ter lido a primeira frase do meu comentário ( Com todo o respeito… ), assim mesmo continuo com meu ponto de vista, pois o que desejo é que Itabuna se consolide como pólo regional e universitário.
    Se o Sr.Sérgio e o Sr Gesil não sabem, e o que vou falar não é bairrismo, um dos índices que entram na composição do IDH é a renda per-capta e este é por exemplo um dos fatores que fazem com que Itabuna não tenha um índice ainda melhor e a UESC por exemplo é um dos órgãos que contribuem e muito na formação do IDH de Ilhéus ( territorialmente a UESC é em Ilhéus), mesmo levando em conta que muitos dos seus funcionários são residentes em Itabuna.
    Não sei se o srs. são Itabunense ou não, mas eu sou e com muito orgulho e o que anceio é que esta cidade saia do marasmo em que ela se encontra muito agravado nos últimos 5 anos por conta de uma administração totalmente descompromissada com o futuro.
    Tá na hora de sabermos aproveitar o momento político e reinvidicarmos já uma Universidade Federal, pois infelizmente nossa cidade não possui recursos naturais, tais como rio, mar, minérios, etc, nos restando apenas a força de um povo trabalhador e progressista que continua perseverando e construindo uma cidade pujante e imponente sem sequer ajuda do Estado ou da União.
    Federal Já!!!!

  14. Em conquista tem uesb e federal, mas também tem melhores políticos.
    Desculpe gesil e sergio mas estou com o lula, sem essa de federalização da uesc , quanto mais , melhor. E Itabuna precisa de equipamentos como este para ajudar no seu crescimento. Esta ê sua vocação.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top