skip to Main Content
24 de maio de 2020 | 11:11 pm

MÉDICOS DECIDEM NÃO FAZER GREVE APÓS ACORDO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O delegado do Sindicato dos Médicos da Bahia em Itabuna, Teobaldo Magalhães, anunciou agora há pouco que está encerrado o movimento grevista da categoria na saúde pública de Itabuna. O anúncio foi feito em entrevista ao programa ‘Bom dia, cidade’, apresentado por Reginaldo Silva na TVI.

O acordo assinado ontem pelos médicos, após reunião com representantes do governo, estabelece um piso de R$ 6 mil para os profissionais que atuam nos PSFs; R$ 4.150,00 para os médicos do Samu; e R$ 2.300,00 para os que trabalham nas Unidades Básicas de Saúde.

Mas os médicos não vão cumprir a cláusula contratual que estabelece carga de 40 horas semanais. “Não vamos trabalhar essas 40 horas porque o empregador não cumpre o que determina o próprio contrato de trabalho, já que não paga o piso. Vamos para o dissídio coletivo, que é o instrumento legal para decidir esses impasses. As perdas que se acumulam há oito anos são de 40%”, rebateu o médico sindicalista.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. É MAIS DO QUE JUSTO O AUMENTO NOS PROVENTOS AOS MÈDICOS DOS POSTOS DE SAÚDE

    Não é justo que os médicos, um profissional que requer formação universitária, uma pessoa dedicada a cuidar de vida humana, recebam tão pouco.

    Quando falo tão pouco é porque a mesma Secretaria de Saúde que insiste em não dar reajuste para essa categoria, paga em média de RS 1600,00 a 3000,00 para os ADMINISTRADORES CALÇA CURTAS dos Postos de Saúde…

    “Cabe antes esclarecer o significado do que vem a ser ADMINISTRADOR CALÇA CURTA”:

    Como é de conhecimento público, para ser um ADMINISTRADOR, a pessoa deve ter, no mínimo, a formação em ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS.

    O “ADMINISTRADOR CALÇA CURTA” é aquele que é colocado no posto, sem ter formação universitária, apenas para defesa de interesses políticos de quem o indicou para tal cargo, não possui habilidade técnica nem tampouco capacidade para exercer a função.

    Justiça seja feita: se a Secretaria Municipal de Saúde de Itabuna consegue remunerar bem os ADMINISTRADORES CALÇA CURTAS, por que também não remunerar de forma justa os profissionais de medicina?

  2. Connsidero valiosa qualquer reinvidicação de categoria profissional, mas o que entristece de fato é a falta de respeito e a desvalorização dos profissionais de Enfermagem por parte do governo municipal. A categoria profissional dos Enfermeiros ao reinvindicar aumento salarias (complementação de carga horária e incentivo do PSF) teve foi incorporação do mesmo valor que já vinha sendo pago como essas duas diferenças. Quem os pacientes ao chegar nas unidades de saúde encontra? É prefeito vamos dá Cesar o que é de Cesar… Abrir os olhos e ver quem de fato carrega a saúde nas costas…

  3. Deixa ver se entendi: O governo municipal aumentou o sálario dos médicos. Mas, mesmo assim , eles não vão cumprir a jornada de trabalho?
    Acho que alguem ai tá sendo irreponsável, pra dize o minimo.
    Como pode o governo municipal dar aumento de sálario pra uma categoria quem não vai trabalhar? E como pode uma categoria aceitar aumento de sálario se não vai trabalhar?
    Com a palavra Antonio Vieira e Teobaldo Magalhães.

  4. Concordo planamente com o segundo comentário!
    Os médicos em sua maioria não fazem nada!
    faltam virado no capeta,
    chegam tarde e saem cedo,
    só querem atender 5 pessoas…
    ainda têm uma folga por semana….
    ainda querem reclamar?

    fala sério, neh?

    pré-natal, controle de diabetes e hipertensão…
    eles sabem o q eh isso?
    os enfermeiros que pegam toda a bomba!

    sOh quero ver como essa raça ruim vai se comportar agora com o aumento!
    secretário! fike de olho!!!!!!!!

  5. qto ao adolfo
    acho q naum tÊm idéia da responsabilidade
    do administrador…
    seja formado, ou naum,
    tdo q acontece nas unidades de saúde
    caem sobre suas costas…

    -se o paciente naum consegue marcar exame,
    sobre quem cai a culpa?

    – se o médico falta e o paciente doente naum consegue ser atendido… sobre quem cai a culpa?

    – se naum tem material de curativo no posto, sobre quem cai a culpa?

    – eh culpa do ADMINISTRADORRRRRRRRRRRRR…..

    entaum, acho melhor as pessoas se informarem melhor…
    pergunta quem cumpre a carga horária…. o médico ou o administrador?

    ora, bolas!

  6. O médico não é melhor do que nenhum outro trabalhador. Tem de cumprir a carga horária, conforme estabelecido no contrato de trabalho.
    Ainda mais, por ser um serviço essencial, a ausência do médico para atendimento de paciente poderá causar um dano irreparável.
    Aí, é aconselhavel a família ou o paciente, se sobreviver, ingressar com uma ação idenizatória contro o municipio de Itabuna e contra o médico.
    A maioria desses profissionais são mercenários(com raras excessões) , não tem respeito pela vida e é preciso ficar atento.
    Acreditamos, que os médicos estão certos em lutar por melhores salários, mas seja quanto for sua remuneração, se estes aceitarem o trabalho têm o compromisso dever de cumprir a carga horária sob pena de respoderem judicialmente. O problema é que nosso povo padece de consciencia de seus direitos e cabe ao Minstério Público esse papel fiscalizador.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top