skip to Main Content
16 de janeiro de 2021 | 08:17 am

FINAL FELIZ PARA DONA EDNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cinco anos de tentativas depois, finalmente o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) reconheceu o direito de dona Edna Oliveira Melo, 48 anos, à aposentadoria (na verdade, Benefício de Prestação Continuada). Dona Edna tem úlcera crônica na perna e hoje passou por mais uma perícia do INSS em Itabuna.

Foram várias.

Em cada uma delas, um sonho seguido de frustração. Hoje foi diferente. Desta vez, o perito atestou a incapacidade da senhora que sobrevive (?) com apenas R$ 100,00 por mês, dinheiro conseguido – com muito sacrifício – com a venda de papelão e outros materiais recicláveis.

Dona Edna passou pela perícia há pouco. O INSS já forneceu à catadora de papel nome do banco e a agência onde receberá, todo mês, o seu benefício previdenciário. Quem acompanha o Diário Bahia e o Pimenta, conheceu a realidade desta mulher em narrativas emocionantes (o jornalismo cidadão está aí para cumprir o seu papel) da repórter Celina Santos.

Finalmente, reconheceram as dificuldades de dona Edna e, melhor que isso, o seu direito ao benefício. O dinheiro não é grande coisa se comparado à realidade de tantos outros, mas para a catadora de papel e mulher com M assim, maiúsculo, dará a segurança necessária para a compra de remédio e uma vida um pouco mais tranquila – ou menos sofrida.

Atualizado às 12h42min 10/09

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Parabêns articulistas do Pimenta, por isso não perco meu tempo lendo outros “pseudo-blogs” que vivem de fofocas, puxa-saquismos e copiando matérias dos outros. Vejo claramente em matérias como esta a preocupação em marcar sua presença na comunidade, com materias positivas, preocupadas com o bem comum!!! menos politicagem e mais prestação de serviço. SEM SOMBRA DE DÚVIDA, O MELHOR BLOG DA BAHIA!!!!!!!!!!

  2. Valeu a persistência, D. Edna!
    Afinal reconheceram que o seu direito é garantido por lei.

    Parabéns, Celina!
    Os “de casta” tiveram que enxergar o que não queriam ver.

    Vocês são mulheres que orgulham nosso gênero.

  3. Zelão diz: – Valeu, Pimenta!

    Essa é a prova de que o jornalismo, quando bem feito, é um aliado da sociedade. A denúncia consequente, é a verdadeira arma do poder da imprensa.

    Valeu a luta!
    Em nome das milhares de Dona Edna, que sofrem no abandono das políticas públicas, os agradecimentos de todos os cidadãos, aos bravos companheiros daqui do Pimenta.

  4. Estou feliz demais com esse resultado. Nessas horas, reforçamos nossa certeza do quão grandioso é o papel do jornalismo para a sociedade, no sentido de mostrar as questões relevantes e dar aquela “cutucadinha” em busca de uma transformação. A carinha de felicidade de Dona Edna faz ter a certeza de missão cumprida. E que venham outras missões por aí.
    Muito obrigada a todos que torceram por ela. Como muito bem colocou Davidson, essa mulher começa uma nova etapa da sua vida.

  5. PARABÉNS MESMO PARA OS MUQUEQUEIROS DE PLANTÃO, que acataram a bela matéria da não menos bela Celina e emplacaram uma campanha pela menos favorecida, aliás, como Dona Edna existem muitos esperando sua chance

    A imprensa e o povo unidos, jamais serão vencidos.

    Que outras campanhas como esta apareçam para mostrar verdades àqueles que tem a “CANETA”, mas não tem sensibilidade.
    Pra que a caneta funcione, é preciso que recebam um beliscão ou um puxão de orelha.

    Parabéns a todos

  6. “Pra que a caneta funcione, é preciso que recebam um beliscão ou um puxão de orelha”
    Vcs estão querendo dizer que o médico perito foi influenciado na sua decisão? Que sofreu pressão da imprensa, e por isso “concedeu” o beneficio, e não porque a cidadã tinha realmente direito?
    Cuidado, calúnia, difamação e injúria ainda é crime…Tanto o blogueiro quanto quem participa e pronuncia tais impropérios podem responder, além de tudo, por desacato e danos morais a servidor público no exercício de sua função, que também é crime.

  7. Enfim uma personagem com final feliz, dessa triste novela vivenciada por diversos brasileiros trabalhadores. Sou sindicalista e me deparo com muitos pais e mães de familias, desesperados com seus benefícios negados na pericia feita no INSS. Fruto de uma política equivocada e pervessa do governo federal já denunciada pela CTB(Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil)são as chamadas altas precipitadas…Denuncias na midia, movimentos articulados, protestos podem ser o caminho para reverter esse absurdo.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top