skip to Main Content
28 de novembro de 2020 | 02:42 am

CONQUISTA, 169 ANOS DE EMANCIPAÇÃO

Tempo de leitura: 2 minutos

Benjamin Nunes Pereira | bnp@bancarios.com.br

Foto: Tata Valéria

Panorâmica de Vitória da Conquista - Foto: Tata Valéria

Fundada em 1783 pelo sertanista português João Gonçalves da Costa, a cidade de Vitória da Conquista, comemora hoje (9 de novembro), 169 anos de emancipação política, e desponta no cenário baiano e brasileiro, como uma cidade importante do Norte e Nordeste pela sua representatividade como cidade interiorana.

Com uma população de cerca 318.900 habitantes, Conquista, como é conhecida, hoje conta com um pólo educacional importante, com três faculdades particulares e diversos cursos de bacharelados e licenciaturas, assim como uma universidade federal e outra estadual. Além dos cursos regulares, essas faculdades particulares e a universidade estadual oferecem ainda cursos de pós-graduação e até mestrados.

Essa estrutura permite que muitos jovens deixem de sair de Conquista para estudar fora, fazendo seus estudos aqui mesmo. Nesse sentido, o que se vê é um grande número de jovens vindo de vários lugares do estado da Bahia e de outros estados, como Minas Gerais, em busca dessas instituições.

Conquista também tem um bom atendimento na área de saúde, uma vez que atende até outras cidades do vizinho estado de Minas Gerais.

E, em se tratando de cultura, é o que bem tem. Na área da cinematografia, aqui em Conquista nasceu Glauber Rocha, o inventor do Cinema Novo; na musicalidade, são incontáveis os menestréis aqui existentes, e cito Elomar Figueira de Mello, com objetivo de contemplar a todos os outros. Também não poderia deixar de citar o pianista Ricardo Castro, que é conhecido internacionalmente. Nas artes plásticas têm-se muitos artistas.

Esta é uma cidade que muito nos cativa logo ao chegarmos, e sou uma prova insofismável, porque quando aqui cheguei em 1979, ficando fora apenas de 1982 a 1984, quando fui trabalhar na vizinha cidade de Jequié e no retorno, não tive mais vontade de sair. Como diz um amigo: “quem bebe da água do Poço Escuro, não sai mais de Conquista!”. Acredito que foi isso que aconteceu comigo.

Bem, nesta magna data, que é promissora para cidade, completando 169 anos de emancipação política, que ela continue crescendo, se desenvolvendo e mostrando para o mundo que é uma cidade politizada e que sempre teve e espera que continue tendo como marca registrada do conquistense e os que aqui chegam e adota a cidade como sua segunda terra mãe, pelo carinho recebido de todos os conquistenses natos ou residentes de outros estados.

Portanto, salve e está de parabéns nossa querida cidade por esta data tão importante e para homenagear a nossa bela Conquista deixo essa nossa poesia intitulada Vitória da Conquista.

Vejo em você esta beleza,
Cidade nova e bonita,
Nunca vi lugar igual
A esta terra bendita.

Por isso, eu lhe adoro
E durante toda a minha vida
Posso até lhe dizer,
Que você é minha querida.

Como falei anteriormente,
Nunca vi lugar igual
Para mim você é,
Um amor muito descomunal.

Uma cidade interiorana,
Tão grande e bonita
Com suas belas rosas
De cor tão infinita.

Qual poderia ser
A cidade tão amada?
É Vitoria da Conquista
A linda e consagrada.

Benjamin Nunes Pereira é bancário, diretor do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região e membro da Academia Conquistense de Letras

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Vá gostar de puxar saco assim lá em Conquista, …!!!

    Dizer que Conquista tem uma Universidade Federal, …?!?!?!

    Lá funciona curso superior – na forma de extensão – da UFBA, …!!!

    Há, também, curso superior do CEFET (Engª. Elétrica), mais mada na esfera federal, …!!!

    Para 169 anos, até que evoluiu muito, ao contrário de nossa velha e conhecida Ilhéus, por exemplo, …!!!

    Proporcionalmente falando, até que Itabuna, que ainda não completou 100 anos, está bem desenvolvida. Como estava Conquista quando completou 100 anos, …?!?!?!

    Não dá para comparar, por exemplo, o pessoal que administra aquele municúpio com o pessoal do mesmo partido que já “administrou” Itabuna tempos atrás, …, uma lástima, …, e que ainda quer voltar ao poder de todas as formas, mas o povo não tem permitido, …!!!

    O problema é tentar comparar todas as principais cidades do interior baiano, com outra cidade bem mais nova: LONDRINA – PR. Aí sim, é covardia, …!!!

    Quem conhece, sabe, …!!!

  2. Zelão diz: – Inegável inveja!

    Pois é, Bejamim;

    Feliz de quem pode se orgulhar da cidade em que nasceu ou mora.
    Triste dos que lamentam a desdita de viver, mesmo amando, em uma cidade que nada ou muito pouco pode lhe dar de orgulho.

    Invejo-o positivamente, por ter de que se orgulhar da sua cidade.
    Sofro o sofrimento do meu povo de não ter tido a sorte que os conquistenses tiveram ao longo e principalmente, nos últimos vinte anos da sua história. A sorte da boa escolha dos seus governantes. A objetividade em sonhar o melhor para essa cidade e poder ver os sonhos se transformarem em realidade.

    Em contrário, nós, itabunenses, no próximo ano, estaremos completando o nosso primeiro centenário, com nada ou muito pouco para comemorar.

    Estenda os nossos comprimentos a todos; que igualmente a voce, hoje comemoram com orgulho os 169 Anos da emancipação política do município de Vitoria da Conquista.

    Não esqueçam de orar por nós, seus irmãos abandonados, aqui do Sul do Estado.

  3. Voce não conhece nada Sérgio,acho até que é de Ilhéus ou Itabuna.Vitória da Conquista se transformou numa grande cidade,diferente da dupla Ilhéus-Itabuna,que a cada ano só faz regredir, só faz piorar em todos aspéctos.Não se esqueça quem foram os governantes da Bahia nos últimos 16 anos, que nada fizeram de bom em nosso Estado.Com o PT acoisa mudou, notadamente em Conquista e mais ainda no Governo Wagner.Já em nossas cidades, sempre mal administradas ha muitos anos, nada de novo, só decepções.

  4. Morei em Vitória da Conquista. Falo de cátedra.
    Quando cheguei à cidade, urubus povoavam o “bigode de Pedral”, hilário viaduto existente no centro da cidade. A administração municipal era uma lástima. Servidores municipais recebiam os proventos através de vales e foi criada uma moeda local exclusiva para o pagamento dos funcionários do município. Ou seja, o caos.

    No entanto, em 1997, a cidade acordou para o novo.
    O atual prefeito da cidade já tivera um infortúnio de não ser eleito sequer para vereador. Mas, o povo não suportava mais a “panelinha” estadual, essa mesma que agora tem solução pra todas as mazelas da Bahia.

    E deu no que deu. Não é o melhor dos mundos. Não é a Suíça baiana como tripudiam os conquistenses. Mas é uma cidade que tem muito a nos ensinar.

    O Guilherme Menezes, em seu primeiro mandato, fez ouvido de mercador para aliados que pensavam iriam mamar nas tetas da viúva. Trouxe gente de Santos, São Paulo, de outras cidades do sul do país, inclusive premiados em prefeituras petistas. Era o que chamavam de jeito petista de governar.

    Guilherme trouxe pessoas competentes e honestas que uniram forças com os quadros de Conquista e organizou um grupo de docentes e alunos da Universidade Estadual do Sudoeste-UESB para colaborar com o governo, além de aproveitar “cabeças-pensantes” das comunidades que estavam à margem do desenvolvimento até então.

    Homem de “causos”, Guilherme mudou a forma de fazer política naquele lugar e seus méritos são enormes, a despeito do seu jeito um tanto centralizador de governar.

    Conquista deve muito ao Partido dos Trabalhadores. Lula deve muito a Guilherme e a Conquista. Durante a campanha presidencial que elegeu o Lulinha Paz e Amor, a forma de se governar Vitória da Conquista foi divulgada em todo o país. O governo federal pagou parte da dívida levando à cidade inúmeras obras e outras que ainda estão no papel hão de vir.

    “Conquista, jóia do sertão baiano, esperança ridente do Brasil…”

    Parabéns, Conquista. Dos conquistenses Gláuber e Elomar. Mas, principalmente, de inúmeros conquistados como Guilherme Menezes, Xangai, Mário Cravo, Jadiel Matos, Régis Pacheco, José Raimundo Fontes e tantos outros.

  5. Eu não digo que o PT, em Conquista, não tenha feito o dever de casa, …, o que eu digo é que Itabuna não teve a mesma sorte, já que por duas oportunidades o PT esteve no poder por aqui, mas nem de longe fez o que deveria ter sido feito (por isso mesmo foi reprovado pelo julgamento popular), …!!!

    Portanto, a solução não é o PT em si, mas as pessoas que fazem parte do PT de lá, que são bem diferentes dos que fazem parte do PT daqui, …!!!

    Espero que os miopes de plantão entendam a interpretação que deve ser feita, não a que eles querem que seja empurrada na opinião popular, totalmente infundada, sem lógica, …!!!

    Talvez se as pessoas do PT daqui fossem como as do PT de lá, as coisas por aqui fossem outras, mas como todos nos já sabemos, …!!!

    Sei que algumas pessoas possuem o entendimento difícil, mas talvez com a clareza destas palavras, com boa vontade e isenção, quem sabe possam entender melhor o problema, …!!!

    Caso contrário, …, só muita alfafa mesmo, …!!!

  6. É preciso manter a esperança acesa: que as pessoas de bem de Itabuna, comprometidas com a verdade dos fatos (a exemplo do editores do Pimenta na Muqueca), honestas e imbuidas na busca de dias melhores para os grapiunas se engajem em todas as atividades políticas da cidade, em todas as esferas de poder e passem a fazer a verdadeira mudança de atitude que este povo sofrido precisa. Só assim, num breve espaço de tempo, veremos brotar do seio do povo itabunense seus verdadeiros líderes políticos, capazes de relegar ao lixo da história municipal recente figuras tão repugnantes como Fernando Cuma e sua corja, bem como outros tão inexpressivos como Geraldo Simões que tanto decepcionou e tem decepcionado quanto às expectativas do povo da região sul do nosso estado.

  7. Vá gostar de puxar saco assim lá em Conquista, …!!!

    Dizer que Conquista tem uma Universidade Federal, …?!?!?!

    Lá funciona curso superior – na forma de extensão – da UFBA, …!!!

    Há, também, curso superior do CEFET (Engª. Elétrica), mais mada na esfera federal, …!!!

    Para 169 anos, até que evoluiu muito, ao contrário de nossa velha e conhecida Ilhéus, por exemplo, …!!!

    Proporcionalmente falando, até que Itabuna, que ainda não completou 100 anos, está bem desenvolvida. Como estava Conquista quando completou 100 anos, …?!?!?!

    Não dá para comparar, por exemplo, o pessoal que administra aquele municúpio com o pessoal do mesmo partido que já “administrou” Itabuna tempos atrás, …, uma lástima, …, e que ainda quer voltar ao poder de todas as formas, mas o povo não tem permitido, …!!!

    O problema é tentar comparar todas as principais cidades do interior baiano, com outra cidade bem mais nova: LONDRINA – PR. Aí sim, é covardia, …!!!

    Quem conhece, sabe, …!!!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top