skip to Main Content
12 de abril de 2021 | 12:31 pm

NOTA DE REPÚDIO

Tempo de leitura: 2 minutos

Temos assistido, nos últimos dias, a um festival de inverdades sem precedentes, publicadas pelo Tablóide On-Line. A total falta de escrúpulo com que o site tem feito suas matérias a respeito do prefeito de Itamaraju, Frei Dilson, acaba de atingir o grau máximo de repulsa, indignação e desrespeito. O ápice da frouxidão ética dos redatores e a moral do vale-tudo fazem do site um exemplo clássico de jornalismo nazi-fascista. Já não há limite para a leviandade.

Recentemente, o site tem repetido, de maneira reiterada, conteúdos que afetam, diretamente, a probidade, a honra e a imagem do prefeito, pois, tem atribuído a este graves afirmações e ações que jamais existiram. As últimas dão conta de que o prefeito teria antecipado, publicamente, que sairia ileso do processo de cassação, dado que o Secretario de Relações Institucionais, Rui Costa, assim lhe havia garantido, bem como que teria sido organizada uma festa destinada a comemorar um suposto placar de 5×2 em favor de Frei Dilson.

Em resposta a estas matérias descabidas do Tablóide On-Line, é preciso esclarecer que estas são mais uma estratégia nefasta que o referido site engendra com o sórdido propósito de tentar forjar situações desfavoráveis ao prefeito, no julgamento da ação de impugnação de mandato eletivo que se encontra no TRE. Não é a primeira vez que esse meio de comunicação, a serviço do grupo opositor ao prefeito, produz matérias por encomenda que, no dia seguinte, são remetidas aos gabinetes de juízes e desembargadores.

Ao dizer que Frei Dilson antecipa e festeja o resultado do julgamento em seu favor, e ao atribuir-lhe a afirmação de que o secretario Rui Costa lhe garantira sair ileso do processo, os redatores do site acreditam cumprir, fielmente, a determinação dos seus patrões: buscar influenciar a subjetividade dos julgadores do TRE, em desfavor do prefeito, tocando na causa de maior constrangimento moral para um magistrado, ou seja, a ingerência externa na sua livre convicção.

Diante, pois, dessa irresponsabilidade monstruosa, desse desserviço publico criminoso, o prefeito Frei Dilson vem a público refutar, condenar e repudiar a mais essa construção maquiavélica do Tablóide On-Line, e, ao mesmo tempo, reafirmar o seu mais profundo respeito ao Judiciário Baiano, a sua plena confiança na formação imparcial do convencimento dos juízes (não mais submetidos ao chicote do carlismo), o seu compromisso com a independência e harmonia dos poderes, e a convicção de que a justiça e a verdade, ao final, prevalecerão sobre toda e qualquer mentira, perseguição, artimanha, calunia e maldade que, cotidianamente, são arquitetadas em Itamaraju.

Itamaraju, Ba, 25 de fevereiro de 2010.

Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Itamaraju

Esta publicação possui 7 comentários
  1. O nome de Raimundo Veloso foi citado, no Jornal do SBT de hoje à noite,
    relacionado à farra dos funcionários da Câmara de Deputados que fraudavam auxílio-creche e vale-transporte por intemédio do cadastramento de servidores fantasmas. Não há prova de que os parlamentares relacionados, em cujos gabinetes encontravam-se lotados os referidos “funcionários”, estariam envolvidos no ilícito.

  2. moro aqui em itabuna e tenho amigos que moram a mais d 20 anos em itamaraju e pelo o que eu sei o senhor frei dilson nao é satinho nao,mim desminta amigo e digo que eu estava lá na pça de itamaraju aquela da rodoviaria,o frei dilson gritou e falou de quem mandava na pça era ele e tirou a roupa para urinar na rua,nao venha p k com esses papinhos nao ninguem é criança

  3. 25/02/2010 – Tribunal encaminha mais uma representação ao MP contra Frei Dilson

    Em sessão realizada nesta quinta-feira (25/02), o Tribunal de Contas dos Municípios julgou procedente o termo de ocorrência lavrado contra o prefeito de Itamaraju, Dilson Batista Santiago, por irregularidades praticadas na contratação de empresa especializada na locação de veículos.

    A relatoria determinou formulação de representação ao Ministério Público contra o gestor e imputou multa no valor de R$ 5 mil. Cabe recurso da decisão.

    No exercício de 2007, o prefeito realizou processo licitatório, na modalidade tomada de preço, com o objeto de contratar uma empresa especializada na locação de veículos, sem motorista, para atender a diversos órgãos do município, no valor global de R$ 447.750,00.

    A denúncia relatou que, mesmo com o certame licitatório desta monta ter tido apenas um concorrente, a administração não apresentou qualquer parecer escrito, fundamentando com motivos razoáveis, a continuidade do processo, o que evidenciou a ausência dos objetivos básicos do procedimento licitatório.

    Foram detectados também a ausência da publicação do aviso do edital em jornal de grande circulação, contrariando o artigo 21 da Lei 8.666/93, e o desrespeito ao prazo mínimo de 15 dias para o recebimento da proposta, previsto no mesmo artigoI, haja vista ter sido publicada uma errata no Diário Oficial dos Municípios, alterando a data de abertura das proposta de 28/03/2007 para 29/03/2007.

    Ainda foram apontadas a ausência dos seguintes documentos: comprovação de que os preços estimados são compatíveis com os praticados no mercado, estimativa do impacto orçamentário-financeiro da despesa no exercício, declaração do ordenador de despesa de que o gasto tem adequação orçamentária e financeira com a Lei Orçamentária (LOA) e compatibilidade com o Plano Plurianual (PPA) e a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), laudo técnico dos veículos e documentos que comprovem a propriedade do bem.

    Convocado a se manifestar, o gestor não apresentou qualquer defesa, deixando de prestar esclarecimentos para a desconstituição dos fatos apontados.

  4. `Não o conheço , nunca o vi, mas toda vez que ouvir falar sobre esse coitado, foi muuuiiito MAL, impossível todos que falam a seu respeito tem sempre acusações gravíssimas como todos ja ouviram não foi nesse site , mas sim em telejornais e toda imprensa do SUL da Bahia, ora só, tÔ morrendo de pena, vc sabe o que merece né ?…………….

  5. Ridiculo! nos tempos atuais isso ainda continua acontecendo!? é uma pouca vergonha para um empresário da midia que se diz intelectual, tratar com desrespeito uma sacerdotisa de um culto que ele não conhece. isso é coisa de alguem sem cerebro, sem cultura, sem moral.
    esse amoral deveria se retratar em rede aberta (nao na TVzinha dele que quase ninguem vê) e pedir humildes desculpas a D. Vanda, que é uma mulher de respeito dentro e fora da sociedade itabunence.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top