skip to Main Content
3 de abril de 2020 | 08:19 am

BENÉ E LOIOLA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Clóvis Loiola (PPS), conseguiu bater um recorde próprio. Em pouco mais de um ano, parte para o oitavo assessor de imprensa. Quem aceitou a empreitada, desta vez, foi o experiente jornalista Ederivaldo Benedito.

O homem apareceu cheio de projetos para o mandato do vereador de Itabuna. Outros chegaram e (logo) partiram. Terá Benedito um final feliz com o polêmico Loiola?

OPINE – ITABUNA E COLO COLO NO BAIANÃO 2010

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna e Colo Colo: rebaixamento? (José Nazal)

Donos de duas das piores campanhas entre os 12 times do Baianão 2010, Itabuna e Colo Colo estão “classificados” para o quadrangular da morte do campeonato, após 10 rodadas.

O Colo Colo é o lanterna do grupo 1, enquanto o Itabuna é o vice-lanterna do grupo 2. As duas torcidas tiveram encontro nem tão animado neste domingo. O Tigre ilheense saiu-se melhor na peleja, vencendo por dois gols a um.

Deixando o lero-lero de lado, o Pimenta quer saber a sua opinião sobre os dois times. Quem cai? Quem fica? Os dois ‘dançam’ na parada? Participe de nossa enquete que aparece no lado esquerdo da tela do seu computador. Não deixe de opinar!

ITABUNA SOFRE 7ª DERROTA; TIGRE FESTEJA SUPREMACIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Colo Colo amplia vantagem: 7 vitórias contra 4 dos itabunenses (Foto José Nazal/Arquivo).

Gil converte cobrança de pênalti e abre o placar (Foto José Nazal).

Está comprovado que não é culpa do comando técnico a péssima campanha do Itabuna Esporte Clube no Campeonato Baiano de 2010. O time estreou o quinto treinador em apenas 10 jogos e sofreu, hoje, a sétima derrota no Estadual.

Contra o Colo Colo e diante de sua torcida, a equipe perdeu por 1×2, e tornou-se dono da segunda pior campanha no fraco Baianão. Como desgraça pouca é bobagem, o time caiu de quarto para penúltimo lugar no grupo 2 e complicou de vez as chances de avançar no campeonato.

A equipe acumula 7 pontos e foi ultrapassada pelo Ipitanga – que hoje derrubou o Madre de Deus, por 3×2. Do lado do Colo Colo, a vitória deixa o clima menos tenso. Assim como o Itabuna, os ilheenses estrearam novo treinador. Clodoaldo Nascimento, irmão do zagueiro campeão mundial Aldair, deixou a equipe júnior para vencer também no profissional.

De lambuja, o fraco Colo Colo ampliou sua vantagem frente aos itabunenses no retrospecto dos estaduais. Venceu sete jogos, empatou cinco e perdeu quatro. A tarde foi decepcionante demais para os azulinos. O dragão chega à reta final do Baiano 2010 sem fogo, sem fôlego e sem moral.

IPITANGA DESPACHA INVICTO; ITABUNA SE ENROSCA NO TIGRE

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Azulino terá de se apegar a todos os santos para sobreviver e ainda ter chances de classificação no Baiano 2010. Enquanto o time de Ricardo Xavier leva 1×2 do Colo Colo em pleno estádio Luiz Viana Filho, o Ipitanga mete 3×1 no Madre de Deus. É um resultado péssimo, que empurra o Itabuna para a zona da morte do campeonato.

O próximo desafio do Azulino é contra o Vitória, no Barradão, na próxima quarta, 3.

ITABUNA ENTREGA OS PONTOS?

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Itabuna empatou rapidinho, ao final do primeiro tempo, mas voltou a ceder para o Colo Colo. Douglas, aos 2min da etapa final, fez o segundo do Tigre. O desenrolar da partida não indica uma virada azulina.

No Clássico do Cacau, e por enquanto, lá: Itabuna 1×2 Colo Colo.

Pelo visto, Ferreira, o treinador estreante, terá que arrumar as malas por aqui, também.

GALVÃO DEU O TROCO!

Tempo de leitura: < 1 minuto

Essa história, hilária e educativa, foi contada pelo colunista Ousarme Citoaian, do Pimenta:

O (falido) Supermercado Messias resolveu dar aos clientes bombons como troco, alegando dificuldades para obter moedas de pequeno valor. O jornalista Raimundo Galvão estrilou, é claro. Estrila de cá, explica de lá, terminou aceitando as balas: levou para casa o inusitado troco e continuou a levá-lo, durante meses. Certo dia, terminadas as compras, foi-lhe apresentado o total a pagar e ele, sem piscar, depositou no balcão um avantajado saco de bombons (e algumas formigas, é claro).

“Que diabo é isso?” – pergunta a atônita moça do caixa.

“É o dinheiro que vocês me deram de troco” – retruca Galvão.

Confusão, chama o gerente, traz o diretor, convoca o bispo, e Galvão  lá, apoiado em seu inseparável guarda-chuva, a tudo assistindo, com a tranqüilidade dos justos. Depois de meia hora de “aceita, não aceita”, o “dinheiro” foi recebido e Galvão saiu, com as compras do mês e a alma em festa. Ria-se. Ganhara mais uma.

Confira esta e outras histórias no Universo Paralelo desta semana (clique aqui).

ITABUNA DEIXA ZONA DE CLASSIFICAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Itabuna empata com o Colo Colo, no estádio Luiz Viana Filho, em partida que caminha para o intervalo. No placar, 1×1. E, por enquanto, o Azulino abandona a zona de classificação para a próxima fase e ‘cai’ para quinto lugar do grupo 2.

É que o adversário direto por uma das vagas, o Ipitanga, vence o até então invicto Madre de Deus, por 1×0, gol do ‘matador’ Sassá. Com os placares, Itabuna vai a 8 pontos e o Ipitanga, a 10. Como ainda teremos o segundo tempo em ambas as partidas, o que nos resta é torcer!

P.S.: No finalzinho do primeiro tempo, o Colo Colo passou à frente no placar. Em cobrança de pênalti, Gil fez 0x1. Alex empatou para o Itabuna, dois minutos depois, deixando a torcida local mais tranquila.

HOSPITAIS ACUMULAM DOIS MESES DE SALÁRIOS EM ATRASO

Tempo de leitura: < 1 minuto

É delicada a situação de funcionários de dois hospitais itabunenses, o São Judas e a Maternidade Esther Gomes. Eles não recebem há dois meses. Os dirigentes do São Judas, único hospital psiquiátrico de Tabocas, reclamam uma dívida de R$ 100 mil da prefeitura.

O sindicalista Raimundo Santana, que preside o Sintesi, lembra que o ‘papagaio’ do São Judas foi negociado com o prefeito Capitão Azevedo e o secretário de Saúde de Itabuna, Antônio Vieira, ano passado.

Pelo acordo, firmado na procuradoria do Ministério Público do Trabalho, a prefeitura quitaria o débito em quatro suaves prestações. Duas das parcelas venceram e nada do dinheiro ‘pingar’ na conta do hospital. Quando a diretoria do São Judas e o Sintesi vão à procura do prefeito e do secretário, a dupla faz o que mais sabe – prometer.

Os trabalhadores vão aguardar, no máximo, até dia 9. Caso não haja solução para o impasse, é greve. Igual disposição demonstram os funcionários da Maternidade Esther Gomes.

De acordo com Raimundo Santana, a pendenga dos hospitais é grande, pois até hoje não foi honrada a dívida deixada pelo governo do ex-prefeito Fernando Gomes, estimada em R$ 9,5 milhões por uns. Outros rebaixam o saldo negativo para R$ 5 milhões.

Back To Top