skip to Main Content
24 de setembro de 2020 | 07:09 pm

FACSUL/UNIME É VENDIDA A GRUPO MINEIRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A mineira Kroton desembolsou R$ 422 milhões pela aquisição das faculdades Iuni/Unime, de Mato Grosso. O grupo é detentor da Facsul/Unime, em Itabuna. Trata-se de uma das maiores transações do ensino superior no Brasil.

A unidade de Itabuna vai para o terceiro dono em aproximadamente cinco anos de existência.

Esta publicação possui 12 comentários
  1. Coitado dos alunos!!!
    Um dia foi Facsul, ontem Facsul/Unime , amanhã Facsul/Unime/Pitágoras se a cada dois anos aumentar um nome pra essa faculdade aí sim será uma faculdade de Nome de Peso!!!

    Kkkk

  2. Pelo jeito, está virando moeda de troca, …!!!

    Mas faculdade particular ainda é um dos melhores “negócios”, pois há muitos “clientes” e a “mercadoria” oferecida é bastante atraente, …!!!

  3. 3 donos em 5 anos. E o dinheiro envolvido é grande.
    Será que esse negócio é muito bom e os donos-aproveitadores fazem dinheiro fácil com esse vende-vende de diplomas, ou o negócio vai mal e os donos assim que podem se desfazem do negócio rapidinho.
    Quem tiver a resposta diga aí !!!

  4. é impressionante aagilidade das negociações de compra e venda dessa faculdade!Quanto ao resto, sinceramente acho uma tremenda bagunça, professores mal pagos, alunos perdidos dentro do campo sem saber a quem procurar, enfim, o SSA a partir das 8:30hs perde o contato com a internet, os alunos que precisam do atendimento e para tanto pegam senha as 7 horas ou mais cedo, ficam ao Deus dará e tem que retornar no outro dia.
    Sou aluna do 8º semestre de um curso nessa faculdade e sei o que passamos. Quer tirar a prova dos nove? é só tentar falar com algum funcionário da instituição pra obter alguma informação ou falar com coodernadores etç.
    A única secretaria que funciona ou melhor, é a direção acadêmica que fica sobrecarregada muitas vezes com ações que não precisaria.
    é uma verdadeira esculhambação, os alunos ficam extressados, começas a gritar por atendimento, os funcionários se desdobram porque são poucos e atarefadíssimos, quase não dar pra fazer xixi… O NAE (Núcleo de Atendimento ao Estudante)é o único orgão dentro da UNIME além da direção acadêmica que sempre nos ouve, o resto é o resto.
    Agora quando o negócio é lucrar é bem diferente, isso complica a vida de todos, pois quando achamos que pertecemos a instituição X, descobrimos já estamos na Y, a quem recorrer? Aí nos informam que dentro de seis meses tudo estará organizado. é ver para não crer.

  5. E os alunos que sofrem , pois sou aluno da FACSUL/UNIME/PITAGORAS… e não tive o direito de por a logomarca da instituição no jaleco por não saber qual nome por, uma vez que estava sendo vendida,

  6. Agora com o a rede pitagoras a Facsum/Unime (ex Desta, Iuni) vai parar no lugar..
    O Pitagoras é uma rede séria espalhada pelo país..

    Tomara né!!!

  7. e depois falavam da FTC, muitos saiam correndo para a “nova” faculdade dizendo ser tudo diferente.
    olha o exemplo de alunos relatando as suas penurias.

  8. Uma instituição que começou pequena e incomodavas as grandes foi vendida não por estar em decadência e sim por ser lucrativa e só pode ser lucrativa o que esta dando certo, um investimento de mais de R$ 400.000.00… considerado o maior na área de educação só vem a solidificar a instituição. Alunos de outras instituições visitem os campo da UNIME e tenham como e feito um ensino superior de qualidade.

  9. Só falta comprar o GALILEU assim iria ficar muito famosa com grandes nomes famosos….

    Imagine Facsul/Unime/Pitágoras /Galileu /Issac Newton / sistema/ Fenômeno

  10. FATO RELEVANTE

    A Kroton Educacional S.A. (“Companhia”) comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral, em cumprimento ao previsto no artigo 157, § 4°, da Lei n° 6.404/76, e na Instrução CVM n° 358/02, o que segue:

    1.1. Em 12 de março de 2010, a Editora e Distribuidora Educacional S.A. (“Editora”), controlada da Companhia, e o Sr. Altamiro Belo Galindo (“Altamiro”), celebraram o Contrato de Compra e Venda de Participações Societárias e Outras Avenças (“Contrato”), por meio do qual a Editora adquiriu ações representativas de 72,47% do capital social do IUNI Educacional S.A. (“IUNI Educacional”) e a totalidade das quotas das subsidiárias da IUNI Educacional1 (“Controladas IUNI”) detidas diretamente pelo Sr. Altamiro (“Aquisição”).

    1.2. Em razão da Aquisição, a Editora pagou a Altamiro nesta data em moeda corrente nacional a importância R$133.626.134,38 (cento e trinta e três milhões, seiscentos e vinte e seis mil, cento e trinta e quatro reais e trinta e oito centavos).

    1.3. Em até 145 dias contados desta data, a Editora pagará a Altamiro a importância adicional de R$58.127.721,81 (cinqüenta e oito milhões, cento e vinte e sete mil, setecentos e vinte e um reais e oitenta e um centavos), cujo montante encontra-se sujeito a ajuste levando-se em conta o endividamento líquido e capital de giro da IUNI Educacional e das Controladas IUNI, entre as datas de 30 de junho de 2009 e 28 de fevereiro de 2010. Além disso, o preço de aquisição também está sujeito a ajustes em razão de ativos contingentes que não foram incluídos na Aquisição.

    1.4. Nesta mesma data, as ações correspondentes a 72,47% do capital social da IUNI Educacional e as quotas das Controladas IUNI detidas diretamente por Altamiro foram transferidas para a Editora, observando-se as formalidades legais.

    1.5. Como parte da operação, foi negociada a incorporação das ações de emissão da IUNI Educacional pela Editora, para tornar a Editora a única acionista da IUNI Educacional. Em decorrência desta incorporação de ações, Altamiro receberá 53.229.214 novas ações ordinárias da Editora, representativas de 6,31% de seu capital social total e votante. A Companhia informará seus acionistas tão logo tal incorporação de ações seja realizada.

  11. A bagunça continua…, são cobranças indevidas,se perder o comprovante de pagamento tá ferrado, vai pagar tudo de novo, nem adianta apresentar cópia do débito quitado, ele nunca sai do sistema, parece uma industria de cobranças indevidas, como se fosse premeditado… tem malandro se dando bem.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top