skip to Main Content
1 de dezembro de 2020 | 03:08 am

ITABUNA E O MAPA DA VIOLÊNCIA

Tempo de leitura: 2 minutos

– Município era 2º mais violento do Brasil para jovens na faixa de 0 e 19 anos

.

O estudo “Mapa da Violência 2010 – Anatomia dos homicídios no Brasil” coloca Itabuna novamente no noticiário nacional. E de forma negativa. De acordo com o levantamento do estudioso Júlio Jacob Waiselfisz/Instituto Sangari, a cidade foi a vice-líder do ranking de homicídios em todo o estado em 2007 e aparece como o 26º município mais violento do Brasil.

Naquele ano, foram cometidos 174 homicídios em Itabuna. Outro município sul-baiano, Ilhéus figura em 164º lugar, com 106 homicídios. A surpresa – negativa! – é Uruçuca, que aparece em 55º lugar. O ranking é obtido através do cruzamento número homicídios x habitantes. No geral, o campeão baiano foi Simões Filho, que apareceu em 17º no ranking nacional.

Quando os dados são separados por faixa etária, Itabuna avança ainda mais. Infelizmente!

Se o ranking leva em conta o número de homicídios na faixa de 0 a 19 anos, Itabuna fica em segundo lugar no país:  o município sul-baiano tinha 71,1 mil moradores nessa faixa etária em 2007. 49 deles foram assassinados.

O campeão na faixa de 0 a 19 anos foi Suzano (SP), que tinha 108,6 mil habitantes de 0 a 19 anos e registrou 96 homicídios naquele ano. Ilhéus não aparece nesse ranking, mas figuram lá os baianos Olindina (43º), Macarani (45º), Itapetinga (48º) e Maraú (70º).

Quando a faixa é dos 15 aos 24 anos, Itabuna figura em 11º em nível nacional. Ilhéus pontua em 87º. Porto Seguro vem em 44º e Eunápolis, 73º. Ibicaraí aparece em 152º, Itororó em 157º e Pau Brasil em 159º. Nessa faixa etária, lidera a paranaense Foz do Iguaçu.

Itabuna também aparece em 11º mais violento quando levado em conta o número de homicídios na faixa dos 15 aos 29 anos. A população itabunense em 2007 nessa faixa etária era de 60,9 mil, sendo 105 vítimas da violência. Ilhéus aparece em 135º lugar. Com 66,2 mil habitantes à época, registrou 58 homicídios. O estudo confirma a interiorização da violência no país.

Conheça a íntegra do “Mapa da Violência”

Esta publicação possui 7 comentários
  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk assim que wagner viu esse numeros entendeu a situaçao de itabuna e mandou cinco viaturas para o batalhao kkkkkkkkkkkkkkk mas para serem usadas em buerarema , barro preto, coaraci ,almadina e itajuipe ,que piada!

  2. Certamente, de lá para cá, as coisas pioraram muito aqui na Bahia, …!!!

    A falta se Segurança Pública é um dos principais problemas no nosso estado atualmente, …!!!

    O pior é que não há perspectiva de melhora, seja na capital ou mesmo no interior, …!!!

    Bahia: Terra sem lei, …!!!

  3. Está na hora de acabar com a hipocrisia. Inclusive a hipocrisia da lei, no país das leis boazinhas, fingidas de democráticas. Leis que punem o traficante e se omitem no consumo da droga.
    Já banalizamos a morte o horror.
    80% disso ai ta ligado ao trafico de droga principalmente ao DIABO DO CRAQUE, que é o falso consolo da vida vazia que matam a vontade dos jovens, antes de matar suas vidas.

  4. Retirado do Estudo “Mapa da Violência no Brasil”
    ——————————————————-
    • Diversos municípios brasileiros, de médio porte, ostentam um número de homicídio de crianças e adolescentes bem maior que muitos países do mundo, com população infinitamente maior. Só a título de exemplo, os municípios de
    – Itabuna, na Bahia, com 206 mil habitantes e 59 homicídios de crianças e adolescentes
    em 2007;
    – ou Campina Grande, na Paraíba, com 383 mil habitantes e 71 homicídios;
    – ou Petrolina, em Pernambuco, com 266 mil habitantes e 54 homicídios na faixa de 0 a 19 anos de idade… apresentam maior número de homicídios que:
    – Costa Rica, com 4 milhões de habitantes e 16 homicídios na faixa de 0 a 19 anos de idade;
    – Japão, com 126 milhões de habitantes e 57 homicídios;
    – Espanha, com 43,3 milhões de habitantes e 27 homicídios;
    – Itália, com 58 milhões de habitantes e 31 homicídios.
    Noutras palavras: a morte de crianças, ou de adolescentes, não pode, em nenhum caso, ser tomada como um fato natural e inevitável.

  5. Olá!

    Recentemente o Instituto Sangari publicou estudo sobre a violência nos últimos 10 anos no Brasil. Dados alarmantes, que demonstram que a violência que nos assusta no local onde moramos é um fenômeno nacional. O QUE ESTÁ ACONTECENDO? ALGUMAS REFLEXÕES? QUAL O PAPEL DE TODOS? Leia! Divulgue e deixe seu comentário:
    http://www.valdecyalves.blogspot.com
    Veja um vídeo do qual participei comentando sobre a violência na mídia:
    http://www.youtube.com/watch?v=ljsdz4zDqmE
    FELIZ PÁSCOA PARA TODOS! Não deixe de seguir o meu blog e assinar o feed.

    Da Redação: Valeu, valdecy. Nós também abordamos o assunto aqui no Pimenta.

    http://www.pimentanamuqueca.com.br/?p=39358

    Realmente, é lastimável que tenhamos chegado a este ponto.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top