skip to Main Content
16 de abril de 2021 | 02:33 pm

LAMBANÇA NO CONJUNTO PENAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Confusão daquelas no Conjunto Penal de Itabuna. Um interno aproveitou-se do número exíguo de agentes penitenciários e se apresentou em lugar de outro companheiro de cela para ganhar o indulto da páscoa, fornecendo o nome do coligado e a sua filiação. Tudo “ok”, ganhou a liberdade.

A lambança só foi descoberta quando quem realmente tinha direito ao indulto se apresentou aos agentes. Foi um corre, corre, mas de nada adiantou.

De acordo com agentes ouvidos pelo Pimenta, a empresa responsável pela administração do Conjunto Penal de Itabuna, ex-Yumatã, está sem pagar salários há três meses. No dia da liberação dos internos com direito a indulto, somente três dos 10 agentes se apresentaram ao trabalho. Falta salário, vale-transporte… dignidade.

É a segurança pública… baiana!

Esta publicação possui 5 comentários
  1. E ainda tem gente querendo que esse tipo de coisa perdure por mais quatro anos, …!!!

    Como diz o Pimenta, …, Fala sério, …!!!

    Segurança Pública na Bahia é como água na Lua, …, simplesmente não existe, …!!!

    A propósito, quantas pessoas foram assassinadas nas principais cidades baianas neste feriadão, inclusive na capital, …?!?!?!

  2. O pior que a questão não está ligada a secretaria de segurança pública.E sim a secretaria de justiça comandada pelo advogado Nelson pelegrino aquele que queria ser prefeito de Salvador.Imagine esse sendo prefeito de salvador.

  3. E a Saúde continua um caos, a Educação uma lástima e a Segurança Pública entregue a criminalidade! Chega de promessas!! PT, nunca mais!!!

  4. meu amigo Rogeri é o unico que trabalha nessa empresa ai…competente, serio e sempre eficaz no que faz..parabens rogeri por sua determinaçao.

  5. Em Jequié, o Diretor Adjunto do Conjunto Penal de Jequié foi acusado de ESTELIONATO E FALSIDADE IDEOLOGICA como consta no boletim de ocorrencia do Complexo Policial do dia 02/04/2010.
    O Adjunto internou seu irmao em duas clínicas, com seus documentos e Planserv. O enfermo veio a óbito, mas na documentação de quem morreu, foi do Diretor Adjunto.
    Que BOMBA !

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top