skip to Main Content
27 de outubro de 2020 | 08:46 pm

GERALDO SIMÕES MANIFESTA APOIO AO PORTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Em discurso proferido na tarde desta quarta-feira, 9, na Câmara dos Deputados, o petista Geraldo Simões fez uma veemente defesa do projeto de implantação do Complexo Intermodal de Transportes na Bahia, que inclui a Ferrovia de Integração Oeste-Leste, um aeroporto internacional e o Porto Sul, cuja localização será no litoral norte de Ilhéus.

O deputado criticou a “visão dualista”, que contrapõe desenvolvimento e preservação ambiental. Para Simões,”o verdadeiro desenvolvimento sustentável tem que garantir as alternativas viáveis para a sobrevivência humana com dignidade, ao mesmo tempo em que cria alternativas de preservação da natureza e seus recursos”.

Geraldo lembrou também a crise da lavoura cacaueira e disse que grande parte da população regional vive em situação de pobreza e sem perspectiva de futuro. Ele frisou que “nem a riqueza gerada através de atividades predatórias, nem a miséria e o atraso convêm à humanidade” e manifestou apoio ao ato público que será realizado nesta quinta-feira, 10, em defesa do Complexo Intermodal.

A manifestação sairá às 14 horas, da Avenida Osvaldo Cruz, no trecho ao lado do estádio Mário Pessoa. Pessoas de diversos segmentos estarão presentes e irão percorrer alguma das principais ruas de Ilhéus, finalizando a caminhada na Praça Dom Eduardo.

Esta publicação possui 12 comentários
  1. Um filho de um conhecido deputado conseguiu realizar um convênio feito entre uma Associação do interior da Bahia e a secretaria do governo do Estado da Bahia. Foram identificadas irregularidades, porém a pressa excessiva atropelou os tramites legais, para que as verbas fossem logo liberadas, assegurando assim o dinheiro para a Associação ligada ao pai, em TEMPO RECORDE!

  2. Se o complexo – no qual se inclui o Porto – é um motivo para revitalização de toda a economia e o desenvolvimento da região sul da Bahia, e há resistência por parte de algum segmento da cidade, quanto à implantação do referido projeto em Ilhéus, porque não fazer em Maraú e/ou Belmonte, …?!?!?!

    Estas cidades também não estão localizadas na Região Cacaueira, no sul da Bahia, …?!?!?!

    Se é um investimento para beneficiar toda a região sul da Bahia, não necessariamente precisa ser localizada exatamente em Ilhéus, …!!!

    Pior seria se estivessem especulando em levar para outro estado, ou mesmo para a região de Salvador, por exemplo, …!!!

    O mote do povo de Ilhéus é o seguinte: Quando um investimento é destinado para lá, eles – se vangloriando – dizem, com a boca cheia de lígua, que é “de Ilhéus”, agora quando há uma crise, um problema, (como no caso do aeroporto de lá, que anda quase fechando e/ou o porto que poderá ser relocado para outra cidade aqui da região) aí eles – espertamente – dizem que é “da região”, …!!!

    Me engana que eu gosto, …!!!

  3. PRESENTE DE GREGO

    QUEREM DE TODAS AS FORMAS LUDIBRIAR A POPULAÇÃO DE ILHÉUS E REGIÃO, COM ESSA MENTIRA DESCABIDA DO UM PSEUDOPROGRESSO, COM A IMPLANTAÇÃO DO PORTO SUL. ATÉ O ATOR ILHEENSE FÁBIO LAGO ESTÁ PARTICIPANDO DA FARSA, FAZENDO PROPAGANDA ENGANOSA A TROCO DE ALGUMAS MIGALHAS.
    CAROS LEITORES, OS ROYALTYS, OS IMPOSTOS, E 90% DOS EMPREGOS, VÃO SER GERADOS NA CIDADE QUE FICA À CENTENAS DE KM ILHÉUS, QUE É DE ONDE SERÁ EXTRAÍDO O MINÉRIO.
    ILHÉUS SÓ SERVIRIA PARA ESCOAR A PRODUÇÃO MINERAL ATRAVÉS DO PORTO, E MAIS NADA.
    POUQUÍSSIMOS EMPREGOS SERIAM GERADOS AQUI. POR ISSO QUE EU DISSE E REPITO NOVAMENTE: NÃO VALE A PENA DEGRADAR O MEIO AMBIENTE, INVIABILIZAR O TURISMO E PREJUDICAR MILHARES DE PESSOAS PARA SE CONSEGUIR DUAS DUZIAS DE EMPREGOS ATRAVÉS DE UM PORTO.
    COLOCANDO NA PONTA DO LÁPIS A QUANTIDADE DE CASEIROS QUE RECEBEM SALÁRIO PARA TOMAR CONTA DAS CASAS DE VERANEIO NÀQUELA ÁREA DA PRAIA DO NORTE, SERIA MIL VEZES MAIOR DO QUE A QUANTIDADE DE EMPREGOS QUE SERIAM CRIADOS PELO PORTO SUL, ISTO SEM FALAR NOS EMPREGOS GERADOS PELOS DIVERSOS EMPREENDIMENTOS QUE ALI ESTÃO INSTALADOS.
    PORTO SUL SERIA NA VERDADE O GRANDE PRESENTE DE GREGO.
    FIQUEM ESPERTOS QUANTO A DEFESA DO PORTO SUL POR POLÍTICOS. NÃO SE ESQUEÇAM QUE ALGUÉM VAI TER QUE BANCAR A CAMPANHA DELES EM 2010. A MINERADORA É RIQUÍSSIMA.

  4. Pq todos esses “ambientalistas” que são contra a vinda do porto sul e consequentimente do progresso, não fazem manifestação pra revitalizar o q já está sendo degradado, o Rio Caichoeira por exemplo?
    Me poupe, é tudo questão política…. Ambientalista q é ambientalista já teria feito alguma coisa a fovor do rio.

  5. Essa hipocrisia demonstrada pelo deputado Geraldo Simões, não condiz com a sua perfomance. O caro deputado ainda não entrou nos trilhos e nem nas questões importantes que necessita a nossa região. Deputado, tem coisa mais sérias e dignas para o sr. resolver, porque até o momento vc está devendo e muito…,!!!

  6. POVO SEM MEMÓRIA!

    A memória do povo grapiuna é igual a qualquer outra comunidade brasileira. As pessoas esquecem rapidamente dos fatos que a marcaram, quer na alegria ou na tristeza. Mesmo aqueles que uma geração sofre impacto nunca visto. O exemplo disso foram às conseqüências surgidas com o aparecimento da Vassoura de Bruxa na região do cacau. Na época foi um pesadelo econômico e financeiro que devastou toda lavoura cacaueira, caindo à produção em passos galopantes. Isso provocou uma tremenda desorganização social, familiar, e nada restou para o trabalhador rural que nada sabia em lidar com trabalho urbano.

    Muitas coisas horríveis aconteceram. Idosos, morrendo de vergonha dos seus credores. Jovens tentando migrar para outros centros, a procura de segurança financeira que outrora, tinha ao seu redor.

    Muitos dos que não fugiram da Bruxa, sem alternativa, foram vencidos pela tentação da vida fácil e das drogas. Destino igualmente daqueles que partiram e sem qualquer qualificação de mão de obra, fatalmente, seguiram o mesmo caminho da delinqüência.

    Mais de quinze anos se passaram, enquanto, ainda tentam os grapriunas sair da miséria, dos transtornos financeiros e das dividas bancárias.

    Hoje, precisamente na semana passada, uma curta reportagem no Jornal Agora, destaca na página 9, sem grande destaque, como uma notícia jornalista despretensiosa, dizia que a Polícia Federal concluiu a investigação, afirmando que a vassoura de bruxa “FOI ATO CRIMINOSO” (o destaque é nosso). É de estarrecer que dita reportagem, não esclareceu se o inquérito policial apontou o(s) suspeito(s) e se esse(s) elemento(s) é/são o(s) mesmo(s) elementos(s) apontados pela investigação jornalística da revista VEJA, mediante testemunhas, depoimentos, e farta evidencias da maneira criminosa que a vassoura de bruxa foi inoculada na região cacaueira.

    O jornal Agora, ainda que de reportagem de canto (pag. 9), com sua tiragem limitada, não deu para que mais que uma dúzia de que restou de agricultores de cacau tomar conhecimento do fato. Entretanto, foi mais gentil para região do que a imprensa falada, escrita e televisionada, que nada comentou sobre o assunto de tanta importância, vez que, ainda, o impacto da vassoura de bruxa é bastante visível na economia do sul da Bahia. Nem mesmo o jornal “A Região” que se gaba de anunciar as novidades em suas manchetes, fez “boca de siri”.

    Se o inquérito da polícia federal tivesse a data de 15 anos atrás, talvez o principal suspeito do ato criminoso, não teria sido tão premiado com cargos importantíssimos em empresa do governo, cargo no legislativo estadual, secretaria do estado, e outros vantagens. E também não seria o tal elemento possuidor de um patrimônio invejável. Situação inversa, acontecida com o produtor de cacau sobrevivente à vassoura de bruxa que não dispõe de sua propriedade, já hipotecada, com valor de débito superior ao valor de mercado.

    Mesmo sabendo que o ato criminoso já está prescrito pela Lei Penal, seria um alento para quem sobreviveu, saber o(s) nome(s) do(s) culpado(s) pela catástrofe econômica e financeira da lavoura do cacau, pois assim se poderia, pelo menos negar-lhe(s) até um simples “bom dia”, de cabeça erguida, que antes havia grupo de pessoas dizendo “nada foi provado”.

    Pois é, o mundo dá voltas, e a poeira fica nas curvas do esquecimento. Pra frente Brasil!

  7. Vem o ficha limpa ai gente…

    e ainda bem que não correremos o risco de ver Fernando Cuma (seu Kreisson) e Geraldo cabeça de Pitú no poder em 2012

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top