skip to Main Content
28 de novembro de 2020 | 12:10 am

CONSUMIDOR ACIONA ATACADÃO CONTRA REVISTA APÓS PAGAMENTO

Tempo de leitura: 2 minutos

Atacadão de Ilhéus é acionado por revista após compra (Pimenta).

O Atacadão será acionado por um consumidor ilheense que se sentiu constrangido após efetuar a compra e o pagamento e, mesmo assim, sofrer revista na saída da loja. Luiz Fernandes foi à loja no último sábado, considerou-se constrangido com a conferência após a compra e decidiu que irá acionar o Ministério Público Estadual (MPe) contra o procedimento.
Fernandes  considera a revista um procedimento ilegal. “Já compramos várias vezes em outras lojas do mesmo grupo Carrefour e nunca passamos por essa cena lamentável. Além disso, nós já passamos por uma conferência no caixa, na hora do pagamento. Para que isso?”, questiona Fernandes.

Fernandes: desrespeito.

O cliente lembra não haver nenhum artigo no Código de Defesa do Consumidor que “respalde a prática”. Fernandes também enfatiza que se o cliente não quiser se submeter à revista encontra empecilhos e “grande perda de tempo” se quiser devolver os produtos.
Não será o primeiro processo do gênero na Bahia. No extremo-sul, a subseção eunapolitana da OAB acionou o Atacadão na justiça e conseguiu suspender a revista após o pagamento. A decisão foi do juiz da Vara Cível da Comarca de Eunápolis, Wilson Nunes da Silva Júnior.
A decisão do magistrado foi tomada no dia 23 de março, mas o Atacadão acabou derrubando a proibição no Tribunal de Justiça da Bahia, um mês depois. O empreendimento do grupo francês Carrefour alegou que a Ordem não possuía legitimidade para propor a Ação Civil Pública que derrubou a revista.
A OAB de Eunápolis alegou que a prática de revista após o cliente ter efetuado a compra é abusiva e considera que “todos os consumidores podem praticar ilícitos” e recorreu por meio da seccional baiana da OAB.

Esta publicação possui 37 comentários
  1. “Seo” Fernandes!
    Parabéns pela sua atitude.
    Em salvador onde moro nós não compramos no Atacadão porque também não nos sujeitamos a essa tal revista. O atacadão tem de respeitar consumidor e fiscalizar os empregados. Isso é atitude de quem não está nem aí para o cliente, quer atrair os otários e sugá-los. Quem se sujeita ao Atacadão paga até a sacola pra transportar os produtos.
    Sarkozy foi ao sul da Bahia e recebeu ótimo tratamento. Será que essa prática do Atacadão é a recompensa?

  2. O CIDADÃO JÁ GANHOU SEU MINUTO DE FAMA.
    SE É HONESTO NÃO TEM DO QUE RECLAMAR.
    ENTRETANTO SEMPRE EXISTE “O ESPRITO DE PORCO” QUE SÓ ENXERGA O QUE NÃO PRESTA, É VAIDOSO, É INVEJOSO.
    SE É HONESTO DEIXA INVESTIGAR…
    O EMPREENDIMENTO GERA EMPREGOS, COLOCA A REGIÃO SUL NO TOPO COMO ATRATIVA PARA NOVOS INVESTIMENTOS.
    JÁ NÃO BASTA A ROTA MONOPOLIZAR O TRECHO ILHÉUS/ITABUNA, CADÊ O TAL CIDADÃO QUESTIONAR PERANTE O MINISTÉRIO PÚBLICO O MONOPÓLIO DA ROTA?
    GANHOU FAMA….

  3. Não estendendo. Pelo teor da matéria, há uma fila para pagar, em seguida uma fila para passar por algum tipo de “baculejo”?
    É procedimento normal nas lojas do Atacadão? O sr, Jader Tavares (no bonito) é acostumado a ser revistado por onde passa? Todos desconfiam que J. Tavares é um ladrão? A d. Vilma não acha constrangimento algum estranho bulinar sua bunda atrás de uma bala ou alfinete roubado? Intrigante…

  4. O carrefour com essa pratica, estar desconfiando dos funçionarios do caixa. O Sindicato dos Comerçiarios de Ilheus tem que tomar alguma providência,porque tal atitude configura-se assédio, moral paro com os seus funcionários.

  5. Parabéns pela sua denúncia Luis. O CARREFOUR TEM QUE RESPEITAR OS SEUS CLIENTES.
    Quanto à Dona Vilma, ela gosta de revistada pelo pessoal do Carrefour, pois este deve ser o único instante em que alguém a acaricia ou passa a mão na sua bunda, seios e etc.
    ATÔNITO

  6. Em Juazeiro ocorre o mesmo!Vários consumidores se sentem constrangidos com a situação. Há muitas reclamações por parte da população nesse aspecto ao Atacadão!

  7. Besta é quem sai de casa, anda um bocado, seja de ônibus, taxi ou carro, e vai até lá, …!!!
    Mas como o povo por aqui gosta muito de aparecer, …, creio que o referido “bolicho” continuará a fazer o que bem entende, …!!!
    Acordem, capicongos, …!!!
    Como dizia um amigo meu: “Os bestas são a maioria”, …!!!

  8. É im direito legitímo do Seu Fernabdes recorrer a justiça, porém não é em somente no Atacadão de Ilhéus, Juazeiro, Eunapólis, Salvador que isso acontece, pois é procedimento em todas as unidades da rede no Brasil.Recomendo a Seu Fernandes que quando inaugurar o MAKRO, não vá comprar nele, pois o procedimento é o mesmo.

  9. O que estas empresas querem é levar o “dinheiro em espécie” que o consumidor tem… quando chegar no final do mês e o din-din já tiver acabado eles não se importam em não vender… daí os outros mercados que vendam à prazo… O atacadão não quer prejuízo de modo algum: só vende à vista, revista na saída…é a metodologia LUCRO TOTAL em cima dos brasileiros.Não querem o ônus do negócio, só o bônus. Será que na França é assim? Ou pensam que só aqui correm o risco de serem furtados?
    Concordo com os comentários que afirmam que só vai lá quem quer… e se for usar o táxi, dento da lei, terá que pagar bandeira 2 pois é intermunicipal!

  10. TODO MUNDO SABE DOS PROCEDIMENTOS DO ATACADÃO SÓ QUE TEM GENTE QUE QUER SE APROVEITAR PARA TIRAR DINHEIRO DAS EMPRESAS, NINGUEM PEDIU PARA ELE FAZER COMPRA NA EMPRESSA.

  11. NÃO É TODO MUNDO QUE SABE QUE TEM QUE SER REVISTADO NA SAIDA NÃO.EU TAMBEM PASSEI POR ISSO E É CONSTRANGEDOR SIM.ALÉM DE VC ENFRENTAR UMA FILA SEM TAMANHO ,NUM CALOR INFERNAL,AINDA TEM QUEM SER REVISTADO NA SAIDA PRA VER SE VOCE ROUBOU ALGUMA COISA???O SENHOR FERNANDES ESTÁ CERTO,SE TODOS TOMÁSSEMOS ESSA ATITUDE O BRASIL NÃO SERIA ESSA VERGONHA QUE É .~E NÃO PERCO MAIS O MEU TEMPO SÓ POR CAUSA DE UNS TROCADOS.

  12. É por atitude como a desse cidadão que não tem cultura para entender que é uma norma da empresa,que nossa sociedade baiana não vai para frente. Morei em santo andré onde também tem pelo menos uma loja dessa mesma rede o ATACADÃO, e lá o esse é um procedimento normal em que as pessoas v^vem com a maior naturalidade e nem se sentem constrangidos.
    No mínimo é uma ignorância achar que ter suas mercadorias conferidas seja a mesma coisa de ser revistado como suspeito. Aliás a conferência que é feita nem é pra valer e sim uma conferência por alto.
    Não existe motivo para os confuzentos estarem reclamando do tal procedimento, isso é um falso moralismo.Qantas são as pessoas que vemos em grandes supermercados consumindo os produtos sem antes de te-los pagos ? É errado e pode ser considerado furto, mas nem em tanto há alguma providencia contra isto?
    Nao existe motivo para processar o atacadão, que não quiser ou se sentir bem simplesmente não compre.
    Com certeza quem realmente precisa e quer comprar barato não vai ver como incomodo a conferencia.
    Agora que quiser tirar uma de barão que vá em outros lugares.
    Em relação as filas, isso é um problema de cultura regional,tudo o que é novo e exclusivo com certeza vai atrair mais gente detodos os lugares e consequentemente sera mais intenso o movimento, isso é normal.

  13. na frança na rede carrefour eles tambem nao dao sacola, alias na europa é assim, aqui tem gente reclamando por que o ATACADAO não da sacola.
    ISSO é a prova de tão quanto a nossa sociedade é atrasada e querem permanecer assim.Outro dia ouvir em uma fila de supermercado que eles querem mesmo é vender sacola.
    Na verdade as pessoas estão acostumadas a ver só pelo lado ruim e gananciosos da coisa, não acredita que realmente exista pessoas e empresas realmente preocupadas com o meio ambiente. Sacolas plasticas podem até servir para o lixo dentro de casa, so que ninguem procura saber que o saco de lixo é preparado com material para ser desgastado bem mais rapidamente na natureza.
    e não custa nada quando for a um supermercado vc levar uma sacola propria principalmente para carregar poucas coisas

  14. Na França não tem disso não. O povinho de lá não é tão “esperto” como o daqui.
    Vçs sabiam que diante da nossa “esperteza”, o Brasil e o único país no mundo no qual se paga franquia ao se contratar um seguro de automóvel.??? Pois é…
    Fernando
    Ilheus/Ba

  15. Cidadão mais babaquinha esse Ismael.
    O Atacadão não dá sacola. E daí? Não dá mas vende.
    Ô, menino do terceiro mundo, acorda. Aí é pra faturar mais em
    cima de cidadãos babaquinhas como o senhor, um nítido e claro homem de terceiro mundo a aceitar essas imposições do “primeiro mundo” (ou “desenvolvidos”).
    faz favor,

  16. Até onde sei, é uma prática do Atacadão em todos os lugares. Também considero descortesia “desconfiar” dos clientes. Os funcionários designados para a “revista” devem passar por muitos constrangimento, pois é um procedimento desagradável. Acho que estabelecer o debate público pode ajudar a empresa a rever seu jeito de tratar as pessoas. Nada tem a ver com ser ou não ser honesto, mas de tratar as relações na base da confiança.
    Acho salutar expressar descontentamentos e opiniões, desde que com cordialidade e respeito.

  17. Constrangimento? É uma prática normal da rede Atacadão em todas as suas lojas da Grande São Paulo e não é só com os da rede Carrefour não são quase todos. Esse tipo de procedimento é bom pra nós consumidores que as vezes passamos desatentos com nossas compras na hora do caixa.
    Estive lá na sexta feira, dia 09 um dia após a inauguração, e tive de me submeter a esse “constrangimento” como alega esse cidadão, que eu não vejo nenhum, e para minha surpresa haviam registrado o dobro de um determinado produto ao qual eu tinha posto no meu carrinho de compras prontificando-se o funcionário a imediatamente fazer o estorno do dinheiro eu que preferi pegar o produto ao qual o caixa havia registrado. É um constrangimento essa conferencia na saída do estabelecimento comercial? De forma alguma. Em determinados momentos pode ser de grande utilidade para nós consumidores.
    A rede Atacadão está de parabéns por essa iniciativa e que assim continue.

  18. Primeiramente temos que saber o signficado da palavra “revistar” e “conferir” nesta empresa tem o procedimento de conferir e tambem até onde eu sei não é obrigatorio, vai la quem quer e quem quer pagar mais barato, só foi a empresa chegar que fez todo mundo abaixar os preços e isso a população nao vê, o povo brasileiro só pensa em constrangimento e processo, precisa trabalhar mais para conquistar seu sucesso e não viver procurando tirar proveito de coisas que a minoria procura, por isso que não vai pra frente.

  19. Em feira de santana, o ultimo diretor do PROCOM, fecho a loja do atacadão de lá por meio dia justamente por causa dessa atitude.
    acho um verdadeiro absurdo essa conferencia desnessessária já que
    a mercadoria foi quitada no caixa, e a vista.

  20. Eu não vou a um lugar desses, minha esposa é que vai. Entretanto, pelo que ela relatou, não há revista, apenas conferência da mercadoria com a nota, após passar no caixa, o que ocasiona demora no atendimento. Entendo que isso não configura desconfiança no cliente, mas, sim, verificação se o caixa trabalhou corretamente (e o empregador tem esse direito).
    Apesar da demora no atendimento e da necessidade de destacar pessoal para essa tarefa, se a empresa continua com a prática, utilizada em outros locais, deve ter verificado que compensa.
    Da minha experiência, nos supermercados constantemente há erros no caixa e, se não ficar atento, o consumidor tem prejuízo.
    Como se trata de compra por valor bem mais baixo do que em outros locais, entendo que a demora compensa, ainda mais se as compras forem em grande volume, evitando-se, assim, visitas constantes a esse mercado.
    Quanto à falta de sacolas, acho que está até de acordo com a responsabilidade ambiental diminuindo a poluição, pois obriga o cliente a reutilizar sacolas (duvido, porém, de que seja essa a motivação da empresa).
    O ruim mesmo, é, chegando em casa, minha esposa me chama para carregar um saco de laranja de 30 quilos mais duas dúzias de coco, subindo vários lances de escada. Melhor seria ela ter levado as sacolinhas do Bom Preço e do Itão, para, na volta, subir aos pouquinhos.
    Ps.: peguei o tempo em que todo trabalho era conferido. Em bancos, havia a figura do conferente. Hoje, com o computador, tudo é feito on-line . Digita-se e expede-se sem revisar. Seria bom que todos fizessem uma revisão do seu trabalho. Por exemplo, nos comentários anteriores há alguns erros de português ou de digitação, que seriam evitados com uma rápida revisão. Sugiro que os leitores digitem comentários no Word – cujo dicionário acusa palavras com erro – consertem, copiem e colem na área de comentários.

  21. COMPRO NESSE TIPO DE SUPERMERCADO HÁ MUITOS ANOS, SEMPRE PASSEI PELA CONFERÊNCIA E NUNCA SOFRI CONSTRANGIMENTO. ESSA PRÁTICA É NORMAL. CONSTRANGEDOR SERIA SE ELES ESCOLHESSEM ENTRE OS CLIENTES AQUELES QUE ELES “DESCONFIASSEM” DE ALGO ERRADO, E ISSO NÃO ACONTECE. QUALQUER UM TEM SUA COMPRA CONFERIDA, NÃO IMPORTA O QUE ESTÁ VESTINDO, NÃO IMPORTA A APARêNCIA.
    QUANTO AOS SACOS PLÁSTICOS, ESSA É A TENDÊNCIA DO MERCADO MUNDIAL. QUEM NÃO QUISER COMPRAR O SAQUINHO, QUE CUSTA R$ 0,19, USE ECO BAG OU LEVE SUAS SACOLINHAS DE FEIRA, O QUE É ATÉ UMA BOA IDÉIA.
    QUANTO AO PAGAMENTO A VISTA, TAMBÉM NÃO VEJO PROBLEMA. O ATACADÃO É UMA EMPRESA, E NÃO É OBRIGADO A ACEITAR CARTÃO.
    MAIS UMA VEZ, COMO FOI DITO ACIMA: VAI QUEM QUER, E EU FUI LÁ HOJE E VOLTAREI. GOSTEI DO FATO DE TODOS OS CAIXAS TEREM EMPACOTADORES E ESTAREM FUNCIONANDO, O QUE AGILIZA O ATENDIMENTO, O QUE NÃO ACONTECE NO HIPER BOMPREÇO.

  22. fernandes… se quiser dá carteirada vá dá em sua casa. Não use a opinião popular para seus interesses proprios. controle-se, seja mais humilde

  23. Bom! a mercadoria passa no cx já está sendo conferida então não há nescessidade alguma de conferência deste tipo, é uma falta de respeito deste tal carrefur.que vem para o nosso país enganar os maus informados. estas empresas extrangeiras elas vem para aqui explorar nossos irmãos brasileiros e nordestinos,precisamos de atitude pela população de dizer não a este tipo de capitalista, neoliberalismo. Vamos nos unirmos para tornamos mais fortes contra estas atitudes indevidas destes capitalistas,nós brasileiros n ão podemos aceitar esta ditadura.

  24. obrigado senhor fernandes eu estava esperando passar esse prazo de inauguraçao para poder ir lá no atacadao.mais vendo o que o senhor passou e outros clientes ja mais vou me sujeitar há isso.alem de comprar a vista ter que ser revistado e o codigo de defesa ao consumidor fica aonde. muito obrigado

  25. Eu é que não vou em “enxurrada” de ninguém. Já sei tudo o que tem no carrefour. Não vou lá, porque não suporto pagar para perder meu tempo. Conferência de mercadoria é aceitável, já revista, não.
    É muito constrangedor…

  26. O amigo Ronaldo deu boas explicações. No caso essa conferência sendo pra certificar se o caixa passou certinho eu acho válido. Olha, eu já vi no Itão caixa fazer que passa produto e na verdade não foi registrado. Com certeza o cliente era amigo dele.
    Agora também acho que as pessoas não são obrigadas a saber dessa prática. Infelizmente deveria haver uma forma delas saberem que o mercado trabalha assim. Mas o ismael serra falando dessa forma só pode ser preposto, funcionário da empresa.
    Quanto as sacolas e pagamento à vista eu acho válido também, pois isso resulta em menores preços/custos, fazendo com que tenhamos mais vantagem.
    Mas com certeza responsabilidade ambiental é de menos, ou vocês não viram aquele asfalto no chão. No lugar poderia ter calçamento, acho que asfalto é tão ruim quanto uma sacolinha.
    Falando nisso o Atacadão tá melhor que nossas ruas de Itabuna. A última vez que vi tanto asfalto novinho por metro quadrado foi na gestão de Geraldo S. =)

  27. Ahh sim, muito provavelmente, apesar de eu não condenar o Atacadão, mas é bom saber que tem os concorrentes por aqui metendo o malho. Dai muitos pucha-sacos sem necessidade. rsrs

  28. A idéia da conferencia na saida, após o cliente pagar as suas compras, é garantir que ele esteja levando o que realmente pagou, nada a mais nem a menos. Acho que este procedimento é muito bom pra nossa economia e não causa constrangimento nenhum. E saiba que este procedimento é realizado em vários outros países, por empresas de vários setores e nenhum cliente se sente marginalizado. Quem for viajar ao exterior pode comprovar isto indo à qualquer grande comercio. Seja nos EUA, Colombia, Argentina ou Brasil.

  29. eu acho que o atacadão puxa o saco dos clientes até demais e vc ai em cima são um bando de maus agradecidos e outra o atacdão não dá sacolinha pois as pessoas que fazem compras lá compram muita coisa o gente exagerada e a maioria só vai lá pra se amostrar e outra tambem são um bando de mala sem auça vai lá e compra e ainda levam em caixa de papelão
    me poupe
    Só compram lá porque qué e ainda SAI FALANDO…
    o atacadão vende sacolas para ajudar instituição de caridade..
    E tambem principalmente ajuda o meio ambiente uma coisa que certamente vcs não fazem…
    Um concelho se não gosta das atitudes do atacadão não compre lá.

  30. como o brasileiro é tapado, por isso os poderosos fazem o querem e não estão nem ai, depois que eu paguei pela mercadoria ela é minha, não é um abestado contratado pelo mercado que chega e me obriga passar por uma revista, a constituição diz que não somos obrigados a fazer nada se não for pela lei, e não existe lei para isso eu não aceito a revista, se eles quiserem que chamem a polícia ela sim pode me revistar, e se eu me sentir constrangido processo neles, não interessa se algum zé mané concorda ou não, problema é dele, esses coitados que fazem o brasil não sair do lugar por eles tudo tá bom, isso é falta de estudo.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top