skip to Main Content
7 de março de 2021 | 03:19 pm

CASO ELIANE: TRANSFERÊNCIA É COM A POLINTER, EXPLICA DELEGADO

Tempo de leitura: 2 minutos

Francisco é preso no Maranhão (Foto Riane Brandão - site Agora Santa Inês).

O delegado regional da Polícia Civil, Moisés Damasceno, refutou a versão de que a família de Eliane Oliveira tenha sido contatada para assumir os custos da transferência, do Maranhão para a Bahia, do acusado de assassinar a industriária. “Quem vai buscar presos em outra comarca é a Polícia Interestadual [Polinter]“, explicou o delegado regional.
O motorista profissional Francisco Paulo Lins da Silva foi preso ontem, em Santa Luzia do Tide (MA). Ele seria o autor do crime ocorrido no Pontalzinho, em Itabuna, no dia 24 de janeiro deste ano. A polícia chegou ao assassino por meio de denúncia anônima. Francisco afirmou na delegacia que estava há quatro meses na cidade.
Fotos e matérias publicadas no Pimenta possibilitaram o reconhecimento e prisão do motorista que também é procurado pela Justiça dos estados de Goiás e São Paulo. Damasceno informou ao blog que Francisco foi transferido para uma outra cidade, Santa Inês, pois existia risco de fuga na cadeia pública de Santa Luzia do Tide.
A polícia itabunense tentou, ainda ontem, enviar cópia do mandado de prisão preventiva, mas não havia fax na delegacia maranhense. O documento seria enviado ainda hoje para a regional da Polícia Civil naquele estado. Damasceno nos confirmou ter conversado com o delegado Walter Costa Santos.
Leia mais
EXCLUSIVO: POLÍCIA PRENDE ASSASSINO DE ELIANE

ASSASSINO DE ELIANE ESTAVA HÁ 4 MESES NO MARANHÃO

Esta publicação possui 2 comentários

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top