skip to Main Content
21 de setembro de 2020 | 12:22 pm

JÚRI DA CHACINA DE ITAJUÍPE SERÁ NO DIA 1º

Tempo de leitura: < 1 minuto

Vítimas da chacina de Itajuípe.

O julgamento dos três acusados de envolvimento na chacina que ocorreu em março de 2007, no Sítio Vontade de Deus, na rodovia Itajuípe-Coaraci, está agendado para o próximo dia 1º de setembro no Fórum Desembargador Dr. Orlando Pereira dos Santos, em Itajuípe.
Os acusados são Alex de Paula Silva e Anderson Gonçalves dos Reis. De acordo com o inquérito da Polícia Civil, eles cometeram o crime a mando do ex-funcionário da Petrobras José Américo dos Reis Filho. Todos se encontram presos no Conjunto Penal de Itabuna desde 2007 e vão à júri popular.
As vítimas forma cinco pessoas. Além de Ediane Duarte de Souza, foram assassinados o filho, José Américo Júnior, de 5 anos, Lidilaura da Paz Santos, Geisa Silva Santos e seu filho, Pedro Henrique, de 3 anos.
Júnior era filho do ex-funcionário da Petrobras José Américo que encomendou os assassinatos da amante e do filho. Américo teria ordenado as execuções para livrar-se de chantagens feitas por Ediane Duarte.
Leia mais no Trombone

Esta publicação possui 4 comentários
  1. No processo foi provada a inocência de José Américo. O
    Juízo de admissibilidade da pronúncia foi uma covardia.
    Hoje o algoz de José Américo – Está preso , acusado de ser mandante da morte do delegado de polícia.E está claro no processo as provas de armações e manipulações.Quando o Jurí acontecer vai ficar claro que José Américo é inocente.
    A pergunta básica que tem que ser feita ao MP: Qual o motivo do crime ?
    – porque a falta de reconhecimento da paternidade não cola.
    Como a imprensa não estuda o processo.Deveria se atualizar, porque o próprio MP já abandonou a tese de devios de recursos da petrobrás. Isso não existe no processo.
    José Américo é uma vítima. Na època diziam na polícia que este era dono de Helicoptero , tinha bens , isso ou aquilo.Um pai de família , investigado por um sujeito que hoje está preso acusado de assassinato , pistolagem , envolvimento de extorsões.
    Como a defesa desde o ínicio estava afirmando que aquilo era armação e juntou elementos ao processo.Vai ficar claro o real intere$$e da investigação.
    O pior de tudo é a justiça que manteve um inocente preso por tanto tempo.
    Vai ser o Jurí pra mostrar como funciona a justiça quando essa se submete apenas ao conteúdo inquisitorial.Uma vergonha!!
    Lavar as mãos não é coisa de Juiz!!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top