skip to Main Content
4 de março de 2021 | 06:03 am

UMA FUGA QUE PROMETE ESQUENTAR O DEBATE SOBRE SEGURANÇA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Valença (centro) e os comparsas acusados de matar o delegado Clayton (F Adenilson Nunes)

Clayton Leão, a vítima.

A semana nem bem começou e um fato promete por ainda mais combustível na polêmica segurança pública da Bahia. Nesta madrugada de domingo (29), cinco homens fugiram da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), em Salvador, dentre eles Rinaldo Valença de Lima.
Ele é um dos três acusados de matar o delegado Clayton Leão, no dia 26 de maio deste ano, na estrada da Cascalheira, em Camaçari, região metropolitana de Salvador. Os detentos serraram grades e fugiram utilizando uma “tereza” (corda feita com lençóis).
As informações são de que 82 presos estavam na delegacia, mas apenas cinco fugiram. A fuga teria ocorrido por volta das 4 horas. O assassinato de Clayton, no dia 26 de maio, aumentou, à época, as críticas à segurança pública na Bahia (relembre aqui).

Esta publicação possui 4 comentários
  1. So falta agora acusar o Dr Nelis de facilitação da fuga destes marginais. Qual a prova concreta que levou o Dr nelis a ser acusado de ser o mandante do homicídio do tambem delegado Andre Serra. Segundo no site()Opinião de ipiau) o elemento conhecido por Magno que foi acusado de ter matado o delegado Serra foi executado conforme foto publicado no mesmo site. Agora eu pergunto defunto fala?

  2. Quando estive na ativa, fui encarregado da Segurança de uma Base Aérea. Pelo Estatuto dos Militares é vedado o uso de qualquer peça ou insígnia dos uniformes militares por civis.
    Meus subordinados sempre foram orientados a “solicitar” das pessoas que encontrassem trajando uma peça de uniforme militar a sua “entrega”. Nos casos de resistência, eram orientados a solicitar o apoio policial para a condução do infrator a uma Delegacia.
    O que vemos nesta foto?
    UM BANDIDO TRAJANDO UMA GANDOLA DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top