skip to Main Content
28 de outubro de 2020 | 10:53 pm

CEI DO LOIOLAGATE: DEPOIMENTO A PORTAS FECHADAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cheiro de pizza?Os membros da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investigam escândalos de corrupção na Câmara de Itabuna e suposta existência de “quadrilha” na Casa vão ouvir o presidente da Mesa Diretora, o vereador Clóvis Loiola (PPS), nesta sexta, 10, às 15 horas.
Que nenhum cidadão se assanhe a ponto de ir ao legislativo para assistir ao depoimento de Loiola. A comissão decidiu que a oitiva será a porta fechada. É incompreensível o motivo que teria levado a comissão a “segredar” o depoimento de Loiola.
O réu confesso ocupa espaços em emissoras de rádio, nos jornais e na internet, denunciando seus amigos de Casa por formação de quadrilha e por meter a mão na coisa pública (ele calcula os desvios em R$ 1 milhão). Haveria fato novo no depoimento?
Milton Gramacho (PRTB) preside a CEI. Segundo ele, o depoimento a portas fechadas é para não expor ninguém nessa etapa inicial, pois “o que existe até aqui são denúncias divulgadas na imprensa”.
– Por enquanto, não há nada de concreto. O que temos foi o divulgado pela imprensa. A partir do momento que ele reafirmar ou fazer novas citações é quando começam os trabalhos da comissão.
A oitiva, reforça Milton, determinará a lista de convidados, convocados ou intimados (a depender do grau de culpabilidade) para prestar depoimento na CEI.

Esta publicação possui 8 comentários
  1. Sobre nossos edis representantes e nossa vil capacidade de nos sentirmos representados
    Por: “Gato Comeu!!!”
    Se existe uma única palavra que poderia resumir a atuação da atual Câmara de Vereadores de Itabuna, essa palavra seria: “FISIOLOGISMO”. E, por incrível que pareça, o que acontece em Itabuna não é muito diferente do que ocorre nas médias e grandes metrópoles do Brasil. Os poucos lugares onde uma assembléia legislativa não age de maneira fisiológica são aqueles em que o conflito de interesses faz com que o debate se transforme em cenas grosseiras de violência e estupidez, quase nunca respaldadas na defesa dos interesses do povo.
    E, de fato, em Itabuna, até isso já aconteceu. Há semanas, as notícias que os órgãos de imprensa veiculam sobre aquela Casa não são das mais agradáveis.
    Me sentiria honrado se todo o conflito tivesse como pano de fundo a defesa do povo, como deveria ser. Mas, não o é. Toda a briga resume-se no que cada vereador deseja no que se refere a parte que lhe cabe “naquele” latifúndio (o executivo).
    Cheguei a ler em algum lugar, que, pela primeira vez, parece que o prefeito de Itabuna arregaça as mangas e dá vazão ao seu status de “grande chefe”, mas também não é para fazer valer projetos que verdadeiramente beneficiem a população. E sim, para simplesmente fazer valer seus interesses em relação ao trabalho que ele acha que o legislativo itabunense deve fazer.
    É bom que se diga que o chefe do executivo itabunense não tem de achar nada sobre o trabalho da Câmara de Vereadores. Deve preservar a independência que aquela casa deve manter do executivo.
    Mas, como manter independência, se a própria prefeitura virou “cabide de empregos” de muitos dos vereadores???
    Triste cidade a nossa! O prefeito, que muitos já reconhecem como “mamulengo”, acredita que a Câmara de Vereadores deve servir apenas como agência de cumprimento de ordens externas.
    Há muito tempo que Itabuna já não sabe o que é uma Câmara verdadeiramente representativa. Há muito tempo que a cidade já não se sente representada pelos seus edis servidores.
    E o que é pior: além de não trabalharem pelo bem comum, perde-se um tempo precioso investigando-se uma série de denúncias que todos sabem que não gerarão nenhum resultado satisfatório para a sociedade como um todo.
    Há tempos, vejo situações como a do partido do presidente da Casa, que insistiu em ameaçá-lo de expulsão por ele ir de encontro com os interesses da legenda no município. Também vejo vereadores uns acusando os outros de mazelas diversas. Todos esses fatos, pela forma como são amealhados, dão conta de que um vereador cairá na “tábua de graxa” e sairá pela porta dos fundos. Mas, não.
    Sempre que essa ameaça surge, a turma do “deixa disso” toma conta e tudo volta ao que era antes. Talvez fosse necessário de verdade que um ou outro vereador fosse expulso do seu cargo, tivesse os seus direitos políticos cassados, para que os outros entendessem de uma vez por todas que estão ali, com salários pagos pelo povo e que é pelo povo que devem trabalhar.
    A Comissão Especial de Inquérito que foi instaurada para investigar as irregularidades ocorridas durante a gestão do vereador Loiola à frente da Mesa Diretora vai se transformar em mais um balcão de troca de favores, em que as denúncias só serão averiguadas na medida em que esse ou aquele vereador for poupado de futuras consequências.
    Escrevam o que se registra aqui, agora: ninguém, exatamente NINGUÉM, será condenado pelas possíveis irregularidades apontadas pela imprensa até aqui. O que a cidade está prestes a ver é a maior sessão “pizzaria” já observada na história política do legislativo municipal.
    E tudo com os olhos atentos do Poder Executivo, que é verdadeiramente quem determina o ritmo com que a CEI irá conduzir suas investigações.
    Repete-se o que disse no início: tudo na Câmara de Vereadores de Itabuna não passa de fisiologismo. Interesse por cargos e salários, dinheiro público, investimentos excusos, salários injustificados são os fatores preponderantes que norteiam o trabalho dos vereadores.
    E é bom que a cidade de Itabuna fique de fato muito atenta! Porque somente com a força da opinião pública, do repúdio, o povo conseguirá fazer valer a real função daqueles que estão lá para representá-lo.

  2. isso vai acabar em pizza, pode ter certeza…pois a maioria dos vereadores estão atolados nessa roubalheira. Mim sinto envergonhada por morar numa cidade sem Lei.

  3. Tudo normal na casa de noca. A pergundta que não quer calar: Onde está a diligente Ordem dos Advogados do Brasil – OAB que até agora não se pronuciou em relação ao escândalo? Em Dourados – mato Grosso do Sul, graças a ação do Ministério Público houve prisão de nove Vereadores, Prefeito, Vice, Secretários e primeira dama, por aqui, parece existir um pacto de silêncio e uma inércia do Ministério Público.

  4. – ? ? ? ? ?…
    QUE BRINCADEIRA É ÉSSA ?
    MILTOM GRAMACHO QUESTIONANDO LOIOLA ?
    MILTOM GRAMACHO TENTANDO DESCOBRIR ROUBOS ?
    MILTOM GRAMACHO É O PALADINO DA MORAL E DOS BONS COSTUMES ?
    SERÁ QUE VOCÊS ACHAM QUE NÓS ITABUNENSSES SOMOS OTÁRIOS ?
    VOCÊS QUEREM UMA OPINIÃO SOBRE O QUE FAZER ?
    CADEIA NELES!!!!!!!
    ÉSSA CAMARA DE VEREADORES DE ITABUNA,
    É CASO PARA A POLICIA FEDERAL,
    POIS TEM MUITA SUJEIRA EM BAIXO DESTE TAPETE PODRE.

  5. E tudo isto nos deixa tristes e enojados!!!
    O PPS, que tem uma linda HISTÓRIA não pode ter sua imagem associada e consequentemente manchada por estes atos improbos e anti-éticos de quem não respeita o bom senso da ética na vida pública!!
    O PPS é um partido DECENTE!! Não deixaremos jogar lama em nossa dignidade!!
    QUE ESTA CEI APURE TODA IMPROBIDADE COM O ERÁRIO PÚBLICO QUE ASSOLA A CÂMARA DE VEREADORES NA GESTÃO DO SR. CLÓVIS LOIOLA, DOA A QUEM DOER!! E QUE O MINISTÉRIO PÚBLICO E A JUSTIÇA AJA COM OS RIGORES DA LEI !!

  6. CLARO, OS VEREADORES LADRO~ES VÃO CORRE MESMO DA CEI, ENQUANTO LOIOLA QUER RESOLVER ELES ESTÃO SE ESCONDENDO, ENVEIS DELES TER ROUBADO ESSE DINHEIRO DAVA PRA AJUDAR O POVO…

  7. VAMOS POVO DE ITABUNA AJUDAR LOIOLA APURAR A CEI, PORQ ESTE DINHEIRO PODERIA TER AJUDADO VOCES, POR ISSO QUE O PRESIDENTE DA CÂMARA NÃO DAVA PRA DAR ASSISTENCIA QUE DEVERIA DAR AO SEU POVO…….

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top