skip to Main Content
30 de novembro de 2020 | 11:56 pm

A ESPERTEZA DE CÉSAR BORGES

Tempo de leitura: < 1 minuto

O senador César Borges apelou. Nas inserções gratuitas na programação das emissoras de tevê, ainda usa informações do Datafolha de agosto para dizer que está à frente.
Diz o comercial do republicano: – No Datafolha, César tem nove pontos a mais que o segundo colocado.
E aí, entra gráfico com o nome de César com 31% de intenções de voto e o “segundo colocado” com 22%. A inserção vem sendo exibida em alguns canais de televisão, a exemplo da TV Cabrália/Rede Record, como ocorreu no intervalo das 12h40min desta quarta.
Detalhe: o Datafolha aponta mesmo César com 31%, mas o “segundo colocado” – Lídice da Mata – tem exatos 28% e o terceiro, Walter Pinheiro, tem 26%.

Esta publicação possui 6 comentários
  1. Meu amigo, pimenta!
    Jornalismo se faz com a finalidade de informar o leitor.
    A forma pela qual chamada da machete acima, evidencia ao meu ver, com a finalidade de mostrar que o termo “esperteza” tem a conotação de malandragem.
    Só que a propaganda do senador, mostra a verdade dos números, traduzidos pela pesquisa do renomado instituto Datafolha.
    César Borges, ainda detém a preferência do eleitor, mesmo que “alguns” não queiram. Isto é fato!
    Será que se Lídice ou Pinheiro estivessem na condição do senador, em primeiro lugar, mostraria o segundo colocado???
    Convenhamos meu amigo, vamos ser sensatos e coerentes com a informação.
    A propaganda do senador César Borges, quando diz que está com 31% das intenções do votos, está dizendo nada mais, nada menos, que a verdade, segundo o Datafolha.
    Na condição de ser um eleitor de César Borges, recebemos tal manifestação com humildade e na certeza que temos continuar trabalhando pela eleição de Cesar Borges no dia 03 de outubro, por tudo que ele fez para Bahia como governador e senador.
    O povo vai dizer nas urnas. Esta é a pesquisa que verdadeiramente interessa.
    Fábio Oliveira
    (71) 9153-4897
    Coordenador do Movimento Nacional de Suplentes de Vereadores – Bahia e Brasília (2008 e 2009)
    Da Redação: Que verdade dos números, Fábio Oliveira? Talvez sua paixão pelo senador tenha causado a confusão. César mente ao dizer que o segundo colocado tem 22%.
    Na verdade, o segundo colocado possui 28%. OU seja, está empatado tecnicamente com César e não a nove pontos dele. Entendeu, agora?
    Relembre os números: César, 31%; Lídice, 28%; e Pinheiro com 26%. Por fim, você está certo quando diz que verdade-pesquisa boa é aquela de 3 de outubro, a das urnas

  2. É isto aí Sr. Pimenta! Gostei da reposta para o apaixonado pelos herdeiros do carlismo. Eles nunca irão se contentar com o fracasso político. A Bahia tem que enterrar esta gente e vez. O Coronelismo foi-se!

  3. O senador água e óleo não tem jeito… Exibe Lula na TV como se fosse possível desfazer sua infeliz frase dita em Itabuna nas eleições de 2000. Na ocasião disse a uma equipe de TV de seu então aliado ACM: “água e óleo não se misturam” numa referência a PT e o então pefelê. Vai perder a eleição, já que os eleitores não são bobos…

  4. Esse Senador “Água e Óleo” não tem jeito mesmo, caro LC. Pensa que ainda estamos naqueloutros tempos.
    Concordo com você, vai perder a eleição, sim.

  5. Sempre fiz oposição quando deputado estadual ao então deputado Cesar Borges o mesmo acontecendo quando ele foi Vice Governador e Governador. Mas não sou o pior tipo de cego(aguele que não quer ver). Estou apoiando Cesar Borges e o Prof. Edvaldo Brito. Edvaldo Brito, pois todo mundo fala que o Brasil precisa de uma reforma tributária e na hora que se apresenta para ser Senador um dos maiores Tributaristas do Brasil, pede-se voto para quem vai votar pela volta do CPMF.
    O Senador Cesar Borges é de longe um dos melhores Senadores da República, que teve atuação destacada ao ter a coragem de não se contrapor a vontade popular, votando contra o famigerado CPMF. Os candidatos oficiais ao Senado pelo andar da carruagem, se eleitos forem, já sairão com o propósito de fazer ressurgir essa escrecência chamada CPMF. Além do mais é único político interessado de verdade no problema da cacauicultura.

  6. Borges, Ewerton e Oliveira estão no mesmo balaio.
    Porra… Achar que usar dados defasados em campanha e votar contra a CPMF é coisa louvável…
    Desde quando?
    Não esqueçam que a Bahia mudou!
    A CPMF era o único imposto (mesmo provisório) que atingia os ricos e eles não tinham como sonegar!
    Já, o uso dos dados incorretos pelo Borges, certamente, lhe dará algumas dores de cabeça na Justiça Eleitoral.
    Putzzzgrila!
    Ô “seu” Oliveira!!! Como podes apoiar uma fraude?
    Ô “seu” Ewerton!!! Vai ser piteco assim no raio que o parta!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top