skip to Main Content
8 de julho de 2020 | 07:46 pm

EMASA SEM LUZ, PRESÍDIO SEM ÁGUA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Na sexta-feira, 8, um dia após a Coelba cortar o fornecimento de energia à sede da Emasa, o Conjunto Penal de Itabuna amanheceu sem água. Como o presídio – mantido pelo Estado – deve à Empresa Municipal de Água e Saneamento – a primeira conclusão foi a óbvia: é corte por falta de pagamento.
“Não foi”, jura o presidente Alfredo Melo. Segundo ele, houve interrupção momentânea do fornecimento de água, por conta dos trabalhos que estão sendo feitos para aumentar a captação de água no Rio Cachoeira, em Nova Ferradas.
Mas a coincidência foi grande. Até o valor da dívida da Emasa com a Coelba é igual à do Conjunto Penal com a Emasa: R$ 350 mil.

Esta publicação possui 4 comentários
  1. Nao é qwuestao do Alfr3do ou quem quer que seja! A Emasa tem que voltar para a Embasa , pois segindo informaçoes de ex Diretores o débito é mito grande com a Embasa!Capitao !!!! ô Capitao !!!! devolva logo o que nao lhe pertence ( ou melhor: a prefeitura) e acabe logo com esse lenga- lenga! Lembrar que a tchurminha do falecido DEM nao foi e nem vai a lugar nenhum!

  2. TENHO CERTEZA QUE O QUE CARLOS BURGO DEVE A EMASA DÁ PRA PAGAR O FORNECIMENTO A COELBA,QUE COISA MAIS ORRIVÉL,UMA PESSÔA QUE DEVE TER UM ALTO SÁLARIO NA SECRETRARIA DA FAZENDA NÃO PAGA A ÁGUA
    QUE CONSUME NA EMASA,SERÁ QUE O CARLOS BURGO NÃO TOMA BANHO?
    PORQUE ÁGUA PRA ELE BEBER DEVE SER MINARAL,PAGUE O QUE DEVE RAPAZ SÓ ASSIM A COITADA DA EMASA N]AO FICA NO ESCURO:

  3. bem, pensado deve voltar a ser embasa, assim havera menos falcatrua e mais investimento,e o povo so tem a ganhar, temos certeza. so falta empenho do ministerio publico.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top