skip to Main Content
18 de fevereiro de 2020 | 09:52 pm

INVASÕES EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

As invasões de fazendas na área reivindicada pela tribo tupinambá no sul da Bahia não são a única preocupação das autoridades. Em Ilhéus, um grupo de foras da lei mira propriedades no cobiçado litoral norte e uma tentativa de invasão foi registrada na madrugada desta terça-feira, 19, na região da Ponta da Tulha.
A polícia está ciente do fato, mas, pela conveniência da investigação, não divulga nomes.

SBT DIZ QUE BOLA DE "PAPEL" ATINGIU SERRA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Tumulto e agressões em Campo Grande, no Rio de Janeiro, em caminhada com o tucano José Serra. Ele até cancelou a agenda de eventos para esta tarde e recolheu-se. Enquanto o PSDB afirma que petistas lançaram objeto pesado contra o presidenciável José Serra, reportagem do SBT afirma ter visto algo semelhante a bola de papel atirada no tucano. As imagens da confusão podem ser conferidas no vídeo abaixo:

CHÁ DE "CARQUEIJA"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Permanece forte o clima de especulações em torno da Secretaria da Saúde de Ilhéus, já que o titular da pasta, o médico Antônio Carlos Rabat, estaria disposto a pedir o boné. Entre os nomes cogitados para substitui-lo, acaba de se somar o do vereador Paulo Roberto Carqueija, que possui alguma experiência… Como comerciante do ramo de materiais de construção.
Ajudando a aquecer a temperatura dos boatos, Carqueija desapareceu da Câmara Municipal, após entregar um pedido de licença médica. Seu lugar no legislativo já foi rapidamente ocupado pelo suplente Almério Marques Magalhães, também do PT.
No efervescente Cafezinho do Teatro, a piada do dia era a de que a saúde pública em Ilhéus não será tratada com remédios alopáticos. Agora o tratamento será à base de chá de “carqueija”.

IBOPE: DILMA ATINGE 56% E SERRA CAI PARA 44%

Tempo de leitura: < 1 minuto

Dilma cresce seis pontos em uma semana

Do G1

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (20) aponta a candidata do PT, Dilma Rousseff, com 56% dos votos válidos para presidente da República. O adversário da petista no segundo turno, José Serra (PSDB), aparece com 44%, segundo o instituto.
Na pesquisa anterior do Ibope, divulgada no último dia 13, Dilma aparecia com 53% dos votos válidos, e Serra com 47%.
A pesquisa ouviu 3.010 eleitores, de 18 a 20 de outubro. Encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número de protocolo 36476/2010.
Votos totais
Pelo critério de votos totais (que incluem no cálculo brancos, nulos e indecisos), Dilma Rousseff soma 51% das intenções de voto, e José Serra, 40%.
De acordo com o Ibope, as intenções de voto em branco e nulos acumulam 5%. Os eleitores que disseram não saber em quem vão votar são 4%.
Nos votos totais da pesquisa anterior do Ibope, do último dia 13, Dilma tinha 49%, e Serra, 43%. Brancos e nulos eram 5%, e indecisos, 3%.

RICHA EM CAMPANHA PARA SERRA EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Cia da Notícia anuncia, com exclusividade, que o ex-prefeito de Curitiba e governador eleito do Paraná, Beto Richa (PSDB), estará em Itabuna na próxima sexta, 22, e participa de caminhada na avenida do Cinquentenário, centro, às 10 horas.
O ato terá a participação do presidente do PSDB baiano, o deputado federal eleito Antônio Imbassahy, e de ACM Neto (DEM). O trio também caminhará pelo centro de Ilhéus, no mesmo dia, logo após o compromisso em Itabuna. Outro evento está agendado para o final da tarde, em Salvador.
Leia mais

PROTESTO INTERDITARÁ BR-101

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os pequenos produtores rurais dos municípios de Ilhéus, Una e Buerarema prometem interditar a BR-101 na próxima sexta-feira, 22, a partir das 9 horas. Será um protesto contra a demarcação de 43,7 mil hectares de terras supostamente pertencentes aos indígenas tupinambá. Os produtores reclamam das invasões. Em dez dias, nove fazendas foram tomadas por supostos indígenas.
O confronto na região em litígio ficou ainda mais acirrado a partir de abril do ano passado, quando a Fundação Nacional do Índio (Funai) baixou portaria reconhecendo como dos tupinambás a área d quase 44 mil hectares em parte dos três municípios, além de São José da Vitória.

PREOCUPADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Marco Wense
Ninguém conhece mais o candidato José Serra do que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB da sofisticada Avenida Paulista.
FHC anda preocupado com o “pavio curto” do presidenciável. Na IstoÉ que já se encontra nas bancas, o ex-presidente, na conceituada coluna do jornalista Ricardo Boechat, faz a seguinte declaração: “O Serra tem uns demônios dentro dele que, às vezes, nem ele mesmo controla”.
Sangue de Cristo tem poder! Que coisa, hein! Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo, Amém.
Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

QUE SUSTO!

Tempo de leitura: < 1 minuto

Loiola: um sustinho.

As presenças de um oficial de Justiça e de policiais militares na Câmara de Vereadores de Itabuna, hoje à tarde, quase provocam um piripaque tanto no presidente do legislativo, Clóvis Loiola (PPS), quanto no diretor-administrativo, Antônio Carrero.
Loiola se negou a receber o serventuário e a força policial, que cumpriam mandado de busca e apreensão de documentos. Quando ambos passaram pela recepção, os comentários davam conta de que estavam ali para efetivar mandados ligados a casos de pedofilia e corrupção. O boato foi tomado como verdade e deixou o presidente “amarelo”.
Coube à secretária parlamentar e advogada Margarete Brandão acalmá-lo. Explicou a missão da Justiça. Loiola, no entanto, mostrou-se renitente – até descrente! – e custou a decifrar o que dizia o ofício.
No mesmo instante, recorreu a Octaviano Burgos, diretor-administrativo financeiro da Emasa, filho do secretário Carlos Burgos e, agora, tido como consultor jurídico oficioso do presidente do legislativo.
– Que é isso aqui, Octaviano? – perguntou o presidente, apontando para o mandado.
Após as explicações do consultor, Loiola ficou mais calminho e permitiu que o oficial levasse documentos para juntada a um processo contra o ex-vereador Adilson José, acusado de agressão contra um colega, o corretor imobiliário Paulo Luna.
Foi por pouco, hein?

PF REBATE "FOLHA" E "ESTADÃO" SOBRE QUEBRA DE SIGILOS

Tempo de leitura: 2 minutos

Os jornais Folha e Estadão publicaram matéria nesta quarta-feira, 20, afirmando que a Polícia Federal (PF) havia concluído pela ligação da pré-campanha da presidenciável Dilma Rousseff (PT) com as quebras de sigilos do Imposto de Renda de tucanos parentes de José Serra. A PF, entretanto, afirma que a investigação nada encontrou neste sentido (“não foi comprovada sua utilização em campanha política”).
Nesta tarde, o jornalista que pediu as quebras de sigilo, Amaury Ribeiro Jr, repetiu versão de que as quebras de sigilo foram pedidas para reportagem no jornal Estado de Minas. O objetivo era defender o então governador de Minas, Aécio Neves (PSDB) contra a turma do também tucano José Serra.
O caso, observa-se, seria mais uma briga interna do PSDB. À época das quebras de sigilo, setembro e outubro de 2009, o PSDB enfrentava uma guerra para decidir quem seria o candidato a presidente da República, se Aécio Neves ou José Serra. Na versão que seria a do repórter, o tucanato decidiu-se por Serra e, ai, a reportagem para defender Aécio não faria mais sentido. Abaixo, a íntegra da nota:
NOTA À IMPRENSA
Brasília/DF – Sobre as investigações para apurar suposta quebra de sigilo de dados da Receita Federal, a Polícia Federal esclarece que:
1- O fato motivador da instauração de inquérito nesta instituição, quebra de sigilo fiscal, já está esclarecido e os responsáveis identificados. O inquérito policial encontra-se em sua fase final e, depois de concluídas as diligências, será encaminhado à 12ª Vara Federal do Distrito Federal;
2- Em 120 dias de investigação, foram realizadas diversas diligências e ouvidas 37 pessoas em mais de 50 depoimentos, que resultaram, até o momento, em 7 indiciamentos;
3- A investigação identificou que a quebra de sigilo ocorreu entre setembro e outubro de 2009 e envolveu servidores da Receita Federal, despachantes e clientes que encomendavam os dados, entre eles um jornalista;
4- As provas colhidas apontam que o jornalista utilizou os serviços de levantamento de informações de empresas e pessoas físicas desde o final de 2008 no interesse de investigações próprias;
5- Os dados violados foram utilizados para a confecção de relatórios, mas não foi comprovada sua utilização em campanha política;
6- A Polícia Federal refuta qualquer tentativa de utilização de seu trabalho para fins eleitoreiros com distorção de fatos ou atribuindo a esta instituição conclusões que não correspondam aos dados da investigação”.

Back To Top