skip to Main Content
17 de fevereiro de 2020 | 09:39 am

INVENÇÃO RUSSA PODE ACABAR COM O BAFÔMETRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Policial russo apresenta a arma contra os bebuns (foto AFP)

Foi apresentado hoje em uma feira de novidades policiais que acontece em Moscou, capital russa, um equipamento que promete ser infalível contra motoristas alcoolizados e, de quebra, aposentar de vez o bafômetro (ou etilômetro, como queiram).
O Alcolaser foi projetado para detectar o “vapor de álcool” a distância, sem necessidade do sujeito encostar a boca em nenhum canudinho. Na Rússia, o aparelho será usado pela polícia a partir do ano que vem e é bastante provável que arma contra os bêbados ao volante chegue futuramente ao Brasil.
Recentemente, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu ser ilegal a presunção de culpa do motorista que se recusa a submeter-se ao teste do bafômetro. O entendimento torna praticamente inócuo o “Se beber não dirija”.
A invenção da terra da vodca pode chegar para consertar o estrago causado pelos doutos ministros do STJ.

Esta publicação possui 2 comentários
  1. Acho mesmo é que deveria acabar com a discriminação a partir
    do porte físico. Explico: tenho uma aparência que lembra o
    baixinho da Kaiser, e toda mão mesmo sem apresentar estar tomando umas, o seu poliça convida-me a soprar aquela zorra.
    Só estou me valendo da experiência do bebendo com moderação
    pra pular a foqueira.

  2. É bastante preocupante o tom utilizado por este blog para referir-se às autoridades judiciárias, especialmente, neste caso, aos ministros do STJ. Lembra muito o viés adotado pelo presidente Lula, a quem este blog reiteradamente tem manifestado apoio: o desdém às leis, às instituições e ao Judiciário. O “estrago” referido no texto não foi causado pelo correto julgamento dos ministros, que interpretaram a lei em consonância à Constituição da República, mas pelos despreparo e falta de compromisso dos congressistas brasileiros, em sua maioria integrantes da base política do próprio governo Lula.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top