skip to Main Content
12 de julho de 2020 | 03:02 pm

COM A BOCA NA BOTIJA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Por muito pouco não foi registrada mais uma fuga na cadeia pública de Almadina. A tentativa aconteceu na madrugada deste sábado, 30, quando o carceireiro da unidade percebeu estranha movimentação em uma das celas. Pediu reforços e em minutos uma guarnição da PM, juntamente com um agente da Polícia Civil, apareceram no local.
Ao chegar à carceragem, os policiais flagraram um dos presos escavando a parede com uma barra de ferro pontiaguda. O “tatu”, cujo nome não foi revelado, assim como os que dividiam com ele o mesmo espaço, foram transferidos para outra cela.
Dessa vez, não houve debandada.

Esta publicação possui 3 comentários
  1. Não sei por que o espanto… Isso é obrigação de Wagner, pensei que tal votação calasse não só a boca da bahia como também a boca dete”s’ “site”??????????…
    Segurança pública, de quem é a obrigação???. Ou este que subscreve sofre pressões polítiocas também???????
    Em Almadina Wagner apanhou, e em Itabuna???
    Ps: estou aberto à críticas…

  2. Policial militar, que deveria ser um guardião da sociedade, assusta jovens da pacata cidade de Almadina. Há pouco menos de dois anos, o policial militar Sd. Luciano Barbosa Lessa foi acusado de matar dois jovens da cidade, porque eram usuários de drogas. Um deles foi morto dentro do pelotão.
    Nesta semana, outro jovem foi vítima de barbárie do militar. O soldado invadiu a casa de Moabe Borges e o espancou, sem ao menos se importar com os apelos de sua sogra, uma senhora de 72 anos, portadora de uma grave doença, que presenciou toda a agressão.
    Solicitamos que o 15ºBPM ou a Corregedoria, se pronuncie.Chega de tanta violência!Queremos voltar a confiar na PM/Ba.

  3. eu acho que a administração das cadeias e penitenciarias não deveriam ficar nas mãos da policia militar..ou terceirizava o serviço ou criasse um orgão a parte com responsabilidades especificas sobre os presos..

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top