skip to Main Content
7 de maio de 2021 | 05:05 am

PASCOAL: “SE EU VOU NA DELEGACIA, SERIA PRESO”

Tempo de leitura: 4 minutos

O diretor de Obras da prefeitura de Itabuna, José Pascoal Alves de Brito, é tido como homem de confiança do prefeito Capitão Azevedo (DEM). No sábado 13, caiu em desgraça quando a polícia apreendeu um caminhão na rodovia Ilhéus-Itabuna, carregado de material. A carga era transportada para a casa de praia do diretor de Obras.

Pascoal concedeu uma entrevista ao PIMENTA. Ao se defender, disse que existe um grupo que está “armando” contra ele. Diz que o material de construção apreendido lhe pertence. Ou foi comprado por ele ou é fruto de doação, feita há mais de 60 dias. As notas de doação e fiscal o desmentem, pois foram emitidas há menos de 30 dias. Acompanhe a entrevista em que sobrou até para o secretário de Administração, Gilson Nascimento.
O sr. é acusado de desvio de material. Como o sr. explica essa situação?
O material é meu e provo isso com as notas. Não tinha bloco em cima de caminhão. Havia pedaço de bloco que foi doado a mim. Há mais de 60 dias que esse material estava guardado.
Como o sr. explica um caminhão guardado na prefeitura, mesmo pertencendo a particulares?
Esse caminhão não é da prefeitura. Ele presta serviços [ao município]. No fim de semana, ele estava disponível. Eu carreguei o caminhão [na ADEI] porque o motorista não tinha como guardar na casa dele. De manhã, carregamos o veículo e o motorista viajou.
E aí acontece a prisão.
É. Meia hora depois eu tô sabendo que o caminhão foi apreendido. Mas eu estava com as notas. O pessoal foi preso injustamente. As pessoas não tinham nada a ver, estavam apenas ajudando. Eram três pessoas, exclusive (sic) um de menor.

Eu considero isso uma ação criminosa e irresponsável. Tenho certeza que o relatório não terá nada que me comprometa.

Houve armação?
Se eles dizem que estavam me investigando, eu considero isso uma ação criminosa e irresponsável de quem provocou. Tenho certeza que o relatório não terá nada que me comprometa, pois sempre honrei o meu nome. Não tem nota fiscal nenhuma que prova que a prefeitura mandou pra lá.
O senhor fala em armação, mas quem teria o interesse de prejudicá-lo?
Eu não posso citar nomes, porque eu não tenho provas.
Existe disputa entre o senhor e o secretário de Obras, Fernando Vita?
Não. Eu sempre me dei bem com o secretário. A imprensa está aí dizendo que isso tem a participação do secretário Gilson. Eu quase fico sem acreditar porque a minha relação com ele é muito boa.
Como assim?
Todos os pedidos que o secretário fez a mim, eu atendi. Eu tenho bilhetes lá, assinados por ele, com pedidos de materiais fabricados nessa marcenaria comunitária. Eu quero que essas pessoas prova (sic) que a prefeitura comprou material e colocou lá.

Meu salário é de R$ 3 mil. Eles ganham muito mais do que eu e ficam colocando essa imagem triste em cima do cidadão.

Então, o sr. seria inocente?
Eu tenho consciência de que eu não fiz nada de errado. Meu salário é de R$ 3 mil. Eles ganham muito mais do que eu e ficam colocando essa imagem triste em cima do cidadão. Sábado, se eu vou na delegacia, eu seria até preso. Eu sou inocente. Falo isso com muita consciência.

O material apreendido era todo para a casa de praia?

Não era ainda para concluir, mas para fazer três paredes para cobrir [a casa na zona norte de Ilhéus]. Num canteiro, eu tenho telha e material usado para fazer cobertura para ver se eu posso rebocar e passar o  final de ano lá.
O sr. citou o nome do secretário Gilson. O sr. acha que ele tem participação nesse caso?
Não posso confirmar, até pela relação que nós sempre teve (sic). Eu acho um absurdo que Gilson tenha planejado isso. A Justiça vai apurar. Se foi ele, ele vai ter que pagar o preço. Eu confirmo que a ação foi irresponsável, criminosa. A imprensa tá dizendo que foi ele quem fez a açaão. Eu não quero acreditar nisso.
O senhor teve algum contato com o secretário após o episódio?
Não. Eu não quis me manifestar. A gente nesse momento fica muito abatido, abalado.
O senhor se reuniu a portas fechadas com o prefeito. Qual foi o teor dessa conversa?
Eu falei com ele por telefone. Ele falou que eu estava afastado do canteiro (ADEI) e disse que depois da apuração a gente conversaria. Ele é o gestor e tem que apurar mesmo. Eu tenho certeza que a verdade vai prevalecer.

O secretário [Vita] deu entrevista dizendo que a [obra da] Cinquentenário não tinha nada a ver com ele.  O secretário abandonou a obra.

O senhor era tido por Azevedo como um homem de confiança. Com essa denúncia, como é que o prefeito está lhe vendo nesse momento?
A colocação não é bem essa. O prefeito entendeu no cidadão Pascoal o profissional cuidadoso e dedicado. Ele me deu condição de trabalho. Para você ter ideia, o secretário [Fernando Vita, da Sedur] deu entrevista dizendo que a [obra de revitalização da avenida do] Cinquentenário não tinha nada a ver com ele.  O secretário abandonou a obra. Eu e minha equipe assumimos a obra. Pascoal é o homem de ação do prefeito. Enquanto alguns secretários iam descansar, Pascoal estava na rua.
O senhor acha que retorna ao cargo?
Quem põe a mão no arado não pode olhar para trás, tem que olhar pra frente. Voltar ou não vai depender do prefeito.

Mesmo sendo investigado há quatro meses, o senhor sustenta que é inocente?

Essa coisa de que eu estava sendo investigado… Como é que vai investigar um homem que está no campo acompanhando “pião”? Isso é mais uma versão para criar uma nova armação. Isso não procede.

Esta publicação possui 10 comentários
  1. Tadinho dessa rapaz, pô se você ganha R$ 3.000 por mês que diabo voce quer pegando resto material das obras da prefeitura, isso é o mesmo que pedir esmola e, um cidadão que ganha R$ 3.000 por mês, não tem aptidão para pédir esmola. Ou será que voce não ganha isso que fala. pois prá pedir esmola como essa (resto de material de construção) o individuo tem que ganhar um salário minimo no minimo…
    Sr. Pascoal, ah, deixe de onda vá enganar outro, porque a nós voce não engana não meu brother…
    E, pra fechar esse comentário te pergunto, Quantas casas voce já construi com resto de material da PREFEITURA?..

  2. sociedade,ate que se prove o contrario somos inocentes ,no entanto,ta na cara que esse elemento eh culpado,na hora de apresentar a nota ,apresentou rasurada.os funcionarios da prefeitura conhece muito bem a fama desse cidadao.e ai vamos comer a pizza de azevedo de novo.vamos ver crimes de peculato acontecer e nda se punido.eh brasil viu

  3. o que me impressiona que o ministerio publico não se mexe..deve estar esperando alguem entrar com um pedido para eles ignorarem..
    os vereadores que teriam essa função..estão mais sujos do que o prefeito..

  4. Gostaria de saber de alguem qual o ladrão que assumi que roubou
    mesmo com a mão na massa sempre diz não fui eu.
    Agora uma coisa eu digo esse cara roubou mas tem roubo pior que o dele ai na prefeitura.

  5. PELAS RESPOSTAS DESTE “POBRE, COITADO E INOCENTE STO.PASCOAL”, DA PARA SE PERCEBER QUE ELE FOI MUITO BEM ORIENTADO PELO GRANDE ADVOGADO DE PLANTÃO, QUE SEMPRE ESTÁ A SERVIÇO DO MAL.
    -STO.PASCOAL SE VC É INOCENTE, PORQUE TEMER EM SER PRESO? QUEM NÃO DEVE NADA TEME.
    -QUER DIZER QUE A FOTO DO CAMINHÃO CARREGADO DE MATERIAL INCLUSIVE OS BLOCOS É UMA MIRAGEM OU MELHOR UMA MONTAGEM?
    -JÁ QUE O CAMINHÃO NÃO É UMA MIRAGEM, PORQUE VC RESOLVEU APRESENTAR POSTERIORMENTE NOTAS DE PEDIDOS “SEM NENHUM VL FISCAL” E UMA NOTA FISCAL COM DATA RASURADA? ESTAS “NOTAS” NÃO DEVERIA ESTAR COM O MOTORSTA? AH! JÁ SEI O MOTORISTA ESQUECEU DE PEGAR EM SUA MÃO.
    -STO.CABRAL DE PAU ÔCO, VC PODE ENGANAR OS 52 MIL ASNOS QUE COLOCOU VCS NA PREFEITURA, MAS A MIM NÃO.
    “DIZ UM DITADO POPULAR, QUE QUANDO A SABEDORIA É GRANDE DEMAIS ELA ENGOLE O DONO”.

  6. CONTRADIÇÕES,MENTIRAS E POUCO CASO COM O PATRIMONIO PÚBLICO,ISSO É QUE SE TIRA DESSA ENTREVISTA COM ESSE FORMADOR DE QUADRILHA. TANTO ELE QUANTO AZEVEDO E ALGUNS SECRETÁRIOS ESTÃO ENVOLVIDO NESSE CASO QUE VAI SER ABAFADO PELO PREFEITO QUE É PARA NÃO ATINGIR OS VERDADEIROS LADRÕES DO ERÁRIO PÚBLICO.

  7. Infantilidade de Pascoal o deixou mal parante a policia ” Cala a boca Pascoal”
    O ex mestre de obras José Pascoal Brito, disse a policia civil de Itabuna que: A madeira que ele usava para construir as casas e para fazer doações a prefeitura era do IBAMA.
    Queremos só lembrar ao Pascoal que a madeira apreendida pelo IBAMA, não podem sair do local onde ela se encontra, pois o IBAMA é fiel depositário do que é apreendido, nesse caso é mais um crime grave que Pascoal está cometendo!
    Cá para gente, coisa errada quanto mais se tenta justificar, mais se complica é o caso de Pascoal!
    e os tijolos que ele disse que era só pedaços, é mentira, quem quiser ver, é só acessar a foto do caminhão no blog cia da noticia.

  8. Como é fácil julgar as pessoas,crucificar,apedrejar,”
    Santo Pascoal?”não não è pois nenhum somos,mas será que Pascoal é só isto mesmo?.Um pai de família, um prifissional, que mesmo antes de estar na Prefeitura,amparou e matou a fome de muitos,com sua simplicidade e linguajar rústico,as vezes até um pouco arrojado demais,mas por isto tem que ser condenado sem direito a provar sua inocência,com o nome enlameado,exposto a voracidade dos abutres de plantão,traído pelos que iam ao seu ambiente de trabalho tomar cafezinho nas manhãs e dizer “você é um cara retado”.
    È pascoal,que vc sirva de exemplo para aqueles que ainda estão na prefeitura dando o sangue,se renunciando,se preocupando, para junto com o prefeito fazer um bom trabalho,será que vale mesmo apena tudo isto?

  9. ROSANA SEU DEPOIMENTO É MUITO COMOVENTE, ESTOU EM LAGRIMAS, POBRE COITADO, MERECE ATÉ UMA MEDALHA DE OURO DEZOITO DE HONRA AO MÉRITO, POR TANTA DEVOÇÃO AS CAUSAS NOBRES POR ELE DEFENDIDA, CREIO QUE ELE DEVA SER CANONIZADO EM VIDA PELO PAPA.
    -SÓ UMA PERGUNTA, A QUANTO TEMPO VC CONVIVE COM ÊLE?
    – O INTERESSANTE É QUE ELE É PEGO ROUBANDO E NÓS É QUE SOMOS OS ABUTRES, ISSO É UMA TOTAL INVERSÃO DE VALORES.

  10. ROSANA DE SANTO PASCOAL NAO TEM É NADA ELI FOI PEGO NO ROUBO SO NAO VER QUEM NAO QUER. ESTA GESTAO DO AZEDO TA UMA PORCARIA ESTE HOMEM FOI UMA NEGAÇAO PARA O POVO ITABUNENCE.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top